Assine aqui para receber atualizações deste blog

domingo, 7 de março de 2010

A BRAVURA POR SI MESMA E TÃO BOA COMO A MAGIA

Essa frase abre o livro Umbanda: Crença, Saber e Prática, escrito por Míriam de Olaxá, a Míriam Prestes.

6 comentários:

  1. Onde posso encotrar esse livro?

    Axé
    Márcio

    ResponderExcluir
  2. Recebi o livro como presente da Desiree, a quem peço que explique onde adquirir o livro. FMG

    ResponderExcluir
  3. Andréa Destefani7 de março de 2010 13:46

    Olha painho se não achar pertinente não poste, mas queria deixar aqui um recado.
    Há exatamente nove anos atrás eu tinha dois empregos ,um apartamento próprio num lugar legal. Engravidei e comecei a ter medo de tudo: resumindo perdi tudo num espaço de seis meses depois que meu filho nasceu. Porque? porque simplesmente eu pensava todos os dias em meus medos e eles vieram como uma avalanche. O engraçado nisto tudo que antes de eu começar a levantar de novo meu marido me levou numa pedreira abandonada pra eu ficar um pouco lá e sentir aquela energia que me faria bem (ainda nem sabia que era filha de Xangô).
    Então depois de dois anos triste, por haver perdido tudo nesse tsunami que eu mesma gerei, resolvi reagir. Descobri que as coisas acontecem assim: se você tem coragem tudo no universo conspira a favor.
    Tudo que é bom provém da coragem e o medo te leva às trevas.O cab Akuan bem me disse que uma lâmpada apagada não ilumina nada. Então venho aqui pedir que se em algum momento se sentirem com medo busquem apoio nas entidades,nos orixás e em nossos sábios da Umbanda. Humildade é também reconhecer quando por conta própria tomamos um caminho errado e pedir ajuda. Nosso medo pode sim afetar muitas pessoas, mas nossa coragem há de transportar Axé para uma infinidade de gente. Saravá!

    ResponderExcluir
  4. Desirée - Curitiba - Pr7 de março de 2010 14:23

    Oi Pai Fernando, encontramos este livro na FNAC do Shopping Barigui, onde há uma sessão de espiritualidade/religiões. Achei que tinha o estilo do pai Fernando. Direto. A autora tenta dar explicações simples, baseadas na ciência, para elementos e rituais da umbanda, como o porque de se usar branco (explicação bem objetiva sobre a física das cores) e a energia dos elementos trabalhada na umbanda baseada na física quântica. Tudo muito didático, acessível e sem pompa. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Na espiritualidade ninguém descansa. Há muito trabalho! Nada de rivotril, gadernal, lamentação depressiva... A bravura é necessária para haver a reação e o ânimo, porque lá no astral ninguém ficará dopado! Coragem sempre aos filhos de fé!

    ResponderExcluir
  6. Bela frase, acredito nela e pratico.

    Acho que temos que ser "Bravos" nos momentos em que acreditamos ser verdadeiros demonstrando isto através de nossas ações. Agir com bravura. Sem medo. Com segurança. Certeiro!

    Como um trabalho de magia! Saravá!

    ResponderExcluir