Assine aqui para receber atualizações deste blog

terça-feira, 29 de março de 2011

PONTOS CANTADOS

O que vocês acham dos pontos da Umbanda? São mantras?
Quais as diferenças de pontos de chamada, de linha e sustentação?

Vamos debater juntos.

Saravá,
Camila.

29 comentários:

  1. Oq diferencia o ponto de sustentação dos demais?
    gabriela

    ResponderExcluir
  2. Gabriela,

    o ponto de sustentação é aquele que é cantado para o sustento da gira, não emana energia para o campo espiritual. O ponto de chamada é aquele que chama os espíritos em geral, já o de chamada são os específicos para determinadas entidades.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  3. ami que belo tópico. Acho que o fato de o ritual de uma gira ser todo cantado, alegre e movimentado acaba por atrair as pessoas. É muito comum escutar das pessoas que estão indo no terreiro pela primeira vez; ahhhh é tão bonito, tão alegre com essa música!!. Eu já escutei mais de uma vez, por isso achei legal ver esse tópico.
    Pelo que aprendi nessa vida a palavra dita tem poder. Por isso rezamos, por isso cantamos. O mantra para os hindus e para os budistas é uma oração, repetida diversas vezes porque palavra tem poder. Eles entonam os mantras em sânscrito porque foi assim que conheceram. Isso é a fé deles.
    Os católicos rezam, os protestantes proclamam. Nós os umbandistas cantamos. Com os pontos chamamos nossos guias queridos, com pontos diferentes chegam falanges num terreiro, com outros quebram-se mandigas, com outros emanam-se vibração.
    Tão mais alegre no meu ponto de vista e tão eficiente como um mantra, como uma reza! Acho inclusive que se conhecessem a Umbanda mais a fundo no oriente escutaria-se por lá "magia, magia que faz o meu corpo tremer" de um lado e "Om Namah Shivaya" do outro, pois pouco interessa a lingua ao grande Zambi, Deus Alá!!
    Pra mim somos privilegiados em ter uma religião onde cantamos na gira toda acompanhados pelo som dos atabaques.
    Apenas observo que os médiuns realmente devem entender essas diferenças que você colocou e também buscar saber os pontos que são cantados em cada gira.
    beijos
    Fernanda Garcez

    ResponderExcluir
  4. Acabei de ler no blog do Sidney e achei pertinente comentar aqui que lá tem um resumo de uma tese que analisa exatamente os pontos cantados na Umbanda: Metáforas da Memória e da Resistência: uma análise dos pontos cantados na Umbanda.
    Quem quiser dar uma conferida é só ir no www.macumbanaacademia.blogspot.com!
    Saravá,
    Fernanda

    ResponderExcluir
  5. Camila voce conhece algum lugar serio para se freqüentar aqui em Sp, sou de Curitiba mais estou morando em sp capital e gostaria de conhecer um terreiro!
    grato
    Rafael Lopes

    ResponderExcluir
  6. Ao meu ver, o ponto cantado também é uma "assinatura" da entidade.
    É onde cita a sua história, elementos e/ou area de atuação.

    Creio que é tão importante quanto os atabaques. Pois faz o medium se sintonizar com a linha cantada.

    Jeverson

    ResponderExcluir
  7. Bom fiquei pensando aqui sobre estes pontos. Por exemplo o ponto de cura do seo Akuan , no meu pequeno entendimento, tem algo de diferente pois sinto ele um ponto forte, que cria um elo com o espiritual, como ele seria qualificado? Gostaria que vc contasse Camila a todos como ele foi criado, pois acho uma história bonita de como a mediunidade de membros da engoma se manifesta.
    Outro ponto que queria que vc explicasse é o ponto da corrente do seo Akuan.Saravá!

    ResponderExcluir
  8. Rafael, em São Paulo capital não sei de nenhum. Mas de qualquer maneira, fica aberto o espaço para os paulistas indicarem.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  9. Jeverson, na minha opinião isso que você falou entraria como uma outra característica de ponto, o riscado.
    Que é outro ponto importante na Umbanda, se não o mais, pois é através dele que se identifica qual é a entidade, sua linha.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  10. Excelente comentário Fernanda.
    Isso demonstra o outro lado da importância dos pontos, que não apenas o cantar para chamar as entidades ou sustentar a gira, e sim a importância do atabaque e do motivo pelo qual é importante que os pontos sejam cantados como forma de energia.
    Energia boa para o desenvolvimento da gira, energia boa para os médiuns que estão ali precisando ouvir boas palavras ou apenas se envolver nele.
    Certa vez o capitão da segunda-feira Renato disse ao Seu Akuan, o qual comentou em uma gira, que quando a falange do Seu Akuan vinha (apenas com o atabaque), ele sentia a vibração ir lá longe, lá no campo espiritual para chamar os espíritos, e Seu Akuan disse que é isso mesmo.
    Então, tá ai a justificativa do porquê é preciso que a corrente cante, bata palma e se envolva nos pontos, que não são apenas letras bonitas.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  11. Olá Camila descobri o blog de vocês e estou adorando, vi que o Rafael Lopes pediu indicação de uma casa. Eu frequento a cerca de um ano uma casa maravilhosa e com muito axé, que faz parte do primado de umbanda as giras são aos domingos a partir das 15hs. www.cabocloiraje.com.br fica na rua mororó no Tatuapé. Caso tenha interesse vá conhecer..

    Saravá
    Natalia Barroco

    ResponderExcluir
  12. Para mim o ponto cantado é a grande identidade de um guia e até mesmo uma grande mensagem, que nem sempre compreendemos, (mais sabemos que a identificação de um guia é somente por seu ponto riscado).

    Axé
    Márcio

    ResponderExcluir
  13. Márcio,
    vou discordar de você porque o ponto cantado também é uma identificação e até mesmo segurança, pois em ponto cantado individual só a entidade dona dele vai usá-lo.
    Já vi muitas entidades no nosso terreiro serem identificadas pelo pai de santo através do ponto cantado.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  14. Andréa, vou pedir ao Pai Fernando que responda a tua pergunta.

    ResponderExcluir
  15. Natalia, muito obrigada pela colaboração.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  16. Sarava irmãos!
    O ponto cantado pra mim- sobretudo - é uma oração!
    No hino inicial, no anjo da guarda, na chamada das entidades dos pais e mães de santo, em vários momentos eu coloco toda minha fé e presença no canto.
    Quando canto eu consigo focar, permanecer concentrado e tenho fé que todas as minhas intenções e as intenções que levo semanalmente ao terreiro daqueles que me procuram, eu acredito que neste momento as entidades estão se conectando comigo.
    Como explicado anteriormente, os pontos tem suas funções. Mas eles me trazem minha presença com toda a força no trabalho. Um exemplo lindo pra mim é simplesmente ver a Heloísa tocando a gira do Pai Léo. Ou a Mãe Tania no inicio da gira do Pai Jussaro. Nestas mulheres eu sinto a força do ponto.
    Sarava!
    Weber

    ResponderExcluir
  17. Então... Terreiro em SP tem em toda esquina! No site do primado de umbanda ou da federação há centenas listados.
    Por anos, depois de conhecer o TPM, procurei vários e freqüentei o Vovó Catarina e Mae Maria do Bonfim. Na rua Grauçá, 116 na Vila Sonia. pequenino mas adorável.
    No entanto... To aí! Na ponte área semanal pra CWB!...

    ResponderExcluir
  18. O bom debate sempre é bom cada vazes aprendemos mais...rs..

    Talvez não me empresei bem, eu também já descobri entidades por seus pontos cantados, o Exu que trabalho foi descoberto o nome quando foi cantado o ponto dele ai no TMP, mais acho muito delicado confirmar o guia apenas pelo seu ponto cantado, o Preto Velho que eu trabalho, deu 3 nomes diferentes e vinha em outro ponto cantado, quando riscou o ponto falou seu nome e o seu ponto cantado. Também em alguns casos delicados de obsessão,quando o espírito pode se passar por uma entidade. é por isso que para mim só confirmo a entidade quando risca o ponto, ai sim vou saber a linha de trabalho.

    Cada ponto tem importância, ponto geral, ponto de linha, ponto individual e o ponto de firmeza.

    Axé
    Marcio

    ResponderExcluir
  19. Ah... Esqueci de dizer que os trabalhos lá no terreiro sao as segundas e quintas, sempre as 20horas. É bom chegar um pouco antes pq é bem pequenino e esta sempre lotado! Saravá!

    ResponderExcluir
  20. Saravá,

    Camila, faz dois anos e meio q estou no terreiro e a impressão que tenho é que os pontos cantados, neste período, basicamente, continuam os mesmos em cada gira. Isto significa que as entidades q vem se apresentando pros filhos neste período não informam/intuem seus pontos próprios?
    Ou existe uma uma restrição a novos pontos?
    Vamos usar como exemplo Sêo 7 Flechas. Em todas as giras tem médium dele no tôco( e mais outros tantos q acham qsão cavalos dele), porém todos, sem exceção baixam com o mesmo ponto cantado ( o famoso ê, ê, ê, ê á, c7F no congá). Por que disto?
    Já q são médiuns diferentes não deveria haver um ponto cantado para cada um deles ? Ou a entidade é a mesma ?

    ResponderExcluir
  21. Nilzo,
    Na realidade poucos pontos são criados mesmo. Algumas entidades fornecem seus pontos e a música é feita em cima da letra. Mas também é preciso destacar que existem pontos que emanam energia e devem ser respeitados.
    Quando muda o ponto o risco de mudar a entidade é grande, o que seria ruim e perigoso.
    Quando você diz do ponto do Seu Sete Flechas, nem todas as entidades que incorporam nesse ponto são eles. É importante ressaltar que não é uma exigência a entidade incorporar apenas no ponto dele, tanto é que no começo da gira os pontos de linha são cantados para que as entidades venham e no decorrer da gira são cantados os pontos individuais. Isso se faz em razão da praticidade, agilidade, mas quando canta o ponto tradicional só ele vem.

    Saravá
    Camila

    ResponderExcluir
  22. Márcio,
    Agora sim nos entendemos. O que acontece é que Pai de Santo vai confirmar uma entidade após várias giras, vários sinais, os quais ele vai identificando a entidade, ligando uma coisa na outra. Os Pais/Mães de Santo sempre estão atentos aos seus filhos, bem como, as entidades que são incorporadas nas suas giras.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  23. Andréa Destafni, a pedido anterior da Camila estou respondendo a postagem acima. O Caboclo Akuan estava tratando algum doente na vibração quando viu o Reinaldo Godinho com seu violão na engoma. Pediu "Reinaldo, faça uma musica de cura para o Akuan". De pronto o amigo Reinaldinho fechou os olhos e começou a cantar, criando letra e musica de imediato. Quanto ao ponto da corrente de seo Akuan, letra e musica do Pai Bitty de Ogum. Axé a todos, Fernando

    ResponderExcluir
  24. Mãe Camila, mucuiu!

    Sou meio chato em relação aos pontos. Posso estar completamente enganado e até ser taxado de careta, mas vamos lá. Se estiver enganado, por favor, me corrija!

    Hoje em dia creio que alguns pontos que são feitos em nosso terreiro estão mais para samba-canção do que para ponto, seja de linha ou de chamada ou de subida de entidade.

    Não gosto muito quando temos, durante uma gira, um samba muitas vezes tocado nas rádios. Parece-me meio profano. Sei lá, posso estar enganado, mas daí vem meu lado careta.

    Ainda tenho em minha cabeça a ideia de pontos curtos, muitas vezes sem significado algum na letra, mas que demonstram uma força e um axé inexplicável. Veja, por exemplo, o ponto quando da abertura da gira cantado pela corrente: "Oxalá meu pai, tens pena de mim tens dó. A volta do mundo é grande. O seu poder é maior."

    Parece-me que a preocupação de hoje em dia é com o verso, a rima e o samba-canção. Esquecendo, portanto, a força do ponto cantado.

    Ainda não tive a oportunidade de fazer um ponto cantado. Quando incorporado pelo marinheiro que trabalha comigo, já no primeiro dia veio seu nome e a letra do ponto. Assim, na lata!

    Dia desses a Mãe Lucília pediu que fizéssemos ponto para Oxalá, uma vez que ela acha que os que aí estão são poucos e tristes. Tentei. Mas não foi fácil. Tanto que nada saiu. A conexão com o Astral é fundamental. E a compreensão sobre a Umbanda mais ainda. Creio.

    Perguntas: quais são os pontos próprios para cada hora de uma gira? Os pontos samba-canção são bem vindos em qual momento? Onde está a força de um ponto cantado? Porque me parece que um ponto muito longo perde-se na energia e na vibração das palavras. Afinal, a força está também nas palavras, tanto quanto na música.

    Fraterno saravá!

    Rodrigo Fornos
    Gira da 5. feira

    ResponderExcluir
  25. Rodrigo, quem determina os pontos é o dirigente ou a entidade de cada gira. Fora o ritual de abertura, cada dia demanda uma certa energia, tudo depende qual é o trabalho que está sendo feito, por isso que o dirigente vai pedindo os pontos aos sambas, os quais devem estar em perfeita harmonia com o trabalho.
    Samba-canção que você diz são aquelas músicas que não são necessariamente pontos, é isso?
    A força de um ponto cantado está em tudo, em todo momento, do início ao fim da gira, e com a contribuição da corrente.
    Eu discordo com você quando você diz que um ponto longo se perde na energia, é só pensar no ponto do Caboclo Guara.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  26. Para mim, uma das noções de Ponto Cantado é aquela utilizada na introdução do meu blog:

    "Um ponto cantado na Umbanda é uma prece de Luz. Quando cantamos, estamos nos conectando com a Luz da Umbanda, com os Orixás e com os Guias Espirituais. Principalmente, estamos nos conectando com nós mesmos e nossa força e Luz interiores. Um Ponto, (é) uma Prece". Saravá!

    ResponderExcluir
  27. Mauricio Xavier Fayzano9 de junho de 2011 23:31

    Pessoal; necessito da letra dos pontos cantados no TPM, quem tiver me contate:
    Mauricio Fayzano
    9975-0341
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  28. Saravá a todos!
    Se o tópico, por ser antigo, estiver encerrado, me perdoem. Mas como o assunto é mto interessante, achei legal comentar.

    Não devemos esquecer que, ao falar de pontos cantados, estamos falando de musicalidade. Bem além das letras e das palavras que entoamos, estamos cantando, proferindo notas, unindo vozes e gerando harmonias. O estudo de musicoterapia nos mostra de que maneira notas, harmonias e acordes nos causam sensações físicas. Melodias tristes, tensas, alegres, energizantes... tudo fruto da imaginação do compositor e de sua inspiração.
    Diante disso, falando de Umbanda, os pontos cantados são de fundamental importância nos trabalhos por criarem vibrações das quais necessitam as entidades para trabalhar. Ao entoar um ponto de incorporação, por exemplo, a engoma, com vozes e atabaques, cria um "conforto vibratório" para que uma entidade chegue ao terreiro e cumpra com sua missão. É através dos cantos, das palmas, dos atabaques, que a energia para os trabalhos é chamada, sustentada e circula no terreiro.
    Li sobre "samba-canção". Mais do que letras e seus importantes significados, pontos cantados, partindo do ponto que estuda a musicoterapia, devem estar preocupados na sensação que causam a quem os ouve, pois Umbanda é sentimento. Se um samba-canção causa uma forte emoção num filho - vide a música "Ogum" de Zeca Pagodinho que emociona até a mim, que sou filha de Xangô - por que não cantá-lo?
    Evidente que no campo dos pontos cantados existem outras frentes aos quais devemos estar atentos, pois na qualidade de mantras, tem ponto certo para a hora certa. Mas o pressuposto básico de sua função - o sentimento - não deve, sob hipótese alguma, ser deixado de lado.

    Saravá fraterno!
    Suêzi Nogueira

    ResponderExcluir