Assine aqui para receber atualizações deste blog

terça-feira, 30 de junho de 2009

sábado, 27 de junho de 2009

DESENVOLVIMENTO MEDIUNICO COM BARRO

Nesta semana a Mãe Lucilia comandou um desenvolvimento mediunico da gira da segunda e antecipadamente pediu que cada médium levasse um pouco de argila. Na hora certa chamou os caboclos de oxóssi e entregou a cada um as argilas levadas pelos médiuns. Foi um sucesso total, porque todos manipularam o barro com muita habilidade. Vejam o depoimento de uma médium cuja entidade esculpiu um belissimo jacaré.
"a cabocla veio e achou aquilo meio mole.
não sei se não lidava com argila ou se a argila com que lidava não era tão mole, enfim.
e fez lá um jacaré e contou-me o porquê - contei pra mãe Lucília e queria dividir isso com o senhor também.
disse que os curumins desobedientes e afoitos que iam pra mata brincar sozinhos muitas vezes se jogavam no rio sem supervisão.
e que principalmente nesses casos alguns acabavam picados por cobras ou mordidos por jacarés.
por isso, diante dos boatos que eram constantes na tribo, muitos deles tinham medo de jacarés.
mesmo pq eles moravam próximos ao rio, e algumas crianças tinham medo que os jacarés viessem a noite comê-las.
aí eles faziam esse amuleto, que era no formato de um jacaré.
buscando assim proteger as crianças dos pesadelos.
era um jacaré curvo. para dentro.
que tinha o tamanho certo pra ser pego com mão de criança. com os dedos encaixados entre as patas e a barriga do jacaré. e que ficava ao lado do espaço em que a criança dormia ou na mão dela ao adormecer.
mas me contou que ali faltava um tipo de elemento: conchas.
disse que na barriga do jacaré, eles colocavam conchas pq era o mesmo material com o qual eles cobriam a cova dos curumins qdo eles eram mortos por animais.
algo como um sambaqui, que pude visualizar, pq ela não conseguia falar o nome.
(é bastante difícil, pra mim, falar incorporada com ela, a fala é meio enrolada.)

fiquei bastante emocionada com isso.
e com a conversa entre as caboclas que faziam e faziam coisas, uma atrás da outra, em barro, contando sua história.

ela ali, conversando com a cabocla que trabalha com a Ana, e se pintando com barro - coisa que aconteceu com mais algumas médiuns, como pude observar na fila da pia (hehe).
o que nos permitiu perceber, além das diferentes ocupações e personalidades das caboclas, a diferença das pinturas das diferentes tribos."

Agora o depoimento da Mãe Lucilia:

Texto resumido com o que foi escrito


"O barro remete à natureza e, se sentindo parte dela ou no meio dela, foi percebido a simplicidade das coisas da vida e que na verdade não precisamos de muito para viver. Essa ligação com a natureza, com o que é puro, limpo e harmônico traz a cura, a alegria, a firmeza, a paz e nos faz ter certeza de fazermos parte de algo maior que está interligando tudo e todos. A natureza nos protege, nos envolve, nos acolhe, dá alimento para o corpo e para a alma e com isso os caboclos se sentiram mais à vontade para contar sua história e mostrar aos médiuns a importância da natureza enquanto manipulavam o barro.
O barro como elemento de trabalho, passou a sensação de transmutar energias, ajudar em curas e por ter sido o primeiro elemento manipulado pelo homem, até mesmo por questão de higiene para alimentação em tigelas, é o que mais o liga à natureza. É um ótimo elemento, pois pode ser utilizado para qualquer tipo de energia, já que com o auxílio de água ele é facilmente limpo e fica então pronto para ser reutilizado."

TEMA LIVRE -7-

Peço a todos que façam suas postagens nesse Tema Livre -7-, que o outro já está quase lotado. FMG

AMACI DA LUANA EM FLORIANÓPOLIS


Fotos do Henrique Karam

quarta-feira, 24 de junho de 2009

LINHA DAS ALMAS

Considerações sobra a Linha das Almas:

É a linha de esquerda que trabalha nas Calungas e a Linha de pretos velhos (Luna)
Há uma diversidade de entidades que trabalham, como na linha de Oriente(Andréa D.)
Trabalha no encaminhamento de almas , pode Preto, Exu e até Ogum.(Lucília)
Linha das almas é uma função/missão que pode ser cumprida por algumas almas(Sidney)
Podem ser encontradas em qualquer lugar, não são nem bons ,nem maus(Ogum sete Espadas-Mãe Alice)
Podem ser encontradas em diversos locais.Representam todos aqueles que partiram e de toda forma podem ajudar e buscam luz. (Carlos- Portugal)
Seriam parentes desencarnados que auxiliam(Jurema)
Podem ser chamadas em qualquer linha, apesar de não ter visto nem na de ciganos, nem na de boiadeiros(Pai Bitty)
num ponto as almas pedem pra ser salvas (abre a porta oh gente...) e em outros elas é que salvam(eu pedi as almas e as almas atenderam...) (Mirtes)

Minhas Considerações:

Inegavelmente a Linha das Almas dentro da Umbanda tem recebido várias definições e colocações. A Umbanda não é tão simples como muitos pensam, mas não pode mistificada a ponto de ter que aceitar tudo que falam sem uma análise mais detalhada. Gosto de ser transparente e por isso falo o que sinto e penso. Quando comecei a decifrar a nossa religião dois assuntos me fizeram algumas vezes perder o sono: o Anjo da Guarda e a Linha das Almas. Claro, ouve aqui e acolá, nossa cabeça se põe a funcionar para chegar a uma conclusão. Foi colocada a Linha das Almas em questão e os comentários que chegaram no blog estão acima resumidos pela Andréa Destefani. Rememorando, as Almas, chamadas até de benditas, sempre foram evocadas pelos antigos. Então elas trabalham, porque considero infalível a voz do povo. Os pontos de chamada da Linha das Almas na Umbanda são cantados nas vibrações coletivas, em todas as linhas da Umbanda e também da Quimbanda. Sempre que isso acontece alguns espíritos carentes e até maldosos incorporam nos médiuns, e sem nenhuma doutrinação visível eles são levados para um lugar de socorro. Isso deixa claro que é nesse campo que eles atuam, ou seja, encaminhar as entidades nesses estados e muitas vezes sendo os obsessores dos encarnados, acontecendo o socorro ao espírito e ao encarnado que fica livre dessa influencia indesejável. Então se elas existem e trabalham de forma organizada, elas têm uma estrutura dentro da Umbanda como todas as linhas auxiliares. Auxiliares não significa neutra. E ainda com todas as opiniões e considerações, o estimado angolano Pai Maneco veio dar sua orientação. De forma simples falou: a Linha das Almas pode ser chamada em qualquer ocasião, ela é subordinada ao Orixá Omulu, portanto fazem parte das Quimbanda, mas não são Exus. São Almas que se manifestam quando chamadas para salvar outras Almas. Não incorporam e não recebem oferendas. Colocado o tópico, quem quiser pode opinar. FMG

sábado, 20 de junho de 2009

domingo, 14 de junho de 2009

quarta-feira, 10 de junho de 2009

SEO JOÃO BOIADEIRO

MÃE BENTA

BOIADEIRO BRAGUINHA

MENSAGEM DOS BOIADEIROS


Olá meus amigos Fernando e Jussaro ,

Seu Fernando eis que somos presenteados com a saudosa presença dos nosso saudosos e companheiros boiadeiros, sou suspeito em falar por admirar muito essa linha de trabalho, mas de qualquer forma algo muito importante no “astral”esta acontecendo e dessa vez sou portador além das pinturas de uma mensagem para todos e uma para o senhor, como não me cabe julgar nada a passarei na integra para você meu amigo . abraço . Jimmy

Mensagem a todos:

Salve a todos os filhos dessa terra maravilhosa e saudosa que a todo momento nos traz muitas saudades e lembranças, onde vamos por vezes pegar um pouquinho do calor que temo somente em volta do brasero que fazemo nestes campos que aqui encontramo e esperamo as mandação que recebemo como lida e as cumprimo de bom coração. Somos povo de Deus, somo povo de Nossa Senhora, somos filhos de uma grande e iluminada sabedoria que coloca cada uma das coisinhas que imaginou em seu devido lugar, assim como nos colocou aqui e junto com ocês temo a chance de algo por um próximo fazê, temo a boa missão de ilumina uma picada que no escuro esta, temo a verdadeira graça de pegar no colo a criação de nosso pai e leva para próximo do candiero. Somo a parte que os incauto traz pra mãe protetora, e por ela ajoelhamo pela benção, proteção e compreensão que um dia tanto precisamo.
Ora por fim somo somente mais um povo que no tempo vivemo e nele aprendemo a entende mais sobre essa lavrura que é o viver, com ele o tempo acabemo por entende um pouco disso mais não somo dono da verdade, só bons filhos dela , e por ela ajudamo a esquenta até o mais frios corações e mais perdidas esperanças. Somo mensageiros da esperança e por ela descemo em suas reza, e das tuas rezas nos fazemo existi , somo então por hora filhos da misericórdia divina. Salve a tudo ocês.

Um boiadeiro.

(não coloquei as acentuações todas pode precisar ler mais de uma vez, mas assim o fiz para manter integras as respiradas na fala do espírito)

E para o Senhor seu Fernando:

Este mesmo boiadeiro junto aos muitos que estiveram comigo ( alguns ainda irão aparecer em pinturas ) conversando pediram para que eu passa-se para o senhor como se fosse um pedido, disseram que neste momento seria uma grande alegria existir uma oportunidade de existir uma grande cerimônia ( gira) de boiadeiros em nossa casa, uma que junta-se a todos, mas que não fosse uma festa e sim um momento de trabalho mesmo. Pediram que em todos os trabalhos cotidianos, fosse sendo guardado o nome e forma de contactar as pessoas que estão totalmente desenganadas, totalmente incautas da vida, ou como eles falaram , os causos desgostados, que estas pessoas fossem marcadas para serem atendidas nesse trabalho, as que das esperanças do homem já estão abandonadas.

Esta é a mensagem Pai Fernando, seguem as pintiuras do Sr. João Boiadeiro, da Mãe Boiadeira, e do Boiadeiro Braguinha.

Axé

Jimmy

segunda-feira, 8 de junho de 2009

TEMA LIVRE - 4 -

Por excesso de tópicos, estou abrindo o Tema Livre 4. Vou começar onde parei e estava postando a resposta para a Luna. Dizia que a história da águia do caboclo Akuan eu vou transcrever aqui no blog. Quanto a minha saúde, não se preocupe que estou muito bem, principalmente porque me cuido. Por curiosidade vou revelar que há uns quinze anos atrás no nosso terreiro um médium incorporado com sua entidade comunicou à minha mulher que eu ia desencarnar. De lá para cá essas previsões não parararam. E eu aqui, no blog e postando...

sábado, 6 de junho de 2009

MÃE LUCILIA


Já publicamos as fotos da Mãe Jô e do Pai Jussaro.
Agora é a vez da Mãe Lucilia.