Assine aqui para receber atualizações deste blog

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

ELEMENTOS - PONTEIROS

Pessoal, de vez em quando vamos trocar ideias sobre os elementos utilizados pela Umbanda.
Vamos iniciar com ponteiros. Para que servem? Quando usá-los? Vamos falar tudo sobre eles.

Axé,
Camila.

23 comentários:

  1. Vamos lá então! Eu tenho uma noção assim (até porque nunca perguntei para ninguém, nem pedi para que perguntassem para as entidades que trabalho) é : os ponteiros são elementos usados no ponto para firmar energias, em determinados pontos do desenho. Eu pessoalmente não gosto de usar ponteiras com aquelas bases coloridas, então arranco-as e uso só o metal.
    Se não sinto uma coisa muito clara no desenho do ponto, como por exemplo ao trabalhar com uma entidade nova, evito o uso das ponteiras (insegurança minha eu acho).
    Enfim, nunca vi nem senti necessidade de ponteiras nos pontos riscados dos eres por exemplo. Um outro ponto que queria abordar aqui é quanto ao descarte destas ponteiras. Fiquei pensando e poderia ter uma caixa especial para que as ponteiras descartadas fossem depositadas lá no terreiro. Bom, agradeço a atenção que me dispensa Camila e espero que mais pessoas perguntem aqui para enriquecermos nosso conhecimento, ok?

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Alguém poderia fazer uma breve descrição sobre o assunto?

    ResponderExcluir
  3. Mucuiu, Mãe Camila!

    Como você disse, são elementos usados pela Umbanda. Feitos de metal, tem a função de canalizar energia no ponto riscado. Mas acho que não é só isso.

    Eu costumo prestar muita atenção na utilização dos ponteiros pelas entidades que são dirigentes. Porque seus cavalos tem uma responsabilidade maior e uma experiência maior.

    Eu gosto muito de ver o Caboclo Akuan utilizar ponteiros em "cirurgias". E percebo também, sem saber o por quê, que as entidades do Pai Fernando utilizam, em pontos riscados, uma quantidade maior de ponteiros - no caso são sete - que outros médiuns. Por quê?

    Seu Veludo, dirigente da quimbanda na gira de 5. feira, tem um ponteiro feito de prata que ele deixa deitado no seu ponto riscado. Para quê? Não sei.

    Seu Sete Ponteiras do Mar trabalha com um ponteiro apenas em seu ponto riscado. E já o vi colocar um papel, muitas vezes com o nome de alguma pessoa, espetado em outro ponteiro e este ponteiro espetado em um banquinho de madeira.

    O Pai Sebastião, entidade do Pai Leo, costuma espetar um ponteiro em sua bengala. Também não faço ideia do por quê.

    A maioria das entidades que trabalham comigo utilizam sempre três ponteiros nos pontos riscados. Exceção apenas aos caboclos de Ogum e Xangô, que utilizam apenas um único ponteiro em seus pontos riscados.

    Há ainda aquele ponteiro com duas pontas, ou ponteiro de volta, como chamam, que tem outra finalidade. Mas não sei se é permitido esse tipo de ponteiro no TPM, apesar de eu ter visto, faz muito tempo, algumas entidades utilizando-se desse tipo de ponteiro.

    Já vi trabalhos realizados com fios de cobre enrolados nos ponteiros e a outra ponta do fio em alguma parte do corpo de um consulente. E fio de cobre enrolado no ponteiro e a outra ponta enrolada em um pedaço de carvão dentro de um pote de cerâmica com pinga dentro e pegando fogo.

    Não tenho o conhecimento todo da utilização de um ponteiro. Por isso acho super importante esse tópico aqui. Da mesma forma que poderíamos falar sobre a pemba, a toalha e outros elementos.

    É isso!

    Obrigado e saravá!

    Rodrigo Fornos - Gira da 5. feira

    ResponderExcluir
  4. No ponto riscado, seriam para "canalizar" energias, com as quais a entidade que trabalha no toco, vai "manipular" !?

    ResponderExcluir
  5. Andrea,
    tudo está bom, apenas uma ressalva: os ponteiros não têm imantação e por isso não precisam descarregados.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  6. Luis,
    Vou pedir para que outros postem sobre o assunto, pois através destas postagens vamos debatendo.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  7. Lucio,
    Na realidade ponteiros não canalizam, eles firmam/seguram a energia do ponto.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  8. Opa, já aprendi mais uma: "ponteiros não canalizam, firmam/seguram a energia do ponto".

    Saravá!

    Rodrigo - Gira da 5. feira

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Rodrigo,
    Ai estão as respostas para suas perguntas, as quais for elaboras com ajuda do Pai Fernando.

    1 – Por que 7 ponteiros do seo Akuan?

    Não é só ele que usa assim, mas todas as entidades que trabalham com o Pai Fernando. A resposta é dele “Por ser o dirigente, provavelmente ele firma um ponteiro em cada linha, uma vez que a ele, por ser uma entidade trabalhando com o Pai de Santo, ele está sintonizado e firmado com todas as linhas. Só não usará os 7 ponteiros quando não precisar de todas as linhas auxiliando no trabalho.”

     

    Respostas (sugestão) na ordem:

     

    Sei que o Exu Veludo ganhou de presente de um  médium da corrente. Por que ele usa assim me parece bem claro que a prata não tem a mesma eficiência do ferro. É só uma opinião.

     

    Provavelmente o seo 7 Ponteiras não está solicitando as 7 linhas, considerando que essa é uma responsabilidade do chefe da gira que é o seo Akuan.

    Se ele firmou um nome com o ponteiro é porque uma energia foi criada em favor dessa pessoa e ele quer que a energia fique com a pessoa.

    No caso do Pai Sebastião fincar um ponteiro na sua bengala eu não sei a razão e a pergunta deveria ser feita a ele. Na gira da 2ª. feira a Vovó Catarina fez a mesma coisa e o Pai Maneco determinou que retirasse por não haver lógica no procedimento. Mas um caso necessariamente não se aplica em outro.

    No caso das entidades que trabalham com vc só usarem 3 ponteiros deve ser o mesmo caso que expliquei acima com o seo 7 Ponteiras. O mesmo com os caboclos de Ogum e Xangô. Ponteiro de volta é trabalho de magia que não se aplica explicar aqui no blog.

    No caso do fio de cobre é por ele ser um elemento que conduz as energias. Normalmente ele é usado para canalizar algum miasma alojado no perispirito da pessoa até um ponto de destruição que pode ser o marafo onde é posto fogo. Em caso inverso, ou seja, a pessoa precisa de energia procede-se da mesma forma, mas com fogo de vela queimando o cobre para levar ao perispirito da pessoa. Claro que existem outras tantas formas do uso do fio de cobre.

    ResponderExcluir
  11. Mãe Camila, Pai Fernando, mucuiu!

    Só para vocês saberem: aprendi imensamente com essas explicações! Mais do que vocês possam imaginar!

    Será genial utilizarmos bem este espaço para aprender mesmo! E coisas assim, pontuais!

    Pai Maneco me disse, algumas semanas atrás, o seguinte: "Rodrigo, vocês precisam para de discutir se a Umbanda é isso ou aquilo e aprender como curar, como utilizar os elementos!". Sábio, né?

    Saravá!

    Rodrigo - Gira da 5. feira

    ResponderExcluir
  12. Nossa quanta informação preciosa... Tenho mais uma duvida, e no caso quando a entidade te presenteia com uma ponteira? Pergunto isso pq minha mãe faleceu e mechendo nas coisas dela, encontrei uma ponteira de cabo branco, com 7 pingos de vela nele.. perguntei a um dirigente da gira se precisava descarregar, e ele me orientou a ficar com ela... Lucio gira de quinta

    ResponderExcluir
  13. Boa noite...

    Camila percebo q algumas entidades jogam o ponteiro no ponto a fim q caiam em determinado lugar e persistem até q acertem 'o alvo'... outras apenas fincam o ponteiro no ponto, sem 'jogar' ele. Há alguma diferença de trabalho nesses casos?

    Li sua resposta p/ o Rodrigo e seria possível num próx tópico falarmos sobre o fio de cobre e sua utilização?

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  14. Lucio, você pode ficar com ela sim.
    O ponteiro (a sua ponta) também é um explosivo de energia negativa, por isso as pessoas deixam em alguns casos ele embaixo da cama, para agir desta maneira.
    Quanto aos pingos de vela não tem fundamento e a menor relevância.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  15. Denise,
    Não há diferença não, isso depende da prática e costume do médium. O importante é que ele seja utilizado como um elemento de trabalho.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  16. PUBLICANDO UMA PERGUNTA

    Oi Camila, gostei muito desse post, aprendi muito. Espero que agora apareça o meu post e espero me lembrar de todas as minhas dúvidas..
    Bom, o Exu Vira Mundo com quem trabalho utiliza 5 ponteiros (assim como as demais entidades), mas utiliza mais dois ponteiros menores em que um dos lados da lâmina é feita de cobre e os deixa deitados no ponto. Não sei o motivo, mas vc teria alguma ideia do porque?
    Outras dúvidas:
    1) Utilizar ponteiro com ou sem o cabo faz diferença?
    2) Quem pode utilizar os fios de cobre? Entidades dos Pais e Mães de Santo? Nunca vi mais ninguém usando.
    3) As vezes a entidade risca pontos ou elementos nas velas com a ponta do ponteiro e entrega aos consulentes, tem algum motivo ou seria mesmo para facilitar a inscrição desse elemento na vela?
    4) O ponteiro serve somente para firmar o ponto ou durante uma consulta ele pode ter uma outra utilidade como por exemplo desfazer alguma carga negativa?
    Acho que por enquanto é isso...
    Obrigada,Fabiana - gira de 2ªfeira

    ResponderExcluir
  17. Oi Fabiana,

    O motivo dos cinco ponteiros é porque ele não vai trabalhar nas sete linhas. É difícil saber porque, principalmente pela originalidade dele ser um lado de cobre. Talvez seja para usá-lo durante as consultas por algum motivo. O melhor seria perguntar para ele.
    1.O Caboclo Akuan costuma usar os ponteiros sem os cabos, entretanto, todas as demais entidades do Pai Fernando usam com o cabo. Tomei a liberdade de perguntar ao Pai Fernando porque eles fazem isso e a resposta foi: que é mais fácil jogar o ponteiro sem o cabo.
    2.Mais uma vez, palavras do Pai Fernando: para quem saber usá-los.
    3.Isso é muito comum, principalmente em entidades bem incorporadas, pois fazem traçados e desenhos com a finalidade de direcionar à outra entidade o pedido escrito por símbolos na vela. Isso chama-se “vela trabalhada”.
    4.Durante a consulta ele serve para firmar as energias no ponto, e se por acaso for indevidamente jogado em carga negativa ele vai firmar essa carga negativa. Isso só durante a consulta, pois existem casos como já falei acima.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  18. Bom, pelo que entendi o número máximo de ponteiras é sete Camila? Existe um limite para velas também?

    ResponderExcluir
  19. Andréa,
    o normal que se vê são sete, mas  algumas vezes são mais de sete. Quanto as velas, responderei no tema certo (próximo tópico).

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  20. Nossa, adorei a pergunta da Denise sobre o "alvo" e a resposta - porque eu, como cavalo, mesmo confiando na incorporação tenho medo de ferir as outras pessoas pela MINHA inabilidade pessoal em lançar as ponteiras.

    Se ainda der tempo para mais uma pergunta: todo ponto riscado precisa de uma ponteira nele?

    ResponderExcluir
  21. Ana Carolina,
    como a função do ponteiro é firmar o ponto, sempre - ou quase sempre - isso é necessário.
    Um exemplo de quando não é necessário: ponto riscado para doente com enfermidade grave. As entidades não firmam o ponto para não interferir em eventual desencarne. Aproveitando o mesmo caso de doença, quando alguém vai fazer uma cirurgia normalmente eles firmam o ponto para evitar o desencarne, que não é o caso de uma doença terminal.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  22. Originariamente, os ponteiros (punhais) foram uma defesa pessoal para os que praticavam a religião (na ida, durante, volta dos trabalhos e fuga da repressão do Estado).
    Os índios não conheceram o ferro, que veio com os colonizadores, os negros em muitas regiões da África dominavam o ferro, mas não a pólvora. Na religião é elemento de concentração, liberação e ligação de energias, seja no ponto riscado ou outro local sagrado.
    E ainda, há terreiros que aboliram o uso dos ponteiros, restringindo seu uso.
    O ferro na Umbanda possui um valor místico considerável: as correntes, as firmezas, os patuás, medalhas e símbolos, os ponteiros, o portão, a espada, a ferradura, o cinto.
    O ferro associa-se também à pólvora (assisti uma vez um rastilho ser acendido por ponteiro), juntos propiciaram a dominação européia no continente.
    Abraço a todos

    ResponderExcluir