Assine aqui para receber atualizações deste blog

sábado, 19 de setembro de 2009

TEMA LIVRE -20-

Aviso a todos, o Tema Livre n.19 já está saturado. Postem aqui. FMG

138 comentários:

  1. Andréa Destefani-Colombo-Pr19 de setembro de 2009 22:30

    Pai Fernando existe um limite saudável, em termos de dias, para frequentar o terreiro?

    ResponderExcluir
  2. Andréa, acho que a pessoa deve somar as horas da semana, dividi-las entre a familia, o trabalho, a diversão, o social, o estudo, o sono, repouso e outra qualquer atividade que a pessoa mantenha, e depois,dando um maior peso de tempo ao trabalho, sono e familia, o que sobrar, pode ser usado sem prejuizo da sua vida intima. FMG

    ResponderExcluir
  3. Luna (respondendo a pergunta no Tema Livre 19), vou tentar responder a tua pergunta, e acho que todos devem fazer o mesmo até como um exercicio da mediunidade:

    1- Eu tenho muita facilidade em entender a lida da Umbanda pelos meus estudos da linha do espiritismo tradicional (não digo kardecista porque eu não era radical) e a minha insistencia em sempre ouvir (sem opinar, só perguntava)os mais velhos e experientes. Aliás a maior burrice dos mais jovens e não ouvir os mais velhos. Ouvir os mais velhos não significa seguir o que eles dizem, mas apenas colher informações de suas experiências. Faz parte também do meu aprendizado a leitura dos livros do Chico Xavier.
    2- A Umbanda será muito melhor quando os médiuns descobrirem que ele tem uma participação grande na comunicação do espirito. Médium é como computador, vc pode tirar maravilhas dele mas se tiver os programas instalados. No médium os programas são cultura, educação, bom senso, tolerancia e, acima de tudo, humildade porque senão entra em choque com o espirito comunicante via de regra humilde.
    3- Devemos entender que a Umbanda foi criada para poder ajudar os espiritos que não pertencem à Umbanda. Tire os espiritos que estão em nossa volta e a Umbanda, por falta desuso, cairá no esquecimento. FMG

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Pai Fernando!
    Bom dia. Estou indo para a passeata.
    Axé e bom domingo para todos!

    Luna

    ResponderExcluir
  5. Andréa Destefani-Colombo-Pr20 de setembro de 2009 12:26

    Que aula hein Pai Fernando e Luna!Saravá pros dois!

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Pai Fernando.
    Lendo os temas livres tive uma idéia, não sei se você vai gostar mas....
    Pensei em postarmos algumas historias como a que escutei do Pai Benedito.
    Assim os cambones podem anotar novos curiosidades e passar pra todos.

    O Pai Benedito contou o seguinte:
    Ele foi um dos pretos mais velhos dentro de um grupo de escravos. Por esse fato e por sua bondade normalmente ele levava mais castigos para "proteger" seu povo.
    Segundo ele, apasar de serem escravos ele conseguia guardar um pouco de dinheiro para comprar a liberdade dos mais jovens, já que ele era um dos mais velhos.
    Por algum motivo, não comentado por ele, os escravos em certo momento desconfiaram do Pai Benedito, pois o Capataz descobriu alguns planos dos escravos e os castigou.
    Por essa desconfiança os escravos apunhalaram Pai benedito pelas costas e ele acabou morrendo.
    Ao final da historia Pai Benedito comentou sua atitude antes de morrer.
    O PERDÃO!!!

    Tudo isso foi para dar um exemplo durante uma consulta, na qual a pessoa estava muito triste com velhos amigos.

    Saravá a todos.
    Rogerinho

    ResponderExcluir
  7. Salve Pai Fernando,
    Salve a todos aqui do blog... Acompanho sempre que posso todas as perguntas, respostas e textos postados aqui. Diante dos mesmos existe sempre algum tipo de emoçao: alegria, pelas conquistas da nossa umbanda e de pessoas queridas; indiguinaçao, pelas falsidades ditas a respeito de uma religiao tao bela; arrepios, pelas històrias emocionantes que re-afirmam a nossa fè. A emoçao de hoje è: To morrendo de saudades de tudo isso!!! Do cheiro do charuto, da luz das velas, do som dos atabaques, da imagem de saias brancas rodando, do abraço apertado cheio de energia de entidades queridas, de uma frase simples mas cheia de sabedoria e de todos os meus companheiros de segunda-feira. O Terreiro do Pai Maneco me faz uma falta tremenda!!!
    Beijos a todos
    Juliana Pedroso - FI/Italia

    ResponderExcluir
  8. Rogerinho, achei legal. Estão abertas as postagens, mas é importante que sejam histórias de passsagens e contada durante uma consulta. FMG

    ResponderExcluir
  9. Juliana, tenho certeza que todos daqui estão com saudade de vc. FMG

    ResponderExcluir
  10. Luna, que lindo seu depoimento no tema 19.
    São pessoas como voçe,que me encentivam a buscar sempre aprender a cada dia.
    Valeu,esse espaço e mesmo maravilhoso.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Aline - Morro de Sao Paulo Ba20 de setembro de 2009 20:49

    Mucuiu Painho!!!

    Kikao, saudades de você viu? Espero você de volta à Bahia em breve!
    Obrigada pela força, pelo axe, pela amizade!
    Minha irma teve CTI, mas estamos firmes na fé e na esperança que tudo dara super certo no final.
    Sarava!

    ResponderExcluir
  12. Pai Fernando, dias atrás, um Senhor que frequenta a assistencia me perguntou o por que de alguns médiuns terem tantas guias e outros apenas uma. Se isso era sinal de "graduação". Lhe respondi que não, que os médiuns faziam suas guias conforme sua vontade, situação financeira e pedidos das entidades.
    Seria isso mesmo?
    O Sr. poderia aproveitar e falar um pouco sobre a "importancia das guias"?

    Patricia - Curitiba/PR

    ResponderExcluir
  13. Disse-me Seo Akuan na semana passada: "a pessoa faz a sua propria proteção", na hora lembrei-me do cuidado necessario com nossa vida, nossas escolhas e nossos caminhos. O que desejamos pra nossa vida, para vida dos outros, para o nosso querido Brasil ou para nosso planeta ?
    A protecao dos guias de nada adianta se utilizarmos de modo inadequado nosso livre-arbitrio.
    abracos
    Sidney Oliveira, Curitiba

    ResponderExcluir
  14. Patricia, a guia é a ligação do médium com a entidade e servem como proteção, para absorver qualquer energia negativa. E depois faz parte da Umbanda. O número de guias pode ser às vezes de capitão, ogam ou mesmo dos dirigentes. FMG

    ResponderExcluir
  15. Pai Fernando...

    Sei que a pergunta pode ser boba, me desculpe desde já, mas fiquei curiosa, hehe... Pq só pode fazer defumação quando o Sr. autoriza? :o)

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  16. Denise, acho que é porque eu saberei se o problema está no perispirito ou na casa. FMG

    ResponderExcluir
  17. OI Tio Fernando!!!

    Bom dia!

    Estou meio atrasadinha, mas acho que ainda é tempo!

    Tio Fernando e Luna

    Vcs deram um show de explicações pelo fato de estudarmos a nossa religião... PARABÉNS... sempre muito bom!
    Confesso que foi no intuito de estudar, que fuçando na net de xereta é que achei o site do TPM e tudo mais, que eu já contei como o TPM entrou na minha vida... Foi com a vontade de mudar, melhorar e aprender. Coisa que deveria ser feita por qualquer pessoa religiosa, não importa qual religião. Eu acredito que contra fatos e conhecimento, não há argumento. Vêmos muitas pessoas soltando batatadas por aí falando isso ou aquilo da sua religião, que muitas vezes por serem batatadas agride quem ouve e não se faz o entendimento procurado e devido. Isso podria ser evitado se cada um antes de confabular a guerra de batatas, parasse minutos do seu dia a se dedicar a uma leitura por mais simples que seja e mesmo se não tivesse com quem dialogar, buscasse o entendimento dentro de si. Bom agora chega! Falei d+!

    Bjos e ótima semana a todos
    Joyce - Guarulhos- SP

    ResponderExcluir
  18. Joyce, vc não falou demais. Fale sempre dessa forma saudável que todos nós iremos apreciar e quem sabe iniciemos a nossa necessária reflexão. FMG

    ResponderExcluir
  19. Olá a todos, Pai Fernando eu queria dizer que gostei muito de conhecer o senhor. Vou lembrar sempre desse momento. Obrigada pelo carinho! Um grande beijinho. Ana, de Portugal (agora aqui no Brasil) :)

    ResponderExcluir
  20. Obrigada por me responder pai Fernando e pela resposta da Andrea, fico muito feliz
    aqui, posso entender melhor muitas coisas, tirar dúvidas.
    Obrigada Pai Fernando por este espaço.

    Paula

    ResponderExcluir
  21. Andréa Destefani-Colombo-Pr21 de setembro de 2009 13:28

    Uma das coisas que mais me intriga na comunicação entre desencarnados e nós, bem como nas incorporações é a facilidade justamente desta comunicação em lingua portuguesa. Veja, uma pessoa quando faz regressão ela pode até dizer em que país e que lingua se está falando e mesmo que não tenha esse conhecimento linguistico, ela sabe muito bem o que se está falando. Muito raramente, mas acontece, me vêm a cabeça palavras estranhas quando eu estou incorporada,mas elas desaparecem e surgem os termos em português. Um espírito não precisa saber de uma lingua, pois ele tem um entendimento maior,mas eu não consigo entender isto,como funciona? Se por exemplo, uma pessoa sabe falar guarani e o espírito que ele recebeu falava ele vai preferir esta língua? Uma entidade quando trabalha na Umbanda , ela o faz justamente porque tem uma preparação para isto, mas um espírito que ainda não tem essa preparação? Somente uma vez soube de uma pessoa que havia incorporado um soldado da inglaterra, morto em combate,e falava somente em inglês(perfeito por sinal) sem a médium ter nenhum conhecimento da língua. Coo se explica isso meu pai? Saravá!

    ResponderExcluir
  22. Lendo o post do Rogerinho, sobre a mensagem do Pai Benedito , me lembrei de algo a entidade que trabalha comigo na linha dos Pretos Velhos me disse uma vez. Que os Pretos Velhos tem a força que tem, e por isso ocupam tanto destaque no mundo espiritual justamente por causa do perdão. O objetivo da encarnação como escravo, sofrendo as mais aviltantes e deprimentes humilhações era como um teste para aquele espirito, justamente para ver se ele teria o despreendimento e grandeza de perdoar seus malfeitores, porque o perdão é o elemento essencial do amor divino e a chave para se evoluir espiritualmente.
    E com base nisso, a conclusão que eu cheguei é q estes espíritos se apresentam da forma que se apresentam para o médium sinta tbm o preconceito sinta a dificuldade de ser julgado por sua forma e aparência e aprenda a perdoar e portanto possam evoluir como os pretos velhos evoluíram.

    ResponderExcluir
  23. Pai Béco de Oxóssi21 de setembro de 2009 14:24

    Mucuiú, Pai Fernando!
    Joyce! Certa vez alguem disse: " Procure a resposta dentro de você mesmo, se encontrar, é sinal que está no caminho certo ". Vale dizer que quando voce faz uma reflexão, mesmo que seja um assunto que desconheça, estará abrindo o canal de comunicação com teu guia e é possível receber a resposta intuitivamente. Esta prática propicia aumentar a afinidade com os guias e desenvolver melhor a mediunidade da intuição. Importante é não ficar pensando.... será que é da minha cabeça? Axé!
    Pai Béco de Oxóssi.

    ResponderExcluir
  24. Boa Tarde, Pai Fernando,
    Como é o processo de escolha das guias. Como a entidade pede suas guias, quem confere isto, quem autoriza a confecção da guia,como é feita, e porque cada casa espírita tem um método diferente de confecção, escolha, cores e materiais diferentes das guias?
    Um fraterno abraço a todos,

    ResponderExcluir
  25. Andréa, no caso que vc mencionou a explicação mais razoavel é queo médium que falou idioma para ele deconhecido de fato já o conhecesse em outra encarnação. Processo dificil, masé o mais razoavel. FMG

    ResponderExcluir
  26. Acredito que estudar não é só para os Umbandistas mas para TUDOporém sou um pouco contra começar a lêr livros de vários autores que escrevem sobre a Umbanda e querer carregar estas"letras"para dentro do terreiro. A leitura é importante mas para peneirar e conhecer as diversidades.
    Rogério, eu particularmente adoro estas histórias até porque muito da história do Brasil eu conheço através das entidades.
    Saravá Fernandão
    Lucilia

    ResponderExcluir
  27. Mãe Lucilia,a bem da verdade vamos deixar claro que estudar não significa só ler livros e decora-los. Nesse caso estou com vc. ler é depois querer arroatar sabedoria não é nossa politica. FMG

    ResponderExcluir
  28. Claudio Henrique, cada casa temum estilo de guia o que não é errado. Guia de Orixá tem cores defintidas e das entidades eles dizem o material que querem o pai de santo ou alguém do meio confecciona. FMG

    ResponderExcluir
  29. Com sua licença Tio Fernando

    Boa Tarde Tio Béco

    Concordo com o que o Sr disse e posso dizer por mim, depois de testar isso muitas vezes... Depois de um tempo da prática da "conversa interior" seja com nós mesmos ou com nossos guias, perdemos aquela mania de "será que é da minha cabeça" e passamos a acreditar no que sentimos e o que nos chegou em forma de intuição e podemos seguir as respostas que obtivémos que com certeza seguiremos um caminho mais perto da tranquilidade, por mais tortuoso que ele seja.
    Outra coisa que é certeza com essas conversas, o como eu mesmo chamo de ataque de batatas tb diminui, a gt passa a pensar pra falar, tendo ponderação nas citações que antes por nós mesmos eram inflamadas e cheias de achismos... Não estou aqui pra ser dogmática e nem a dona da palavra e razão, mas gente vamos pensar no seguinte a vida é um eterno aprendizado, aquele que deixou de aprender, conhecer e amar, morreu definitivamente.
    Bjos

    Joyce - Guarulhos- SP

    ResponderExcluir
  30. Ei! só uma coisa de forma nenhuma, vou arrotar sabedoria, acredito no fato de aprender com vivências, experiências e empirismos, nem sempre os livros tem as respostas de tudo, hum!
    Bjos
    Joyce - Guarulhos/SP

    ResponderExcluir
  31. O estudo na Umbanda.
    Nossa este é um tema que levantou uma polemica gigante nos centros que já frequentei.
    Até pq vim do espiritismo, então lá no centro espirita se acostuma com o estudo doutrinário.
    Porém....
    Acredito que a diversidade, seja ela cultural, religiosa ou social, é um meio que devemos conhecer e nos aprofundar para nos identificarmos no meio que pertencemos.
    Deve-se filtrar e estudar, pois na diversidade colhemos conhecimento, mas tbm muitos absurdos.
    Contudo, o estudo te proporciona uma ciencia dos fenomenos e dos fatores espirituais sobre a conduta humana e seu perfil na sociedade, como uma reforma intima.

    O conhecimento ao meu ver não está só nos livros dos autores "famosos da umbanda" como vemos por ai a fora, que mais complicam a Umbanda do que nao sei o que!
    Ela esta no conhecimento dos mais experientes, da vida e do terreiro, está no toco do preto velho, está no diálogo fraterno das entidades com os consulentes.
    Se pararmos pra observar, podemos tirar de um atendimento diversas lições que poderiam compor um livro facinho facinho!

    Eu sou de umbanda simples, mas de uma umbanda convergente com os agentes do espaço, acredito muito no universalismo e numa união espiritual de propositos!

    Aprendi diga-se de passagem, com meu pai de cabeça, a ser maleável com o conhecimento recebido, tanto, que através dele, parei no centro espirita e na mesa apometrica.
    Acho a diversidade linda, mas ela deve ser medida e filtrada, porque com GRANDES CONHECIMENTOS, VÊM GRANDES RESPONSABILIDADES (Já dizia o Homem Aranha rs)brincadeirinha.
    Mas é verdade!
    Não podemos simplesmente ler algo e aplicar insanamente no terreiro, sem buscar um estudo, um aprofundamento real sobre o tema.

    Me preocupa as infinitas e inteligiveis classificações que vemos ai fora pra Umbanda...

    Por isso, adorei a Expressão : PÉS NO CHÃO.
    Se sairmos deles, acabamos lá nos ARQUIVOS AKHASHIKOS (nao sei se é assim que se escreve)!!!
    Ou literalmente, "comendo sardinha e arrotando caviar".

    E viva o Estudo SEMPRE!!!

    Sarava Fraterno
    Fabille

    ResponderExcluir
  32. Ah Pai Fernando,
    Só para não sair do tema hehe
    Li nesta minha semaninha de ferias um livro maravilhoso chamado AKHENATON.
    É uma obra mediunica, que fala sobre as transformações religiosas do Antigo Egito, sobre a tentativa de quebra do Politeismo e a preparação da Humanidade para os mensageiros: Moises e Jesus no planeta.
    Achei muito interessante, pq vi um documentario produzido pela HBO, sobre a Reforma Religiosa do Antigo Egito, e pude confrontar o aspecto historico, cientifico e arqueologico com o livro.

    Dentre tanta coisa que achei formidavel na leitura, foi sobre a tentativa do Faraó Akhenaton em abolir o Culto aos deuses Obscuros e imagens sagradas.
    Muito interessante, pois é como se fosse uma preleção do Espiritismo.
    Nessa Obra esta tbm uma encarnação do Mestre Ramatis.

    Abraços.
    Fabille

    ResponderExcluir
  33. Fabille, quero fazer umn pequeno reparo no teu bonito texto: respeito à diversidade é não julgar as outras casas e o que acontece dentro delas não nos diz respeito e o problema, se houver, é de cada dirigente. FMG

    ResponderExcluir
  34. Sarava Pai Fernando.
    Opa, respeito sempre!!!
    Quando me referi aos absurdos, são aqueles incidentes que acontecem e acabam no Noticias Populares da Vida, condenando o trabalho mal conduzido como sendo de um Pai de Santo de araque.(como do caso do fogo na consulente, polvora na mao enferma de consulente e por ai vai).
    Acho que esses casos são alertas que devemos analisar com cuidado, sempre com os olhos abertos, mas com a BOCA bem fechada, quanto ao pitaco no que diz respeito ao outro, mas sem ser conivente com tais procedimentos!
    Acredito no papel do dirigente, como um agente que esclarece e desanuvia e principalmente finca os pés da tribo no chão!
    Pois o exemplo deve ser vivido e não ditado!
    E cada um com a sua Banda e vamos saravar!!!!!

    Abraços fraternos!!

    ResponderExcluir
  35. Mucuiú Pai Fernando !!!

    Peço uma orientação do Alto, e vem a frase condução... o resto segue abaixo :

    Fazer a vontade de Deus é como dançar : se as duas pessoas tentam conduzir não dá certo.

    O movimento não flui com a musica, fica tudo desajeitado, desconfortável.

    Se uma permitir, a outra consegue fazer a dança fluir. A música se propaga e os corpos começam a desenvolver, embalados pela canção. Para isso é preciso rendição, boa vontade e atenção por parte de um dos dois dançarinos.

    Deus deve fazer o mesmo : deixar que confiemos na condução e orientação Dele em cada momento de nossas vidas. Ele deve conduzir.

    Nessa dança com Deus, sou um eterno coadjuvante.

    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  36. O Estudo é sempre importante e nunca é demais, na ciencia, na arte ou na religiao, mas se for dissociado da pratica nao passará de abstracao. Desprovido de orientacao adequada o estudo deixa de ser efetivo. Sem uma construcao coletiva o estudo se fragiliza nas tramas do egocentrismo. O estudo pode ser formal, informal e nao-formal. todos tem sua importancia e se completam. A escola ensina, mas a vida tb. As contradicoes entre a teoria e a pratica nao devem ser um obstaculo, mas um incentivo. Um livro ensina, ox exemplos ensinam, a pratica ensina.
    otima semana a todos
    Sidney Oliveira, Curitiba

    ResponderExcluir
  37. Olá ALine, tudo bem? Como foi a cirurgia de sua irmã? Tenho certeza que tudo correu bem! Abraços a todos do blog. Irlem - Portugal

    ResponderExcluir
  38. Saravá!!!!
    Li o post da Andrea sobre o idioma falado pelas entidades e sua interferncia ou até mesmo conhecimento por parte do médium em encarnação predecessora que possa facilitar a comunicação do espirito.
    Interessante!!!

    O Caboclo Sete Penas que me assiste, alguns dias atrás passou o motivo de estar trabalhando na Umbanda e porque é tão dificil encontrar um caboclo com o mesmo nome que ele vem utilizando.

    Ele nos seus trabalhos, entoa uns cânticos (que no começo eu ficava meio "to doida" )mas conforme o tipo de trabalho e o tipo de cerimonia, a entonação muda e a emoção que ele passa tbm!
    Sua chegada é sempre "resmungada" com todo o respeito, com uma lingua diferente, e nesta mesma lingua ele faz o cumprimento as entidades.

    Bom, voltando ao relato do Seo Sete Penas, (se Pai Fernando me permite compartilhar), se deu assim, mais ou menos pq como ele falou muita coisa pro consulente e pro meu marido, eu não lembro de tudo, por mera quantidade de informações geradas e pq minha memoria é realmente caso de hospitalização rsrs....

    Ele disse não ser um caboclo Brasileiro, infelizmente. Sobre aqueles caboclos, indios e negros que foram dizimados na sua terra pelos estrangeiros.
    Ele é um indio das terras frias do norte. De uma região onde toda a sua raça foi extinta.
    Hoje na sua região ele não poderia mais retornar para progredir ou auxiliar, pois a cultura atuante da terra não permitiria o seu ingresso junto a mediunidade.
    Então, por afinidade de propósitos e seu compromisso com a Lei Universal, ele está sobre a nossa pátria, e sob o nome de Caboclo Sete Penas ele encontrou uma forma de trabalhar o seu conhecimento como curandeiro sagrado de sua tribo natal, na terra do cruzeiro.
    Ele com seu conhecimento, infelizmente pela época remota, auxiliou no desencarne precoce das tribos vizinhas, pois era a guerra onde a paz pregada não surgia efeito, então quando chegavam ate ele para serem tratados pelo pajé, simplesmente ele mantinha a rivalidade tribal.
    Devido a essa parte triste da sua caminhada, sendo ele um anciao da tribo, hoje no trabalho espiritual ele nao adota o perfil de guerreiro nem ávido dos caciques, ele exercita a humildade na sua idade avançada que prefere manter, para lembrar constantemente dos seus deveres e obrigações com a Lei Maior.

    Mas, como ele mesmo disse: "Isso já é passado, o Sr. Ogum me permite hoje vir até os filhos para pagar tbm a minha dívida".

    Ah!!!! Ele ainda se reportou a sua linguagem:
    "Para mim é dificil falar na sua lingua, mas pelo Grande Espirito eu consigo. É mais fácil falar na lingua viva que ainda faz parte de mim, e assim, procuro dentro da Lei fazer com que o filho me entenda mas tbm eu mesmo me utilizo das minhas raizes no trabalho, pois o Grande Espirito também permite".

    Salve o Caboclo Sete Penas, meu amigo!Meu Pai de Cabeça!
    Saravá fraterno
    Fabille

    ResponderExcluir
  39. Mucuiu Pai Fernando!

    Um espírito das trevas só atua
    em uma pessoa através de magia?
    Ou não é regra?

    Abraço

    Allan Maciel

    ResponderExcluir
  40. Pai Allan, a atuação dos espiritos do mal poodem ser feitos tanto diretamente no mental da vitima, como através de criação de campos de fortça, no caso a magia. FMG

    ResponderExcluir
  41. Pai Fernando, me sinto meio boba ainda tendo esta dúvida... respiro fundo, crio coragem e vamos lá...
    Desde que comecei a conhecer a Umbanda e ia pra Vibração, não entendia o porque descarregar (no final) se tinha ido em busca de energia pra me tornar melhor e até poder ajudar outras pessoas.
    Apesar de não entender o que fazia, e ainda faço (já com 1 ano na corrente), continuo seguindo o ritual. Tinha parado de me questionar e ontem, na vibração, esta sensação voltou. Pois é Pai Fernando, antes tarde do que mais tarde, não é? Já enrolei demais... Qual a finalidade do descarrego no final da vibração?
    Obrigada pela paciência

    ResponderExcluir
  42. Maura, todos recebem, sob os cantos dos Orixás, as vibrações que cada um precisa e, ao mesmo tem´po que recebe as energias boas vai descarregando as energias ruins. Considerando a quantidade de pessoas, a presenção é que o ambiente fique impregnado dessas energias, que no final são descarregadas, inclusive de eventuais residuos que tenha ainda ficado na pessoa. A pergunta vc fez com algum constrangimento, conforme vc declarou, mas fique certa que essas perguntas vão preenchendo as duvidas dos médiuns e achei bem interessante a pergunta. FMG

    ResponderExcluir
  43. Pai Béco de Oxóssi22 de setembro de 2009 11:41

    Mucuiú! Pai Fernando.
    Parece piada mas foi verdade. Tempos atrás, ainda no tempo da faculdade, numa gira de caboclo, o Cláudio, aquele jovem que incorporva na assistência, não conseguiu segurar a vibração do caboclo e deu passagem. A entidade que ele incorporava falava um idioma inintelegível, isto sempre acontecia, mas neste dia a Cris incorporada com um caboclo de Ogum, se não estou enganado, manteve um diálogo longo com o caboclo do Cláudio. No momento que desencorporou o Ogum, eu mais que depressa, fui perguntar para a Cris, o que haviam conversado?
    e... tchan, tchan, tchan, tchan ! ela não tinha a menor idéia. O Cláudio, depois de um tempo, entrou na gira de quinta e continuou incorporando este caboclo que, por sinal, fazia um belo trabalho, porém, sempre falando no seu idioma. Após vir a linha do oriente, já a algum tempo passado, o Cláudio veio falar comigo e disse " a coisa piorou! hoje incorporei um médico chines". He,he,he... Juro que foi verdade. Axé! Pai Béco de Oxóssi.

    ResponderExcluir
  44. Bom dia!!!
    Pai Fernando

    Hoje estou aqui para agradecer o carinho do senhor da dona Yedda, mãe Lucilia, da minha família ,todos pais de santo do TPM , todos os médiuns da corrente, todos amigos que ontem estiveram comigo no dia mais feliz da minha vida na caminhada de uma casa que me acolheu com muito carinho....

    Meu agradecimento
    Com muito carinho
    Bjos
    Mãe Pequena Dede

    ResponderExcluir
  45. Mucuiu Padrinho.
    Mucuiu Mãe Lucilia.
    Mucuiu Pai beco.
    Olá a todos.
    O habito da leitura é, e sempre será muito importante.
    Acredito que estudo é algo que também se encontra no dia a dia, independente de livros ou não. E no dia a dia, reparamos que grande parte dos problemas, desentendimentos, desequilibrios, e todas as coisas que atingem diretamente a todos, têm inicio na falta de compreensão da essência alheia.
    Quando nos foi passado a mensagem de amar ao próximo assim como amas a si mesmo, existia um sentido maior do que o gostar do teu vizinho.
    Vejo nesta mensagem a dificuldade do ser humano de não ser critico, e respeitar a verdade alheia. E quem é muito critico torna-se arrogante e prepotente. Coisas que muitos que conhecem muito carregam dentro de si.
    Quanto mais sabemos, mais construímos nossas verdades. Baseadas em nossas experiências. o que na maioria das vezes nos deixa CHEIO DE OPNIÓES.
    Já ouvi de muitas pessoas - ESTOU FICANDO MAIS SELETIVO - eu sempre respondo,,, tu ta é ficando mais chato,,, isso sim.
    Tenho verdadeiras obras literárias no meu dia a dia.
    A historia do seu Zé que trabalha comigo. Velinho que trabalhou boa parte da vida na roça. Nem escreve e nem Le. Mas solta umas de vez em quando que não sei se dou risada ou choro, de tanto que pega na veia suas palavras. BELO LIVRO ESTE SEU ZÉ.
    Meu pai amado, que é meu melhor amigo e tanto me deu em educação e respeito ao próximo. Sempre ouvi - filho, a única coisa que vc tem e sempre terá em sua vida é seu nome. Preserve-o ou por mais que vc tenha, nunca terá nada. BELO LIVRO ESTE SEU NELO.
    Amigos de longa data, e amigos recentes,,, mas amigos. Que dão risada, que choram, que falam besteira, que fazem m..., que fazem coisas boas e ruins. BELOS LIVROS ESTES AMIGOS.
    Aprender e se esforçar para LER e ACEITAR os que te rodeiam, traz o conhecimento da alma e da essência humana. CONVIVER traz o conhecimento necessário para estar em paz, e aceitar seus próprios defeitos, pois quando aceitamos o do próximo, convivemos melhor com os nossos, e a partir dai criamos base para melhorar.
    CONHECIMENTO SEM PRATICA NÁO FUNCIONA.
    LER SIM.
    DEIXAR DE VIVENCIAR,,, NUNCA.
    AXÉ.
    Kiko da praia.

    ResponderExcluir
  46. Andréa Destefani-Colombo-Pr22 de setembro de 2009 12:51

    Frase de ontem do seo João Boiadeiro: melhor sacrificar um boi do que ver o estouro da boiada. Há uma grande sabedoria nisto. No meio da batalha quem é que tem pulso e humildade pra ver que é hora de recuar? Umbanda é observação...

    ResponderExcluir
  47. Pai Fernando,não vai dar tempo eu ler todas as postagens antes de fazer minha pergunta. Depois que eu ler , entro na discussaõ com o pessoal.Preciso que o sr. me esclareça uma coisa: o médium precisa , por exemplo, conhecer tudo de ervas para uma entidade receitar um banho, ou um chá por exemplo? E magia? Para a entidade orientar o consulente ele precisa entender do assunto ou vem tudo na cabeça dele estando incorporado? Perguntas de médium há muito tempo iniciante e insegura...mas por favor me acalme respondendo, tá?!
    Vou voltar à leitura.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  48. AH! Deu tempo ler tudo.Então vamos lá: Nilzantino, posso tá falando uma tremenda besteira e Pai Fernando vai me puxar orelha ,se for o caso, mas essa estória de que os negros encarnaram sob sofrimento e humilhações mil para aprender a perdoar , evoluir etc me incomda por demais.Me dá um nó no estômago que nem sei...E o os brancos que encarnaram com o chicote na mão? Foi com qual missão? Parece revoltinha né Pai Fernando ,mas acho que na penosa história da humanidade há coisas que nós ainda não alcançamos a explicação.Aí algumas que aparecem de vez em quando me parecem mais a filosofia do chacrinha: "vim para confundir e não para explicar",
    Tô demandando com você não viu Nilzo, mesmo porque essa é a explicação geral para a escravidão, não é culpa sua.

    ResponderExcluir
  49. Pai Béco ( adorei a estória do acento pro senhor não ficar sem saída....hi,hi,hi,hi, sensacional)
    Anotei a frase que o senhor citou sobre procurar a resposta dentro de si mesmo!E tomei para mim a orientação que o sr. deu pra Joyce.
    AH, Joyce, eu também chegeui ao site do TPM " fuçando" na net...Nunca mais quis saber de outro!!!E a guerra de batatas menina, que delícia de humor!!! beijo

    Hoje será meu primeiro dia no terrreiro vestida de branco. Depois conto "procês".

    ResponderExcluir
  50. Legal Maura, também gostei da sua pergunta. Já imaginava que seria alguma coisa assim...

    Vejo como dois movimentos, um de nos "carregar" positivamente, com as vibrações benéficas dos Orixás, e outro de nos "descarregar", liberando e purificando as energias negativas que trazíamos...

    Mas realmente, é tentando entender até as coisas aparentemente "mais simples" que vamos aprendendo nossa Umbanda pés no chão e sem segredos...

    ResponderExcluir
  51. Mãe Denise, achoque todos da nossa casa torcem por vc. FMG

    ResponderExcluir
  52. Miriam, o importante é diagnosticar o problema e não conhecer o remédio. Ninguém precisa entender de erva para que a entidade diaga: "prá curar essa coceira vc passe erva no corpo". O paciente que se informe quais as ervas que curam coceira... Não se preocupe em conhecer a magia que a entidade nesses casos faz o certo. FMG

    ResponderExcluir
  53. Claudio Henrique, recusei teu comentário porque ele nãotem interesse geral. FMG

    ResponderExcluir
  54. Concordo com vc Mirian.
    Nao da pra justificar os erros da humanidade em nome da evolucao ou da necessidade.
    Quantas coisas terriveis ja foram feitas em nome de Deus, do Amor, da Paz, da Familia, do Progresso...
    Na minha visao a contribuicao de uma entidade esta exatamente no sentido contrario, ou seja, no que cada um tem de melhor e que pode ser compartilhado, ampliando seu efeito. A magia e a sabedoria a serviço de um mundo melhor, nao por obrigacao ou pagamento, mas por escolha.
    abraco
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  55. Andréa Destefani - Colombo-Pr22 de setembro de 2009 17:51

    O que seria da nossa Umbanda sem o Pai Béco,não é? Ri muito mesmo. Ri mais ontem quando um filho da corrente dele chega e pergunta: Pai posso participar da gira hoje?(isso já vestido de branco e com as guias) Juro que a expressão do rosto do Pai Beco foi impagável...O pior é que não foi um só, a outra pessoa veio ainda com uma cara de surpresa por vê-lo ali. É demais né...Umbanda é alegria gente ,sempre!Saravá a todos! E principalmente à paciência dos pais de santo!

    ResponderExcluir
  56. JOÃO EMERSON DA COSTA,CURITIBA22 de setembro de 2009 18:20

    PAI FERNANDO,OBSERVEI ONTEM A VONTADE DO SEO AKUAN DE COMEÇAR LOGO O TRABALHO DE ATENDIMENTO A ASSITENCIA.ORIENTAR,AJUDAR É FORMA DE MOSTRAR O AMOR,O CABOCLO DA PRAIA FALOU ONTEM ATÉ PRA LUTAR TEM QUE SE TER AMOR,LUTAR COM PAIXÃO COM DEVOÇÃO É FÉ FAZ A MAIOR DIFERENÇA.VI SEO AKAUN QUERENDO FAZER O TRABALHO DELE E PREOCUPADO EM TER TEMPO DE TOCAR SUA GIRA.OBSERVEI TAMBÉM QUE COM A MESMA PRESSA DE COMEÇAR O TRABALHO...SEO JOÃO BOIADEIRO TEVE PRESSA DE ENCERRAR...INTERESSANTE FOI A EXPLICAÇÃO DELE....COMO EU ESTAVA DESINCORPORANDO, PEGUEI PELA METADE....PAI FERNANDO O SENHOR PODE REPETIR....ACHO QUE ELE FEZ PARALELO COM O VINHO E A HORA DE TERMINAR OS TRABALHOS.....OBRIGADO....

    ResponderExcluir
  57. Quanto ao comentário da Miriam: a questão dos "feitores" é bastante simples e se vc se lembrar de outros tópicos, vc vai perceber que a resposta já foi dada.
    Alguns temas livres atrás o Pai Beco explicou que o marinheiro q trabalha com ele ( Marinheiro Capitão) estava na Umbanda para fazer um "resgate cármico", pois estava em dívida com os pretos velhos uma vez que foi capitão de navio negreiro ( tumbeiro).
    Quer dizer: obviamente ele fez um mal ( tráfico de escravos), mas não está queimando no inferno ( como deveria acontecer numa ótica cristã tradicional), nem virou trevoso e ficou perurbando/obsediando os vivos. POR QUÊ ?
    Porque ele foi perdoado por aqueles que sofreram na sua mão. Ao invés de vigança de retribuição, eles, preto velhos deram oportunidade dessa alma alcançar sua evolução ( redenção) trabalhando na Lei de Umbanda, que eles ajudaram a organizar.
    Essa é a importância e o poder do perdão. Não se confunde com absolvição, mas abre o caminho da evolução espiritual.
    O Pai Nosso prega: perdoai nossos pecados/dívidas assim como (nós)perdoamos nossos devedores.
    Mas tem uma outra coisa importante. Uma vez no terreiro do Pai Caetano de Oxóssi, ele incorporado com o Exu Marabô estava dano orientações pros filhos da corrente dele e disse uma coisa q eu achei bem interessante: reconhecer o erro é a forma de passar para a nova etapa evolutiva. Toda a doutrinação que nós ouvimos dos kardecistas, todo o trabalho q imaginamos nos hospitais ou fortalezas para onde os exus levam os "tenebrosos" tem que visar fazer q este espirito "atrasado" reconheça seu erro, pois quando ele admite que falhou na sua missão no carma que deveria ter cumprido ou deveria cumprir ele então pode "reiniciar" sua caminhada.
    No caso específico dos donos, traficantes de escravos, dos feitores, se após o desencarne eles se srrependeram e reconheceram o erro de suas ações e ainda por cima foram pedoados, estão livres para seguir seu caminho evolutivo, seja EM QUANTAS REENCARNAÇÕES NECESSÁRIAS, seja do próprio mundo espiritual como é o caso do Marinheiro Capitão.
    No livro Tambores de Angola do Robson Pinheiro tem uma passagem sobre a Voo Catarina que indica a interação, através de diversas encarnações, dos espíritos de escravos com escravizadores.
    Leia q vc vai gostar.

    ResponderExcluir
  58. João, toda gira deve ter um bom começo e um encerramento na hora certa. O encerramento é quando nada mais se tem que fazer de trabalho. Quando passa desse momento existe o risco de haver incorporações inconvenientes. O exemplo do seo João Boiadeiro foi que uma a pessoa beber um copo de vinho o organismo aceita bem. Se beber mais podem vomitar. FMG

    ResponderExcluir
  59. sidney oliveira, curitiba22 de setembro de 2009 20:50

    A sabedoria de quem a vida deixou marcas no corpo e ensinou a alma a prudencia e a mdeida certa das coisas.
    A dureza sem perder a ternura, a tarefa sem perder a poesia. A esperança e a coragem para enfrentar o sol, a chuva, o calor e o frio, tocando boiadas ou dormindo em todo canto...
    As vezes, com uma fogueira amiga,
    em outras, com o calor das cancoes
    e a força da amizade.
    Nem menos, nem mais.
    A medida certa da vida!
    Sarava Seo Joao Boiadeiro!
    Sidney

    ResponderExcluir
  60. Boa noite Pai Fernando!
    Boa noite a todos do blog!!
    Vendo as mensagens anteriores eu fiquei pensando sobre a escravidão e tal. Os espíritos escolhem como e onde vão reencarnar, e realmente é uma questão de evolução (pelo menos penso assim). Nessa triste época da nossa história, eles decidiriam reencarnar como negros ou brancos, cada um com sua dívida a pagar. Muitos negros se revoltaram, traíram seus companheiros e muitos ainda estão revoltados no mundo espiritual, e também muitos brancos tinham de tudo para serem carrascos mas fizeram boas ações (Princesa Isabel, por exemplo). E é nisso que acredito, sempre nascemos com a flor e o chicote na mão, cabe a cada um escolher o que vai usar. Muitos escolheram o certo, e hj trabalham na umbanda, nos trazendo ensinamentos de amor e perdão!!
    Saravá a todos os pretos velhos!!

    ResponderExcluir
  61. Oi Pai Fernando, uma pergunta!! Talvez seja boba, mas vamos lá hehe. Domingo agora é dia de Cosme e Damião né, e eles que comandam a linha das crianças?? Ou não?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  62. Obrigada Pai Fernando e Laura, depois da colocação de vcs me senti um pouco menos boba. rsrsrsrs Minha dúvida veio de sensações de alegria e plenitude, sem desejar mais nenhuma interferência... sair como estava me sentindo já estava pra lá de bom.
    Saravá a Umbanda

    ResponderExcluir
  63. Pai Fernando,
    Tenho sempre uma dúvida comigo referente ao que fazer com o que resta da minha vela (7dias), que sempre acendo em minha casa para meu anjo da guarda.
    Uns dizem que se deve joga no lixo, outros dizem que se deve retirar o plástico, e a cera jogar em uma mata... Fico confusa...
    Desculpe a pergunta boba, mas será que o Sr. podes me ajudar?
    Um Grande Abraço
    Cinthia

    ResponderExcluir
  64. Pai Fernando, ontem na metade da 2ª parte p/ frente comecei a ficar MUITO, MUITO enjoada... vi que tinham outros médiuns sendo auxiliados e achei q pudesse ser 'frescura minha' e fiquei quieta, aliás... cada vez mais quieta. Estava já quase no final da gira, qdo a Andréa parou perto de mim e eu consegui falar q estava muito enjoada, digo consegui pq minha vontade era de ficar muda e sair dali... foi uma luta interna grande conseguir falar, a boiadeira dela me ajudou e depois chamou o Pai Caco e tudo se apagou, lembro de flashes, depois um boiadeiro de um rapaz da gira tb veio me acudir.
    Mas Pai Fernando, como a gente diferencia isso? Eu confesso q sou meio complicada de pedir, mas ontem por exemplo, foi mil vezes pior... Quando é a hora de pedir ajuda? Como não achar q é 'frescura nossa' e sim algo espiritual?

    Beijinhos e super obrigada, Dê

    ResponderExcluir
  65. Saravá Pai fernando.
    Sonhei com o senhor esta noite, e apesar de acordar várias vezes, o "sonho" continuava...
    Axé, Fabille

    ResponderExcluir
  66. Oi Tio Fernndo Bom dia!!

    Bom dia pra todo mundo...

    Tio preciso de sua ajuda

    Tem um médium no terreiro que é sonâmbulo desde criança, faz tratamento neurológico e não obtém resultado, por isso quer parar. Pelo que sabemos qdo ele começou a desenvolver, melhorou muito, mas agora...... está tendo crises qse diárias.


    Existe Alguma relação entre o espirtismo e o sonambulismo?

    Há alguma coisa para se fazer na Umbanda para um sonâmbulo? Pelo menos uma ajuda para a melhora?

    Não sabia direito como postar essa pergunta se nao der pra entender tento de novo.

    Laura, bjão!!! E só pra lembrar de onde veio a expressão "guerra de batatas" vem outras muito ótima rsrsrs como esta. A minha cabeça é um acervo de tranqueiras linguísticas.

    Bjão pra todos

    Joyce - Guarulhos - SP

    ResponderExcluir
  67. Pai Fernando,

    Na verdade hoje venho lhe perguntar em forma de desabafo tbm. Eu Monique tenho bastante dificuldades com certas vibrações, essas que as vezes chegam a desequilibrar ( digo vibraçoes de quiumbas ou de familiares como dizem) sinto muito essas vibrações e a presença desses comigo e acabo eu sentindo tudo oq eles sentem sei que não me pertencem aquelas sensações e por vezes tenho que recorrer a ajuda da Mãe Rita que sempre me atende.O que fico chateada é com os comentários que ficam depois que eu estou toda ferrada e quiumbada como se aquilo me pertence-se é como se eu fizese algo para ter aquilo comigo entende oq quero dizer. E com isso acabo muitas vezes nem pedindo ajuda para não dar esses murmurinhos. Sei que deve ser chato para muitos ver eu ruim mais eu mais que todos gostaria de saber lidar com aquilo sozinha. Estou ali dentro para aprender e acredito que um dia irei conseguir encaminhar sozinha.
    Mas enquanto isso terei que olhar os olhares e escutar os comentários...
    Desculpe o desabafo é que como o senhor me conheçe desde meus 9 anos o senhor tbm sabe como sou.

    Monique

    ResponderExcluir
  68. Cinthia Marques, jamais deve se descarregar detritos poluentes em qualquer lugar, muito menos na mata. A Umbanda defende a Natureza e é uma reliogiaão ecológica. Se puder queime todos os detritos e jogue no recipiente do lixo ou simplesmente faça isso sem queimar. FMG

    ResponderExcluir
  69. Denise, vc deve pedir ao meio que ajude vc nesses momentos. Sabemos que não se te aconteceu isso o socorro deve ser imediato. Na próxima vez fale com algum capitão, mas se vc tiver constrangimento fale comigo, afinal estou ali para isso.FMG

    ResponderExcluir
  70. Fabille, ainda bem que vc disse sonhou e não "tive um pesadelo".FMG

    ResponderExcluir
  71. Joyce, o melhor é ele tomar vibrações e tentar ter um sono calmo. Em todo caso que eu saiba o sonanbulismo não é problema mediunico. E o presente, o Kiko já entregou? FMG

    ResponderExcluir
  72. Pai fernando
    Sim foi um sonho ou passeio .. ainda nao sei rs
    Mandei para o senhor por email !!!
    Preciso muito conversar com o senhor, depois desse sonho, hoje começaram a acontecer algumas coisas.
    O Sr. vem ate floripa este final de semana?

    Nem me conhece e ja estou te enchendo de coisas não é? rs

    Abraço fraterno,
    Fabille

    ResponderExcluir
  73. JOÃO EMERSON DA COSTA,CURITIBA23 de setembro de 2009 12:43

    PAI FERNANDO,ACHEI UM ARTIGO MUITO BOM, FALANDO SOBRE SOBRE PERÍODO ABOLICIONISTA,EU TIVE UMA PROFESSORA DE HISTÓRIA MUITO CRÍTICA,QUE SEMPRE ME LEVOU A QUESTIONAR...ENTRE TANTAS QUESTÕES TEM ESTA,GOSTARIA QUE TODOS FICASSEM ATENTOS AOS MELINDRES DAS LEIS ABOLICIONISTAS.O MOVIMENTO DA ABOLIÇÃO SIM FOI BONITO,CASTRO ALVES LEVOU O ASSUNTO A SUA POESIA...QUEM NUNCA LEU NAVIO NEGREIRO,QUE TENTE LER...JOSÉ DO PATROCÍNIO,JORNALISTA DE ORIGEM NEGRA....QUE JUNTO COM JOAGUIM NABUCO FUNDOU A SOCIEDADE BRASILEIRA CONTRA A ESCRAVIDÃO...LUIS GAMA,ADVOGADO...EX-ESCRAVO...ATUOU NA IMPRENSA EM CAMPANHAS A FAVOR DA ALFORRIA DE AFRICANOS QUE ENTRAVAM NO PAIS PELO TRÁFICO CLANDESTINO...EMFIM FERROVIÁRIOS ANONIMOS QUE E SCONDIAM ESCRAVOS FUJÕES NOS TRENS,MASCATES,QUE AJUDAVAM NA PANFLETAGEM,JANGADEIROS QUE SE NEGAVAM A TRASNPORTAR OS ESCRAVOS,MILITARES QUE SE RECUSAVAM A PERSEGUIR OS ESCRAVOS FUGITIVOS....ENFIM SEM FALAR QUE A MUDANÇA D E REGIMA ESTAVA CHEGANDO,ERA SÓ QUESTÃO DE TEMPO....A REPÚBLICA BATIA A PORTA DO IMPÉRIO.EIS O ARTIGO: (COPIADO E COLADO):EDITORA ÁTICA:
    Em 17 anos, o Brasil teve três leis abolicionistas. Conheça-as:

    Lei do Ventre Livre (Lei Rio Branco), de 28 de setembro de 1871. Elaborada e aprovada pelo gabinete conservador do Visconde do Rio Branco. De acordo com essa lei, os filhos de escravos nascidos a partir da data de sua aprovação eram considerados livres. No entanto, ela mantinha o direito dos senhores ao trabalho dessas crianças até os 21 anos.

    Lei dos Sexagenários (Lei Barão de Cotegipe), de 28 de setembro de 1885. Foi elaborada pelo gabinete liberal de José Saraiva e promulgada pelo gabinete conservador do Barão de Cotegipe.

    Essa lei tornava livres os escravos com mais de 60 anos, depois de três anos de trabalho, e libertava imediatamente os que tivessem mais de 65. Na verdade, a lei favorecia os fazendeiros, pois eles se livravam dos poucos escravos que chegavam a essa idade e já não tinham mais condições de trabalhar.

    Lei Áurea, de 13 de maio de 1888. Foi elaborada pelo gabinete conservador de João Alfredo e sancionada pela princesa Isabel, durante a ausência do imperador Pedro II, que se encontrava em viagem pela Europa. A lei determinou a libertação imediata dos escravos, que na época calculava-se em torno de 700 mil

    ResponderExcluir
  74. Tio Fernando!

    Obrigada pela explicação e auxílio. Como sempre...
    Qto ao presente estaremos reolvendo eu e Kiko esta entrega hj a tarde! É melhor o Sr perguntar pro Kiko qdo ele chegar aí amanhã, é de chorar de rir!kkkkkk
    Bjos

    Joyce - Guarulhos-SP

    ResponderExcluir
  75. Andréa Destefani - Colombo -Pr23 de setembro de 2009 13:46

    Li a relação de entidades do Mauro e achei uma curiosidade. Há uns quinze anos atrás sonhei com uma entidade chamada Rosinha e conversamos muito ,pois ela me falava que no dia seguinte iria conhecer a médiun que trabalhava com ela. Realmente no dia seguinte fui ,levada por uma amiga, a essa vidente que ela dizia ser fantástica. Era uma alma abnegada, que auxiliava as pessoas sem nada cobrar. Ela me recebeu muito bem até saber que eu havia sonhado com a Rosinha, que vim a descobrir agora que é uma Pomba Gira, que era a entidade que "soprava" as coisas em seu ouvido. Aquela senhora ficou transtornada de ciúmes! Eu pessoalmente adoro saber que outros amigos de corrente recebm as mesmas entidades, pois qundo eu achar que não entendi a mensagem posso correr no "vizinho". Eu queria saber do sr. como é que um pai de santo orienta um filho de corrente que tem este problema de ciúmes, porque isto eu acho que é bem sério não é meu pai? Se o Mauro pudesse me falar quem recebe a Rosinha ficaria bem grata!

    ResponderExcluir
  76. Me apaixonei pelo Pai Fernando quando lendo um texto dele há muito tempo ele "implicava" com a explicação para o fato de esquecermos encarnações passadas. Aquelas do tipo:" é misericórdia divina" ," já pensou lembrarmos das atrocidades que cometemos" e outras parecidas. Pai Fernando batia o pé.Até que conseguiu uma explicação lógica INTELIGENTE E SENSATA de um preto velho. ( foi o Pai Maneco , Pai Fernando?) Simples: a gente não lembra porque os registros estavam no cérebro que a terra comeu!!!Agora acessar o registro no perispírito é outra coisa. Quando li isso eu pensei: "GOSTEI DESSE CARA!" É isso gente. Tem coisas cujas explicaçoes são tão simplórias que não dá pra engolir! Justificativa para escravidão eu ainda não encontrei.

    ResponderExcluir
  77. Poi é Nilzo , já li Tambores de Angola e também Aruanda do mesmo autor, que aliás eu conheço. Já até fiz uma foto da aura com ele ( aparecida eu né?!).
    Adorei os dois livros mas fiquei também "encafifada" com algumas " explicações" para uma série de situações.Por exemplo: pra ratificar que a preta velha de uma das estórias era um espírito muito elevado, foi revelado que ela na verdade era branca...Eu durmo com um barulho desses??? Sabe o que que é? Eu gosto mais das perguntas do que das respostas! Adoro perguntas e seleciono respostas a dedo.Quando vejo que não ecnotro a que meu espirito procura, continuo tranquilamente com a pergunta e ainda faço outras.Perguntas nos fazem andar; mesmo quando as respostas não nos satisfazem; aliás principalmente quando elas não nos satisfazem.Eu sou assim...
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  78. Flávio, o único ser que não se revoltou quando foi torturado injustamente é o amor da minha vida e chama-se JESUS CRISTO.

    ResponderExcluir
  79. Licença Pai Fernando:
    Joyce no capítulo 8 do Livro dos Espíritos, há informaçoes sobre sonambulismo. Só sei disso por que , coincidentemente estava procurando algo sobre o assunto ao descobrir que tenho um sobrinho sonâmbulo.Ainda não li tudo. Será que alguma coisa lá pode se aplicar ao sonâmbulo umbandista pai?

    ResponderExcluir
  80. Miriam (BH) continue com sua opinião e seja ousada no perguntar. Só assim as questões, sejam elas quais forem, serão discutidas e reveladas à luz do esclarecimento. FMG

    ResponderExcluir
  81. Boa tarde a todos.

    Com sua licença Pai Fernando...

    JOYCE!!!

    Pai fernando. Fui sonâmbula por 16 anos. acordava (dormindo), tomava banho, rezava as pessoas, abria a porta de casa, vendia cartões de crédito para minha mãe. e eventualmente ficava sem roupas tentando sair de casa...Aff!!!!
    rsrsrsrs.
    Bom, eu fazia tudo isso com os olhos arregalados. Minha mãe ficava apavorada. E eu não lembrava de absolutamente nada. Sendo caso de brincadeiras e piadas no dia seguinte ( pelos meus irmãos)
    Mas com 16 anos melhorou - Eu disse "melhorou"
    Logo quando ingressei forçadamente na religião éspírita.

    Esse fato Pai Fernando "pode" ser uma faculdade mediúnica. vou passar um texto para o senhor e para a Joyce...


    O que é o sonambulismo? É um tipo de mediunidade? Não se pode confundir o sonambulismo com a mediunidade sonambúlica.

    Para tanto, vamos lembrar do que se trata o sonambulismo. No sonambulismo, o espírito, durante o sono, se desprende parcialmente do corpo físico. Neste estado, o espírito passa a controlar o corpo, sendo capaz de levantá-lo de seu repouso e dirigir-se a outros lugares da casa, permanecendo o corpo em estado de sono. O espírito é capaz de guiar o corpo, mesmo estando este de olhos fechados, abrir e fechar portas, apanhar objetos etc. Entretanto, é importante lembrar que o fenômeno não é mediúnico. Na mediunidade sonambúlica, ocorre um fenômeno análogo. Só que não é o espírito do médium que passa a controlar o corpo, mas sim, outro. Daí que o fenômeno passa a ser mediúnico. Só que o que se obtém, via de regra, não é um passeio do corpo, mas uma comunicação, num estado em que o médium se encontra completamente inconsciente.

    Hoje em dia não sofro mais dessa forma. Mas quando não estou bem emocionalmente, fala. falo. falo dormindo. Falo tão alto que eu mesma acordo com a conversa.

    Axé

    LUNA -RJ

    ResponderExcluir
  82. Monique, existem situações que devemos estar preparados para enfrenta-las porque elas acontecem mesmo, principalmente a aproximação de entidades afins no plano espiritual, mas isso não deve ser motivo para preocupação. Quando estamos encarnados nós temos contato com todo tipo de pessoa, desde o assaltante que passa na rua e nos observa, o mendigo mentiroso, o homem bebado e mau caráter, o drogado e vários outros tipos. Essa é um tipo, mas temos também a relação com as pessoas boas, carinhosas, gentis, honestas, amigas, parentes, primos, tios, sem contar ainda com os familiares diretos como pais e avós. Bem, esse contato existe e também relações. Nenhum deles nos incomoda, aqueles que são inconvenientes damos um drible e ele desaparece de nossa vida, e aos outros que nos fazem bem amamos, entregamos nossos corações e pedimos conselhos. Isso considerando todos encarnados. Quando um deles desencarna, seja aquela relação desde o assaltante até nossos ascendentes e alguma deles se aproxima de nós, ficamos mal, temos que pedir socorro para o pai de santo, não dormimos e ficamos revoltados com esse incomodo. Bem, agora é a minha vez de perguntar: por que quando eles estavam encarnados não nos incomodavam e depois de desencarnados nos incomodam? Como pergunto vou responder: medo! O medo faz isso. Crie coragem e tudo vai se resolver sem nenhum problema. Para quebrar o medo vc tem que enfrentar seus dragões, sozinha e sem muleta de ninguém. Vá em frente que vc pode. FMG

    ResponderExcluir
  83. Fabille, não poderei ir ver a Mãe Alice, porque tenho compromissos aqui em Curitiba. Mas dentro de uma ou duas semanas vou chegar aí. FMG

    ResponderExcluir
  84. Salve Pai Fernando
    Gostaria de dar minha opinião sobre o assunto da
    Andréa Destefani,do espirito do soldado inglês que deu comunicação através da médium que não sabia nada desta lingua nesta vida.Com certeza em outras existências ela ja esteve reencarnada neste país,ai os mentores que dirigiam o trabalho acessaram os arquivos do perispirito da médium para poder dar a comunicação.

    Sem esta reencarnação em pais que fala inglês seria muito dificil a médium dar comunicação em Inglês.

    Gerson -curitiba.

    ResponderExcluir
  85. Salve Pai Fernando!
    Uma pena mesmo!!!
    Mas logo poderemos por o papo em dia! Que bom que o sr. virá pra cá novamente, sabe que é importante pra mim conversar com o sr.
    De qquer forma, eu e meu marido, estaremos em Floripa prestigiando a Mae Alice e Seus filhos no sabado!
    Grande abraço sempre fraterno!
    Fabille

    ResponderExcluir
  86. Fabille, a Mãe Lucilia, minha filha de carne e minha substituta no Terreiro do Pai Maneco, vai estar lá. Fale com ela. FMG

    ResponderExcluir
  87. Boa tarde Pai Fernando..
    Hoje lendo as postagens me identifiquei muito com o que a Monique disse... Sofro com o mesmo problema. Algumas vezes seguro o máximo que posso, até no final da gira algum capitão ou entidade notarem meu mal estar e vir a tona toda a situação: muito sofrimento, choro...
    Sabe Pai Fernando, faz pouco tempo que tenho denro do terreiro, inclusive ontem o Caboclo da Lua e do Sol que camboneio disse que é uma parte do meu desenvolvimento, mas devo dizer que é uma parte bem dificil...
    Bom, Pai Fernando, ainda estou achando uma maneira de enfrentar esses dragões que o senhor mencionou, mas sozinha é dificil... rsrsr

    ResponderExcluir
  88. Keila, às vezes dizemos as coisas de uma forma figurada. Claro que não só vc como a Monique precisam de uma ajuda inicia, mas sempre com o objetivo de alcançar a independencia. É a mesma coisa que a criança aprender a andar, sempre no inicio uma mão materna ou paterna está amparando até que caminhe sozinha. FMG

    ResponderExcluir
  89. Entendi o senhor, Pai Fernando... Sem o auxilio o inicio é complicado, mas como disse o Caboclo é uma fase de aprendizado...

    ResponderExcluir
  90. Pai se esses espíritos ( caso da Monique ) tiveram permissão para entrar no terreiro, eles não estariam lá nesse caso para receber alguma ajuda? Aí a Monique estaria então prestando um serviço de caridade não?!Exteriorizando os terríveis sofrimentos que estão passando e daí serem encaminhados, sei lá. Falei besteira?

    ResponderExcluir
  91. Miriam, é isso mesmo, mas não é só a caridade de encaminhar espiritos, mas caridade de aliviar a saudade de alguém que já morreu. FMG

    ResponderExcluir
  92. Obrigada pela resposta pai Fernando
    pena que nem todos que estão na corrente entendem oq está se passando nessa hora... Fazer ou não esse transporte não é para mim o problema e sim os comentários dos outros achando que pode ser frescura minha.

    Monique

    ResponderExcluir
  93. Monique, de vc não consegue se livrar dos encarnados, como vai se livrar dos desencarnados? Deixe disso e cuide da tua vida. FMG

    ResponderExcluir
  94. Verdade rsrsrsrrsrs,vou me lembrar.
    Adorei a resposta rsrsrsrrsrsrsr primeiro tenho que saber me livrar dos encarnados rs, nunca tinha pensado por esse lado rs.Fecharei os olhos e ouvidos e pensarei mais em mim com certeza.

    Monique

    ResponderExcluir
  95. Pai Fernando, obrigada pela resposta maravilhosa, como sempre!!! Mas vou perguntar mais um pouquinho, hehe.... :o)))

    Tipo assim, na gira de segunda até determinado momento eu sentia o boiadeiro, sentia a vontade dele de ir cumprimentá-lo (aquele msm q o Sr. deu aquela chamada, hehe), mas eu não conseguia 'deixar rolar' como me disse uma vez a Mãe Lucília.
    Em determinado momento qdo colocaram uma senhora no meio, tudo mudou, apesar de algumas entidades virem 'puxá-lo'... eu sentia q ele estava ali, mas q não iria incorporar.

    Pouco depois q ela sentou começou o enjôo, como disse, achei q era 'frescura minha'... mas não era.

    Mas assim, o q acontece com a entidade q estava ali do nosso lado nessa hora? Ela continua ali 'segurando as pontas' conosco? Pq mts dos médiuns 'novos' q estavam incorporados as entidades deles foram embora? Não era o caso de ficar? Pq a entidade q estava comigo não quis mais incorporar? :o)

    Beijinhos carinhosos e obrigadinha desde já! :o))

    ResponderExcluir
  96. Denise, a entidade pode desincorporar mas não deixa de socorrer seu médium. FMG

    ResponderExcluir
  97. Pai Fernando, me falaram que o banho de descarrego não deve ser jogado nas costas, porque quem cuida das costas da gente é Exu, não precisando, portanto, de descarrego nessa região.
    Isso procede?

    ResponderExcluir
  98. Saravá Pai Fernando.
    Gostaria da sua opinião quanto a federalização dos templos de umbanda.
    Recentemente em conversa com um amigo do Candomblé, estamos comentando sobre a dificuldade do apoio a Umbanda por parte de uma federação, associação, etc etc.. que todas elas parecem precárias e oportunistas.

    Aqui em SC, há uma federação que dá arrepios... só de pensar, mas que alguns templos aderem por ser uma "TOP" no meio afro-religioso de SC.

    Pergunto, porque estive cá pensando com meus botoes....como abrir um terreiro de umbanda numa cidade (BRusque) como a minha de plena colonização alemã, com fortes raizes católicas e luteranas???
    Ai pensei em ONG, pensei em entidade filantrópica de incentivo a cultura Afro-brasileira, pensei e pensei etc etc... onde pudessemos além do terreiro de UMBANDA, apoiar tbm oficinas e a propria cultura brasileira.

    Aii,,,gostaria da opinião do senhor, quanto essa ideia acima e tbm quanto a não se filiar a essa federação que parece só usurpar os dirigentes e não acrescenta em nada no terreiro...


    Abraço fraterno
    Fabille

    ResponderExcluir
  99. Patricia, só para rebater essa informação: o Exu cuida das costas e quem cuida da frente? FMG

    ResponderExcluir
  100. Fabille, desde que fvoi fundado o Terreiro do Pai Maneco eu nunca quis filiação a nenhuma Federação porque isso não é obrigatóriopela lei. Agora nos filiamos às Federação de Umbanda do Paraná pela lisura de seus estatutos, que só tem como filiados Casas de Umbanda e não aceita Casas que cobrem pelos serviços ou use o sangue como elemento de trabalho. FMG

    ResponderExcluir
  101. Mucuiú Pai Fernando !
    Salve a nossa banda !

    O Sr sente a presença vibratoria de espiritos na sua casa na sua residencia ou na rua ? Não é algo comum...digo omo se fosse uma presença constante...Tipo como se soubesse que tem alguém por perto, não imaginária e sim sensitiva. O Sr tem esse tipo de sensação, ou ja teve ?

    Quando chega a noite, sinto que tem algo / alguem por perto, principalmente na hora de dormir.
    Eu só chego ao ponto de falar sobre isso , porque já esgotei todas as tentativas de imaginar que isso possa ser alguma cisma ou " viagem " de minha mente. É um fato. Na Bahia ,tb não me sentia sozinho no quarto, ou seja nao é o LOCAL percebo que SOU EU.
    Mas nunca gostei muito de comentar pq fico tirando minhas próprias conclusões para não achar que estou viajando...Não tenho medo, confesso que fico sem sono por causa disso as vezes, porque a vibração dessa presença é grande. Enfim...o Sr. já passou por isso ? Como lidou ? Se não, como lido com isso ? Desenvolvo ? Deixo quieto ?

    Saravá !!!


    Mauro Monteiro - Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  102. Claudinei Oliveira - Curitiba - Pr24 de setembro de 2009 23:12

    Pai Fernando..

    entrando na conversa da Patricia..

    me ensinaram a muito tempo atras

    q Exu guardava as costas e os Pretos - Velhos q nos guiavam a frente...

    ResponderExcluir
  103. Saravá Pai Fernando!
    Me parece um grande avanço esta federação, estabelecer normas e ser clara em seus estatutos, transparente com seus filiados antes todas caminhem para este proposito.

    Aqui ainda não há propriamente dita uma federação exclusivamente umbandista, pois o SOI aqui se denomina afro (abrangendo o candomble e o catimbo)devido a massificação de terreiros com influencia das nações africanas. Ou seja, alguns terreiros em sua maioria doutrinária e ritualistica são misturados com o candomblé.
    Isso dificulta o entendimento dos neófitos quanto a diferenciação do que é um e do que é outro.

    Abraços, e Axé
    Fabille

    ResponderExcluir
  104. Mucuiú Pai Fernando,

    Gostaria de saber de você se em sua ótica existe algum impedimento ao umbandista para que participe da outras iniciativas fora Umbanda. No caso, especificamente, gostaria de saber se há algum problema em, por exemplo, o umbandista também ser associado a maçonaria e estudioso do Racionalismo Cristão, ou seja, se é possível adotar a Umbanda como religião, a Maçonaria como associação e o RC como objeto de estudo.

    Desde já agradeço sua assaz resposta a respeito deste justo tema.

    Saravá,

    Pai Ronald - RJ

    ResponderExcluir
  105. Oi Fabille

    Ha momentos em que a organizacao nos fortalece, pois nos representa. Mas como a politica tb nos ensina, ha momentos em que nos enfraquecem. O passo mais importante foi dado: o teu.
    Encontrar outros passos na mesma direcao é questao de tempo e de busca tb. Afinal a luta contra o preconceito e a intolerancia é longa.
    Mas somos brasileiros ate na religiao:
    nao desistimos NUNCA!
    abracos
    Sidney Oliveira. Ctba.PR

    ResponderExcluir
  106. Andréa Destefani - Colombo-Pr25 de setembro de 2009 14:15

    Uma curiosidade pai Fernando. Quantos pais e mães de santo o sr já fez até hoje?

    ResponderExcluir
  107. Fiquei de contar sobre meu 1º dia na gira. Pois é.Tudo foi tranquilo, não tem o negócio de rodar a gente - que alívio! O combinado foi eu ficar ,por enquanto, na doutrina dos pretos velhos sentada ao lado da Mãe Cambinda que é quem lidera esse trabalho, enquanto lá dentro ocorrem os trabalhos de cura com cabolclos.Mas tenho que contar , Pai Fernando! É sobre o fumo. Durante a palestra da Mãe Cambinda uma criaturinha linda de uns 6 anos no máximo levantou o dedinho e fez sua pergunta:" porque é que vocês fumam? Meu pai fuma lá em casa e eu saio de perto dele, não gosto". Gargalhada geral.Genial foi a expressão de Mãe Cambinda, aquela cara de quem sabe das coissa e que adorou a pergunta da pequena.Explicou de um jeito que ela pudesse entender e acrescentou ( essa foi demais!): " ...mas pra fazer limpeza não precisa fumar não. Aqui é porque os médiuns gostam mesmo!!!"
    A garota acrescentou:" meu pai falou que quando eu estiver perto dele , ele não vai fumar". Aí a Mãe disse:!"então a partir de agora não desgrude dele".

    Pois é Pai.Quando cheguei em casa tive um ataque bravo de rinite, pois fiquei entre 2 médiuns que fumaram o tempo todo - mais de 1 hora.Tô com vergonha de falar disso com a preta velha e insegura de falar com a médium que é mãe pequena da casa e tá me enchendo de atenção.Fico preocupada de estar sendo presunçosa, já chegar reclamando...
    - isso é indireta pra pedir um conselho -
    Um abração

    ResponderExcluir
  108. Quero adicionar mais umas linhas no texto acima...
    Não acredito que sejam espiritos ruins. Não posso afirmar isso. Espero que não. Apenas sinto a presença.
    É isso.

    Saravá !!




    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  109. Sua benção Pai Fernando!

    "Nosso" amaci foi numa gira de Preto. Dias antes, asecendi uma vela, preta. Pedia proteção, e aconchego.
    Tenho um pedaço de tábua de construção (10cm x 20cm), onde ascendo, vez ou outra uma vela. A vela? Tamanho n°2, pequena. Muito me impressionou o que aconteceu com ela depois de acesa.
    A cêra não queimou! espalhou-se pelo pedaço de tábua em três direções opostas. Formavam um triângulo, se ligassem as extremidades.
    Devia ter fotografado!
    Quando limpei a tábua, raspando aquela cêra endurecida é que veio a surpresa. Havia uma marca de queimado. Serve o dedo polegar, um afundamento na madeira.
    Mas claro, o fogo queimou a medeira, é lógico!!
    Já ascendi "centenas" de velas nesse pedaço de tábua! Mas nenhum queimou a madeira! Uma vez ou outra, fica uma marca. Mas nenhuma tão intensa quanto.

    Então pergunto, de que forma a umbanda utiliza os elementos da natureza nos trabalhos de cura, ou nos trabalhos em geral?
    Abraços...!

    ResponderExcluir
  110. Mauro,uma madrugada eu acordei e vi um vulto branco no quarto. Achei que era a Yedda, mas vi que não era porque estava deitada ao meu lado; pensei em um ladrão, mas vi que não era porque o vulto correu muito depressa. Afinal naão era nada, era só um espirito. Dormi aliviado. Um espirito ao nosso lado não deve nos incomodar. FMG

    ResponderExcluir
  111. Boa Tarde, Pai Fernando,
    Ontem peguei umas garrafa dágua com o Cabloco Juruá e ele me disse: "- sabe o que fiz com esta água?" eu respondi, ingenuamente, que ele tinha feito uma irradiação e ele respondeu: " - você que gosta de tudo bem explicado e quer saber o porque das coisas vou lhe dizer, coloquei quanta e neutritos que trouxe do espaço!"
    Um fraterno abraço a todos,

    ResponderExcluir
  112. Pai Ronald, claro que não existe nenhum impedimento, ao contrario a soma das culturas religiosas só pode ajudar os Umbandistas. FMG

    ResponderExcluir
  113. Andréa, achei curiosa tua pergunta porque estava onde penando exatamente quantos pais e mães de santo eu já preparei. Não consegui me lemnbrar. FMG

    ResponderExcluir
  114. Pai Fernando com sua devida licença, gostaria de colocar minha percepção ao post do Godinho...

    Godinho, saravá !!

    O assunto que vc escreveu, se divide em dois assuntos... o primeiro e a pergunta.

    O primeiro : A Umbanda utiliza elementos da natureza em todas as suas ações. A terra, o fogo , a agua e o ar são os seus elementos principais que utilizados da maneira correta , são otimos aliados. Um vela de cera de abelha ou de carnaúba por serem naturais advindas da propria natureza, ao contrario de uma vela de parafina, a meu juizo trazem melhor resultado, em um trabalho que precise delas. ( as velas )

    Deixo aqui minha sugestão a pergunta : existem dúvidas que não devemos saber as respostas e existem dúvidas que acreditamos ter respostas, mas que na verdade, não as tem. Essas só o Astral conhece. Até porque, talvez seja melhor que não saibamos.

    Espero ter ajudado,

    Mauro Monteiro - Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  115. Andréa Destefani- Colombo-Pr26 de setembro de 2009 00:15

    É engraçada essa coisa de pensamento não é meu pai?E eu acredito que nós que desenvolvemos a mediunidade, pricipalmente na Umbanda por ser uma religião de combate(como o sr. mesmo fala), faz com que estejamos todo interligados de uma certa forma. Além de gostar muito do sr,eu tenho um interesse em aprender e o sr de ensinar então talvez crie uma ligação, mas meu pai aquelas pessoas que têm problemas e ficam pensando no sr o afeta de alguma forma? Uma coisa que vejo que é meio comum entre os médiuns é por exemplo ,uma pessoa se apegar com uma entidade que trabalhamos, as pessoas mais próximas logicamente,e ficarem pedindo pra essa entidade algo que precisem com urgencia,num momento de desespero. Como nosso cérebro não consegue dissociar a palavra da imagem, imediatamente quandoa pessoa pensa na entidade o cérebro projeta a imagem.Ora, como o pensamento vai em ondas de rádio, às vezes ficamos meio tensos sem saber porque e depois vamos descobrir que haviam feito: mentalizado as entidades com as quais trabalhamos pedindo proteção e ajuda, e nos "feta" de certa forma,pelo que já expliquei.
    O sr acha que isto é plausível?

    ResponderExcluir
  116. Andréa Destefani - Colombo-Pr26 de setembro de 2009 01:36

    Com a sua licença pai Fernando, gostaria de falar uma coisa pro Mauro. O Dyogo, meu filho de dez anos, morre de medo de espíritos e o Syrus sempre fala pra ele respeitá-los, nunca se assustar, porque se vêm de noite é pra ver se a gente tá bem, se vai dormir bem,ou mesmo só pra desejar boa noite. Por via das dúvidas o Dyogo não deixa de dormir no mesmo quarto que o Syrus, pois se eles estiverem a fim de conversar que conversem com o Syrus que gosta. Saravá!

    ResponderExcluir
  117. Andréa, não me atingem esses pensamentos. Felizmente eu tenho segurança. FMG

    ResponderExcluir
  118. Obrigado Mauro!! Seu Fernando respondeu conforme imaginava.
    A sabedoria provém do sábio. Pretensão minha indagar uma resposta. Do interesse uma certeza.
    O fato é que funciona!! Sigo assim.

    Saravá!!

    ResponderExcluir
  119. Andréa Saravá.
    Vi seu post e tenho que comentar rsrs
    Na minha familia, nos "DIVIDIMOS" assim:
    Eu estou na umbanda desde os 19 anos;
    Minha irmã é vidente, mas não trabalha e morre de medo de espirito (normal);
    Meu irmão se desdobra fácil (ele tem 11 anos), mas TEM PAVOR de coisas de espirito e filmes de terror - Normal, dado aos ataques que ele sempre sofreu em sono - pesadelos - desde os 3 anos de idade, sem contar o sonambulismo...
    Minha Mãe - ama batuque, ponto, umbanda, le de tudo, é medium mas não quer ter responsabilidade...
    Meu pai, não sei. Somos afastados... ele segue uma cultura chamada Cultura Racional, uma filosofia instituida por um ex umbandista Chamado Manoel Jacinto Coelho. É bem forte em Belford roxo no Rio, onde existe um territorio de culto deles... provem de estudo de extraterrestre sem base espiritual... enfim...

    O pq de falar tudo isso?

    Todos são mediuns medrosos na minha familia.
    Quanto acontece qquer coisa "diferente" quem eles chamam??? tchrammmmmm: "O caboclo da Fá"...
    rsrs

    E não é que Seo Sete Penas aparece pra eles??rs
    Minha mãe quando reza a noite, pede ajuda a ele.. e ele responde no sonho...

    Minha irma, já chegou ao ponto de ficar conversando com o Caboclo na sala de estar no meio de todo mundo! E ele nao via mais ninguém na sala que nao fosse ele, ou seja: o povo achou que ela tava pirando e se apavoravam ante ela estar falando com espiritos rsrs

    Então, pela nossa ligação familiar, que é de muito amor e cumplicidade, nunca me senti mal ou abatida pelos pedidos deles... pelo contrario, acho que isso alimenta a fé deles em algo supeior a nossa compreensão, e os fortalece intimamente, e isso é o que importa.
    Nunca repeli ou fui categorica quanto a mediunidade e as escolhas delas.. pelo contrario, eu e as entidades sempre falamos a mesma linguagem, de que cada um colhe aquilo que planta, e é o unico responsavel pela semeadura que se faz.

    Tanto que o Caboclo aparece mais para eles que pra mim rsrs...
    Pq eles fazem questao de respostas evidentes, eu já tenho fé que os olhos não precisam constatar, pq sempre saberei que ele estará lá me protegendo.

    Concluindo, pensamentos, orações, preces, pedidos.. se for para alicerçar a fé deles, que assim seja.

    Lembrei de outro caso::: o exu capa Preta sempre que tem algum consulente que esta com "encosto" os visita na casa deles! faz questao de ir pessoalmente fazer a vistoria local..rsrs

    Ele falou certa vez: Tu vai pra tua casa, não se assuste se tua filha que é igual a tu (medium), se revirar a noite. Eu estarei lá. E ela vai saber. depois as tremedeiras vao passar. E vc tbm vai ver.. e aquela moça que fica na cozinha perturbando a tua mulher, eu vou tirar de lá."
    Detalhe: antes o consulente nao tinha falado de um espirito na cozinha... (consulente era um espirita)...e realmente ja tinha "visto" por lá.

    Por isso, amo a umbanda!!!
    Ela esta sempre de braços abertos pra todos!!!

    E nós somos felizes por ter ela tão forte no coraçao. Essa é a MINHA PROTEÇÃO!!!
    Saravá

    ResponderExcluir
  120. Obrigado Andrea Destefani,seu comntario também faz sentido.
    Saravá !!

    ResponderExcluir
  121. Pai Fernando,boa noite a todos.E possivel uma baba,dirigir um terreiro sem ter todas as deitadas necessarias?Ate que ponto isso comprometeria seus filhos?

    ResponderExcluir
  122. Estou em casa agora, com minha pequenina filha, polarizando energia boa, e cantando ponto do Seu Akuan...
    Minha esposa no Terreiro sendo cruzada...me emociono por fazer parte dessa Obra...por ter tido a oprtunidade de conhecer esses guerreiros...
    Seu Akuan...Pai Maneco...e toda falange TPM...

    A vida é uma estrada longa, aonde só conhece as mágoas e as decepçoes quem pega os atalhos...palavras de Pai Guiné...

    Ainda bem que sigo pelo caminho da fé...caminho do TPM...caminho de luz...

    Obrigado por tudo Pai Oxalá !
    Ogunhe ! Odociá !

    Mauro Monteiro - RJ

    ResponderExcluir
  123. Oi Tio Fernando

    Bom dia!

    Quero agradecer a todos que postaram sobre minha dúvida... VALEU!!!!

    Tio, conheci o Kiko, adorei, energia ótima, fluídos positivos... Daí peguei meu presente, pensa numa pessoa feliz... Amei a dedicatória, comecei a ler o meu presente "GRIFOS" sabe? No metrô voltando pra minha casa, ataques de risos, adorei já li tudinho, 2 dias tempo récorde, que linguagem gostosa, textos inteligentes, o melhor era o senso de humor, tio esse foi o melhor presente do ano, já considerei meu 1º presente de aniversário. Que é agora dia 07. Muuuuuito Obrigada pelo presente, nossa estou sem palvras.

    Bom a conversa tá ótima mas é claro que tem a
    perguntinha referente ao que eu li.

    Tio me responde. Tem uma parte que fala do machismo na Umbandam, dos guias masculinos mandarem nos femininos

    Como fica no nosso caso lá no terreiro a nossa Chefe do terreiro é uma cabocla, como ocorre nestes casos? os caboclos homens estão "subordinados" a ela. Não entendi pq no caso todos eles descem depois dela, e o machismo onde fica???

    Me ajuda....

    Bjos e BOM DOMINGO

    Joyce - Guarulhos- SP

    ResponderExcluir
  124. Alexandra, nem todos deitam para ser feito dirigente de casa de Umbanda. Desde que um outro Pai (ou Mãe) de Santos tenha orientado as entregas e ocompromisso em todas as linhas com sua entidade, ele está apto a dirigir um terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  125. Pai Mauro, hoje a Luna volta para o Rio de Janeiro com o nome de Mãe Luna de Iemanjá. Foi muito bonito o cruzamento dela e o Terreiro do Pai Maneco aí no Rio vai ganhando forças. FMG

    27 de Setembro de 2009 09:02

    ResponderExcluir
  126. Joyce, que bom que vc gostou do livro. O machismo sempre fez parte das religiões. Vc já reparou que o Moysés ao deixar os dez mandamentos disse diz o homem não desejar a mulher do próximo? Será que a mulher desejar o homem da próxima não é pecado? Mas fique tranquila que a Umbanda nova está mudando todos os preconceitos, inclusive essa de mulher não poder tocar atabaques ou quando estiver menstruada não poder participar das giras. Ao menos no Tereiro doi Pai Maneco machismo não existe. FMG

    ResponderExcluir
  127. Oi tio Fernando gostei muitão do meu presente, pois me fez estar mais presente na vid de um ser iluminado como o Sr.
    Graças a pessoas como o Sr., minha mãe e outros dirigentes o machismo está sendo diminuído até não existir mais. Tocar atabaque ainda não tocamos, não por não poder, pois no terreiro da Mãe de Santo de minha mãe, segundo ela tinha uma que era melhor se podemos dizer isso, que mt homem, lá no terreiro não tocamos pq nenhuma de nós tem coordenação pra isso... aff eu sou toda torta e a mulherada lá dá até vergonha kkkk, minha mãe chegou um dia brincar dizendo que quem não conseguisse cantar os pontos e bater palmas junto, amarrasse as mãos pra trás pra não atrapalhar, ainda bem que isso faço muito bem, minha mãe não consegue e é engraçado rsrs.
    Estou querendo dizer com isso que a integração das palms com o canto pra mim é de suma importância pra harmonizar as energias que daí saem. Isso sempre foi um ensinmento lá em casa

    Parabéns Mãe Luna de Iemanjá, que a força do mar lhe inspire nesta sua nova caminhada, guiada pelos passos de Oxalá, Saravá e muio Axé, Bjos

    Tio mais uma vez obrigada! AH! A mamy játá n metade do presente e minha prima já quer ler tb, isso é muito ótimo! Bjao

    ResponderExcluir
  128. Andréa Destefani- Colombo-Pr27 de setembro de 2009 10:38

    Fabille, conheço bem a cultura racional,bem como pessoas que a frequentaram.E , de encherida que sou, te digo de coração aberto que se a Umbanda promove tantos encontros, assim como o nosso, como não haveria de promover um reencontro? Enfim, querida por sua família vc contou um pouco do que é o brasileiro. Eu sou considerada a bruxa da família e tudo que envolve espíritos e religião eu sou consultada ,inclusive pela ala evangélica. Porque nenhum brasileiro amiga, nenhum, sonha com um espirito familiar e diz que foi só um sonho. E como brasileiros somos tão especiais minha amiga que nossas entidades fazem parte da nossa família, não são somente entidades. Próximos mesmo ,assim como você descreveu.Eu tenho cá comigo que muita gente nos inveja sabe? No sentido de assumirmos nossa "brasileirisse" e sermos umbandistas.Choramos com nossas entidades, rimos com elas e até brigamos com elas! Fabille isto é fantástico , porque tudo isso envolve muito amor, e amiga se envolve amor ,com certeza, Deus está aqui!Pai Fernando sempre diz que a Umbanda do futuro não necessitará de médiuns,pois falaremos diretamente com as entidades, aos poucos isto ,sem as pessoas se darem conta ,isto já está acontecendo. Enquanto isto não ocorre temos a grata satisfação de além de entendermos mais sobre nossa religião, vamos aqui no blog expandindo nossa energia, porque à medida que conhecemos pessoas de diferentes pontos do país e nos afeiçoamos a elas,nossa campo energético cresce também. Bom aqui faço uma proposta: Pai Fernando porque não podemos fazer um um almoço ou um jantar com todas as pessoas do blog, das várias partes do país,em homenagem ao Pai Maneco que nos reuniu? Fabille que a paz e o amor reine sempre em tua família, e sorria sempre!

    ResponderExcluir
  129. Izabela - Curitiba/PR27 de setembro de 2009 11:51

    Izabela - Curitiba/PR
    Olá Luna,
    Receba com carinho o meu abraço e felicitações pelo cruzamento de ontem. Imagino que para você tenham sido momentos muito especiais e marcantes. Também me emocinei muito a cada Entidade que você recebia, foi de arrepiar! Que Oxalá e as Entidades te abençoem e te deêm força, sabedoria, saúde e tudo mais do que precisar.Parabéns também a todos os participantes pelo trabalho e dedicação, mais uma vez foi muito lindo!
    Abraços a todos.
    Izabela - Gira de quarta-feira - Mãe Jô

    ResponderExcluir
  130. Luna, Querida!
    Minha amiga virtual, mas de fé!!!
    te desejo luz, conhecimento e muito trabalho hehe.
    Pq o trabalho dignifica o homem e o une ainda mais ao proposito do bem.
    Que a sua estrada na Umbanda seja resplandecente, que a todos que passarem por teu caminho sintam-se em casa!

    Parabens, e como tenho certeza que teu cruzamento foi inesquecivel, conte com o meu axé e dos meus amigos espirituais tbm, pq eles querem bem a quem eu tbm quero!

    Beijo grande.
    Fabille

    ResponderExcluir
  131. Andrea.
    Que assim seja para todos nós!!!!
    Adorei a proposta.. vamos aguardar o Pai Fernando!
    Abraço fraterno.
    Fabille

    ResponderExcluir
  132. Pai Fernando,visitei um terreiro,a convite de uma amiga e não entendi que na abertura dos trabalhaos,cantaram um ponto e logo apos foi acesso,um fogo de polvora,na entrada do terreiro,para que esse ritual serve?
    Boa noite

    ResponderExcluir
  133. Alexandra, pelo que vc falou deve fazer parte do ritual um trabalho de defesa. A polvora serve para destruir energias negativas. FMG

    ResponderExcluir
  134. Boa Noite Pai Fernando,
    A Umbanda possui demandas sociais, coletivas, de bandeira, de princípios gerais ou ela atua somente no plano individual? Por exemplo, o que a Umbanda pode fazer pela Faixa de Gaza, pelo Afeganistão ou pela redução da violência e miséria nas grandes cidades brasileiras?
    Um abraço a todos,

    ResponderExcluir
  135. Pai Fernando, mucuiu!

    A gira da 5ª feira do Pai Beco é a melhor que existe!

    A frase acima denota um pouco de presunção, de exibição, talvez até falta de humildade. E acredito que possa gerar outros sentimentos não tão agradáveis, inclusive com meus amigos das outras giras.

    Mas a frase é verdadeira e tem um sentido muito importante que todos nós, acredito, deveríamos entender.

    A gira onde foi feito nosso amaci, onde temos nosso pai ou mãe de santo, nosso meio que conhecemos bem e podemos contar, é a gira onde temos a liberdade de perguntar, questionar (dentro do bom senso, claro), desenvolver.

    Em outubro agora fará 5 anos que estou na Corrente de Akuan. Durante 3 anos e pouco frequentei, além da minha gira, a gira do senhor. Lá, tive a oportunidade de cambonear durante pouco mais de três meses a Mãe Lucília. De ver e ouvir Seu Akuan, Seu João Boiadeiro, Seu Tranca Rua das Almas... O vazio que sentia já não existia mais. Na 2ª feira desenvolvi minha incorporação e trabalho com Seu Ogum das Matas na primeira parte dos trabalhos. Porém, foi na 2ª feira que, com a presença de meu pai de santo Beco, que Seu Ogum das Matas pediu ao Seu Beira Mar para trabalhar comigo.

    Depois conheci minha mulher, Carol, que é da gira do querido Pai Jussaro. Saí da gira do senhor e fiquei um bom tempo na gira da 3ª feira onde fui muito bem recebido com muito carinho por todos os irmãos de corrente e pelo meio.

    Foi quando, neste ano, percebi que era importante estar ao lado de meu pai de santo para ajudá-lo no desenvolvimento da gira, cuidando dos irmãos de corrente, prestando mais atenção nas entidades que me escolheram como cavalo e desenvolvendo minha mediunidade por completo com aquele que pode “colocar a mão em minha cabeça”, ou seja, cuidar efetivamente do meu desenvolvimento: o meu Pai Beco.

    Decidi não freqüentar outra gira a não ser caso convidado para alguma festividade como foi o lindo cruzamento do Renato, do Caco, da Dedê e da Cris na 2ª feira e o cruzamento do Jimmy na 3ª feira. Esta é uma posição pessoal. Não quero dizer o que é certo ou errado. Apenas mostrar que durante nossa caminhada as etapas se completam. Cada um no seu tempo.

    Dou este relato para mostrar que quando entramos no TPM é normal e natural que queiramos estar de branco sempre que possamos. É uma felicidade estar ali para incorporar, trabalhar, cantar, ver amigos. Mas o mais importante é sabermos focar nosso desenvolvimento na gira na qual escolhemos para entrar por pura afinidade. Que participar de mais de uma gira não nos fará melhores médiuns de toco do que freqüentando nossa própria gira. Só nosso pai, ou mãe, de santo pode ajudar em nossa caminhada. Para que não haja confusão no desenvolvimento.

    Deixo o relato de minha trajetória até o momento. O relato de um médium como outro qualquer: cheio de defeitos, mas com uma vontade enorme de aprender a cada dia a sermos amor. Só assim praticaremos a Umbanda e a faremos a grande religião do amanhã.

    Fraterno saravá!

    Rodrigo Fornos - Curitiba / PR

    ResponderExcluir
  136. Claudio Henrique, tua postagem sobre o que pode a Umbanda fazer por paises, povos e sociedades não deixa de ser uma pergunta muito interessante. Nunca tinha pensado nisso e até mesmo estou de certa forma hesitando em responder por ainda não ter criado uma opinião definitiva sobre o tema. Claro que todos os terreiros costumam fazer vibrações em caso de desastres o que de certa forma quando elas se juntam às demais também feitas criam um poderoso balsamo para os que sofrem. Mas efetivamente sobre aqueles que estão permanentemente em sofrimento, não sei ainda como fazer, mas fique certo que uma posição nós vamos tomar aqui com a colaboração de todos. Vou encerrar esta postagem 20 e abrir a de 21 com a mesma resposta dada aqui. Fico no aguardo dos comentários dos demais. FMG

    ResponderExcluir
  137. Claudio

    Vc coloca uma otima questao. Ja havia pensado nisso tb. Na época entendi que trabalha nas duas dimensoes, pois vai do universal ao singular. Mobiliza forças cosmicas que estao no planeta, nas pessoas, no universo. Mas, ha limites, pois ha o livre arbitrio e a condicao humana.Pode contribuir se houver parceria... Conosco! Por isso, entendo que ha uma pergunta anterior: O que nós podemos fazer? Como podemos mudar essas realidades? O que faço como cidadao para deixar minha rua, meu pais e meu planeta lugares melhores?
    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir