Assine aqui para receber atualizações deste blog

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

TEMA LIVRE -16-

Está aberto o Tema Livre -16- Postem aqui. FMG

164 comentários:

  1. Claudinei Oliveira - Curitiba - Pr28 de agosto de 2009 18:24

    Pai Fernando Mucuiú...

    queria perguntar o seguinte..

    no caso de minha filha q ja esta na corrente quando for dia de gira..ela tbm tem que tomar banho de descarrego??

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Claudinei, deve também tomar o banho normalmente. FMG

    ResponderExcluir
  3. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro28 de agosto de 2009 18:45

    Salve , salve !

    Terreiro do Pai Maneco...

    me sinto honrado por Deus em fazer parte dessa obra...

    Peço a esse Deus que me dê bastante saúde, por dois motivos :

    * para viver muito tempo com a minha família ;

    e outro para que possa viver muitos anos trabalhando no Pai Maneco.

    Espero conseguir. Em nome de Pai Oxalá !!!

    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Flavio BH por ter me respondido no tema 15. Como não conheço Santa rosa ,vou voltara a um terreiro que não vou há muito tempo, mas do qual eu gostei muito. Fica na rua coqueiros 190 B.Cachoeirina, perto da Bernardo Vasconcelos. Éum terreiro interessante com belos atabaques e roupas lindas, médiuns dedicados, estudam Rubens Saraceni...Eu que estou pulando de galho em galho e sofrendo as consequencias. Pai, o senhor já falou disso no livro, mas repita pra nós o que na verdade acontece com o médium quando abandona o terreiro. Comigo tá uma tragédia.O dia hoje foi tão difícil para minha alma que vou voltar lá pra ver se decido minha vida mediúnica.Tô no desespero. O sr.acha que posso encontrar equilíbrio lá até termos um TPM aqui? Por fazor, fique à vontade para dizer o que realmente acha do meu comportamento.Não estou dando conta do mundo.
    Procurarei sua resposta amanhã à tarde pra poder ir à noite ao terreiro com mais segurança de suas orientações

    ResponderExcluir
  5. Ah pai, se o senhor permitir, posso trocar ideias com Flávio meu colega de cidade aqui pelo blog?

    ResponderExcluir
  6. Pai Fernando oq pensar de sonhos q se repetem varias vezes?
    Podem ser avisos?
    Isamara (Curitiba-PR)

    ResponderExcluir
  7. Ola Andrea, Ola amigas e amigos

    Gostei de seu depoimento sobre os Orixás, queria acrescentar, se vc permite...
    Entendo o humano como uma complexidade que envolve muitas dimensoes. Em um modo mais simples temos: o biológico, o psicológico, o sócio-cultural e o espiritual. Todos sao importantes e cada um deles nos influencia a seu modo. Quando conseguimos respeita-los e procuramos equilibra-los tudo flui melhor. Ai eu acrescentaria conheça seu Orixá, seu corpo, sua mente, sua historia e cultura... Decifre-os ou a vida te devora!
    abraco a todos e a todas
    otimo fds
    Sidney Oliveira (Curitiba-PR).

    ResponderExcluir
  8. Miriam,quando um médium deixa de frequentar uma gira de Umbanda nada lhe acontece, inclusive continua tendo contato com as entidades e o culto ainda pode lhe proporcionar uma atenção especial, a não ser que mude de religião, quando então tudo se apaga. Quanto a vc o assunto ainda lhe incomoda, porque por mais que vc diga e afirme que largou da Umbanda, o teu coração e o desejo, além da saudade, vc continua firme como médium ativo da Umbanda. FMG

    ResponderExcluir
  9. Andréa Destefani -Colombo-Pr29 de agosto de 2009 15:09

    Sábio Sidney, Saravá! Comecei a falar das características de Yansã pra ver se as pessoas se estimulam a falar sobre novas descobertas. E aqui vai uma pergunta ao Pai Fernando e ao Pai Beco, bem como a todos os pais de santo e pessoas mais experientes em nossa amada Umbanda, o que descobriram de características além daquelas que já conhecemos? O Pai Fernando bem sei é um grande observador e pode nos dar mais orientações sobre as características de um filho de Ogum,assim como o Pai Beco sobre Oxóssi....O que o sr. acha Pai Fernando?

    ResponderExcluir
  10. Entendi Pai Fernando O senhor foi em cima.Sempre sinto-me uma umbandista. Será então que é a saudade e a falta que sinto dos rituais que estão me causando desequilíbrio? O senhor disse que continuo tendo contato com as entidades, mas eu sinto que não; sinto-me sozinha...Tenho a impressão que voltar a fzer parte de uma corrente pode me trazer a segurança de volta. Estou enganada?

    ResponderExcluir
  11. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro29 de agosto de 2009 16:13

    Salve Pai Fernando !

    Em muitas casas o Ogã não incorpora porque não pode. Sabemos que no TPM isso não acontece.

    No TPM quem bate, toca participa da corrente normalmente. Nos fale um pouco sobre isso. Por que no TPM não existe essa distinção ?

    Saravá !!

    ResponderExcluir
  12. E oq faço, ignoro esses sonhos?
    ou devo tentar interpreta-los?
    Isamara (Curitiba-PR)

    ResponderExcluir
  13. Boa noite a todos, olá Pai Fernando, como vai?
    Eu gostaria de dar uma opinião sobre o comentário que a Andréa Destefani postou no "Tema 15"...
    Não sei ainda o meu Orixá, somente quando jogar o Obi.
    Sou inexperiente na Umbanda, embora sinta um grande fascínio.
    O Amor está cá dentro, como uma flor que espera pelo sol para desabrochar. Eu espero por essa Luz, que é esse Terreiro.
    O comentário da Andréa veio ao meu encontro (nada é por acaso) e me deixou com um sentimento de aceitação e entendimento em relação a este Orixá. Nos últimos dias tenho pensando muito se serei filha de Iansã... ou de Iemanjá!?
    Bom, desconfio que eu seja filha de Iansã, de facto fico meio "doente" quando fico parada. Sou uma pessoa que precisa de movimento e se fico sem nada para fazer, começo a sofrer de ansiedade e apago, literalmente.
    A luz e a alegria desaparece.
    Quando eu li na postagem da Andréa que "Quando se fala que uma filha de Yansã é brava, porque o normal dela é este estão todos enganados. Ela fica assim quando não está gerando energia. Então qual seria este dínamo? Cada um tem o seu.",
    eu pensei... EU SOU ASSIM!

    O dínamo para mim é qualquer assunto espiritual que esteja ligado à Umbanda. Meus olhos brilham, o sorriso se intensifica, o coração bate forte.
    Se me disserem, vá até aquele lugar, suba ali, acenda uma vela para aquele orixá e sinta a energia, eu irradio felicidade. E eu vou! É uma sensação de liberdade, de amor fraternal (apetece sair abraçando tomo mundo), de renascimento! É o sentir o Sagrado. Sentir Deus.
    Andréa muito obrigada por publicar este post e, mais que tudo, me ajudar no entendimento e aceitação de várias coisas que são pessoais, principalmente em relação a Iansã.
    Se sou filha de Iansã eu não sei ainda, sou filha de Deus, serei filha da Umbanda, gerando energia e felicidade. Saravá todos os Orixás e o TPM.
    Beijinhos a todos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  14. Miriam, pode ser que vc não sinta as entidades, mas elas estão ligadas com vc e por isso a causa das sensações que vc tem. FMG

    ResponderExcluir
  15. Mauro, os ogans cruzados não recebem as entidades, a não ser uma vez ou outra para dar uma alinhada na vibração. FMG

    ResponderExcluir
  16. Isamara, não se assuste e nem se incomode que eles desaparecem. FMG

    ResponderExcluir
  17. Aninhas, parece-me que vc virá ao Brasil e em nosso Terreiro. Não pense no teu Orixá que aqui nós jogaremos o obi e será revelado para vc. Até lá, fique calma. FMG

    ResponderExcluir
  18. Andréa, além dos caracteristicos já constantes do nosso site www.paimaneco.org.br acho dificil generalizar. Talvez se vc postar uma pergunta seja mais facil responder. FMG

    ResponderExcluir
  19. Andréa Destefani- Colombo-Pr29 de agosto de 2009 22:20

    Bom, então lá vão minhas perguntas sobre filhos de Ogum.
    1. Certa vez perguntei ao senhor sobre a diferença de um caboclo de Ogum e de Oxóssi.Um é mais solitário e outro é mais gregário. Sinto nos filhos de Ogum um gosto especial pelo silêncio interior.Apesar de ter milhares de pessoas ao seu redor meu pai, o sr é, como filho de Ogum, solitário(não sei se achei o termo correto)?
    2. Apesar de no seu livro o sr. falar que os filhos de Ogum agem precipitadamente, eu pessoalmente acredito que por sua natureza individualista, nobom sentido, o filho de ogum pensa mais do que qualquer outro filho de Orixá,estou errada?
    3. Um filho de Ogum, no meu entender sempre está procurando um caminho, seja no que for. A Umbanda tem muitas estradas diferentes,e até chegar oponto de estar "entediado' demora bastante.O sr. Acredita que para um filho de Ogum encontrar o equilíbrio ele deva seguir um caminho que lhe dê várias opções de realização?

    ResponderExcluir
  20. Pai Fernando:
    Tenho vários tipos de dúvidas q gostaria muito q fossem esclarecidas, e acho q aki é um otimo local para isso.
    Bom primeiro, dizem que a maneira em q as velas queimam tem algum significados, se choram, se acabam sem deixar parafina... existem explicações para isso?
    Segundo:
    Dentro de todas as profissões temos que trabalhar dentro da ética. No espiritismo, em especial na umbanda existe essa ética? Falo sobre o q se é contado vindo das pessoas da assistência e escutado pelos médiuns e cambones, é discutido ou comentado
    entre as pessoas da corrente? Isso pode acontecer? Se sou cambone tenho q contar se outra pessoa da corrente me pergunta? Não é anti-ético contar?
    Terceiro:
    Sei q tenho mediunidade forte, mas não sei, não estou conseguindo distinguir o q é meu o que não é. Tenho uma imensidão de pensamentos q se confundem na minha mente, já estou ficando maluca com isso. Existe alguma maneira de aprender a discernir o q é meu e o q estou intuindo? Já estou numa corrente e tentando me desenvolver, mas esta difícil, não tenho muitos ensinamentos sobre isso.
    quarto:
    Qual é a explicação q sr dá sobre o uso da roupa branca? As mulheres são OBRIGADAS a usar saia? Ou usar uma calça com uma blusa cumprida já são suficientes? Mesmo não estando usando roupas vulgares, não aparecendo nada q tornaria uma pessoa vulgar? Calça larga ou justa, mas sempre com blusas compridas e sem decotes.
    quinto:
    O q eu poderia fazer, q me ajudasse a conseguir aprender a deixar de carregar "más" energias comigo, sugadas de outros, as vezes sem querer? Ou pelo menos que não me fizessem senti las. COMO descarrega las, ou não senti las, ou dispersa las??
    Ficaria muito grata se respondesse minhas dúvidas.

    ResponderExcluir
  21. Ola Mirian, acredito que se vc conseguir entender o que eh que te faz ficar desequilibrada ou com a sensacao de solidao, podera se reequilibrar e trabalhar a espiritualidade. Nossa dimensao psicologica afeta nossa espiritualidade, assim como o fisico e o social. Tente descobrir o que eh que te deixa mal e trabalhe nisto. Temos todos estas 4 dimensoes: biologica, psicologica, social e espiritual como se fossem 4 lacos ligados entre si.

    Quando nosso corpo sofre, sentimos dor psicologica, nos afastamos das pessoas e espiritualmente fica dificil estarmos atentos aos espiritos (influencia do biologico nas outras dimensoes).

    Quando estamos mal psicologicamente, nosso corpo sofre, nossa energia cai numa baixa vibracao e consequentemente nossa espiritualidade eh afetada ( influencia do psicologico nas outras dimensoes).

    Estou dizendo isto porque fico preocupada quando se acredita que a religiao resolve tudo. Resolve muitas coisas, mas o que aprendi com as entidades eh que elas nao nos poupam das mudancas que nos mesmos devemos fazer em nossa vida.
    Cuide do espirito e nisso Pai Fernando te ajudara muito, mas cuide da alma, do corpo e de seus lacos sociais tambem.

    Desculpe se dei pitaco, mas achei que devia. Abraco e boa sorte.

    ResponderExcluir
  22. Olá primeiro e um imwnso prazer em reencontarr esse grupo quando morava em ctba estive algumas vezes em sua casa depois me mudei para o rj e aqui peno bastante pois a umbanda daqui e muito diferente de nossa umabanda sou medium feita a desde pequena ja pro problemas com a mediunidade mais ao passar dos anos isso foi passando aqui no ruiio tentei engressar em duas casas mais realmente nao era o que eu acreditava então me desliguei e por um grupo de umbanda conheci a dani que me deu a feliz noticia que vcs estão vindo pára o rio então presciso de assistencia imediata meus filhos hj estão sofrendo muito ja pela mediunidade não desenvolvida vendo coisas se manifestando dentro de casa tem noites que me sinto em um fiolme de terror e ja n sei mais o que eu faço então vim aqui encarecidamente pedir a ajuda de vcs o que eu faço me socorram ja sei que a gira e dia 06 e estarei lá mais ate lá para mim e muito tempo presciso de orientação seria agradeço de coração desde ja a todos vcs

    ResponderExcluir
  23. Ok Pai Fernando, está quase a chegar esse momento. Um beijinho a todos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  24. Olá a todos!
    Pai Fernando, a Sumaya (da gira de 2ª Feira e que está vivendo aqui em Portugal) me deu um cartão-postal para eu entregar ao pessoal do terreiro. Quando eu chegar aí, entrego para o senhor, ok?
    Beijinhos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  25. Afrânio - Ceará

    Bom dia queridos

    saudades!

    Pai Fernando, estava pensando em chamar algumas pessoas conhecidas da minha tera natal, que gostam do espiritual e a gente ir na mata realizar amalás, isso objetivando uma aproximação maior com as entidades da Umbanda e também mostrar o que seja a Umbanda, tão temida por muitos aqui, pois ainda pensam se tratar de magia negra.
    Digitando aqui ate pensei em também ministrar alguma palestra, com o mesmo objetivo.
    Querido Pai eu posso fazer isso?

    ResponderExcluir
  26. Andréa, resposta por sequencia:

    1 – Pode ser até que seja solitário, mas gosto de falar muito, embora eu diga pouco.

    2 – Existe uma diferença muito grande nesse caso.Ogum é explode e resolve sem pensar, principalmente quando provocado. Mas quando Ogum quer alcançar um objetivo, ele arquiteta e planeja cuidadosamente todos os detalhes para que atinja aquilo que quer, talvez como um militar planeja uma guerra.

    3- Os filhos de Ogum buscam tenazmente seus objetivos, mas quando alcançam deixam para trás e vão em busca de outra meta. Mais uma vez usando os militares como exemplo, quando eles conquistam uma cidade vão lutar por uma nova.

    FMG

    ResponderExcluir
  27. Pai Béco de Oxóssi30 de agosto de 2009 12:25

    Mucuiú, Pai Fernando!
    Andrea, você perguntou sobre a influência dos Orixás no comportamento dos seus filhos. Veja bem! O Pai Fernando e eu, que tivemos a mesma educação, temos diferenças de comportamento que mostram, com muita evidência, esta influência. Ele é da guerra e eu da paz. Opa! acho que peguei pesado!Filho de Ogum como ele é, quer resolver tudo na hora. Filho de Oxóssi como eu, primeiramente analisa a situação, procura uma estratégia e o momento oportuno, para daí se posicionar e tomar uma atitude. Ou seja; Como bom caçador, antes observa a caça, prepara a ceva, faz uma armadilha para daí dar o bote.
    Dizem que quem fala muito dá bom dia para cavalo(animal). Não sei se já contei a conversa que o Caboclo Sete Pedreiras teve com o Pai Jussaro numa gira de quinta, quando ele prguntou se ele, Pai Jussaro, havia ido lá para visitar a gira. O Pai Jussaro respondeu que tinha feito uma reunião com seus capitães e aproveitou para dar uma bronca de Ogum em todos. O seu Sete Pedreiras respondeu. " É! Ogum é assim mesmo! Primeiro faz, e depois pensa. Oxóssi! primeiro pensa, e depois não faz. Xangô! pensa e daí faz". Isto aconteceu incorporado comigo. Pois é!
    Os filhos de Oxóssi, muitas vezes, partem da premissa que o tempo cura tudo. Axé!
    Pai Béco de Oxóssi. Ctba.

    ResponderExcluir
  28. Sobre o arquétipo de filho de Santo, uma vez o Caboclo das 7 Pedreiras, incorporado no Pai Beco, disse que Ogum não pensa e faz; Oxossi pensa e não faz e Xangô pensa e faz. Hehehe

    ResponderExcluir
  29. Malu, resposta em ordem:

    1- As velas queimam de forma diferente principalmente pela sua qualidade de fabricação e o vento, muito embora algumas vezes são sinais que as entidades deixam. Nesses casos soa observação e a intuição podem descobrir.
    2- Claro que existe a ética, principalmente entre os cambonos e os próprios médiuns. Tudo que é revelado na consulta não pode ser contado a ninguém, exceto ao dirigente em caso de consultas suspeitas.
    3- Sobre a consciência dos médiuns temos falado bastante e vários comentários foram postados. Vc não deve se preocupar se é teu ou da entidade, porque quase sempre é da entidade.
    4- A roupa branca faz parte do ritual e cada casa determina o tipo da roupa que os médiuns devem usar. Nada mágico, apenas critério dos dirigentes.
    5- Quando isso acontecer peça ao teu Orixá que limpe tua aura e leve tudo para descarregar. FMG

    ResponderExcluir
  30. Ronald, Mauro e Luna, vejam que tem gente precisando. FMG

    ResponderExcluir
  31. Afrânio, vá em frente. Que tal se vc fizer a mesma cerimonia como o Didi faz na Bahia? Didi, explique ao Afrânio. FMG

    ResponderExcluir
  32. Boa noite a todos aí no Brasil. Aqui já é de noite.
    Pai Fernando, eu só queria dizer que me identifico muito com as características de Ogum, principalmente naquela situação em que o "Caboclo das 7 Pedreiras, incorporado no Pai Beco, disse que Ogum não pensa e faz; Oxossi pensa e não faz e Xangô pensa e faz".
    Estou gostando muito de conhecer um pouco mais os Orixás. Muito boas estas postagens. Obrigada Pais de Santo e Médiuns do TPM. Ás vezes, com poucas palavras se diz muito, mesmo muito.
    Beijinhos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  33. Oi Tio Fernando, boa tarde!
    E boa Tarde a todos amigos.
    Estava lendo o blog, os posts sobre as caracterísicas e me veio uma lembrança d uma coisa que li faz muito tempo e me fez pensar bastante e nao cheguei a conclusão nenhuma....
    Dizia assim... Uma filha de Iansã (EU), iris sempre procurar um rapaz de Ogum para se relacionar por querer paixões loucas e amores fortes, que poderia até gostar de um Oxóssi, mas sua calma a entediaria, mas só encontraria o verdadeiro par em um filho de Xangô, que realmente a completa.... Eu fiquei mai confusa do qu ja sou... pois vai qu eu descubro de quem o bendito do "namorado" é filho já sei que vai dar tudo errado, sei lá meio absurdo isso... Tio o que o Sr. acha ??? Bjos - Joyce / Guarulhos - SP

    ResponderExcluir
  34. Afranio - Ceará

    Oba! to super entusiasmado, feliz por ter tido a permissão do senhor; já vou me arquitetando por aqui.
    Querido Didi eu aguardo sua exposição.

    Agradecido, muiot agradecido!

    Salve Umbanda de amor, Salve todos vocês queridos irmãos....

    ResponderExcluir
  35. Joyce, não acredite em tudo que dizem. Não se preocupe com isso e leve a vida na alegria. FMG

    ResponderExcluir
  36. Boa noite Pai Fernando?
    É a primeira vez q estou postando aqui no blog,eu vou sempre q posso na gira de sexta com a mãe Rita,quero contar o q está acontecendo comigo,está semana eu tive por dois dias sonhos com cobra,e depóis disso um outro dia eu estava dormindo e tive uma fortíssima sensação q estava recebendo uma vibração mto forte e acordei bem na hora,nessa hora q estava acordando ainda recebendo a vibraçao fortíssima comecei a perder a conciencia e me parece q estava saindo do meu corpo,nessa hora eu chamei por Deus e voltei ao normal,foi uma sensação mto forte,não posso dizer q foi ruim,foi algo q nunca tive.
    Fui então na gira de sexta dia 28/08 para consultar com caboclo,consultei com uma cabocla,ela me perguntou se eu nunca tive pensado em vestir branco,q essa vibração era de uma entidade mto forte q estava comigo pedindo pra eu me desenvolver se eu quisesse,ela me falou q o q estava acontecendo comigo era a resposta q estava pedindo.
    Eu estava mesmo pedindo orientaçao a Deus pra q me mostrasse o meu caminho,alem disso a entidade q eu estava consultando pediu pra eu levantar,ela girou um pouco comigo e disse q a entidade q estava comigo era o seu Cobra Coral.
    Pergunto.
    Gostaria de uma orientação do sr.sobre isso o q me aconteceu e se o q a entidade me disse ser o seu Cobra Coral q estava comigo,se realmente isso é possível.
    Eu tenho realmente vontade de entrar,tenho pedido a Deus mta orientação a respeito do q fazer,se continuava na umbanda ou não.
    por favor se possível me dê uma orientação.
    Obrigado.
    Marcelo

    ResponderExcluir
  37. Obrigada Pai Fernando!Tô achando que tá perto a solução. Vou lhe contar:num dia de extrema agonia quando lhe mandei o ultimo post, fui ao terreiro onde conheci o tal médium do chá. Pedi pra falar com a entidade chefe de terreito, o Cacique Pena Branca e, pai Fernando, saí de lá sem saber o rumo de casa. Foi uma noite reveladora.Contei tudinho que aconteceu porque devia ser sincera com o chefe da casa ,já que fui a ele pedir ajuda.
    Uma colega de la´já havia me adiantado que EU ESTAVA ATRAINDO ESSAS COMPLICAÇÕES para mim mesma. Batata!O cabolcol Pena Verde ( que estava junto) pediu para eu pensar na pessoa que eu acahava que estava nos prejudicando e assim que pensei na tal ( foi horrível pensar nela , confesso)só sei que quiz gargalhar e gargalhar. Aí passaram a conversar comigo como se fosse com outra pessoa. Perguntado o nome dela, falei o 1º nome que veio como vento na cabeça, Maria Ventania.Ela (eu) disse que tava se divertindo com o que pediram pra fazer comigo e minha vida. Indagada porquê, disse que estava à toa procurando o que fazer e aí ofereceram-lhe lindas e caras rosas vermelhas e lá foi ela se divertir acabando com minha paz... Disse que eu sou boa de coração mas ruim de cabeça , o que facilitava o trabalho dela ( e ria até) Essa o pessoal vai gostar: SABEM TODOS QUE ODEIO CIGARRO. FUMEI ( E NEM SEI COMO SE FAZ ISSO) 3, UM ATRÁS DO OUTRO E BEBI 3 COPOS DE VINHO, QUANDO MEIO JÁ ME É SUFICIENTE.Propuseram a ela mudar de lado e parar de fazer o mal a troco de rosas e fazer o bem a troco da evolução.Ela disse que gostou da forma como foi tratada e ia pensar.O Cacique disse que se decidisse que poderia confiar nela , ela poderia trabalhar na casa como minha pomba gira, depois de avaliar minha mediunidade.
    Achei tudo maravilhoso Pai Fernando!Só fico pensando em como fui dar passagem pra um espírito brincalhão jogar comigo desse jeito.Meu marido perguntou como ela entrou em nossa casa que é tão bem protegida e ela disse que foi na rua...Ela poderia mesmo vir a ser minha pomba gira, Pai Fernando? E se era um espírito,digamos, à toa, porque a certa altura preocupou com a quantidade de cigarros dizendo que ia parar porque eu não gostava? Essa parte fui eu mesma? Responda às 3 perguntas por favor. Ah, achei o nome estranho também.. Pretendo mesmo ficar lá e obedecer direitinho à chefe da casa. Depois dessa não quero mais ficar pulando daqui para lá não...O mais difícil vai ser por cabresto nessa minha mente de Oxossi que adora pensar - né, Pai Beco? heheheheh!!!! Oxossi pensa, pensa e naõ faz; kkkkkkkkkk... perfeito!!!
    Tô no pé do meu marido perguntando como é que ele sabe que não era eu e ele responde simplesmente: "porque não era você".
    Um grande abraço e obrigada demais Pai Fernando!

    ResponderExcluir
  38. Ô DeFreud, obrigada pela preocupação!Não acho que foi pitaco não.Foi legal você abordar todas as vertendes. Só acho que o negócio é preferencialmente espiritual porque esse é o meu maior conflito.Cê crê que desde pequena eu não entendia porque deus vivia brigando com o diabo?Eu só não falava senaõ me excomungariam por pensar essa coisas ( eu não sabia o que era, mas tinha pavor do tal "excomungar")
    Aí o espiritismo kardecostaa me trouxe algumas respostas mas me gerou outras perguntas. E assim vou eu...Tenho um pouco de impaciência com o mundo e com o modo de vida da humanidade, que questiona pouco e repete comportamentos sem pensar. Isso me afeta demais, mas vou achar o equilíbrio, ah, vou!Encontro algumas boas explicações para o meu jeito de ser, pensar e sentir nos arquétipos dos Orixás.Isso me ajuda muito!
    Um abração e vamos continuar trocando idéias!

    ResponderExcluir
  39. Pai Fernando eu fiquei aqui matutando e cheguei a conclusão que se Yansã é movimento, Ogum é disciplina. Pai Beco eu vou lhe contar uma coisa: tenho um filho, o Syrus, que é de Oxóssi. E todo mundo diz que eu quase não brigo com ele, mas há um motivo pra isso. Se eu brigar com o Syrus daqui a seis meses ele vai acordar de mal humor e dizer : sabe aquele tal dia e aquela tal hora, vc me disse.....Enfim, o tempo só não cura as lembranças ruins de um filho de Oxóssi,que nunca esquece uma briga.Mas vou lhe dizer que sou admiradora profunda da inteligência dos filhos de Oxóssi: fico pensando que a inteligência destas pessoas (e o consequente desligamento e um pouco de preguiça) se deva ao fato que dentro da cabeça deles exista de fato uma floresta de informações que são não somente analisadas como absorvidas, isto vida após vida.Algumas vezes assisti o sr. pela tv nas quintas-feiras e suas falas eram bem perspicazes, como um bom filho de oxóssi. Acho que talvez alguns levem um pouco mais de tempo pra exteriorizar esta inteligência cognitiva. Qual seria sua palavra(apenas uma) pra definir filhos de Oxóssi?

    ResponderExcluir
  40. Andréa Destefani-Colombo-Pr30 de agosto de 2009 19:40

    Com sua licença meu pai gostaria aquide deixar um recado pra Joyce. A minha intenção em falar e perguntar sobre orixás é só uma forma de auto conhecimento, como existem muitas outras como citou meu amigo Sidney. Não vale pro amor, porque o amor ,no meu entender não se guia por estas coisas.O amor é uma energia muito grande pra gente poder entender, e não só o amor entre duas pessoas, mas todo o tipo de amor. Tenho que te confessar que sou uma filha de Yansã rabugenta, mas uma vez num email o Pai Fernando me falou uma coisa que adotei, apesar de ser bem difícil no começo de fazer, ele me falou assim: Andréa acordo todos os dias feliz. Olha Joyce tenho tentado e estou conseguindo passar melhor meu dia.Acorde pensando em coisas felizes e atrairá vibrações iguais pro teu lado!Muito axé pra você!

    ResponderExcluir
  41. Marcelo Ferreira, seja bem-vindo ao blog. Ninguém é obrigado a entrar em gira da Umbanda, mas se fizer isso será gratificante, tenho certeza. Se a tua intuição diz isso, fale com a Mãe Rita e venha vibrar com todos nós do terreiro. Quanto ao Caboclo Cobra Coral, pode ser ele sim, mas sugiro que vc esqueça isso e deixe tudo acontecer no seu devido tempo. FMG

    ResponderExcluir
  42. Miriam, pode ser a tua pomba gira sim, até mesmo fazendo tipo para poder falar melhor com vc; foi legal ela falar do cigarro. Quanto ao nome nada de estranho, porque nome é nome. Se vc vai entrar na gira desse terreiro, confie na dirigente, não questione e vá em frente. Quando eu entrei no Terreiro do Edmundo Ferro ele me confessou que tinha até mesmo um constrangimento para bater na minha mediunidade por eu já ter tido um desenvolvimento espiritual de vinte e cinco anos. Eu disse: estou aqui e esqueci o passado; se eu for um bom mediun no futuro, o mérito será teu, mas se eu não for a culpa será tua, porque eu estou me entregando nas tuas mãos. Faça assim também. FMG

    ResponderExcluir
  43. Ola Pai Fernando meu nome é Matheus e tenho 13 anos é minha primeira vez q posto em seu blog, mas eu sempre leio as duvidas e respostas,e tenho uma duvida,eu fui consultar em uma sexta-feira de preto velho na gira da mãe Rita com minha mãe pois eu queria saber o que era uns calafrios q sentia em casa e muitas vezes no terreiro a entidade me disse que eu tinha uma mediunidade,e depois disso eu comecei a sentir mais vibrações do q eu jah sentia e quando sinto isto me da muita alegria e da vontade ateh de começar dar risadas no meio da vibração e gostaria de saber o que esta acontecendo quando sinto isto.
    Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
  44. Pai Fernando, o senhor acorda todos os dias feliz? Me ensine, por favor, porque so eu e o Sidney sabemos da minha rabugisse quando acordo...rs. Filha de Oxossi..acordo ja pensando nas mil coisas que tenho pra fazer e da uma preguica....kkkk. Tem jeito de acordar sempre feliz?

    abraco

    ResponderExcluir
  45. Mauro Monteiro - TPM - Rio de Janeiro30 de agosto de 2009 22:24

    Sr. ou Sra. A.J. Studios

    Estamos a disposição, no que pudermos ajudar.
    Conte conosco !!
    Vamos conversar sim, antes da gira, fique a vontade.
    Meu telefone :

    ( 21 ) 7873-2548 - NEXTEL

    Saravá !

    ResponderExcluir
  46. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro30 de agosto de 2009 22:29

    Sra Júlia ja lhe add no msn.
    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  47. Boa Noite Pai Fernando. Esses últimos dois dias fiquei de casa em casa para festas de amigos...
    Bom, com relação ao senhor(a) A.J estaremos a disposição na gira do dia 06.
    Já temos nosso calendário programado até o final desse ano. Precisando de algo os telefones estão disponíveis no site.
    Fé que tudo dará certo! Muitas vêzes a conturbação e a dor vêm para que possamos buscar o caminho certo!

    Bom pai Fernando. Eu discordo sobre a característica de Oxosse.
    Sou filha de Yemanjá e Oxosse. Tenho um gênio forte, no passado indomável, mas hoje mais sábio.
    Penso, observo, analiso e faço! Ou quando Yemanjá está regendo, nem penso... :(
    Bom, mas eu particularmente não sou muito de "rotular" uma característica. Porque geralmente ela vêm como uma negativa. Ou seja, o lado positivo do Orixá e o lado negativo.
    Eu prefiro hoje, acreditar que por ser filha de Yemanjá, sou acolhedora, cuidadora, disciplinada. Como filha de Oxosse sou boa ouvinte, carismática e guerreira.
    Acredito tbém que dependendo do nosso momento de vida um Orixá venha ajudar o nosso de cabeça. Ou até mesmo reger por um tempo. Porque é necessário para a pessoa.
    Hoje tendo de todas as formas atenuar, o lado positivo . Porque durante muitos anos da minha vida sempre levantava a bandeira do que era mais forte e possivelmente "negativo"
    Então como uma bela Argentina, escorpiana e filha de Yemanjá. Tenho por obrigação cortar as arestas de minha próprias asas.
    Saravá meu pai. Saudades!

    ResponderExcluir
  48. Mucuiú Pai Fernando,

    Vamos ajudar a pessoa que se identificou como A.J Studios. Ela pode ficar tranquila... no astral as coisas já estão se encaminhando. Chegando no Terreiro, se apresente, faremos uma vibração especial com você durante a Gira de Ogum.

    Pai Beco, muito legal sua visão sobre as características do filho de Oxóssi, Ogum e Xangô. Realmente parece ser assim mesmo, tanto lá quanto cá. O negócio mesmo é pensar, seja quando for... Saravá!

    Uma semana repleta de Axé pra todos!

    Ronald Stresser
    Pai-de-santo
    TPM RJ

    ResponderExcluir
  49. Pai Béco de Oxóssi30 de agosto de 2009 23:36

    Mucuiú, Pai Fernando!
    Andrea, se eu conheço os filhos de Oxóssi, penso que você está enganada em julgar o comportamento do teu filho, como se fosse uma cobrança por um ato injusto, quando lembra de coisas do passado.
    Imagino que o interesse dele possa ser, simplesmente, a remissão de uma situação constrangedora, até mesmo para liberar um sentimento de culpa, que porventura possa ter te causado.Os filhos de Oxóssi não gostam de magoar ninguém. Entretanto, pode existir sim a hipótese de que seja uma colocada do dedo na ferida. Os filhos de Oxóssi perdoam os inimigos, mas não esquecem os seus nomes. Axé!
    Pai Béco de Oxóssi.

    ResponderExcluir
  50. Matheus, seja bem-vindo no blog. É bom saber que jovens estão acompanhando o blog e a Umbanda. Calafrios é comum acontecer através das vibrações do proprio ambiente espiritual. Não se preocupe com isso, mas se não parar fale com a Mãe Rita sobre isso. FMG

    ResponderExcluir
  51. DeFreud, é melhor parar de fazer as coisas, mesmo que sejam importantes, do que acordar mal humorada. Viva feliz. FMG

    ResponderExcluir
  52. Andréa Destefani-Colombo-Pr31 de agosto de 2009 09:02

    Saravá Pai Beco de OXÓSSI....Reitero mais uma vez minha admiração por sua inteligência!

    ResponderExcluir
  53. Mucuiu no Zambi a todos.

    Em relação ao comportamento dos filhos de Orixá de cabeça:

    Há de considerar, que os seres, têm uma origem
    espiritual no Cosmos. Certamente, todos nós, encarnados e desencarnados, temos uma ligação com a Coroa Divina, que poderá ser
    traduzida pelo nome do Orixá.

    Acredito que em momentos diferentes em nossas vidas, temos a regência de cada um dor Orixás, sendo assim, acredito sermos filhos de todos eles, representado por um, porém guiado por todos.

    Por isso alguns filhos tem características parecidas, ou diferentes do que estamos acustumados a ver.

    Estou certo Pai Fernando?

    ResponderExcluir
  54. sidney oliveira, curitiba-pr31 de agosto de 2009 10:29

    Pois eh em casa eh assim mesmo... a Oxossi acorda reservada, sensivel e ligeiramente de mau hunor (risos) e o Oxossi aqui acorda feito lider de excursao... falente, animado e cheio de energia, convocando toda a aldeia... Com o tempo se aprende a conhecer e respeitar a manha de cada um. Afinal, temos orgulho da aldeia que estamos construindo.
    abracos
    Otima semana a todos e a todas
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  55. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro31 de agosto de 2009 10:45

    Salve Pai Fernando, mucuiú !

    Em giras de Quimbanda, crianças podem participar normalmente? Caso a resposta seja negativa, poderia nos dar um breve explicação do motivo ?

    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  56. Jeverson, vc está com toda razão. As influências dos Orixás Cósmicos existem com bastante intensidade. Nem todos os filhos de Oxóssi são iguais. Mei ambiente, educação, genetica também são fatores de grande influências nas pessoas. E depois vamois deixar bem claro: defeitos devem ser corrigidos. As pessoas se gabam das coisas ruins quando deveria aprimorar as boas. FMG

    ResponderExcluir
  57. Pai Beco. Mucuiú!
    "Os filhos de Oxóssi perdoam os inimigos, mas não esquecem os seus nomes." Essa ainda é a minha maior luta.
    Mas em compensação acreito que os filhos de Oxosse são de um espírito muito gratos. Pois apesar de não esquecerem o mal que lhe fizeram tbém jamais esquecem o bem que lhe causaram!
    Axé.
    Luna -RJ

    ResponderExcluir
  58. Mauro, normalmente as pessoas encarnadas é que levam fluidos negativos para as giras, principalmente quando estão sendo vitimas de espiritos obsessores. Na minha opinião eu acho que crianças não deviam participar de giras seja ela qual for. Assistir sim, mas não dentro. Vamos deixaqr claro que sou voto vencido aqui no nosso Terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  59. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro31 de agosto de 2009 11:10

    Pai Fernando, qdo digo participar,( vou refazer a colocação ) são como consulentes mesmo, tipo pais que levam crianças para gira na assistência, estou falando especificamente de Quimbanda.

    Saravá !

    ResponderExcluir
  60. Mauro ,o Syrus ,meu filho, recebeu uma mensagem do padrinho espiritual dele em sonho, o Caboclo Folha Verde, bem antes de ser falado qualquer coisa no terreiro, que ele deveria frequentar a gira só depois dos 16 anos e ir se consultar somente quando precisar de orientação. Como o Syrus mesmo me falou, se meu padrinho falou mãe eu é que não vou discutir com ele porque ele me ama.Saravá a todas as crianças de Umbanda

    ResponderExcluir
  61. Olá Pai Fernando,tudo bem com o Senhor? Entro no blog todos os dias para ler, aprendo muito. Enviei um e-mail para o Sr. Quando puderes me responda, por favor. Obrigado.
    Irlem Portugal

    ResponderExcluir
  62. Pai Fernando, perdoe-me a pretensão , mas um amigo meu me pediu que escrevesse algo no blog pra dar um incentivo em sua vida como umbandista, pois tem se sentido chateado com alguns irmãos de corrente, e este amigo gosta das coisas que escrevo, então peço inspiração as entidades e permissão ao sr.
    "Quando entramos para uma religião, seja qual for, estamos bem no fundo à procura do Divino. Procuramos em tudo: desde a palavra pronunciada pelo dirigente até na saudação de nossos irmãos de religião. A nossa ansiedade inicial para que o Divino nos dê ao menos uma pista para saber se somos amados e protegidos por Ele é grande,e pode nos levar a decepções, principalmente por palavras mal expressadas por pessoas que ainda não tem experiência.Devemos nos ater ao caminho e com os olhos do coração ver todos como iguais a nós ,na mesma busca,passíveis de erros e merecedores de amor e fraternidade. Somos todos Um com o Divino praticando a Umbanda dentro ou fora de um terreiro. A caridade é uma prerrogativa de nossa religião então, usemos esta caridade diariamente.Caridade em permitir que o próximo exerça plenamente o direito da liberdade de falar o que quiser e a responsabilidade de arcar com o que foi dito, caridade em ter nossa própria liberdade de aceitar somente o que nos faça crescer e não aceitar tudo o que dizem. Nosso pai de santo é nosso orientador, nosso desenvolvedor e devemos sim enche-lo de perguntas, mas também refletir sobre suas respostas e a ninguém mais neste plano na Umbanda.Estou aprendendo também e nunca vou me privar de perguntar qualquer coisa ao Pai Fernando, achem o que acharem, pois o meu crescimento espiritual é responsabilidade minha, enquanto aluna e vou me valer disto enquanto o Pai Fernando me permitir."
    Saravá a todos!

    ResponderExcluir
  63. Jurema_ Curitiba/Pr31 de agosto de 2009 12:36

    Eu sempre ouço as pessoas falarem “filho de Oxossi é perdido”, .”filho de Oxóssi vive no mundo da lua “... “eita, só podia ser filho de Oxossi!”...mas levo na boa.

    Porém trocando idéias com um amigo tbém filho de Oxossi chegamos a essa conclusão:

    Os filhos de Oxóssi são joviais e alegres naturalmente mas não são bobos ou desligados da realidade.
    Estão sempre pensando adiante; seu cérebro é um computador multi-processável rodando 10 programas ao mesmo tempo...se interessam por tudo, sempre querendo aprender e fazer trocentas coisas ao mesmo tempo.
    Apaixonam-se facilmente por pessoas, situações, objetos etc... e se desapaixonam com mais facilidade ainda.
    Adoram ouvir palavras de sabedoria e conselhos, mas isso não quer dizer que vão segui-los ou aceitar como verdade absoluta.
    Adoram uma discussão. Argumentam com muita facilidade.
    Porém suas idéias parecem melhor na teoria do que na prática rsrsrs, porque esquecem de considerar alguns fatores como tempo, pessoas, etc...
    Quando “resolvem fazer alguma coisa” são perfeccionistas, minuciosos e imaginativos.
    São amáveis com os amigos e sinceros em seu desejo de ajudar os outros...Por isso um conselho: Jamais seja “avarento” ao lhe proporcionar alguma coisa, pois ele faria duas vezes mais por você caso a situação se invertesse.
    Talvez o mais complexo de sua personalidade, seja a instabilidade. Precisam de momentos de introspecção, aonde se fecham em seu mundinho precisando da solidão como companhia.
    Ora buscam a multidão, ora exigem a solidão, como um caçador, que caça sozinho, e volta para a aldeia, para receber a festa e a satisfação de todos que aguardavam sua volta.
    São os famosos psicólogos de si mesmos. Perdem-se em seus devaneios.

    Mas temos defeitos tbém rsrsrs.

    Filhos de Oxóssi apesar de toda amabilidade não gostam de muita intimidade; livram-se de uma invasão de intimidade com diplomacia, deixando que as pessoas façam parte de sua vida, até o ponto em que acham suficiente.
    São peritos em passar responsabilidades para os outros e dificilmente terminam o que começam.
    Não são sempre os “bonzinhos”... são um vulcão de emoções.
    Diferente dos filhos de Ogum, conhecido por seu pavio curto, filhos de Oxóssi não tem pavio, quando se ofende ele estoura instantaneamente.
    Ele não se prepara para a guerra dá no ato sua flechada certeira, independente de ser verbal ou física.
    Em contrapartida a esse comportamento raramente explosivo, ele é muito paciente.
    É o caçador solitário, que observa tudo meticulosamente, posiciona-se, espera o momento certo, e atira. O eterno caçador (não raramente de si mesmo).
    Ah...somos muito humildes também rsrsrsrs

    Concorda Pai Fernando?

    Saravá a todos!

    ResponderExcluir
  64. Êta Pai Beco, so senhor falando de Oxossi é uma belezura! Parece que tá falando de mim, sô!!!
    E já que o assunto é esse vai pergunta pro Pai Fernando.Morro de medo de chegar num terreiro e eles quererem mudar meus orixás. Nesse mesmo que estou entrando, um dia um caboclo falou que não via Oxum em mim e sim InhansÃ. Eu adoro Inhansã, mas sou o oposto dela! Sou toda Oxum. Dou um boi pra não entrar numa briga e um boiada PRA SAIR!!!Também tenho os defeitos, chorona, quixosa, meio negativa...mas amo-a demaaaaaais!!!Por Osossi então, sou toda derretida.Levantar pra quê? Dormir é tão bom...Bem, mas isso que a Luna falou, o senhor poderia discorrer um pouco mais? Sobre outros orixás reinarem por um tempo em nossa cabeça.Como é isso?

    ResponderExcluir
  65. DeFeud, pensei que você fosse homem...Foi mal colega!!! Beijos.

    ResponderExcluir
  66. Miriam, eu não consigo tirar meus pés do chão. Na verdade toda influência dos orixás narradas até agora, de certa forma, está baseada na análise individual de cada um. Tudo está muito bem narrado no site www.paimaneco.org.br e sómente sai daquela linha porque, como já disse, os homens não iguais. Gostei muito do dar um boi para sair...FMG

    ResponderExcluir
  67. Pai Fernando, estava agora relendo uma frase de Pai Beco que nunca mais vai sair da minha cabeça:"os filhos de Oxossi perdoam os inimigos mas não esquecem seu nome". O sr. acha que isso explica o fato de eu ficar tão incomodada quando pedem para eu rezar pelo meu inimigo? Eu não desejo mal a ele ( assim com ódio verdadeiro) mas, sendo bem sincera com o senhor, não sou afim de rezar pra eles não...Se eu pudesse nunca mais ver a cara deles ou ouvir falar o nome deles já tava de bom tamanho...O que o sr. acha?

    ResponderExcluir
  68. Ô Pai, me desculpa. eu tinha acabado de postar mais uma pergunta com o tema orixá , quando vi sua resposta à minha pergunta anterior.J´´a tô satisfeita com o que o sr. disse. Até!

    ResponderExcluir
  69. Miriam, vc me fez lembrar de uma frase do Caboclo Akuan: rezar pelo inimigo é fácil, ele está longe; dificil é suportar o amigo de todo dia. FMG

    ResponderExcluir
  70. Jurema!!!

    Muito boa sua explicação das caracteristicas de Oxosse.

    Excesso de intimidade e desrrespeito então...É o fim! Muito boa.

    Agora Pai Fernando. Falando sobre regência e tudo mais. Apartir de que idade o senhor acha que se pode obter seu pai e mãe de cabeça definitivo?
    Axé.
    Luna - RJ

    ResponderExcluir
  71. Pai Fernando, mucuiu!

    Gira passada Seu Araribóia, caboclo que tenho a honra de trabalhar, chamou o Pai Leo ao toco e, muito sério, pediu veementemente, meio bravo até: não admitiria mais qualquer tipo de brincadeiras sobre filhos de Oxóssi.

    Disse ainda que os índios, que hoje são os caboclos de oxóssi na umbanda, quando precisavam matar faziam isso sem pestanejar. Lutavam pelo que era de direito. Muitas aldeias, inclusive, tinham como cultura e costume comer carne humana. Defenderam o Brasil, sua terra por direito, com unhas e dentes.

    Mais, que caboclo de oxóssi quando precisa, "mata". Está pronto para a guerra. E que está na hora de mostrar, dentro do TPM, a força desses caboclos que agora têm sua chance de vir trabalhar, toda semana, nas giras de 4ª e 5ª feiras onde na primeira parte é chamada toda essa falange de caboclos.

    Pediu que haja respeito aos filhos desse orixá das matas e dos verdes do Brasil. Pois não há nenhum tipo de brincadeira acerca dos filhos de outros orixás.

    Muito se houve, e eu sou um deles que fala e brinca, que somos esquecidos, nos atrasamos para qualquer evento, não estamos preocupados com isso ou aquilo e muito mais. Isso pode até ter a ver com a característica dos filhos regidos pela vibração das matas onde reina a paz, a tranquilidade, os sons dos pássaros e dos animais que nelas vivem. Mas que, falando assim, de nós encarnados, estaríamos falando também desses maravilhosos espíritos que acolhem, alentam, são pacientes, dão o ombro para aqueles que dele necessitam e que também são filhos de oxóssi.

    Portanto, a partir de agora e partindo de mim mesmo, não mais farei qualquer tipo de brincadeira seja com filhos de oxóssi, ogum, xangô, oxum, iansã, iemanjá e oxalá. Devo respeitar os espíritos que aqui vêm trabalhar e são regidos também por essas vibrações. E não admitirei qualquer brincadeira desse tipo.

    Afinal, como o senhor mesmo diz e prega, a palavra fica no ar. Ela se materializa. Devemos soltá-la para o bem. E que muitas dessas brincadeiras podem gerar a tristeza de outros.

    Saravá o Caboclo Junco Verde e todos os caboclos que oxóssi que vêm ao TPM para trabalhar!

    Oke Odé!

    ResponderExcluir
  72. Grande Pai Fernando,
    Gostaria de saber sua opinião sobre:
    1) A posição de James Van Praagh para quem os médiuns de incorporação são difíceis de encontrar lá nos EUA. Haveria uma diferença cultural que influencia na mediunidade?
    2) O uso do tabuleiro Ouija (aquele das letras números)na Umbanda e no espiritismo;
    3) As razões e da necessidade do uso das velas na Umbanda.
    Um fraterno abraço a todos, Curitiba - PR

    ResponderExcluir
  73. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro1 de setembro de 2009 01:14

    Salve , salve !!

    Ufa, ufa, deu um trabalhinho danado, mas finalmente, a lista inicial da pesquisa nomes de entidades esta pronta.

    São quase 400 nomes de pretos,caboclos, crianças e exús.

    Amanha termino de escrever o texto de apresentação, e espero divulgar essa semana ainda.

    Saravá !!

    ResponderExcluir
  74. Adorei o texto da Miriam sobre os Oxossi bateu tudinho mesmo kkkkkkkkkk
    è nóis nas fritas.

    LAILSON CORREIA

    ResponderExcluir
  75. OPS perdão eu falava do comentario da Jurema sobre Oxossi

    LAILSON CORREIA

    ResponderExcluir
  76. Jurema, adorei a descricao de Oxossi...nunca tinha pensado no pavio..eh verdade. Quando solto 'meus cachorros', a desproporcao eh grande,rs. As pessoas assustam,pq eu com essa cara de tranquila...ninguem acha que tenho meus repentes.

    Mirian, sou a Desiree, eh que no meu blog assino DeFreud, e as vezes posto aqui com esse nick.

    Abraco

    ResponderExcluir
  77. Salve, salve Fernandão!
    Quem diria que aquele mini virginianinho ia esse tornar um grande guerreiro de Ogum capaz de conduzir um exército que luta pela paz, amor e liberdade!
    Um grande General que trocou o camuflado de sua roupa de guerra pelo branco mudando o rumo e as limitações fazendo de seus homens grandes homens, mesmo que todos iguais.
    O maior presente que posso dar ao senhor é a minha imensa e sincera gratidão por me aceitar nesse exército que depois de Esparta duvido ter um exército mais forte e bem preparado para atingir seus objetivos que o liderado pelo senhor!
    Saravá o grande guerreiro!

    ResponderExcluir
  78. Luna, é dificil precisar idade para isso. Algumas vezes eu jogo obi para crianças e outras vezes não me dá palpite. Coisas assim. FMG

    ResponderExcluir
  79. Saravá Seo Fernando.
    Saude e Paz.
    Feliz Aniversario por aqui tb!
    Mto Axé.

    Sidney Oliveira, Curitiba/PR

    ResponderExcluir
  80. Bom dia!!! :)
    Sua benção Pai Fernando,
    eu concordo com o Rodrigo... sou filha de Oxum com Oxossi não me identifico com nenhuma das caracteristicas que falaram aqui no blog e não estou nem um pouco preocupada com isso, porque tenho absoluta confiança nos nossos dirigentes e sei que o Pai Bitty não se enganaria ao jogar obi para um filho, então para que me apegar a características? cada pessoa é única, com suas qualidades e defeitos, não precisamos buscar nos orixas que nos guiam justificativas para eles. Oxum e Oxossi são meus pais e ponto final! e eu os amo e respeito muito.
    Elis

    ResponderExcluir
  81. Bom dia a todos!
    Bom dia Pai Fernando. Mucuiú!

    Antes de tudo Pai Fernando, gostaria de agradecer a duas pessoas. A Denise e ao João.
    Ontem eles me mandaram um montão de pontos cantados atualizados. Com a melodia e com a forma de cantar da Engoma.
    Muito obrigada pela ajuda!!!

    Bom já até matei a saudade de Pai Fernando. Ontem estávamos aqui vendo os DVDS.

    Tiveram duas perguntas Pai Fernando que fizeram ao senhor. Uma foi a respeito da lembrança da vida intra uterina ( numa regressão) devido ao reencarne ser completo no nascimento da criança.
    Bom, é simples. Quando a criança está no ventre da mãe o espírito está muito próximo ( o que irá encaranar ao nascer), porêm está adormecido. Mesmo ele não estando 100% ao corpo físico, a parte fisiológica dele está em processo de desenvolvimento. Com isso contando com o cérebro. E esse cérebro é físico, portanto ele armazena as informações dadas ou passadas pela mãe ainda no útero. Por isso a lembrança numa possível regressão.

    Agora eu gostaria de lhe fazer uma pergunta.
    Ontem na entrevista ví que uma pessoa perguntou a respeito de médium novo e seus " ataques mediúnicos" fora do terreiro.
    Pois bem. Sabendo que o médium novo está abrindo o canal da mediunidade e com isso existem vários fatores que podem fazer com que ele seja uma verdadeira esponja.
    Mesmo porque no meu caso era algo terrível.
    O que fazer com esse médium pai Fernando? Como fazer num caso de derrepente esse médium ter aproximação espiritual fora do terreiro? Ou ter ataques direto, tbém fora dos trabalhos mediúnicos?
    Obrigada.
    Luna - RJ

    ResponderExcluir
  82. Mucuiú Pai Fernando,

    Outro dia recebi uma solicitação de amizade no Orkut por parte de um cara que promete trazer a pessoa amada em 7 dias. O cara ainda ameaça, caso não receba o pagamento tira a forra afastando este 'amor'...ora bolas, este tipo de picareta que vá catar coquinho! Repudio quem pratica este tipo de ação. Não são somente os neopentecostais que achincalham as religiões de matriz africana, estes falsos pais-de santo nos trazem prejuízos ainda maiores, devem ser repelidos juntamente com seus 'feitiços' de araque.

    Como sabemos, existe sim trabalho de amarração, já vi vários, soube de outros tantos. Desmanchei centenas ajudando a libertar estas pobres almas. Coisa da pesada o que estes bruxos fazem, com sacrifício de animais não em nome dos Orixás e sim para satisfazer desejos de terceiros interferindo no livre arbítrio das pessoas...a coisa é feita assim: é retirado o cérebro e o coração do boi ainda batendo, é amarrado tudo a uma espécie de boneco vodoo com pertences do 'amarrado'... Este ebó é guardado enquanto deseja-se que dure o feitiço, para isso usam imagens de entidades ocas e socam tudo la dentro, coisa nojenta mesmo.

    Este tipo de magia negra é feito embaixo de pano preto, para que os guias da vítima não possam enxergar o 'ebó'. Quanto a procedimentos como este funcionarem, ou não, creio que depende do equilíbrio e atitude da vítima. Se for uma pessoa desequilibrada, dada a vícios e pensamentos impuros, poderá ser arrebatada...Se tiver conjunção carnal com a pessoa que fez ou encomendou a mandinga estará correndo risco maior. Quem faz e quem encomenda este tipo de serviço não tem princípio ético algum, lhes falta moral, fator este que os torna vulneráveis e por muitas vezes até amaldiçoados.

    É triste ver alguém enfeitiçado por trabalho de amarração, todos sofrem muito, inclusive o seguidor das trevas que se presta a este tipo de 'serviço'. Pano preto algum pode impedir a Luz de Oxalá, os olhos que tudo vêem enxergam até na escuridão mais abissal do universo. Combato este tipo de magia com veemência, sem dó. Tudo que se faz aqui na Terra por aqui mesmo se é pago. Queridos irmãos e irmãs de Fé, a Lei do Retorno é infalível! Quem amarrar amarrado será, que fizer trabalho para o mal receberá maldade maior como paga por seus atos inconseqüentes. Ogum é o policial, Xangô o juiz e Exú o carrasco de quem brinca, em detrimento da liberdade alheia, com as Forças da Natureza.

    Você que perdeu seu amor saiba que seguindo o caminho que Zambi lhe determinou encontrará coisa melhor a cada passo que der rumo a Ele. O ditado: "O que o Diabo tira, Deus dá em dobro" é verdadeiro. Nada ou ninguém tem o direito de interferir no livre-arbítrio das pessoas. Como disse Cristo: "a César o que é de César, a Deus o que é de Deus". Use seu dinheiro para coisas boas, a magia para o bem, a ética para ter a graça de viver uma boa vida e merecer de uma boa morte. Viva e deixe viver! Oxalá tudo vê, Pai Ogum está de Ronda, Exú esperando com o Tridente na mão. Não faça ao próximo o que não gostaria que fizessem com você. É preciso amar para ser amado, já amarrando se é amarrado. Amor é abnegação, é dar sem querer nada em troca, não pode ser comprado. Ninguém é de ninguém, a pessoa pertence a seu Pai ou Mãe de cabeça, a mais ninguém neste mundo. A escravidão é alvo de combate por parte dos que na Terra já viveram sob seus grilhões. Simplesmente ame que o amor será sua recompensa.

    Quanto aos picaretas? Devemos nos mobilizar. Chegou a hora de fazer com que sejam criados mecanismos legais que impeçam de se intitular Pai ou Mãe-de-santo quem não recebeu este título de forma idônea e sagrada. Chega de usarem os nomes das entidades, de nossos Compadres, como moeda de troca. Chega de vermos o nome de nossos amados Guias ligados a maldições e cultos retrógrados que lhes atribuem todos os males da humanidade. Vamos a luta irmãos e irmãs, Ogum está conosco! Nossa maior arma é a inteligência, já a repressão a estes seguidores das trevas deixemos por conta dos Orixás e da justiça.

    Saravá!

    RSJ
    Pai-de-santo
    TPM Rio

    ResponderExcluir
  83. Oi Tio Bom dia! Oi Andrea... Tudo Bem?
    Só estou postando para salientar que posso ter sido mal interpretada, só pedi um comentário do Pai Fernando, a respeito de um coisa que li há muito tempo atrás nem me lembrava direito, só isso, acredito na força de minha mãe Iansã, creio na força do amor e no poder que tem a pessoa que ama, tanto é que disse em meu post, achei o texto estranho, mas que no momento me mostrou as afindades entre os filhos dos orixás é só isso, um abraço á todos e VIVA a energia positiva!!! - Joyce - Guarulhos

    ResponderExcluir
  84. Rodrigo:

    Concordo contigo. Mas permta-me fazer uma ponderacao que acho que complementa o que vc disse. As brincadeiras que fazem rir visam o bem e dao colorido e leveza a vida. Mas, as que querem depreciar, destituir ou desdenhar sao destrutivas e, portanto, deixam de ser brincadeiras e passam a ser ofensa.
    Nao se pode confundi-las...
    Porém, nem sempre é fácil distinguir o brincar do ridicularizar, na dúvida optemos pelo silêncio, pois este possibilita escutar o outro, ver seu amor ou sua dor com o que se fala...
    Como vc bem exemplificou com seu sabio Caboclo. Só nao percamos a graça e a alegria do brincar sadio e libertario. Amo uma frase do Chê: Endurecer sem perder a ternura...
    abraço e muito axé meu irmao santista e parabens pelas palavras!

    Sidney Oliveira (Ctba/PR)

    ResponderExcluir
  85. Rodrigo Fornos, me deu vontade de chorar ao ler o seu post... Desde pequena e até hoje, nunca suportei ver filmes de exterminação de índios.Depois de assitir "Dança com Lobos", chorei durante semanas e semanas. Meu marido sofreu muito com isso e hoje naõ posso nem ouvir falar nesse filme - que aliás é maravilhoso, mas consome a alma de um filho de Oxossi...
    OKE ODÉ!!!!

    ResponderExcluir
  86. Pai Fernando, o que o senhor acha de a gente se dirigir a Deus quando rezarmos, como Olorum?Não parece mais específico?
    É que estou lendo o livro "12º Planeta" de Zecaria Sitchin, que conta a estória dos deuses e as origens das civilizações humanas ( tudo documentado com descobertas arqueológicas) e aí a palavra deus tá ficando meio vaga pra mim...

    ResponderExcluir
  87. Pai Fernando gostaria de expor o que vi ontem na gira, na parte em que foi chamada Yansã. Primeiro que a energia dela já estava lá a horas desde que começou ogum, senti como se um vento envolvesse a gira toda.Numa fração de segundos vi alguns eguns sendo levados por uma energia diferente da de Yansã, e esta noite refletindo achei que poderiam ser os socorristas que o pai maneco falou. Ouvi claramente nas duas pessoas que, quando eu estava incorporada com a energia de yansã, ela fez todo aquele gestual que o sr. viu,como se estive quebrando uma crosta muito parecida com terra seca quebrando em blocos.Foi uma das experiencias mais fortes que tive com Yansã.Entendi que não é Yansã que leva os eguns, e peço que me corrija pra que eu entenda,são os socorristas que os atendem e ela vem como se fosse quebrar todos os vínculos que os eguns têm com os vivos. Sabe ,é como se ficasse algum elo,não sei explicar,no perispírito da pessoa com quem ele teve ligação. Ao mesmo tempo que ia quebrando esta crosta, os pedaços que saíam iam pra cima com o vento que emanava das outras médiuns. Isso foi muito claro pra mim.Tudo isto faz com que se emane muita força. Gostaria de sua opinião...

    ResponderExcluir
  88. Pai Fernando se o sr. quiser dar o boi mesmo eu aceito, porque aqui tem espaço, e não falo mais no assunto...(desculpa a brincadeira,mas não resisti)

    ResponderExcluir
  89. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro1 de setembro de 2009 18:42

    Parabéns Pai Fernando !
    Feliz aniversário !
    Paz & luz !!

    Mauro Monteiro - TPM - RJ

    ResponderExcluir
  90. Hum??? Como assim? Eita, não entendi?!

    O que houve Rodrigo? Quem falou mal de Oxosse?
    Oxosse é um grande guerreiro!
    Pai
    Amigo
    Fiel
    astuto
    Indio Xamã
    Mandigueiro
    Curandeiro
    Feroz
    Olha quantas coisas boas!?
    Mesmo porque todos temos os dois lados. O negativo e o positivo. Porque é a lei terrena.

    Tem algo mais bonito que isso?

    QUANDO O CABOCLO É BOM
    É IRMÃO DO OUTRO
    QUANDO O CABOCLO É BOM
    É IRMÃO DO OUTRO
    UM É SEO SETE FLECHAS
    O OUTRO ARRANCA TOCO
    ------------------------
    Axé - Luna - RJ

    ResponderExcluir
  91. Afrânio - Ceará

    Pai Fernando o amalá deve ser feito claro com muita devoção e respeito, isso eu não falho.
    Todos os fins de semana eu estava fazendo amalás, daí eu parei um pouco e pensei: será que estou fazendo os amalás só por fazer? será que não tá precisando EU realizar a entrega interna? ou seja deixar minha fé, meu amor brotar na hora de fazer um amalá e não só o entusiasmo de fazer, de vê aquelas frutas com flores muito lindas... para isso estou me trabalhando muito sabe Pai. Eu estou programando fazer amalá sempre, mas antes vou realizar a minha entrega interna de amor e fé principalmente a mim mesmo e aos Orixás, sempre eu faço as entregas como algo pra suprir minha falta de um terreiro e de pedir forças, mas eu me amarro demais com o local certo para oferecer, as frutas certas, a estética em si sabe Pai, eu reconheço isso, o qual como falei estou me trabalhando para ve o mais importante: o amor e a fé!
    Agora um fato interessante Pai, que mesmo eu fazendo os amalás muitas vezes como um passatempo, não deixo de receber força na minha vida... sabe Pai eu tenho mudado tanto, está tudo tão melhor, dai fico imaginando: ah, seu eu fizer o amalá como estou fazendo e ainda acrescentar mais amor e a fé pulsante vou chegar ao apogeu de plenitude na minha vida e a partir daí também poder incitar outros irmãos pra fazer...

    Num sei se o senhor entendeu sabe Pai querido, mas o que quero dizer resumindo, é que mesmo com minhs imensas falhas, no entido da necessidade de realizar as entregas com mais amor e fé, os Orixás não deixam de me abençoar e de me dá o que peço... eu acho que tudo isso já é do astral, incitando minha fé crescer e meu amor também...

    beiju querido Pai.

    ah sim! olha estou super entusiasmado em relação aos amalás coletivos e as palestras; vou vê com o João prele me mandar o livro GRIFOS DO PASSADO preu poder começar a preparar material pras palestras. E os amalás coletivos já estão mais encaminhados.
    o Didi da Bahia ainda não se manifestou em relação a sistemática de aprenziado umbandista que ele utiliza lá, mas to no aguardo!

    Mande sempre vibrações pra mim, pra Aline pra nós todos que estamos longe fisicamente, porque sabe, se não fosse esse blog pra gente poder ficar mais pertinho do senhor e de todos.. seria muuito mais dificil...
    E olha: já tou com minha passagem separada pro próximo trabalho de mar ... oba!
    me aguardem!


    SARAVÁ!!! O SENHOR ME FEZ VE OUTRA VIDA!!!!

    um abraço carinhoso de quem não esqueçe o senhor nunca

    ResponderExcluir
  92. Pai Fernando, mucuiu!

    Gostaria de fazer uma correção de um erro de português que cometi.

    No quinto parágrafo, onde se lê "Muito se houve, e eu sou um deles...", leia-se "Muito se OUVE, e eu sou um deles...".

    Obrigado!

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  93. Sidney Oliveira, Curitiba/PR1 de setembro de 2009 21:14

    Blogueiros e Blogueiras

    Em agosto de 2010 (na maior parte do país) inicia-se o maior censo que o Brasil teve. Incluira itens novos sobre a familia e sobre religiao... Se nao houver citacao direta da Umbanda deve ainda aparecer o item "outras: ____". Será importante marcar posicao quando respondermos. A Umbanda não é Kardecismo ou Catolico nao praticante... Umbanda é Umbanda !
    abraco a todas e a todos
    Sidney

    ResponderExcluir
  94. Saravá Pai Fernando!!!
    Soube pela Luna que hoje é seu aniversário!
    Desejo que a Luz de Oxalá possa ser sempre a sua estrela guia e que juntamente com a sua luz interior continue a guiar e iluminar o coração de todos que partilham da sua companhia.

    Grande abraço e um feliz aniversário!
    Fabille

    ResponderExcluir
  95. Oh, Pai Fernando!Essa vou ter que contar...
    Estava eu aqui no computador com a Manuella preparando os vídeos da nossa gira que tivemos aqui. Então Manuella do nada me solta...

    " Cúia cúia akuan
    a luz xol manhã...Olha essa realmente foi uma surpresa. Mesmo porque eu escutei esse ponto uma única vêz no computador. porque já sabia o ponto e não precisava escutar.
    Boa noite e mais uma vêz feliz aniversário!
    Axé.

    ResponderExcluir
  96. Pai Fernando não sabia q era seu aniversario...então 40 minutos atrazada rsrs

    PARABENS...muitos anos de vida...mas muitos msm...muita saude...paz...e td de bom q existe...

    bjs
    Isamara (Curitiba-PR)

    ResponderExcluir
  97. Salve os blogeiros de plantão!!
    O ponto de vista do Pai Ronald é muito curioso e, ao menos para eu, de muita valia. Realmente pessoas que se dizem "Pai de Santo", praticando interferências no livre arbítrio de terceiros em troca de benefícios terrenos, devem ser desmascarados!
    A falta de entendimento das pessoas que buscam esses caminhos é que deve ser conscientizada.
    Pai de Santo, pelo nome já se explica: Pai. Quem tem filho(s).
    Quando as pessoas conhecerem essa diferença, irão saber o que é Fé, Deus.

    Essa semana mesmo deparei-me com um cidadão querendo interferir no espaço alheio (livre arbítrio). Não tinha nada a ver com religião. Foi numa questão formal de trabalho...enfim, existem charlatões de todas as espécies...
    Bato de Frente! Sim Sr.!

    ...
    Parabéns Seu Fernando, feliz aniversário! Que tudo se realize, que tudo se fraternize!!
    (ah, quanto a idéia da "ventilação" , espero apresentar alguma semana que vem...)

    Abraços
    Curitiba-PR

    ResponderExcluir
  98. É comum a gente fazer brincadeiras com as supostas característica dos filhos desse ou daquele Orixá...virou meio que folclore.
    Porém se alguém em sã consciência subestima algum Orixá, ou entidade que trabalha na vibração dele para mim não sabe o que está fazendo na Umbanda.
    Orixás são energias da natureza em harmonia.
    Então para que eu possa ter equilíbrio eu preciso da força e proteção de todos.
    E depois, eu entendo que ´”índios” todos os Caboclos foram em alguma encarnação, não importa se de Oxóssi, Ogum, Xangô, etc...
    Quando trabalho com o seu Sete Ondas ou com o Caboclo de Xangô, é assim que eu sinto...energia diferente porém 100% índios.

    Estou errada Pai Fernando?

    ResponderExcluir
  99. Querida Luna, mucuiu!

    Creio que você não compreendeu o cerne da questão. Poderia ler mais uma vez o que escrevi?

    Ninguém fala mal de oxóssi, o orixá. Falam dos filhos deles, os encarnados. Brincando ou não, com maldade ou não, sempre tem uma piadinha. E isso pode gerar mal estar. Inclusive com os espíritos. Daí o pedido do Caboclo Araribóia.

    No mais, o que você escreveu é notório. Sinto isso todos os dias do orixá que me rege.

    Outra coisa, espero que a lista com o ritual do TPM e a lista com a saudação das entidades da casa, no caso o TPM, que mandei para você e Mauro possam ajudá-los na construção do meu TPM aí no Rio.

    Quando digo "meu" é para que você possa compreender que há milhares de médiuns aqui em Curitiba que torcem e estão de olhos e corações abertos para o sucesso na Cidade Maravilhosa.

    Um beijo e axé!

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  100. Oi Miriam.
    Ví seu comentário sobre Dança com Lobos, filme que v´pi várias e várias vezes e todas elas vão fundo na alma.
    Mas este final de semana, assisti um filme chamado: ENTERREM MEU CORAÇÃO NA CURVA DO RIO.
    É um filme sobre um best seller da década de 70 se não me engano.
    este mostra uma outra realidade que a maioria dos indigenas (americanos, norte e sul-americanosa) experenciaram.
    A da pobreza, da submissão, das doenças e do abandono.
    Fato que ainda ocorre em nossas "reservas".

    Saravá fraterno e vai como indicação.
    mas tenha o coração forte! rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  101. Olá a todos, saravá Pai Fernando!
    Hoje li nos comentários do Blog que o senhor fez mais um ano de VIDA ontem. Então, eu gostaria de dar Parabéns para o senhor! Que a saúde, alegria e a LUZ espiritual continuem acompanhando o senhor.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  102. Pai Fernando, gostaria de saber mais sobre as linhas de Oxum, Iemanjá e Iansã...
    Se o senhor puder me explicar melhor eu agradeço.

    Paula

    ResponderExcluir
  103. Bom dia a todos!
    Bom dia pai. Mucuiú

    Rodrigo

    Entendi sim. Eu que postei errado. Relaxa, nós filhos de Oxosse somo o que somos! Como os filhos de Xangô, de Ogum e de Oxalá.
    Vc acha que Oxosse está preocupado com nossas subjulgações humanas?
    Eles querem é trabalhar.
    E como conheço seu Araribóia que um excelente caboclo! E que seu ponto é de tamanha Humildade que diz assim...

    ARARIBÓIA É BANDA NA MACÁIA
    ELE É CABOCLO EM QQUER LUGAR
    ELE NÃO APANHA
    AS FOLHAS DA JUREMA
    SEM ORDEM SUPREMA DE PAI OXALÁ.


    Tá vendo meu velho?
    Com ralação ao material que vc mandou obrigada. Pensei que fosse o Pai Beco quem mandou. Se não já tinha agradecido. Porque é um roteiro bem simples e bom. Mas aqui ainda não está tão simples. Porque temos que gravar e estudar bastante.

    Pai Fernando o senhor já percebeu que cada tema foc em um determinado assunto? Então pra quem quer conhecer uma Umbanda simples pode começar por esse blog. E claro outros documentos tbém.

    Axé
    Bjs Rodrigo filho dos sábios guerreiros!

    luna - RJ

    ResponderExcluir
  104. Ai, Fabille, valeu a dica mas aguento não mana!beijim...

    ResponderExcluir
  105. Mucuiú
    Pai Fernando!
    To passando p/ desejar- te um Feliz Aniversário,(desculpe o atraso mas
    fiquei sem internet ontem)e dizer q o aniversário é seu, mas o presente
    é nosso, pois vc e toda a sua "obra" pela Umbanda e o TPM são mais q
    presentes, são dádivas!! E me sinto muito feliz por poder desfrutar destas...
    PARABÉNS E MUITA LUZ!!!!!
    SARAVÁ!
    Bruno & Camila (TPM/RJ) Rio de Janeiro – RJ.

    ResponderExcluir
  106. Pai Fernando, como a gente deve agir ao chegar num terreiro em ralação a coisas que a gente discorda ou não gosta? Por exemplo: se quizerem me rodar o que devo fazer, já que não gosto disso mas não quero desrespeitar o chefe? Outro exemplo: os médiuns geralmente se fazem passar por inconscientes por motivos vários como o senhor deixa claro no livro Grifos do Passado.Como devo proceder com esse detalhe?

    ResponderExcluir
  107. Para quem gosta de documentários sobre cultura indígena tem um muito bacana na Tv Cultura aos domingos, às 18h, com reapresentação às quartas, às 20h.
    É o programa A’Uwe apresentado pelo Marcos Palmeira...muito bom.
    Ele também mostra documentários internacionais, sobre as comunidades nativas de vários países.
    Do Brasil já foram ao ar filmes retratando pelo menos 30 etnias, entre elas a Xavante, Tariano, Yawanawa, Enawene Nawe, Maxakali, Ashaninkla, Xacriabá, Kayabi, Puãko, Juruna, Ikpeng, Suyá, Hunikuin, Karaja, Kaxinawá, Kuikuro, Manoki, Panará, Waiãpi, Waimiri Atroari, Yanomami, Wauja, Guarani, Mbya-Guarani, Ingarikó, Taurepang, Macuxi, e Mehinaku.

    No Youtube a gente encontra alguns vídeos, eu recomendo - Moyngo - O Sonho de Maragareum – são vários vídeos com histórias diferentes.

    Axé

    ResponderExcluir
  108. Pai Fernando, não sou muito de escrever, mas hoje estava pensando no que é e o que represenda a Umbanda para mim, os pensamentos vieram então resolvi escrever e compartilhar com o senhor e com os amigos do blog, se achar conveniente.

    Quem sou eu?
    Sou terra, fogo, água e ar, Sou pedreira, cachoeira e mar, sou mata, campo e estrada, sou o caminho que leva à encrizilhada, sou trovão, pedra e areia, sou o vento que açoiteia, sou ferro e aço, sou guerreiro, sou agua do lago, do rio e do oceano inteiro, sou chicote, laço e espora, quando chego o inimigo vai embrora, sou canto, dança e alegria, dos cristais vem minha magia, sou ligeiro, faceiro e conversador, mas dentro da lei sou trabalhador, sou velho cançado e rezador, e com mandingas sou curador, sou ingênuo, infantil e inocente quando chego dou paz e alegria para muita gente, sou da mata zelador, com arco e flexa um valente caçador, dizem que sou boêmio, malandro sabem como é, mas trabalho na lei divina e sou chamado de Zé, sou vaidosa e meiga, dona da cachoeira, na riqueza e fertilidade sou conselheira, sou mãe, amiga e protetora, dona das águas salgadas e de todos intercessora, sou o mundo e tudo que nele há, em tudo que olhar você vai me encontrar. Quem sou eu? fou paz amor e caridade, sou luz, fé e esperança, sou a sabedoria do velho, o força do novo e a ingenuidade da criança. Eu sou a Umbanda, paz, amor e acalento, sou som, luz e movimento.

    Jackson Colombo-PR

    ResponderExcluir
  109. Pai Fernando, uma dúvida.
    Este final de semana estive com uma amiga que esta sendo coroada.
    Ela me disse que é filha de Nanã!?
    O que eu não entendi, mas por respeitar a filosofia do terreiro (que é o mesmo que frequento, que difere de alguns conceitos que tenho)mas fiquei a pensar cá com meus botoes....:

    * Nanã não é entidade de esquerda?
    * Se ela (minha amiga) recebe o Caboclo Ventania como guia de frente - como pai de cabeça, ele é um Caboclo de Xangô, certo? Então o Orixá feminino de Xangô, seria Yansã, estou certa?

    Todas as obrigações da coroação dela estão sendo feitas pra nanã. Pergunto:

    1- Minha visão sobre a Nanã está errada?
    2 - Pode ser que o ritual e consagração do Orixa de cabeça esteja misturado com Candomblé?
    3 - Qual a função especifica de Nanã e Omulu/Obaluaê na umbanda??

    Desculpe a ignorancia Pai fernando, é pq minha cabeça tá dando volta com esse assunto.
    Pois levo como Orixas Cosmicos:Oxalá, Ogum, Xango, Oxossi, Iemanjá, Iansã e Oxum.
    Então pode ser que a casa não esteja definida quanto aos Orixás que são cultuados?
    Essa indefinição pode causar uma associação de um orixa diferente da vibração cosmica do filho de fé?

    Abraços

    ResponderExcluir
  110. Pai Béco de OXÓSSI2 de setembro de 2009 16:59

    Heeee... trem doido!!! Miriam! eu falo de Oxóssi
    porque sou de Oxóssi. Porque me comporto como filho de Oxóssi. Não poderia ter outro Orixá na minha coroa, porque gosto de ser assim. Tenho até orgulho de ser assim. Claro! tenho muitos defeitos como qualquer ser humano e não consigo corrigí-los, entretanto sou transparente. Quero que todos os conheça os meus defeitos para não supreender niguém, pois, assim podem me perdoar.Eu sou assim. Não escondo nada. Não tapo o sol com peneira. Me aceitem com os meus defeitos e terão a minha amizade e fidelidade. Tenho bom humor e aceito brincadeiras na maior esportividade. Procuro fazer brincadeiras sem ofender ninguem. Nunca desrespeitei uma entidade. Defeitos!! Certa vez, um grande pensador disse o seguinte: " o ser humano não deu certo". Engano! Deu certo sim! Os nossos defeitos fazem parte da nossa evolução, se é que podem ser considerados assim. Se ninguém tivesse defeitos, somente virtudes, o planeta Terra já teria se desintegrado. Vou pagar o ônus dos defeitos. Por outro lado, quero os bonus das virtudes. Não sei se tenho tantas assim, mas faço o possível para ter o suficiente para poder evoluir. Assim espero! Se alguém se ofendeu comigo, por favor, pode me dar uma porrada.
    Agradeço a Deus por ter me feito um filho de Oxóssi, e por ter me dado os outros seis Orixás como amparo. Agradeço, também, ao CABOCLO PENA BRANCA por cuidar de mim. Obrigado meu pai! Saravá todos os Umbandistas.
    Pai Béco de OXÓSSI.

    ResponderExcluir
  111. Pai Fernando, achei uma dúvida em um tópico antigo que não foi respondida.
    Vejo muita gente questionando isso ainda no terreiro, segue a dúvida da irmã Lis:

    Anônimo disse...
    Estou inciando, frequento o terreiro a poucos meses,e sinto muitos fluídos, mais não sei como deixar vir e se tenho que fazer alguma coisa para que isto ocorra.Tenho muitas dúvidas, quando um irmão está incorporado em nosso instrumento, temos conciência do que está acontecendo, temos domínio sobre a situação, atendemos as nossa vontades ou só as do irmão incorporado. Pergunto, porque na última gira eu acho que recebi um irmão e era uma criança,mais eu tinha conciência de tudo e não sei se as vontades que sentia eram minhas ou do irmão.O que faço para saber se a incorporação foi verdadeira ou se eu estava me iludindo. Se foi ilusão não gostaria de cometer este erro novamente. Me ajudem.
    Obrigada.
    Lis

    ResponderExcluir
  112. Boa tarde Pai Fernando.
    Estava eu e Bruno lamêgo, conversando sobre tudo do TPM, pois ele está me ajudando com algumas coisas.
    E o senhor sabe da nossa preocupação de não fugirmos em nada do que é o TPM-Curitiba. Até mesmo uma simples chamada de ponto. Mesmo porque o senho foi bem claro ao falar na nossa " futura engoma em formação"
    Ai.........O seo Bruno me vira numa ligação e fala " Luna, é diferente né? Tem isso mesmo? atabaque, violão outros instrumentos?" Hum...O Pai Maneco é uma macumba CHIQUE! hahahahahahah.
    Pai Fernando essa eu falei rindo..." Essa vai para o blog! As pérolas de Bruno Lamêgo.

    Bom pra quem não viu mando o link da engoma.

    http://www.youtube.com/watch?v=W29BqF3wWHU

    Bjs e axé.

    ResponderExcluir
  113. Pai Fernando estive lendo umas coisas relativas ao passado da Umbanda e achei um relato bem interessante e polêmico, que talvez o sr se lembre. Trata-se da aparição da médium Cacilda de Assis, incorporando seu Sete da Lira em programas da de tv em 1971. Dizem estes relatos que ela chegava a juntar 5 mil pessoas em seu terreiro, e que realizava curas fantásticas no Rio de Janeiro.Achei uma passagem muito engraçada onde falava o seguinte:"estavam assistindo aos programas o então presidente Médici e sua esposa D. Cyla. Indignado, o general iria tomar algumas "providências" contra Mãe Cacilda, quando, subitamente, ao seu lado, D. Cyla, incorporada, dá uma sonora gargalhada, pede uma rosa, uma champanhe e diz pro presidente não mexer com quem não podia..."
    Dizem que foi um ato de comoção nacional, que um exu virou herói de toda uma nação em época de repressão.Outra citação "Pela primeira vez na história do país, cujo Estado e cujas classes dirigentes desfiam ao longo dos tempos uma compreensão e narrativa eurocêntrica sobre si mesmos, a sociedade brasileira se viu obrigada e se olhar no espelho tão profundamente que não aguentou se ver tão frágil e desnuda frente aos efeitos do trabalho de um Exu Guardião."(no espelho de Oxum imagino)
    Dizem ainda que ouve na época pais de santo que apoiavam e outros que criticavam,mas a partir daí ouve um silêncio geral. E a médium sumiu, ou sumiram com ela.
    Nós sabemos que a energia dos exus é maravilhosa e eu trouxe a tona este assunto porque fiquei com algumas dúvidas. Lógico que eu não sou a favor deste tipo de demonstração, mas imagino que na época deva ter feito as pessoas pensarem sobre o assunto. Mesmo as pessoas tendo acesso muito mais fácil aos terreiros hoje, elas ainda tem em mente que os exus são terríveis "demônios". Dizem que o Chacrinha na época da apresentação em seu programa chorou copiosamente, maravilhado com a energia gigantesca do seo Sete da Lira.
    O sr acha que da mesma forma que nós nos desenvolvemos pra praticar uma Umbanda pés no chão as entidades também fizeram isto?
    De qualquer forma Saravá seo Sete da Lira!

    ResponderExcluir
  114. Pai Fernando preciso contar uma coisa q eu fiz...não sei se podia ter feito mas fiz meio q no desespero...
    Vou por partes...
    O Sr Tupinamba do Pai Léo me disse uma vez q eu tenho boa energia pra cura, e durante os trabalhos me pedia para energizar (acho q eh isso) algumas pessoas e uma vez me pediu pra puxar td oq tinha com uma consulente, sempre fazia, porem duvidava dessa minha capacidade pq energizava desencorporada...
    mas enfim...ontem a noite tava eu medindo a temperatura do BB q estava tendo febre alta (39 quase 40) a 3 dias sem diagnostico, nem msm os exames laboratoriais q ele fez no HC estavam alterados...como disse a médica: "se não fosse pelo febrão eu diria q ele esta mt saudavel"...eu comessei a pensar...se eu tenho msm energia boa pra cura e posso fazer isso para pessoas q nunca vi antes...posso tbm fazer pelo meu filho...me ajeitei numa posição confortavel pedi licença aos guias chefes do terreiro, pedi a ajuda deles, mentalizei a corrente, estendi as mãos sobre o BB e mentalizei q estava puxando pra mim oq ele tivesse, senti as mãos quentes, e me tramei a fazer oraçãoes...por fim rezei um pai nosso...
    E não é q ele amanheceu melhor, mais risonho, e a tarde a febre cessou, faz 5hrs e meia q ele esta sem tomar anti-termico e esta sem febre...
    Dae ficou eu agora a pensar...será q foi isso tbm q colaborou, pq o nomezinho dele tbm foi levado pro terreiro pelo padrinho dele, e tenho certeza q foi trabalhado para ele, mas dae se foi, se ajudou, se eu realmente posso fazer isso, de q forma eu posso usar melhor isso durante as giras?
    E a causa da febre ainda é um mistério, mau fisico ou não?
    Foi certo oq eu fiz?
    Queria saber melhor sobre isso...

    Isamara (Curitiba-PR)

    ResponderExcluir
  115. Claudio Henrique, na ordem:

    Pelo que eu li e já assisti filmagens o médium James Van Praag tem uma intuição extraordinária e lhe permite ouvir os espiritos,e ele faz isso com muita inteligencia ou caridade porque sabe explorar a necessidade dos consulentes. Claro que a cultura, em qualquer lugar, pode fazer a diferença.No espiritismo eu não sei até que ponto é usado o tabuleiro para a fala dos espiritos, mas na Umbanda não existe ó uso de nada desse tipo. Na verdade o uso do fogo através das velas é material que a Umbanda não pode abrir mão. FMG

    ResponderExcluir
  116. Miriam, não posso recomendar o que vc deve fazer, mas posso revelar como eu, no teu lugar, faria: daria meia volta, sairia e iria procurar outro canto. FMG

    ResponderExcluir
  117. Fabille, nada errado dentro da filosofia da tua amiga e da casa que frequenta. Isso não deve preocupar a nós que praticamos uma Umbanda diferente, sempre dentro do que permite a diversidade da religião. FMG

    ResponderExcluir
  118. Pai Fernando,
    a cada dia que canto a saudação ao anjo da guarda, me surge uma dúvida em um trecho em especial.
    Cantamos "Se Oxalá permitir, que venha o meu anjo". Se os anjos são, como a própria música diz, que guardam ("me guarde meu anjo"), porque se pede a permissão de Oxalá para vinda dos mesmos no terreiro?

    Axé

    ResponderExcluir
  119. Olá a todos, bom dia!
    Pai Fernando como está?
    Achei o post de Jackson (Colombo) muito bonito nas suas palavras.
    Bjs a todos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  120. Luna, os médiuns que incorporam fora de um grupo de trabalho, na rua ou mesmo em casa, é porque a sua mediunidade está desorganizada. Passes e vibrações, além de uma orientação para que tente não se deixar envolver por espiritos, praticamednte resolvem o problema. Se ele persisitir tem que desenvolver a mediunidade dentro de um grupo. FMG

    ResponderExcluir
  121. Claro Pai Fernando!!!
    Respeito a diversidade sempre.
    Sabe que ontem eu e meu marido recebemos visitas.
    Dois amigos dele que são musicos e ambos são ogans.
    Um inclusive confirmado no candomblé, historiador e musico profissional.
    Formado em Historia, encontrou através da música a religião afriacana e com seu trabalho, realiza-se hoje com o culto aos Orixás.
    Ele nos contou a sua história, desde acompanhando o Padre Fábio de Melo na sua percursão até ser confirmado na Bahia e rodado os terreiros do Brasil por aprendizado, curiosidade e estudo.
    Achei fantástico! Nunca havia conversado com alguém do Camdomblé, e o mais espetacular de tudo, foi o enorme respeito com as nossas ideologias sobre uma Umbanda séria, segmentada e fundamentada. Sobre o estudo, a busca do sagrado, o respeito as tradições. Tudo!
    Foi um papo que me fez muito feliz.
    Porque percebi que existem mais conflitos dentro da nossa banda do que fora dela.
    Respeito a diversidade por uma união no amor!
    Grande abraço
    Axé, Fabille

    ResponderExcluir
  122. Olá Fabille e pessoal do blog!
    Sua benção padrinho!

    Eu sou iniciante na Umbanda, e há cerca de 2 meses ingressei na gira de uma casa maravilhosa que me acolheu de uma forma inexplicável. Lá as pessoas e entidades se unem em função de um só objetivo: a caridade.
    Eu vi seus questionamentos sobre Nanã e Omulu/ Obaluaê e gostaria de tentar ajudá-la a compreender mostrando a maneira pela qual aprendi a reconhecer esses orixás e fazer alguns comentários, com a licença de Pai Fernando, é claro.

    Nanã e Omulu/ Obaluaê trabalham na Linha das Almas, e geralmente suas entidades são chamadas em trabalhos de cura numa gira bonita. Nanã e Obaluaê, que segundo as lendas sobre os orixás são mãe e filho, sempre trabalham juntos e com flores. É impossível não se encantar com as vibrações emanadas dali.

    Assim como Iansã, são vibrações que atuam em cemitérios. Obaluaê é quem está conosco no momento do desencarne, 'leva' nosso espírito a Nanã, que levará a Deus quem fomos nessa vida, e por fim vamos com Iansã ao local onde nos foi designado por Deus.

    Omulu e Obaluaê são na verdade a mesma entidade, só que sobre óticas diferentes: Obaluaê é o pai da saúde e da juventude, que 'personifica' toda a força da vida em sua plenitude,enquanto Omulu é o velho que nos lembra que o fim é o destino inevitável de todos.

    Saluba Nanã!
    Atotô Obaluaê!

    Agora, aos comentários...

    Concordo plenamente com Pai Fernando quando comenta a diversidade de cada casa. A umbanda não tem uma diretriz que venha ditar como deve ser conduzido o seu culto. A única condição é que a prática da magia seja sempre para promover o bem, e uma vez que essa casa tenha esse objetivo, deve ser respeitada independente de seu sincretismo com religiões de origens africanas, kardecismo, catolicismo ou qualquer outra sejam mais salientes que em outros terreiros.

    Muitas coisas que leio aqui diferem da maneira de conduzir da casa que frequento, como por exemplo: o TPM trabalha com ciganos e a linha do oriente, e na casa que frequento não. Lá trabalham além das crianças, pretos velhos, caboclos, exus e pomba-giras, entidades que são nossos queridos baianos (alias, o dirigente espiritual da casa é uma baiana! Salve Dona Odete das Miçangas!), boiadeiros e marinheiros. São entidades maravilhosas que dão consultas idem, sempre deixando uma mensagem de paz e amor, como tenho certeza que os ciganos e orientais também o fazem. Será certo rotularmos que apenas uma dessas linhas deve trabalhar na 'verdadeira Umbanda'?

    Em um terreiro que amigos meus frequentam, os médiuns homens recebem entidades femininas, o que não é feito onde frequento. Confesso que fiquei meio chocada quando vi um amigo meu incorporado com uma pomba-gira: é uma cena meio forte ver aquele 'jeitão' de pomba-gira em um homem. E quando dançam então? Eu deixei de lado o meu pré-conceito e pude realmente sentir a força da entidade e ouvir o que ela tinha a dizer, independente de quem era o seu 'instrumento de trabalho'.

    Gosto muito desse blog, que embora inicialmente destinado a frequentadores do TPM, foi 'invadido' por outros umbandistas atraídos pela qualidade dos ensinamentos que temos aqui, a diversidade de opiniões e todas as discussões no geral. Fico horas por dia lendo os posts daqui, e aproveito tudo que leio em meu desenvolvimento e na minha conduta como pessoa. É um ótimo espaço!


    Fabille: espero que essa filha de Nanã aqui tenha conseguido esclarecer um mínimo de dúvidas suas ou pelo menos aguçado a sua curiosidade pelo tema... O importante é reforçar que cada casa trabalha de um jeito e a caridade está sempre presente. E nisso tudo todos vivemos essa religião linda, a Umbanda!

    Pai Fernando: desculpe pelo assunto, que não sei se o Sr. queria que fosse desenvolvido. Só postei porque me sinto a vontade aqui para isso. Qualquer correção, acréscimo ou puxão de orelha, sou toda ouvidos.

    Um abraço pessoal,
    Jacqueline - São Paulo/ SP

    ResponderExcluir
  123. Vou observar tudo com cuidado Pai Fernando.O terreiro parece muito bom mesmo, mas já tô tão calejada!!! Vai ver nem tem nada disso e eu tô adiantando problemas.É ansiedade mesmo.O caboclo chefe já marcou a avaliação da minha mediunidade e deve ser por isso que estou tão ansiosa...

    ResponderExcluir
  124. Querido Beco quero lhe fazer as mesma pergunta que fiz ao Seo Fernando: O que lhe fez perceber que a Umbanda seria inevitável em sua vida?
    abracos
    Sidney Oliveira, Curitiba/PR

    ResponderExcluir
  125. Muciui Padrinho.
    Olá fabille.
    Vi seu post sobre omolu e naná, e gostaria de comentar minha relaçáo com estas duas entidades.
    Com 20 anos de idade, casei-me com uma máe de santo. Cultuavamos como no seu terreiro, as duas entidades como se fossem da direita.
    Na epoca, fizeram minha camararinha.Quando fiz 21 anos, Fui deitado 7 dias dentro do terreiro para Omolu e naná, e foram feitas todas as obrigaçoes relacionadas a eles. Aos 30 meu baiano, incorpora e me passa que a influencia desta camarinha iria diminuir muito, e que eu teria que me concentrar no meu orixa regente - ugum .
    Em todo o tempo que acreditei e me apeguei nas duas entidades, omolu e naná, tive uma vida normal, e muitas coisas legais.
    Comentando sobre a camarinha com nossa máe lucilia, ela me disse para eu náo me apegar nisso. E ordem dada, é ordem cumprida. Sou filho de ogum e com muito orgulho. E hoje em dia minha unica doutrina vem do TPM. Mesmo entendendo hoje em dia que sáo regentes da quimbanda, náo posso negar o carinho especial que ficou no meu coraçáo em relaçáo ao velho omolu e a vovó naná. náo tenho nada para reclamar desta epoca. tenho sim é gratidáo.
    Acredito na relaçáo de carinho, amor e amizade antes de qualquer coisa. SOU OGUM DE CORPO E ALMA. Mas tenho certeza que nos trabalhos de cura que sáo feitos pelo caboclo mata virgem incorporado em mim,,, tem uma ajudinha extra do senhor da cura e da transmutaçáo.

    grande abraço.

    AXÉ.

    ResponderExcluir
  126. Miriam

    Temos exigentes criterios para muita coisa em nossa vida e na vida de quem ammamos. Por que serai diferente na escolha de um terreiro?
    Tem que existir um encantamento e uma certa poesia. Nao pode existir o medo, a soberba, a opressao ou misterios demais...
    Só assim ha o amor. So assim é possível a Umbanda ser vivida em sua plenitude.
    Nao tenha pressa. A coisas acontecem se vc as busca. O tempo é relativo e cada pessoa chega na Umbanda com a riqueza da singularidade que carrega... 40 anos para um pode ser 2 anos para outro...
    E se a Umbanda é de paz e de amor vc tem que se sentir assim antes, durante e depois...
    Ao menos comigo foi assim. Permanecer por amor e nao por temor ou porque nao havia outra opção. Seja qual for seu papel na Umbanda o faça por amor.
    abracos
    Sidney Oliveira, Curitiba(PR)

    ResponderExcluir
  127. LUCIANE Gasparin PEREIRA CTBA-PR
    Pai Fernando
    Frequento a corrrente do Pai Maneco, aos sábados, há um ano e meio. Há pouco tempo vim a saber, que o Sr. conhece a minha madrinha, que me batizou no Terreiro onde meus pais fraquentavam. Sou afilhada da Dra Nana Sondahl, e fui batizada no Terreiro do Pai Joao de Benguela, que tbem é meu padrinho espiritual. Gostaria de saber se o Sr. os conheceu e se durante a sua caminhada como umbandista teve alguma passagem por lá. Agradeço desde já sua atenção e tenha uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  128. Jakson, muito bonito o que escreveu.

    Axé.

    ResponderExcluir
  129. Paula, formule as perguntas que responderei com prazer. FMG

    ResponderExcluir
  130. Jeverson, esse tema foi bastante discutido e está no corpo do blog em postagens anteriores. Depois que vc se inteirar, faça uma pergunta que responderei sem nenhum problema. Só não quero que esse tema devido a sua complexidade seja repetitivo, a não ser questionamentos novos. FMG

    ResponderExcluir
  131. Isamara, vc agiu de forma correta e trouxe para uma necessidade imediata todo o teu conhecimento. Por isso é que treinamos e desenvolvemos nossa mediunidade. FMG

    ResponderExcluir
  132. Flor, não vou nem responder. Publiquei só para vc saber que eu li. FMG

    ResponderExcluir
  133. Jacqueline, foi muito boa a tua explicação. Como vc não me conhece, quero deixar claro que sou do tipo que quando não quero eu corto. E outro assunto, vc está enganada quando vc pensa que esse blog foi criado para as pessoas do Terreiro do Pai Maneco. Ao contrário, estamos discutindo como se estivessemos em casa, porque eu entendo que é isso que está faltando para a Umbanda ser mais conhecida. Não esconder nada, desde os seus conhecimentos como desconhecimentos. Acho que nosso blog está sendo útil para isso. Muitas vezes quando estou respondendo um comentário tenho a consciencia que mais de 10.000 pessoas estão lendo também. Esse número é a média mensal que acessa o blog. FMG

    ResponderExcluir
  134. Jacqueline.
    Obrigada de coração!!!!
    Ajudou sim!
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  135. Luciane, a Dra. Nana é velha conhecida, desde o tempo da Faculdade Espirita. Não tenho ligação direta com o Terreiro Pai João de Benguela, mas de forma indireta sim, porque o Pai de Santo Edmundo Rodrigues Ferro, com quem iniciei na Umbanda, tinha raizes naquela casa. Por outro lado o médium e historiador Edgard está fazendo um levantamento da história da Umbanda em nosso estado e quem sabe vc possa aproxima-lo do pessoal de lá para dcar inicio a essa pesquina, FMG

    ResponderExcluir
  136. Obrigada Kiko!
    Por compartilhar experiencias.
    este assunto me foi muito importante.
    Respeito a diversidade com uma ferramenta do progresso, pois se é feito com amor, então pra mim tá tudo certo!!!
    Na verdade a maioria das minhas dúvidas surgem pq meu desenvolvimento sempre foi muito solitário. De terreiro em terreiro, fui aprendendo um pouco, podem ate me chamar de corre-gira, mas não fico onde meu coração não descansa, pq o "outro"lado da corrente mostra muita coisa... que as vezes da assistencia não se percebe.
    Entao nessa caminhada, agradeço muito as boas almas do Brasil a fora que me auxiliam com as duvidas, além dos meus guias é claro!
    Ah, se não fossem eles!
    Minha mediunidade é educada, e agradeço a eles principalmente por terem me facilitado as incorporações e me ensinarem sempre a melhor maneira de trabalhar com eles.

    Saravá.

    ResponderExcluir
  137. Oi tio Fernando tudo bem???
    Estou postando para mostrar indignação e revolta

    Ontem estava em casa e um amigo chegou aos prantos dizendo que sua namorada havia morrido no terreiro de "Umbanda" que frequentava.
    Ele me contou que ela estava fazendo um descarrego orientado pelo dito pai de santo, com álccol que foi passado em seu corpo nú e estava rodeada de pólvora no chão, adivinha agora o que aconteceu???? Fácil né!!!
    O tal pai de santo atiou fogo na pólvora e no mesmo momento o corpo dela que estava cheio de álcool pegou fogo também, sendo totalmente queimado, no momento estavam a mãe da garota, o "pai de santo" e alguns "médiuns" que na hora não prestaram o socorro necessário, não a levaram para um hospital nem tampouco chamaram a ambulância, somente jogaram água no corpo dela, não fizeram mais nada, pois segundo o "pai de santo", o quiumba que estava com ela não ia gostar, a moça morreu ali em questão de minutos..... sem socorro e baseada em absurdos... Fiquei chocada e simplesmente me juntei ao desespero de um amigo que perdeu alguém que amava, por causa de um pai de santo inconsequente e de uma Umbanda inexistente.
    Amigos, o que pensar? O que podemos esperar de um caso deste? Pessoas como estas realmente sabem o que é Umbanda e qual a força de um orixá?
    Graças a Deus este caso não passará sem o olho da justiça dos homens o pai da jovem foi a delegacia junto com a mãe aterrorizada que dizia o tempo todo que nunca concordou com aquele tipo de descarrego que já havia assistido em várias pessoas. Como sempre digo contra fatos não há argumentos o pai de santo passou a noite na cadeia. Por mim não sairiaa de lá tão cedo. Só peço que Xangô faça valer a justiça.
    Amigos estou decepcionada realmente com algumas pessoas que sae dizem dirigentes, esse relato é apenas o que meu amigo sabe, sei á se não está faltando dados mais cruéis e quantas vezes já se fez esse absurdo com aqueles frequentadores.
    Um bjo a todos e desculpem - me se pareci um pouco revoltada, diferente do que sempre sou....
    Joyce - Guarulhos - SP

    ResponderExcluir
  138. Sidney, obrigada pelas orientações! Até alguns dias atrás eu estava mesmo achando que deveria fazer parte de um corrente por não ter opção. Mas estou revendo isso enquanto não chega o dia que o caboclo marcou comigo.Você está certíssimo!Terá que ser por amor e estarei me concentrando nisso durante esses dias. As coisas que estão acontecendo comigo devem ser um CHAMAMENTO da espiritualidade e não uma ameaça, coação ou coisa assim , não é mesmo?! Obrigada mais uma vez.Você , com certeza compreendeu minha agonia e minha ansiedade e deu uma baita ajuda.
    Somamdo com a compreensão que o Pai Fernando demonstrou a alguns dias sobre o meu amor pela umbanda ( parece que ele percebeu isso mais que eu) acho que tenho os instrumentos para fazer uma uma boa escolha. Vou aproveitar!!!

    ResponderExcluir
  139. Pai Beco ( é pra ter acento ou não, hein?), já que o senhor falou , eu também vou falar: tenho um orgulho tremendo de ser filha de Oxossi. Junto com Oxum então...vich maria!!!Acho mesmo um privilégio!
    Não é soberba não viu, meu povo!!!! heheheheheh

    ResponderExcluir
  140. Pai Fernando, o senhor já falou muito sobre a melhor maneira de se preparar para incorporar (concentração, relaxamento, respiração etc). E pra DESINCORPORAR? O senhor tem alguma orientação especial para os iniciantes?

    ResponderExcluir
  141. Pai Béco de Oxóssi3 de setembro de 2009 17:46

    Rockfreud? Desireé! acertei?
    Vou contar a minha história!
    Quando criança eu tinha muito medo de espírito. Quando eu tinha aproximadamente 20 anos, um amigo me convidou para ir assistir um trabalho kardecista. Fui, e lá voltei. Desta vêz junto com o Pai Fernando, que também quiz conhecer. Iniciamos, então, nosso desenvolvimento mediúnico alí. Passado um tempo, houve um probleminha, e diversos médiuns sairam de lá, e nós também. Pai fernando continuou e eu parei. Não queria mais ouvir falar de espiritismo. Voltei para o catolicismo. Pratiquei por um tempo e, como não me locupletou a visão de espiritualidade, também larguei. Ele foi para a Umbanda no terreiro do Pai Ed. Ferro, onde um dia eu fui levar a minha mulher Suzana que carecia de energização para recompor estress da função de cargo público que exercia. Quando o Pai Ferro desencarnou o Pai Fernando deixou aquele terreiro para formar o seu grupo. Como faltava Ogans para os trabalhos, eu me oferecí, pois sempre gostei de batuque e achava isto muito divertido. Embora eu não quizesse nada com espiritismo, fui tocar atabaque. Virei capitão, Pai pequeno e Pai de Santo. Heee... nepotismo danado! Agóra estou aqui para nunca mais largar. Então veja!As afinidades que tenho com as entidades que trabalham comigo são tão grandes que acredito sempre ter sido umbandista, mesmo sem saber. A minha visão sobre espiritualidade se coaduna em tudo com a nossa Umbanda. Reencarnação, livre arbitrio, as energias do planeta terra, a Umbanda ser brasileira, País que dispôe com exuberância das energias naturais e a coerência, diante das incoerências da espiritualidade, me fazem acreditar que a Umbanda se tornou inevitável para mim, desde quando aqui eu reencarnei.
    Quero aproveitar para dizer que entendo que, todo cidadão brasileiro que busca evolução espiritual e que tenha uma pequena dose de coerência e bom senso, tem obrigação de ser UMBANDISTA. Hoje não tenho mais medo de espírito, somente respeito. Muito respeito.
    Pai Béco de Oxóssi

    ResponderExcluir
  142. Afrânio - Ceará

    Pai Fernando.

    Todas as pessoas tem um Orixá?
    Mesmo que sejam de outra religião, não acreditem ou mesmo sejam ateus?

    Salve!!!

    ResponderExcluir
  143. Olá a todos, boa noite!
    Pai Fernando, Saravá.
    O que é um Exú Guardião?
    Desculpe a ignorância ao fazer a pergunta, mas eu gostaria de saber o que significa...
    Beijinhos.
    Ana, de Portugal.

    ResponderExcluir
  144. Joyce, eu nem sei o que dizer. Talvez só que pessoas como essas usamo nome da Umbanda. Até vou pedir a todos que não postem comentários. Não é necessário e eu quero que a Joyce volte a ser a menina alegre. Em nome de todos é isso que desejamos para vc. Todos nós vamos elevar por uns instante nossos pensamentos aos nossos Orixás pedindo força a todos que estiveram envolvidos nessa tragédia, inclusive o pai de santo. FMG

    ResponderExcluir
  145. Andréa Destefani-Colombo-Pr3 de setembro de 2009 19:08

    Bonito texto Pai Beco...Há nepotismos que valem a pena ver e conviver....

    ResponderExcluir
  146. rsss
    Beco Fui eu Sidney ...É que eu e a Desirée temos um blog chamado psicanalise and rock and roll e as vezes os comentarios saem com esses nicks, mas sempre assinamos o nome depois.
    Mas sua postagem além de sincera é bélissima e valiosa para todos. PARABÉNS!
    Sidney Oliveira
    Curitiba-PR

    ResponderExcluir
  147. Mirian, sou a Lucilia, mãe de santo do Terreiro e filha de carne do Pai Fernando, sou meio agitada e adoro por fogo na fogueira. Por este meu espírito quero te por no gás tbm.rsrsrsr
    Vamos fazer uma gira ai? Para isto precisamos de um espaço( que até pode ser numa chacará), de passagens baratas( ofertas Tam ou Gol)e de uma pousada ou hostel para a galera ficar. Carregaremos pai Fernando tbm, né gente?
    Saravá
    Lucilia

    ResponderExcluir
  148. Afrânio, a simplicidade de tua pergunta gerou uma baita confusão na minha cabeça e que esotgou tentando construir uma resposta certa. Para isso conto com a opinião de todos. 1- Orixá Cósmico todos têm, mesmo sem conhece-lo; 2 - cada religião tem um protetor espiritual para seus fieis, inclusive a Umbanda. Mas para isso cada um teve o livre arbitrio de escolher o seu guia ou protetor. Então, objetivamente na pergunta, se não for umbandista o pai de cabeça não vai estar presente, a não ser que tenha havido compromisso anteriormente assumido. FMG

    ResponderExcluir
  149. Ana, Exu Guardião, como diz o nome, é aquele que tem a tarefa de defender alguém ou alguma coisa, podendo ser uma pessoa, um lugar ou até mesmo a tronqueira de um terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  150. Andréa Destefani-Colombo/Pr3 de setembro de 2009 22:06

    Então, Pai Fernando e Afrânio. Esta semana ainda,uma pessoa da religião judaica me falou que na religião dela são 72 anjos e que cada indivíduo está sob a égide de apenas um deles, porque o espirito do ser humano comportaria o recebimento de apenas uma destas fontes de energia divina, mesmo que não se saiba qual deles é ele estará lá protegendo o filho de Deus.
    Outra assunto: mesmo que recebamos mais do que um exu, coisa que já discutimos aqui no blog e que o sr. aconselhou inclusive que se trabalhe com uma entidade de cada linha somente,nós temos só um exu guardião? E exu guardião é aquele com o qual estamos trabalhando no momento?
    E.T.: meu amigo Afrânio quando nos visitará novamente?Saravá querido!

    ResponderExcluir
  151. Pai Fernando,
    Desculpe, sou leiga, e achei que poderia tirar minha dúvida aqui.

    ResponderExcluir
  152. Andréa, como eu disse acho que é um problema de vibração entre o médium e o Exu. Completando sobre o Exu Guardião, essas diferença aqui no Terreiro do Pai Maneco nós não fazemos. Exu é Exu e ele guarda e protege o que lhe diz respeito. FMG

    ResponderExcluir
  153. Flor, acho que eu é quem deve pedir desculpas. No ponto a autorização pedida a Oxalá é por ele ser o Orixá Maior, ou seja, aquele que age em todos os elementos terra através dos outros Orixás, sendo, pois, necessário que ele esteja de acordo com tudo que fazem os outros Orixás. Claro que não devemos levar isso ao pé da letra, é apenas um simbolismo. Prova que Oxalá é o Orixá Maior se ve o sincretismo que Oxalá é representado por Jesus Cristo. Vou aqui aproveitar a oportunidade para dizer que quando eu era jovem era revoltado com a Igreja Católica que tinha montes de Santos e o Chefão naão era considerado como Santo. Eu achava que devia ser Santo Jesus Cristo. Flor Continue postando no blog que eu prometo que vou responder como maior carinho possivel. FMG

    ResponderExcluir
  154. Mauro Monteiro - Rio de Janeiro4 de setembro de 2009 11:52

    Salve Pai Fernando,
    enviei a inicial da pesquisa para seu email.

    Ja me enviaram mais nomes que vou lançar. Gostaria de saber se o Sr. recebeu e o que achou .

    Saravá !!

    ResponderExcluir
  155. A BENÇÃO MÃE LUCULA!
    GENTE DE DEUS, PIREI O CABEÇÃO!!!!
    Como é que uma lesma como eu pode dar conta de tudo isso?! kkkkkkkkk....Peraí: vou começar a falar com um aqui e outro ali...ai endoidei!!!!
    Deixa eu tomar fôlego Mãe Lucila....afff
    Vou fazer uma pequena viagem e volto a falar com a senhora. Maria valei-me!!!!

    ResponderExcluir
  156. Mauro, achei um trabalho além de excelente acho que inédito. Já pedi para por no nosso site. FMG

    ResponderExcluir
  157. Pai Fernando, as perguntas que tenho são:
    sobre as vibrações nessas linhas, de Iansã, Iemanjá e Oxum.
    Como acontece o trabalho dentro dessas linhas?
    São caboclos que trabalham dentro da linha de Oxum, por ex.?
    Eu queria entender melhor o que se passa, quando vem a vibração de Iansã os médiuns giram muito rápido, são só forças? são entidades?
    É isso que queria entender...
    e a de Iemanjá também, quando os médiuns deitam-se as vezes no chão com movimentos leves, muito bonito.
    Resumindo tudo, queria saber se são entidades que trabalham nessas linhas, se são só forças, ou se não é nada disso...? desculpe se estou sendo leiga, mas é uma curiosidade...
    Obrigada.

    Paula

    ResponderExcluir
  158. Paula,na verdade existem os caboclos e caboclas dessas linhas, mas as que vc mencionou são ondinas, ou elementais que não tiveram uma encarnação material. Cada uma delas trabalha dentro de um estilo, como Oxum e Iemanjá vibram para limpar o terreiro e as pessoas e Iansã leva os eguns, ou entidades carentes. FMG

    ResponderExcluir
  159. FICO MUITO AGRADECIDA COM A ATENÇÃO DA SUA RESPOSTA. É do meu conhecimento, que a grande maioria do pessoal daquela casa já é falecido,no entanto, a minha madrinha Dr Nanna, apesar da idade ,é lúcida e tem profundo conhecimento sobre o asssunto.Talvez ela mesma possa indicar outras pessoas. Infelizmente, meus pais,que tbem pertenciam a casa, já são ambos falecidos. Caso o Sr. necessite contato com a minha madrinha,peço que me informe a melhor maneira para faze-lo.
    Atenciosamente
    Luciane Gasparim Pereira

    ResponderExcluir