Assine aqui para receber atualizações deste blog

quinta-feira, 12 de abril de 2012

VISITAS GRUPOS INDÍGENAS

Vou explicar um pouco para aqueles que não conhecem sobre o espaço físico do Terreiro do Pai Maneco. Em 1999 foi construída uma estrutura em no Bairro chamado Santa Cândida, um pouco afastado da cidade, mas suficiente para manter os 8.000 m² que abrigam toda a estrutura do Terreiro.
Vizinho de um cemitério, o Terreiro foi projetado em forma de oca, onde a sustentação da estrutura está baseada em algumas pilastras, todas decoradas (por determinação do S. João Boiadeiro) com elementos que identifiquem as linhas neutras: Marinheiros, Crianças, Boiadeiros, Ciganos.
Há alguns meses atrás todas as giras neutras foram suspensas, isto porque os médiuns e consulentes estavam deixando de lado a essência da Umbanda, que tem como base Criança, Pretos-Velhos e Caboclos.
Neste período os médiuns se voltaram para os atendimentos exclusivos com as três linhas acima identificadas, fortalecendo assim os laços com a religião, que sabemos ser exclusivamente brasileira.
Surpreendentemente, ou não, nesta segunda-feira recebemos duas visitas maravilhosas: a primeira foi do grupo indígena Fulni-ô e a segunda do Seu João Boiadeiro.
Seu João Boiadeiro veio comunicar a volta das giras das linhas neutras, que havia sido autorizada pelo Chefe do Terreiro, Caboclo Akuan.
Em menos de um mês nós recebemos as visitas de representantes dos grupos indígenas do Norte do Pais os Yawanawá e Fulni-ô. Nesta segunda-feira o grupo Fulni-ô nos presenteou com um canto e energia sensacional. Só quem estava lá sabe do que eu estou falando. Escolhi uma foto para mostrar a grandeza do momento.
Essas visitas aconteceram neste momento de reflexão para nos ensinar que a nossa raiz jamais pode ser esquecida, pois é ela que faz a Umbanda.

Saravá!!
Camila




(foto: Rogério Scheibe Filho)

10 comentários:

  1. Camila, realmente a presença dos índios foi fantástica, emocionante... momentos maravilhosos, que nos fazem sentir um quentinho no peito e a certeza de estar no lugar certo, ao lado das pessoas certas e no momento certo... muito emocionante, muito forte, muito lindo!! :o)

    Só fiquei com duas dúvidas com relação ao seu texto: 1) Vc colocou que crianças são linha neutra, mas desde sempre aprendi que os Erês fazem parte da tríade de sustentação da umbanda, a força do caboclo, a humildade dos pretos e a inocência das crianças são a essência da umbanda. Aprendi errado?
    2) Ainda nesse tema, você colocou que os Exus fazem parte da essência da umbanda, mas eles não são parte da Quimbanda? Que seria o triângulo invertido... O triangulo voltado p/ cima, representa a umbanda (caboclos, pretos e erês) e o p/ baixo as linhas da Quimbanda?

    Beijinhos e obrigada pelos esclarecimentos..

    ResponderExcluir
  2. Denise,
    Vou corrigir o texto, realmente eu errei. Você tem toda razão.

    Beijos,
    Camila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou responder uma parte da pergunta, os Erês
      representam junto com os Caboclos e os Pretos-Velhos o triângulo da Umbanda.
      Desconheço que um Triângulo invertido represente a Quimbanda. Mas não quero polemizar porque o sentido da publicação é de emoção e alegria.

      Camila

      Excluir
    2. Certeza Camila... obrigada pela resposta!!! E realmente a emoção e a alegria com a presença dos índios foi enorme!!!! Emoção à flor da pele....

      Beijinhos carinhosos...

      Excluir
  3. A energia foi realmente incrível, agradeço por estar presente nesse dia!!!
    Beijos
    Adri

    ResponderExcluir
  4. Mucuiu Mãe Camila!

    Vi, emocionado, a dança forte daqueles que habitavam nossas terras antes ainda dos tempos de Monte Pascoal, Ilha de Vera Cruz, Terra de Santa Cruz, Nova Lusitânia, Cabrália... Brasil.

    Simplesmente indescritível a sensação de força e ligação com aquilo tudo.

    Mais do que nunca, acredito na sincronicidade elaborada pelos espíritos para que possamos conhecer, por qualquer motivo que seja, nossas origens. E isso vem acontecendo no nosso TPM.

    Ano passado cunhei a expressão Era da Educação na Umbanda do TPM. E, a partir de agora, temos a responsabilidade de mostrar ao nosso Brasil que a Umbanda é nosso patrimônio e que a corrente de ferro e aço, alma e coração, do Caboclo Akuan está aí para servir com fé e determinação.

    Este tópico é para isso. O nosso Jornal do TPM também. Divulgar. Fazer conhecer.

    Muito obrigado!

    Saravá!

    P.S: Denise, com todo carinho, não creio em triângulo invertido ou triângulo voltado para cima. Caboclos, Pretos e Crianças fazem parte do tripé. Creio que seria interessante rever esse conceito. Um bjo com carinho!

    ResponderExcluir
  5. Realmente uma troca de Cultura e principalmente Energia Unica!!!!! A vibração da corrente do Seo Akuan, somada com a da Tribo Fulni-ô liberou um axé maravilhoso...

    ResponderExcluir
  6. Vendo as publicações, me questionei:
    A estrela, aquela com triangulo para cima e triangulo para baixo, representa a umbanda certo? tanto que no TPM tem atras de Oxalá, correto?
    E ela tem qual significado? por qual motivo é dessa forma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia,
      Podemos falar sobre a estrela em outro tópico, não quero mudar o foco.

      Camila

      Excluir
  7. Esse blog é muito legal. Parabéns!
    Lembrei da Aline, da Cidade das Pirâmides que em seu programa( www.deolhonomundo.com ) disse: “Entidades são nossas identidades ligadas aos seres da natureza, Orixás e Raios por sintonia de vibração”. Seus programas são altamente esclarecedores! Vejam o programa acho que vão gostar! Abçs.

    ResponderExcluir