Assine aqui para receber atualizações deste blog

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

TEMA LIVRE - 37

Eu acho está na hora de uma sacudida em nosso Blog que está muito parado. Talvez minha culpa? Pode ser, mas também vocês são culpados porque não fazem postagem. Então nós que erramos juntos, vamos inserir o tema cheio de opções: Tema Livre, aquele que já teve neste blog quase duzentas postagens. Está aberto para perguntas.

Camila

55 comentários:

  1. Como é a orientação do Terreiro (itens) para um amalá para Seo Omolu e Nanã?

    ResponderExcluir
  2. Nathalia,
    no Terreiro do Pai Maneco recomendamos que quando precisarem da linha da esquerda que façam diretamente ao Exu ou às Pombas Giras. Isso não quer dizer que não tenhamos culto por eles.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  3. Meu tio é umbanda e após muitas conversas com ele me interessei imensamente pela religião. Por ele não morar aqui em Curitiba, ele me indicou o Terreiro do Pai Maneco para visitar. Gostaria de saber como eu faço pra visitar o terreiro e se há algum dia específico. Outra dúvida é como chegar ao local, já que eu moro no Centro e não possuir carro. Há algum ônibus que eu possa pegar que pare lá perto?
    Agradeço desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaís, você pode pegar o biarticulado que para no terminal do Santa Cândida e pegar o ônibus Califórnia e descer na primeira parada (frente da capela do cemitério santa Cândida), o Terreiro é uma estrutura ao lado do cemitério. Você pode acessar o nosso site para ter uma ideia do local.
      Axé,
      Camila

      Excluir
  4. as entidades do terreiro podem pedir para os consulentes fazerem entregas ???????? seja la a linha que for ou motivo que for .....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Edison,
      As entidades geralmente pedem amalás, mas geralmente tem um motivo especifico.
      Axé,
      Camila

      Excluir
  5. Qual é a diferença do Cadoblé e Umbanda?Obrigado

    ResponderExcluir
  6. Oi

    Camila, minha querida, tenho uma dúvida: sei que existem caboclos de ogum. oxóssi e xangô, mas preto velho é preto velho e não existe preto-velho de ogum por exemplo. é isso mesmo ou não. se sim como explica o pai luiz de xango.

    um abraço.

    brigado.

    afranio - ceara

    ResponderExcluir
  7. Seven,
    Posso responder o que é a Umbanda, a religião que eu conheço. Não posso te falar do Candomblé, o qual desconheço.
    Mas mesmo se eu te falar o que é a Umbanda ficará algo meio superficial, preciso saber se você conhece alguma coisa sobre a religião, assim podemos ir debatendo neste sentido, porque falar o que é a Umbanda é mais complexo do que diferencia-lá de outra religião.
    Então, peço que você seja mais objetivo, me diga se sabe o que é? Do que já ouviu falar, essas coisas, assim vou complementando e esclarecendo as dúvidas, melhor não é?!

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Camila.Pode me chamar de Kendra,é que eu tenho um blog chamado seven,e cabei esqueçendo de colocar o meu nome.Desculpas...
      Bom acho que não fiz uma pergunta muito objetiva,mais é que as pessoas falam muito que Cadomblé é a mesma coisa que Umbanda!Não acho isso!Gosto muito de estudar religiôes!!...Bom na verdade a Umbanda veio dos afro-brasileiro Sim...Mais Umbanda e Quimbanda podemos dizer que são totalmente diferentes...

      Excluir
    2. Olá linda...Pode me chamar de Kendra.É que eu tenho um blog chamado seven,e acabei esqueçendo de colocar meu nome...Desculpas!Acho que não fiz uma pergunta muito objetiva!Queria que vc me explicaçe um pouco sobre a Umbanda!A maioria da pessoas,explicam isso e isso mais dai eu consigo entender direito...

      Excluir
  8. Mãe Camila, existe alguma regra/orientação sobre o uso das guias dos orixas? Por exemplo numa gira de preto, é necessario usar as outras guias, como ogun, xango, oxossi, ect.. ou fica só com a guia da linha de trabalho, neste caso de preto velho quando o medium vai incorporar? Lucio

    ResponderExcluir
  9. Afrânio,
    Consultei o Pai Fernando para responder a tua pergunta e neste caso, do Pai Luiz, ele explicou que quando era encarnado, seu Orixá era Xangô. Por conta disso foi falado e o nome pegou, mas na verdade o seu nome na Umbanda é só Pai Luiz.

    Axé ao povo aí de cima,
    Camila

    ResponderExcluir
  10. Lucio,
    o uso da guia deve ser o da linha de trabalho, sendo opção do médium utilizar as outras. Durante a gira de Preto-Velho, a guia do Orixá está dispensada, pois a do Preto-Velho a substitui.

    Camila

    ResponderExcluir
  11. Obrigadão pela resposta a vc e ao querido Pai Fernando.
    Vou está participando sempre que convir deste maravilhoso blog; portanto aí vai mais uma dúvida minha: pode uma casa fazer o bem aos outros através da caridade, porém em outros dias está praticando trabalho muitas vezes com cobrança, matança de animais e coisas que não são de fundamento de nossa Umbanda ou isso é ilógico. Tenho essa dúvida pq vi locais que fazem caridade, mas tambem fazem coisas erradas como amarração, matança etc. Vc acha que mesmo numa casa assim, os bons espíritos podem se aproveitar dos mediuns nos dias de gira de cura por exemplo e fazerem caridade ou são somentes espíritos mistificadores que estariam usando esses mediuns.Me parece assim: eles acendem uma vela pra Deus e outra pro tinhoso (risos). Vi caso de pessoas falando que se curaram de doenças etc. em casas ao qual sei que lá também trabalham com certas coisas que não compactuam com os fundamento da nossa Umbanda de amor: como matanças de animais, cobrança de dinheiro, amarração de casais etc.
    Seria nesse caso, vendo pelo lado da espiritualidade, os nossos amados guias aproveitam esse médiuns invigilantes e praticam caridade através deles, mesmo sabendo que em outro dia eles podem está trabalhando com um espirito de baixa evolução para por exemplo ganhar dinheiro; será que os guias tem uma sede tão grande de realizarem seu trabalho de amor e caridade que acabam usando esses aparelhos e tentam também esclarecê-los que esse caminho que eles estão traçando não é correto frente a Deus e aos bons espíritos. Até pq Jesus certa vez falou que ñão desperdiça uma só alma, tenta ganhá-la a fim de que venha salvar-se, ou seja, venha ver a luz e se converterem a verdade.
    Dai num sei se to viajando demais ....
    Vc poderia me dá uma orientação nessa questão amiga.

    um abraço.

    afranio - ceara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afrânio,
      acredito que existem pessoas que usam o nome das entidades para fazer todo o tipo de trabalho, inclusive os quais nós não compactuamos. Mas cada Casa tem o seu ritual, sua força e utilizam dos elementos que julgam necessários para realizar os trabalhos. Acredito que cabem à nós, médiuns, escolher o que nos faz bem e ir em frente.

      Axé,
      Camila

      Excluir
  12. Bom dia Camila,

    Como eu posso descobrir o meu orixá de cabeça? Frequento a assistência do TPM já ha algum tempo, mas nunca joguei o obi pra ter certeza, como posso proceder? com quem devo falar?
    beijuss
    e axé!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Y.,

      Qual gira você frequenta? Pergunto isso para saber com quem você deve falar.

      Axé,
      Camila

      Excluir
  13. Oi Camila,

    Frequento a de sexta feira

    bjsss e obrigada

    Ah e não sei pq fica o y, meu nome é yeda

    ResponderExcluir
  14. Melhor assim Yeda.
    Conversei com a Mãe Rita e ela disse que sexta-feira haverá obi e você deve falar com a pessoa que estará entregando as fichas para marcar o teu nome para jogar o obi, pode dizer que você é a pessoa que postou no blog que ela já sabe.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  15. Mae Camila, gostaria de tirar algumas dúvidas sobre mediunidade: lendo os livros de WW da Matta e Silva existe uma afirmação de que ou se é ou não é medium (a mediunidade seria determinada no astral). Não existe a figura do medium em desenvolvimento. Esta correta a afirmação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris Brandão,
      Na realidade todas as pessoas sao médiuns , mas existem vários tipos de manifestações mediúnicas e cabe ao médium desenvolver tal dom, por esse motivo que todo médium está em constante desenvolvimento, o qual nunca cessa.
      Esclareci tua dúvida?

      Camila

      Excluir
    2. Camila,

      Nesse caso toda pessoas pode desenvolver a mediunidade e receber as entidades ou tem pessoas que nao conseguem chegar a esse ponto?

      Excluir
  16. Afrânio.

    Oi Camila minha querida irmã, obrigado pela resposta.

    Outra pergunta:

    Eu particularmente nunca cheguei a uma incorporação; chego a sentir a vibração, mas nunca cheguei a sentir a energia do espírito "tomando" parte do meu corpo.
    De repente eu não tenha mediunidade para incorporação ou está faltando uma concentração maior de minha parte. Eu também acho que no momento acabo ficando tímido pensando no que as outras pessoas estão me avaliando sei lá.
    Como vc podia me orientar, eu já tentei vencer essa timidez mas num consigo rsrs.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Camila, tenho acompanhado o blog desde o final do ano passado, período em que decidi voltar a desenvolver-me (bem como diversas visita ao site e leitura de muitos dos materiais postados), eu e meu marido somos médiuns ha muitos anos parados, por diversas razões (e entre elas a de que tínhamos insegurança, por não encontrar algum local que não trabalhasse sem "EGO" - de egoísmo mesmo - explico: que não permitisse qualquer tipo de trabalho que interferisse no livre arbítrio (como amarrações, pactos de devoção sem limites, etc), por medo nem procuramos e nos acomodamos ... após decidirmos sair de nosso casulo, já fomos em várias giras do TPM em dias da semana alternados, hoje temos ido assiduamente a gira da sexta-feira da Mãe Rita, com quem já conversamos, e nos foi muito receptiva, nos avisou para fazermos as assinaturas durante sete semana e para fazer o curso com a Mãe Jô, entendemos que: indiferentemente da caminhada anterior, é necessário! Pois vejo isso tudo maravilhosamente perfeito, nunca ninguém é sábio que não possa aprender ou ignorante que não possa ensinar, vemos que estar preparado em sua mente demonstra no mínimo o respeito as entidades e as suas orientações, que também isso permite um filtro de quem realmente pretende se dedicar, aprender e evoluir, dos que não estão "ainda" decididos a este propósito. O que posso perguntar é: se é este mesmo o objetivo?

    ResponderExcluir
  18. Antonio,
    Recebi um auxílio do Pai Fernando para responder a tua pergunta. Segue a resposta:
    Temos que ter em mente que a mediunidade não é um carma, mas uma conquista do próprio médium que ganhou em suas reencarnações a condição de atingir uma sensibilidade às manifestações espirituais e o intercambio com o mundo paralelo, o que permite a possibilidade de buscar com maior intensidade os resgates carmicos eventualmente existentes. Partindo daí, todos são médiuns e por isso podem desenvolver e treinar os vários tipos da mediunidade, inclusive a de vidência que pode ser treinada através da intuição. Os que demoram ou nunca incorporam é por inibição do médium ou falta de vontade de incorporar. Se eles se entregarem totalmente as incorporações vão acontecer. Já vi vários médiuns que demoraram mais de dez anos para sentir a primeira vibração das entidades e hoje são médiuns que quando incorporados dão consultas seguras e boas.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  19. Afrânio,
    Antes de qualquer coisa preciso só saber se você está frequentando um Terreiro ai no Ceará? Confesso que eu lembro de você aqui em Curitiba mas depois fiquei sem notícias suas.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  20. Chaiane,
    resolvemos adotar essas práticas pelo fato de que as pessoas precisam realmente conhecer o TPM, através das aulas da Mãe Jô e das assinaturas, acreditamos que as pessoas não irão entrar no terreiro sem saber do que se passa lá dentro, quais são nossas filosofias.
    A questão de aprender, essa realmente é uma caminhada sem fim, e com certeza lá dentro vocês irão perceber que,quando for possível, nós faremos atividades, encontros para ensinar e aprender com os outros também.
    E também não posso deixar de falar dos nossos meios de comunicação, os quais sempre estão sendo movimentados para integrar os médiuns e passar alguns temas que são importantes para a Umbanda.
    Sejam bem vindos ao TPM!

    Camila

    ResponderExcluir
  21. Oi querida Camila.

    Eu sou filho do Terreiro do Pai Maneco, tenho raízes foooorte com a Umbanda pés no chão que o Pai Fernando e Mãe Lucília me passaram.
    Foi muiiito tempo preu encontrar um Terreiro de UMBANDA aqui, pois 99% são so a fachada umbanda, mas que da Umbanda nada tem. Encontrei um aqui perto de casa, mas não sou filho de lá até pq como já disse sou filho do TPM. Aqui em Fortaleza eu frequento as giras de vez em quando de um terreiro muuuiiito antiigo, as pessoas que frequentam são mais idosos e guardam muito da Umbanda do nosso Zélio, além de contar com uma Biblioteca com Obras muitooo antigas de Umbanda, li até alguns livros e comparando com a Umbanda hj, vi o quanto ela evoluiu.
    Lá eu sinto as vibrações igual sentia aí em Curitiba, mas não incorporo, so fico na vibração (o ruim aqui é que num tem caputão de Terreiro), se vc irradiar-se com a entidade e quando volta do digamos semi transe não tem o amparo que tem aí o cuidado como vcs tem por nós,mas entendo que cada casa usa da diversificação da Umbanda e usa as energias da natureza em prol da humanidade. Lá é realmente Umbanda: não se cobra nada materialmente, não se sacrifica animal e não se faz amarração amorosa e magias para o mal.A alegria da Umbanda me faz muita falta e quando tenho saudades demais dái vou pra lá...
    voltarei aí, ce vai ver, ate pra ver o Pai Fernando a Mãe Lucília.
    Continuo estudando o material de Umbanda do site do Pai Maneco, tomando banho com ervas de descarrego e fazendo amalás, tendo contato com a natureza, respeitando os Orixás e trabalhando meus erros.De vez em quando entro em contato com Pai Fernando. saudade daí e muito; a energia do TPM num tem igual!

    um beijo minha querida irmã!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Afrânio, no teu caso o melhor seria você ter um auxílio no momento das incorporações, porque você precisa ser orientado para não ficar desamparado.
      As orientações espirituais eu sei que ocorrem pelo Pai Fernando e pela Mãe Lucilia, mas as vibrações que você sente não podem te prejudicar, então eu sugiro que você converse com eles e peça permissão para entrar na corrente desta casa de Umbanda que você se identificou ai em Fortaleza, em razão da (pequena) distância que nos separa.

      Axé,
      Camila

      Excluir
  22. Boa tarde Camila!
    Tem uma cadelinha abandonada na rua da minha casa que está doente.
    Ela está com um buraco entre as pernas que está inchado e sangra quando ela mexe. A coitadinha chora de dor.
    Quero ajudar ela, mas não tenho grana. Alguém conhece um veterinário q possa ajudar???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessinha,
      Eu não conheço mas vi que você postou no facebook também, espero que tenha encontrado alguém para ajudar a curar a cadela.
      De qualquer forma, fica aqui publicado para se alguém souber quem indicar.

      Axé,
      Camila

      Excluir
  23. Mãe Camila, existem diferentes tipos de mediunidade. E quanto ao desenvolvimento que pode ser dado? Há diferenças? Se sim quais?

    Obrigada
    Cris

    ResponderExcluir
  24. Camila

    O uso de medicamentos para sindrome do pânico e depressão (ansiolíticos) ou qualquer medicamento de uso controlado/contínuo, influência negativamente na mediunidade, dificultando a incorporação das entidades, haja vista os mesmos terem efeito sobre o sistema nervoso central?

    Obrigado!

    Afrânio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afrânio,
      O uso de medicamento influencia sim.

      Saravá,
      Camila

      Excluir
  25. EITA EU DE NOVO rs

    É um jornal, mas sou assim mesmo:

    Camila queria saber como a gente tem ctz de que está incorporado. Vou contar meu caso: durante a gira, como o som do tambor, eu fecho os olhos me concentro e fico girando e\ou aplicando a técnica da respiração que o Pai Fernando explica. Bem o que eu sinto é que meu corpo começa a ficar todo dormente e algumas vezes (depois de girar e abrir os olhos) num sinto meu próprio corpo, me belisco e num sinto, mas as vezes a vibração é mais fraca dái dá pra sentir a dor do beliscão rs. É como que tem horas que a vibração é maior e toma conta do corpo com mais força digamos e tem horas que é mais amena; meu corpo as vezes quando tô girando parece que está ficando maior, tomando um novo corpo, outra coisa também é que no meio da minha barriga acopla-se uma força, que sei isso se tratar-se do chackra sendo trabalhado, quanto mais eu rodo e respiro rápido mais eu vou sentindo esses "sintomas" no físico, quando páro de girar, sinto minha boca meio pra baixo como sisuda e ao abrir os olhos as coisas e pessoas passam mais lenta por mim, fico distante; mas fico com extrema dúvida, pq a entidade num toma minha mente, minha psique, eu num sinto ela me transmitindo nenhum pensamento; como faço pra ter mais "intimidade" com a entidade, que na verdade não sei bem quem é, apesar de achar que é caboclo; mas eu me sinto muito inseguro, pq num sei se essas coisas que sinto na matéria seja somente a vibração da entidade e eu não esteje incorporado; será então essa a incorporação na vibração como fala; como faço pra ter uma incorporação ao qual o guia me traga pensamentos dele e que os meus pensamentos fiquem apaziguados digamos a fim de que ele (a entidade) faça seu trabalho e eu me sinta seguro de está incorporado e deixando a entidade desempenhar o seu trabalho e eu somente como canal pra caridade.Outra coisa que acontece aqui é que quando o médium incorpora uma pessoa que auxilia todos os médiuns da pequena corrente (em torno de uns 12, eu acho) que eles chamam essa pessoa de cambone (um poco diferente daí que o médium senta no toco com o cambone ao lado); pois bem essa irmã da corrente dita cambone trás o médium na frente do congá e diz assim: "tem permissão meu pai", daí a entidade canta um ponto, se for por exemplo o Caboclo Tupinambá, canta o ponto dele (diferente do TPM que existe o ponto de chamada de determinada linha e num precisa o médium incorporado depois cantar o ponto da entidade); aqui é um poco contrário: no início eles chamam as linhas como um ponto cantado característico de lá (“quem vem, que vem lá de tão longe, são nossos guias que vem trabalhar, oi dai-me força meu Deus nos trabalhos meus, mandai um divino mestre incorporar nos filhos “....), mas bem sei que na vdd isso faz parte da diversidade da religião, mas quando a cambone ver que to zonzo pelo terreiro, no transe, todo sisudo, me puxa pra frente do congá e diz a velha frase: "tem permissão meu pai", daí tenho é vergonha pq num vem ponto nenhum na minha cabeça, estou somente com os sintomas no físico e diga-se de passagem é uma força enoorrme, que com o decorrer da gira eu me desconcentrando vai embora be devagar, vai saindo do meu corpo a dormência e eu vou voltando ao normal.Uma vez senti tão forte essa vibração que pensei que meu corpo ia era explodir de tanta força (desculpe pelas palavras que parecem exagero, mas foi essa sensação mesmo), sendo que nesse dia eu não estava no terreiro, eu tava numa mata fazendo meditando e a força veio muito maior que no terreiro, foi mais incrível ainda. Certa vez no terreiro essa vibração fixou-se tanto, principalmente em minhas mãos que chegou a deixar minha mão esquerda com dor após a saída da energia; num me sinto mal com essa vibração, me sinto leve depois, mas tenho dúvida Mãe Camila, por favor de uma posição sobre esse meu caso. São essas as sensações de uma incorporação mesmo, como faço pra que a entidade tome conta dos meus movimentos e principalmente da minha mente.


    Um abraço!

    Afrãnio

    ResponderExcluir
  26. Camila, nao sei por onde devo enviar o seguinte questionamento.... Eu entrei na gira do pai bitty ano passado enquanto morava em curitiba, agora estou morando em santa catarina, vou uma vez por mes.
    Mas pra chegar a curitiba preciso sair na sexta, e chegar sabado pela manha, Como tenho aula sexta e sabado acabo perdendo 2 dias de aula.
    Teria a possibilidade de mudar pra gira de segunda ? Pois como na segunda nao tenho aula, ficaria mais facil, sairia daqui domingo, e voltaria logo apos a gira.
    Axé a todos

    att
    Junior Jose Mix Gonçalves

    ResponderExcluir
  27. Olá Camila, minha dúvida é sobre a ajuda ao necessitados. Acho que
    para algumas pessoas pode parecer banal a minha preocupação, mas a
    minha situação é de um lugar aonde estamos trabalhando para crescer
    nossa casa, então poucos sao os mediuns em trabalho...
    Esse é o cenário atual, que vai indo bem graças a Oxala...

    Minha dúvida, como cada medium possui em seu lar, filhos, esposa, mae, pai, etc.... pessoas que dependem dele, e que ele batalha para o sustento de todos. Situação que pode mudar, com a inteferencia de espiritos pertubados.

    Formulando a pergunta então:

    Como vcs no TPM encaram situações ondem pode prejudicar espiritualmente os mediuns, situações onde pessoas estão extremamente carregadas de energias ruins, e esse `mal` pode se espalhar enconstar em muitos mediuns assim carregando essa carga para suas casas, e afetando seu familiares.

    Bom, para quem cre no outro mundo, acho que esse medo é compreensivo.

    Saravá....

    ResponderExcluir
  28. Estou feliz com a reabertura da tenda São Sebastião... Sempre gostei de conhecer um pouco do histórico/ origem... Quando eu for para Curitiba tentarei conhecer a casa, sentir um pouco da energia e ver o ritual das giras...
    O ensinamento desse mês ensina tb o como agir quando um médium troca de casa ou abre a sua como o Pai Fernando, pois anos depois coloca no site informaçoes do terreiro que fez parte, evidenciando o respeito que tem com o local em que nasceu na umbanda,,,

    ResponderExcluir
  29. Cris,

    existem varios tipos de mediunidade sim , mas os dirigentes sabem como lidar com elas e quando devem ser apuradas nos médiuns em desenvolvimento. Cada caso é um caso, embora no decorrer do desenvolviomento todos serão atendidos.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  30. Junior, sugiro que você entre em contato com o Caco na secretaria para saber se tem vaga na gira.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  31. Antonio,
    As pessoas vão ao Terreiro para se doar mas também para receber ajuda? Quanto as energias negativas que vem com eles, temos toda estrutura preparada para barrar essas energias, começando pela casinha do S. Tranca Ruas da Porteira. Quanto essas perturbações dificilmente atingem os médiuns, pois as entidades do terreiro protegem os filhos da casa.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  32. Kendra,
    você tem razão: a Umbanda não é a mesma coisa que o Candomblé.
    Você poderia acessar o nosso site ( www.paimaneco.org.br ) para entender um pouco da nossa filosofia e, em cima disso, perguntar mais objetivamente, porque se não vou ficar escrevendo e posso não responder os pontos que você quer saber.
    Obrigada,
    Camila

    ResponderExcluir
  33. Afrânio,
    Você não irá ficar inconsciente, portanto, terá noção do que está acontecendo. Se você deixar a sua vergonha ser mais forte que a fé, vai acontecer de travar toda a vez.
    Tenha certeza que o ponto não sairá perfeito a primeira vez que você riscar, isso porque, está em desenvolvimento. Então relaxe, sinta a entidade e acredite na tua intuição.

    Saravá!!
    Camila

    ResponderExcluir
  34. Oi camila,temos um espaço grande e próprio em Palhoça sc a 15 quilômetros de Florianópolis.E nosso dirigente está querendo abrir espaço para outro terreiro tocar a banda,então pensei que talvez poderiamos abrir uma filial do pai maneco em Palhoça, eu sei que já existe uma filial em floripa,mas gostaria de saber se vocês teriam interesse.

    Nicolly

    ResponderExcluir
  35. Nicolly,

    Vou levar o seu pedido ao direigente do Terreiro, o Pai Fernando de Ogum.

    Camila

    ResponderExcluir
  36. Oi Camila!

    Comparando a incorporação das entidades com a vibração das ondinas:

    Eu andei pensando, quando há a vibração das ondinas elas na vdd não incorporam, só vibram no corpo do médium e portanto não há a sistemática do "café com leite", diferete o que acontece numa incorporação de, por exemplo, caboclo, ao qual o médium fica como que numa junção com o espírito: este influenciando os pensamentos do médium e trazendo "sintomas" diversos, como algumas vezes a mudança de voz, o formigamento pelo corpo e a evidência de uma força não material, junto ao nosso corpo, seria isso ou não.
    Digamos que seja válido o que eu disse, nesse caso a vibração da ondina é somente uma energia não podendo tomar os pensamentos do médium nem trazer "sintomas' como numa incorporação normal, pois os elementais são seres que nunca encarnaram.

    Eu penso assim; está correto ou não.

    Se não me explique um pouco sobre a ação dos elementais nos processos de vibração e,ou incorporação.

    Fico muito grato.

    Um abraço.

    Afrânio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afrânio,
      Muito boa a tua colocação, mas é preciso corrigir o seguinte: se as ondinas deixassem o médium inconsciente, estes não teriam controle dentro do espaço do terreiro.
      Outra coisa é que os elementais tem vontade e pensamento.
      Axé,
      Camila

      Excluir
  37. Obrigado Camila.

    Outra coisa: todo médium que adentra numa corrente de Umbanda tem de incorporar ou não. Digamos que o médium não seja dotado da mediunidade de incorporação, daí ele quer entrar na corrente pq gosta da religião.
    Ele pode ficar na corrente sendo somente cambone por exemplo ou so mesmo ajudando os demais médiuns da corrente em seus trabalho e ao mesmo tempo fazendo a religião: dançando, cantando as curimbas, vibrando etc ou não existe isso.

    um abraço. afranio.

    ResponderExcluir
  38. Olá Camila,
    eu tenho uma dúvida e gostaria que vc me ajudasse: durante a incorporação é possível um caboclo cantar uma curimba de preto velho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris Brandão,
      Não é comun que isso ocorra, só se foi cantado para explicar determinado ponto.

      Saravá,
      Camila

      Excluir
  39. Tenho algumas dúvidas quanto a seo Omolu. Quem foi ele quando encarnou na terra? ou nao encarnou?
    Pq ele tem pombas giras que incorporam junto com ele?
    E por que não existe uma falange de Seo Omolu (varios dele)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia,
      Todos nós sabemos que Seu Omolu é Orixá da Umbanda, mas seria muita pretensão nossa responder tua pergunta. Nem sempre podemos responder e explicar os mistérios da Umbanda.

      Camila

      Excluir
  40. Afrânio,
    O médium que está na corrente não precisa incorporar. Em nossa corrente temos médiuns que demoraram 10 anos para incorporar pela primeira vez.
    Eu, particularmente, acho que o ideal é o médium cambonear um bom tempo antes de incorporar. Tem coisas que aprendemos só camboneando. Aprendemos a ouvir as entidades, escutamos histórias do outro lado, aprendemos como lidar com os consulentes, entre muitas outras coisas que só nos fazem engrandecer como médiuns.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir