Assine aqui para receber atualizações deste blog

terça-feira, 26 de outubro de 2010

CRIANÇAS NA VEZ

De todos os tópicos postados, acredito que uma das entidades que menos debatemos foi sobre as crianças. Então, está aberto o tópico para dúvidas, experiências, comentários sobre essas entidades maravilhosas.

Saravá,
Camila

32 comentários:

  1. As crianças ,junto com os caboclos e os pretos formam o triângulo de força da Umbanda.Então faço exponho aqui minha duvidas com base nisto:
    1. Elas podem trabalhar para desmanchar demandas como os caboclos e pretos?
    2. Em que área são melhores?
    3. Na umbanda de uma forma geral, não conheço terreiros que tenham uma gira programada para recebê-los, onde só eles dêem consultas. Por quê?
    4. Na primeira gira na segunda que fui como médium, recebi uma erê de nome Beneditina, a Bia.Na ocasião ela trabalhou junto com a Dona Maria Conga.Ela não queria doces , apenas água e um ramo de hortelã, com os quais trabalhou durante toda gira. Será que as vezes não nos condicionamos muito à questão dos doces para os erês?
    Esse é um assunto muito interessante e gostaria de ver muitas perguntas e respostas por aqui. Boa idéia Camila. Saravá!

    ResponderExcluir
  2. Muito boa colocação Andrea, mas como as perguntas demandam um maior conhecimento, vou pedir que o Pai Fernando responda. Acredito que ele poderá fundamentar melhor as respostas.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  3. Andréa,

    segue a resposta tipo Fernandão:

    “Não sei se é minha insistência em querer uma Umbanda simples, clara e sem medos, que acho estranho que as palavras preferidas dos Umbandistas sejam “demanda”, “quiumba” ou “trevosos”. A especialidade da linha das crianças não é a demanda, mas o amor. Onde ele não existir uma criança estará trabalhando para que isso aconteça. A 2ª. resposta já está respondida. Não posso responder pelos outros terreiros porque não os conheço, mas no nosso a falta de espaço e horário é a principal razão. Não é só com os Erês que os médiuns ficam condicionados ao costume e hábitos. Isso é normal e faz parte da Umbanda. Axé, Fernando."

    ResponderExcluir
  4. Erê é mesmo vibração de amor e alegria. Através da descontração que provocam, com suas "meiguices, tagarelices e criancices", conseguem esgotar as cargas negativas e irradiar em nossas mentes e corações muita harmonia e paz.
    Salve Ibeijada!

    ResponderExcluir
  5. Pai Béco de Oxóssi27 de outubro de 2010 20:08

    Olá!
    tentando responder para a Andrea volto ao tempo da faculdade espírita, onde iniciou o trabalho de quinta feira.Por um período realizamos gira de criança que se estendeu, quando mudamos para Santa Candida, ainda por algúm tempo. Entretanto quando fui cruzado pai de santo, mudamos o formato da gira, pois médiuns novos teriam que desenvolver suas entidades, e faltou espaço para os Eres trabalharem e nos limitamos a chamá-los na gira de Preto Velho. Mas, lembro ainda, que muitos são chamados durante a gira para trabalhos específicos. Então, o TPM já teve gira de criança que davam consultas no toco. Ok? Axé! Pai Béco de Oxossí

    ResponderExcluir
  6. Salve! Uma pergunta e um relato!
    Pergunta: noto que os Eres incorporam com muita facilidade. Vejo médiuns em franco processo de desenvolvimento, sentem a vibração durante a gira de diversas entidades mas não conseguem ainda a fluência com a entidade. Quando começa o ponto de chamada dos Eres vejo uma instanteidade nas incorporações. E quase todos vem falantes, divertidos, enérgicos como são de fato. A criança na umbanda é uma entidade mais "simples" de incorporar?
    Relato: sou o contrário do que noto (rs). Tenho uma afinidade enorme com crianças. Sempre tive. Sou o TIO dos tios! Minha vida é rodeada de crianças. Na gira eu não sinto a vibracao tal qual outras entidades. No entanto no ultimo sábado, durante a gira do Pai Bitty eu observava os eres no terreiro. Me divertia mas não sentia nada. No entanto, uma capitão do terreiro se aproximou de mim com um doce q eu adoro... Nossa, tremia tanto e de repente saltei sobre ela. É lá estava ele. Tímido como da outra vez mas guloso e quase me mata de hiperglicemia! Rs! Sarava!!!!

    ResponderExcluir
  7. É mesmo Camila ele não precisa nem assinar. Amo demais este nosso painho!Obrigada Camila, Vivian e Pai Fernando!

    ResponderExcluir
  8. O teu vô sabe das coisas Camila...
    rssss
    A prática sem mistérios, sem soberba e com coerência entre o que se fala eo que se faz.
    Axé Fernandão!

    ResponderExcluir
  9. Andréa e Sidney: um dia eu chego lá!

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  10. Weber,

    Afirmar que as crianças são entidades mais fáceis de incorporar é delicado, já que cada médium tem afinidade com determinadas linhas. A simplicidade nas incorporações depende dos médiuns e dos dirigentes que auxiliam nas incorporações, como por exemplo, no seu caso.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  11. Pai Beco quando postei meu agradecimento não sabia que o senhor havia postado uma resposta também. Agradeço muito É bem interessante saber um pouco da história do terreiro até para entender a evolução que chegamos. São tantas experiências que vocês tiveram para chegar num ponto de equilíbrio para o crescimento que é interessante para nós médiuns buscarmos nossa evolução própria.
    Brinquei estes dias em meu blog, que estava feliz comigo mesma por ter iniciativa, "meiativa" e "acabativa" na campanha paz nas torcidas. Aprendo muito com as entidades, aprendo muito conversas com Pai Fernando e com o senhor Pai Beco.
    Não sou puxa-saco de ninguém , e sou meio grosseira às vezes devido à minha objetividade, mas Camila tenha a certeza absoluta que você sabe mais do que imagina, pois tem além do conteúdo do Pai Fernando, Da Mãe Lucilia e do Pai Beco tem condições de unir todo esse conhecimento para a nova Umbanda, como diz painho, sem medos, simples e clara.Saravá!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia!!
    Sua benção Mãe Lucilia,
    sou cambone e sábado aconteceu algo relacionado a crianças que penso merece ser narrado.
    Pai Tiburcio incorporou, riscou seu ponto e pediu para eu buscasse o primeiro consulente. Lá fui eu sorridente buscar nosso primeiro consulente, chego na porta e é um menino com 13 anos, perguntei se ele estava acompanhado por um responsável, porque sem um responsável ele não poderia consultar, e ele disse que tinha vindo com um amigo, chamamos o rapaz para acompanha-lo. A criança senta na frente o Preto e diz que estava ali para pedir ajuda para uma pessoa que nem fazia idéia de que ele estava ali, mas que ele achava que precisava da ajuda, e seus olhos se encheram de lágrimas. Pai Tiburcio com todo o carinho e atenção tão peculiares dessa entidade, disse que iria ajudar, que era para ele se concentrar na ajuda que ele queria, o acompanhante do menino se ajoelhou e visivelmente emocionado também se concentrou para que aquela criança encontrasse o que buscava. Foi algo muito lindo, ver o amor daquela criança, que poderia se preocupar apenas com brincadeiras, mas que veio até o terreiro, esperou um tempão para ajudar alguém que jamais vai saber que foi ajudado porque um menino veio e chorou pedindo a interferência de nosso Pai Oxalá na vida dela. No final da consulta Pai Tiburcio disse que os eres tem capacidade de desmanchar qualquer trabalho feito por qualquer entidade (caboclo, pretos, exús) mas que nenhuma entidade desmancha trabalho feito por criança. Depois de ler as resposta do Pai Fernando concluo, e por favor me corrijam se eu estiver errada, que isso se deve a essa energia do amor, pela pureza dos sentimentos, pela vontade de ajudar sem se importar se o ajudado sabe disso ou não. Li uma vez que os sorrisos de crianças é o que nos dá esperanças de que o mundo ainda seja um bom lugar para se viver. Sábado tive essa certeza, o mundo ainda é um bom lugar para viver, afinal Zambi permite que encontremos por aqui meninos como esse da consulta, que simplesmente ama e estende a mão para ajudar seu próximo sem esperar nada em troca. Axé

    ResponderExcluir
  13. Anônima,

    muito embora as regras do blog não permitam comentários anônimos, vou quebrar as regras e postar o seu comentário, pois ele demonstrou exatamente a importância das crianças em nossas vidas, é o puro amor, o sentimento mais livre de qualquer pecado. É isso mesmo.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  14. Andréa,

    obrigada pelas palavras. Quando eu aceitei "encarar" o blog, foi exatamente com o intuito de reunir o conhecimento de todos, aprender mais um pouco e ensinar o que eu aprendi nesses meus 20 e poucos anos de TPM. E cá entre nós, estou bem auxiliada hein?
    Meu objetivo aqui é único: propagar a filosofia da nossa religião e do nosso TPM.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  15. Eu associo a energia dos Erês áquele sorriso genuino de felicidade que um bebê dá a sua mãe quando esta pega no colo. Sorriso de Amor, que se manisfesta também nos olhos. É essa emoção que me lembra a energia dos Erês... é esse amor puro. Jamais esquecerei o erê que veio até mim numa gira do TPM e que conversou comigo. Saravá a minha linha preferida, os Erês... Amo vcs. :)
    Abraço a todos. Ana.

    ResponderExcluir
  16. As crianças daqui ou de lá sempre nos ensinam que as palavras por mais belas que possam parecer se fortalecem na ação e na coerencia.

    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    estou super feliz de ter sido apresentado ao TPM. Eu queria entender melhor o que significa ter espirito de criança, foi uma entidade que me disse na gira de exú do ultimo sabado. Perguntou minha idade primeiro e respondi que tinha 25, recebi um sorriso e isso como resposta. obrigado!

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito de como os Erês são espontâneos e objetivos.
    Enquanto os Pretos procuram falar aos consulentes com delicadeza e paciência,
    os Erês são simples e diretos, falando "na lata" o que pensam.
    Tenho um exemplo bem simples disso, e vou compartilhar...
    Dia desses, eu estava incorporada da Erê e um Preto a chamou no toco para que ajudasse em uma consulta,
    dizendo q a vida e a casa da pessoa estavam uma bagunça.
    A Erê de cara disse "É a tia que faz a bagunça!".
    A mulher virou-se para ela, brava, dizendo que não, que ela fazia tudo certo, que eram os outros q faziam errado
    e blá-blá-blá, dando as costas para a Criança, retornando à consulta com o Preto.
    A Ere não se fez de rogada e ficou ali, quietinha, dando o seu axé, mesmo sendo ignorada pela tal senhora.
    Sei q lá pelas tantas, o Preto mandou q a mulher fizesse uma limpeza na casa dela, explicando como fazer e proceder.
    A mulher então fez a pergunta: "Mas depois que eu limpar, o que faço com o lixo?"
    Antes que o Preto pudesse responder, a Ere (que até então estava ali quietinha e ignorada) respondeu:
    "Joga fora né Tia! Tá vendo como é vc que faz a bagunça? Não sabe nem o que fazer com o próprio lixo."
    A mulher virou-se, e depois de pensar por alguns segundos respondeu "É... tem razão...".
    A partir daí a consulta tomou novo rumo... (e a Criança não foi mais ignorada rss)

    Saravá os Erês

    ResponderExcluir
  19. Muito boa a sua colocação Patrícia. Nem todos dão a devida importância às crianças, mas elas sabem o que estão falando e fazendo.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  20. Thiago, não entendi muito bem a tua pergunta.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  21. Opssss!! por favor me desculpe Camila. Depois que postei é que lembrei de assinar, mas ai já era tarade.
    Muito obrigada pelo espaço.
    abraços
    Lili

    ResponderExcluir
  22. Querida Camila seria certo então afirmar que para uma família encontrar o equilíbrio do amor um amalá para os erês seria perfeito?

    ResponderExcluir
  23. Andréa,

    não entendi muito bem a tua pergunta, você se refere ao amor da família como harmonia?

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  24. Refiro-me a uma situação na qual em uma família as pessoas não se entendam, onde haja desarmonia e desunião que possam resultar em separação entre pais e filhos. Enquanto escrevia para vc me lembrei também de já ter visto na tv uma matéria na qual a pessoa , pelo que eles definiram como uma crendice popular no sudeste, depositava em uma praça várias balas pedindo por emprego. Será que este tipo de pedido pode ser feito às nossas queridas crianças da Umbanda? Saravá!

    ResponderExcluir
  25. Muitas pessoas acabam ignorando o que um erê diz ou faz. Mas esquecem que o espírito na verdade não é uma criança, pois ele apenas se apresenta desta forma. Meu irmão nunca entendeu muito que o erê era. Não tinha muita fé e acabava achando que sua apresentação era apenas um teatro (e dos melhores). Certa vez ele andava pela sala de estar, indo à cozinha quando se deparou com uma criança no meio do corredor. Ele disse que viu muito rapidamente sua cabeça e nada mais. Sabia que era uma criança. Contou que sentiu uma arrepiar de leve no corpo e desde esse dia ficou com a cabeça cheia de dúvidas, achando que estava enlouquecendo. Certo dia, fui para a sessão de erê perto da minha casa e uma erê muito próxima da minha família, Conchinha, disse que tinha aparecido para um dos meus irmãos. Fiquei chocado, porque meu irmão não havia me contado nada até então. Cheguei em casa e perguntei para ele se havia visto uma criança, uma menina de maria-chiquinha, loura... e, num relâmpago de lembrança ele confirmou. Ficou surpreso como eu. Conchinha disse que não costumava fazer isso, só quando fosse necessário. Não disse o porquê para mim, mas mesmo assim deixou claro que era para fazer com que ele acreditasse mais nela e para mostrar que ela estava ali quando ele precisasse de sua proteção. Um erê sabe o que faz.

    Axé!

    ResponderExcluir
  26. Andréa,

    As crianças ajudam sim com o amor na família, mas a linha indicada para lidar com o assunto – família – são os ciganos. Isso não quer dizer que outras linhas possam ajudar.

    Saravá,
    Camila

    ResponderExcluir
  27. Adnréa, em tempo: "Isso não quer dizer que outras linhas NÃO possam ajudar".

    ResponderExcluir
  28. Pai Béco de Oxóssi7 de novembro de 2010 12:30

    Andrea!
    Tenho em conta que o motivo da nossa reencarnação no planeta Terra é o aprendizado do amor. A mais bela oração que conheço é a de São Francisco. Ela poderia ser resumida com uma frase " Senhor! fazei com que eu seja Amor".
    Uma família em desarmonia é um grande desamor. Para equilibrar esta situação recomendo uma entrega para Oxum, na cachoeira. Me permita Camila, todas as entidades pregam o amor, mas os especialistas nesta matéria, penso eu, são os Pretos Velhos. Axé! Pai Béco de Oxóssi

    ResponderExcluir
  29. Lucas,

    ótima a tua história. Mais um relato que demonstra a inocência e presença dos Erês. Saravá!

    Camila

    ResponderExcluir
  30. Pai Beco,

    eu acredito que todas as entidades pregam o amor na família, seria impossível pensar que alguma entidade não trabalhe para que a família fique em harmonia, uma vez que (minha opinião pessoal) a família está acima de qualquer coisa na vida, não me sinto bem em pensar que não tenho minha família em harmonia, sem o amor em sua essência.
    Em relação aos Ciganos, disse que essas eram as entidades em razão de uma consulta que eu estava camboneando e a consulta era exatamente sobre isso - amor e família - e foi quando o Cigano Woisler falou sobre a importância da família e pediu entrega para eles, os Ciganos.

    Camila.

    ResponderExcluir
  31. JOÃO EMERSON DA COSTA8 de novembro de 2010 13:47

    ...COSME E DAMIÃO, DAMIÃO CADE DOUM...DOUM TA PASSIANDO É NO CAVALO DE OGUM,...APRENDI A VERIFICAR QUE APESAR DOS BRINQUEDOS E DAS BRINCADEIRAS,O TRABALHO DAS CRIANÇAS É MUIIIIIIIITO SÉRIO,...O ERÊ QUE ME ESCOLHEU COMO CAVALO,É MUITO A FAVOR DA MÚSICA E DA A LEGRIA NO TRABALHO,O RISO É ARMA PODEROSA,IRRADIA E CONTAGIA ALEGRIA,O AMOR E O CARINHO INOCENTE É DE EFEITO DEVASTADOR...A CRIANÇA FAZ E TRAZ NA UMBANDA SEU MUNDO COR DE ROSA,LÍMPIDO,E ILUMINADO...UM DOCE,UM CHOCOLATE É PRA NOS LEMBRAR QUE A VIDA DEVE SER ISSO....DOCÊ,LINDA...ENFEITADA...DEVEMOS NAS ORAS TRISTES PARAR D E PERGUNTAR"PORQUE EU," E PASSAR A ENTENDER...PORQUE NÃO EU"...COMO CRIANÇAS APRENDER SEMPRE...ZEZINHO GOSTA DE SAMBA, E FALA QUE S A UMBANDA É BRASILEIRA E O SAMBA TAMBÉM....ENTÃO E VIVAO SAMBA VIVA A UMBANDA NA PALMA DA MINHA MÃO. SARAVÁ

    ResponderExcluir