Assine aqui para receber atualizações deste blog

quinta-feira, 25 de março de 2010

TEMA LIVRE -30-

Para facilitar o manejo com o Blog, criei o Tema Livre n.30, onde deverão ser postados os comentários. Muitas postagens têm sido feitas em tópicos antigos, o que dificulta bastante a leitura para os que acompanham esse blog. Todas as duvidas, discutidas e respondidas, é de grande valia para o entendimento da Umbanda, e esse é o objetivo do Blog do Pai Maneco. Não só por ética mas como também pela estrutura do blog, não posso alterar as postagens. Existe uma postagem assinada por Daiane no Tópico Atendimento aos Animais que não tem nada com o texto remetido. Por essa razão se a Daiane quiser que faça novamente a postagem agora neste Tema Livre -30-. FMG

122 comentários:

  1. Pai Fernando gostaria que o senhor nos explicasse uma questão. Na última gira o senhor, pelo que me contaram, explicou como devemos reconhecer a energia boa e a energia ruim de espiritos próximos a nós. Pois bem eu na segunda feira na primeira parte, senti um peso muito grande e de repente comecei a chorar. Não conseguia definir exatamente o que era o meu choro, até porque fiquei irritada com a situação. A ínoca coisa que conseguia realmente definir era como se houvesse um tipo de colar indígena na minha perna esquerda e um peso muito grande em meu corpo. Depois que seo Beira Mar foi embora e eu recebi o Oxóssi descobri de onde vinha tal força, inclusive cheguei a ouvir de fato o chacoalhar deste colar em minha perna. Talvez a minha emoção tenha vindo do fato de eu ter pedido tanto pra ser digna de receber algum caboclo de Oxossi. Devido a isto tenho perguntas:
    1.Esta energia que senti, pesada, poderia ser facilmente confundida com uma energia ruim ,não? O senhor poderia nos definir aqui como reconhecer as boas e as ruins?
    2. Como trabalhamos na Umbanda com 7 orixás seria bom receber as entidades relativas a cada orixá? Como eu que tive durante anos dificuldade em receber Oxóssi já vi gente com dificuldade em outras linhas...Apesar disto eu tenho impressão que o que precisamos receber mesmo, desde que médiuns de incorporação, os pretos, os exus e os caboclos, estou errada?
    3. Porque painho tenho esta sensação de estar usando algo, tipo este colar, ou até com seo Sete Cachoeiras que sinto claramente um cocar que vai até a cintura, se pela lógica as entidades controlam nosso mental ?
    Beijos desta filha que o ama muito.

    ResponderExcluir
  2. Andréa,vou ser duro.Por mais que eu goste de vc, o que é do teu conhecimento, não posso alimentar situações que possam prejudica-la. A mediunidade deve ser exercida de forma livre a tal ponto que a incorporação seja prazeirosa e nunca um peso. Um Caboclo de Oxossi não pesa, ao contrario, nos dá uma força imensa e nos faz flutuar de emoção. Entidade não põe chocalhos no médium, isso é porque provavelmente ele trazia esse chocalho e intuitivamente vc percebeu. Cavalol bom não escolhe cavaleiro. O médium tem que estar à disposição de qualquer entidade. Se possivel de todas as linhas, como vc falou. Os espiritos de luz são iguais, diferenciam levemente em suas vibrações quando incorporam. Só isso. Quando vc sentir a aproximação de uma entidade, não tente descobrir quem ela é, se tem ou não elementos espirituais, qual seu nome ou linha. Os espiritos são iguais, volto a insistir. Quanto a ter feito a experiencia aos médiuns para sentirem e como se defenderem das energias negativas, vou te convocar para na próxima turma vc fazer parte. FMG

    ResponderExcluir
  3. Pai Fernando,

    Em sua citação "Entidade não põe chocalhos no médium, isso é porque provavelmente ele trazia esse chocalho e intuitivamente vc percebeu."

    As tremedeiras, que muito sentem antes de incorporar, principalmente em gira de preto, e exu.

    Tem relações ao que disse?

    ResponderExcluir
  4. Olá, Andrea e Pai Fernando,

    ...Quero pegar carona na conversa...

    Os choros, por vezes convulsivos ou sem motivo aparente, acontecem também pelo fato do médium se aproximar de vibrações sutis.

    O relato que você faz, Andrea, sobre sentir "um colar" ou "um cocar", concordo que seja uma imagem intuitiva de como o espírito se traveste em sua roupagem fluídica. O espírito controlam o nosso mental, mas não perdemos a percepção, a intuição ou o controle consciente de nossas ações. Do contrário seria um desequilíbrio mediúnico capaz de provocar grandes transtornos. Você, Andrea, não "sente" toda a postura encurvada dos pretos velhos, a alegria das crianças, a bravura dos caboclos...?! É possível que sinta também outras características...como o uso de um cocar, por exemplo. Só não se limite a identificar a vibração do orixá oun entidade através dessas características, pois se a sua percepção mediúnica "mudar" você poderá se sentir confusa.

    Quanto a energia "pesada", acredito que seja forte o termo mais apropriado. "Peso" dá idéia de densidade, mas "forte" remete a uma energia grandiosa e firme. O estranhamento acontece quando não conhecemos uma vibração nova, mas tão logo você se afinize com ela, deixará de ser uma surpresa.... Não foi assim no seu desenvolvimento mediúnico?!?

    Para diferenciarmos energias negativas e positivas, se é que podemos separá-las assim, mais do que saber se defender, precisamos nos lembrar da bela obra do Evangelho Segundo o Espiritismo quando esta nos diz "conhece-te a ti mesmo".

    Os conhecimentos, as experiências, os ensinamentos, as definições, nos ajudam para que nos sintamos mais seguros e possamos usar a ferramenta da sensatez como instrumento, com certeza, mas...ao se entregar de mente, coração e corpo sãos, em auxílio ao trabalho da espiritualidade, cada passo se desvenda por si, com paciência e fé...!

    Pai Fernando, se o médium tem que estar à disposição de qualquer entidade e se possível de todas as linhas, como entender aquele médium que já a certos anos é instrumento da espiritualidade e não "trabalha com todas as linhas"? Pergunto por mim mesma... Falta desenvolvimento? O médium será que se condiciona a isso, mesmo de forma inconsciente?

    Pode corrigir com sua bravura de Ogum se falei besteira, Pai Fernando. Venho aqui no seu jardim para colher as suas flores e arrancar os meus espinhos!!!!

    Anauê!!

    ResponderExcluir
  5. Jeverson, não sabia que médiuns tremem antes de incorporar. Não tem a ver uma coisa com a outra. É só querer parar de tremer. FMG

    ResponderExcluir
  6. Dessa eu queria Participar Pai Fernando!
    Mais sei que não posso, pq quanto mais aprender com pessoas como o Senhor maior será a evolução, e para mais tarde poder passar para outros filhos da Umbanda tbm.

    Axé
    Marcio
    E cada dia o Blog esta melhor, eu eu que cheguei tarde.rs

    ResponderExcluir
  7. Vivian,quando o médium não incorpora em todas as linhas é porque não quer. Pode ser comodismo ou preconceito. No mais, teu comentário está bom. FMG

    ResponderExcluir
  8. Obrigado, Pai Fernando. Passarei a observar mais minha postura em relação a isto.

    Anauê!

    ResponderExcluir
  9. Vivian, para esclarecer melhor, eu não incorporo criança e pomba gira. Isso, simplesmente, porque não quero. Meu relacionamento com essas entidades é de um carinho enorme. FMG

    ResponderExcluir
  10. Pai Fernando,

    Gostaria de saber pq tem poucas boiadeiras? Eu sei que o senhor vai ficar bravo com oq vou falar, mais eu quase nao sinto vibracao na linha de boiadeiros, até vibro mais nao encaixa. Existe essas dificuldades em algumas linhas? Será que logo me afino com a vibracao deles?

    Obrigada

    Monique

    ResponderExcluir
  11. Monique, acabei de postar comentário sobre isso. Leia acima e encaixe a resposta na tua pergunta. Quanto a poucas boiadeiras é normal, porque essa atividade era antes considerada masculina. FMG

    ResponderExcluir
  12. Pai Fernando,

    Entao eu nao acho que seja comodismo ou preconceito da minha parte até pq estou sempre presente nas giras de Boiadeiros.
    Até ja recebi boiadeiro mais com muita dificuldade, talvez seja pela sutileza da vibracao, ou pq ainda nao me afinizei com a vibracao deles... continuarei tentando quem sabe logo da certo.


    Monique

    ResponderExcluir
  13. Oba!!!! Fico imensamente feliz em saber que estarei na próxima turma, até porque acredito que a gente na Umbanda aprende até a última gira antes do nosso desencarne. Não tenho preconceito com nenhuma linha e me coloco à disposição de todas elas meu querido pai. O meu medo , e sou bem sincera quanto a esta minha "burrice", era que os caboclos de Oxóssi não gostassem de mim. Talvez por este motivo o senti tão forte. Não procuro elementos nem nomes e até sou bem desconfiada dos que passam em minha cabeça. Espero que o senhor seja sempre duro comigo, mas que me ensine sempre,me mostrando a verdade, como sempre fez, com o respeito e carinho que sempre demonstrou por mim e por todos.

    ResponderExcluir
  14. Pai Fernando,

    Sou muito novo na Umbanda, mas já me sinto "em casa" para fazer alguns questionamentos. Em posts anteriores, bati muito na religião dos homens e na necessidade de transformar a fé em verdade. Isso porque, na minha opinião, esse desvio é o que causa o desvio da fé.

    Aí, gostaria de relatar um episódio, já que o assunto é a interferência do médium no trabalho da entidade. E, se possível, ouvir sua opinião.

    Mas vamos aos fatos. Novo e inexperiente na Umbanda e estabanado por natureza, em uma Gira de Exu estava esperando para cruzar a minha guia quando, obviamente sem querer, esbarrei no ponto de uma entidade.

    Eis que eu ouço a seguinte frase: "cuidado ou vou usar o meu poder para arrebentar o seu rabo (sic)". Perdoe-me pelas palavras, mas é a mera transcrição do que ouvi. Obediente como sou à hierarquia da Umbanda, pedi desculpas e me retirei.

    Mas eu DUVIDO que tenha sido a entidade quem me disse essa frase. Não que eu tenha ficado ofendido ou magoado. Mas foi de uma grosseria sem cabimento e até difamatória com essas entidades maravilhosas que são os Exus.

    Para mim, é mais uma vez a vaidade humana interferindo no trabalho divino. O que o senhor acha?

    Obrigado, Claudio

    ResponderExcluir
  15. Recusei uma postagem no Dicas Para Desenvolver a Mediunidade por falta do nome. FMG

    ResponderExcluir
  16. Olha como fui mal educada! Vivian minha querida muito obrigada por sua explanação viu? Muito grata por sua colaboração!
    Queria deixar um recado aqui pro Jefferson meu amigo querido também. Pergunta pro Pai Jussaro quantas vezes foram falar pra ele que eu tava com vibração por estar tremendo. Eu sou o tipo de médium que treme antes, durante e depois da incorporação ,pois tenho um nível muito baixo de açucar no sangue desde que nasci.Inclusive aviso brincando que quando perceberem que não estoutremendo vejam minha respiração. Sei de alguns que, exageradamente, além de não comer carne no dia da gira, comem muito pouco. Baixando o nível de glicose no sangue quando vem a vibração tremem mesmo, mas por problemas físicos na grande maioria das vezes! Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  17. Pai Fernando voce como pai no santo voce sempre teve incorporaçoes conscientes ou teve momentos que voce apagou?

    ResponderExcluir
  18. oi Pai Fernando, quando o Senhor fala acima sobre ``Quanto a ter feito a experiencia aos médiuns para sentirem e como se defenderem das energias negativas´´ isso é feito na gira ou separado, e tem como o Senhor da uma dica?

    VIVI

    ResponderExcluir
  19. Pai Fernando
    Desculpe novamente, mas só entendi agora...rs
    Pai o senhor conhece o contexto da minha historia, sabe dos caminhos que percorri sem conseguir respostas. Sei que atende muitos filhos e de certa forma é responsavel por todo esse rebanho.
    Nao quero que se sinta responsavel pelas minhas decisoes, tambem nao sei como podera me ajudar, mas se nao puder...eu encerro o assunto.
    Obrigada e desculpa de novo
    Daiane

    ResponderExcluir
  20. Daiane, fiz várias postagens pedindo para vc mudar para o tópico correto. Infelizmente perdi a primeira postagem, mas peço que a faça novamente,podendo ser aqui no blog ou no meio e-mail fernandoguima@terra.com.br

    ResponderExcluir
  21. Vivi, até eu poderia dizer algo, mas quem sabe os médiuns aos quais eu expliquei podem dizer melhor o que sentiram e como foi. Está aberta a questão, pois sei que esses médiuns, apesar de serem poucos, acompanham esse blog. FMG

    ResponderExcluir
  22. Pai Fernando aproveitando que hoje vai passar a história da vida do nosso amado Chico Xavier quero falar sobre psicografias. Pois bem ,neste mesmo tópico falei que não tinha nenhum preconceito. Agora me lembrei que tenho e então peço desculpas. Tenho um certo preconceito quando vou fazer psicografias e elas não são de entidades de Umbanda.
    Já contei ao senhor que antes de conhecer o Léo o seo Tupinambá , incorporado nele, sem eu ter falado nada, me deu uma bronca pedindo que eu parasse de julgar e discutir com espíritos que choram, pois cada um tem uma dor. Tenho aprendido com o senhor sobre respeito também. Na minha idéia anterior eu sempre achava que pelo simples fato de terem desencarnado e estarem na vida plena e verdadeira deveriam ser felizes.
    Quero saber o que o senhor acha sobre psicografia na Umbanda. Deveríamos nos ater a receber mensagens só de entidades? Porque elas podem perfeitamente passar mensagens de entes queridos falecidos não?
    Gostaria também que fosse elucidada uma questão que para mim, no meu pequeno entendimento, é óbvia, mas para muitos não. Qualquer entidade pode nos passar uma mensagem via psicografia, mesmo que não sejamos médiuns dela, correto?
    Quando eu fazia psicografias na gira do Pai Jussaro me entristecia muito ver pessoas que queriam algum sinal de seus parentes e eu não recebia nada. Me dava uma sensação de impotência. Gostaria que o senhor falasse sobre isto também.Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  23. Gostaria de postar aqui um trailer do filme Nosso Lar a quem interessar ver:
    http://cinema.uol.com.br/ultnot/multi/?hashId=trailer-do-filme-nosso-lar-04021C376ADC997326&mediaId=1737578

    ResponderExcluir
  24. Claudio, vc sabe que eu jogava futebol com o teu pai. Dê, então, um desconto para o velho. Postei a resposta sei lá aonde. Ela dizia: "Claudio, esse é um assunto para o Pai Jussaro.". Perdoado? FMG

    ResponderExcluir
  25. Pai Fernando,

    O que entender ou como entender da melhor maneira o trabalho de "entidades africanas" na Umbanda?! O que significa também dizer que "há uma mãe de santo africana na sua linha de trabalho mediúnico"??? Candomblé?!

    ANAUÊ!!
    Vivian

    ResponderExcluir
  26. Pai Fernando, boa noite, qto ao exercício... vou colocar o que eu senti, tá?

    No momento em que o Sr. pediu p/ sentir a energia negativa, a sensação que tive foi de um certo peso, algo que deixa p/ baixo, desmotiva, entristece...

    A energia positiva ao contrário, parece q 'liga na tomada'... é acolhedora, recarrega as energias, dá sensação de proteção, de alegria...

    Bem... essas foram as coisas q eu senti. :o)

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  27. Pai Fernando,

    não escrevo muito mas gostaria de parabenizá-lo (apesar de no lugar errado) pelo Minha Opinião de Março. Gostei muito da humildade como o Sr., um espírita com tão longa experiência, se coloca diante das transformações e mudanças que acontecem. Saravá, pessoa iluminada !!!

    ResponderExcluir
  28. Andréa, na Umbanda eu aceito e até incentivo a psicografia de espiritos familiares, mas jamais e entidade da Umbanda ou guias do espiritismo tradicional. FMG

    ResponderExcluir
  29. Vivian,entidades africanas na Umbanda é comum. Significa que espiritos de negros africanos trabalham na Umbanda, o que é sabidamente real. Quanto a mãe de santo africana não consegui entender. FMG

    ResponderExcluir
  30. Anne, sem querer perdia a tua postagem. Faça novamente e se possivel aqui no Tema Livre 30. FMG

    ResponderExcluir
  31. Oi Pai Fernando. Gostaria que o senhor falasse um pouco sobre banho de descarrego. O banho deve ser feito com ervas de acordo com o orixá da pessoa, ou deve-se levar em consideraçao a linha que se irá trabalhar(Preto, Caboclo, Exú...). As ervas devem ser maceradas, ou pode ser feito em fusão. o banho deve ser quente ou frio, ou tanto faz? E sobre o banho de sal grosso, o que o senhor acha? Desde já agradeço,Cris.

    ResponderExcluir
  32. Cris, considerando que o banho de ervas é para limpar o perispirito e trazer axé entendo que o banho deve ser feito com as ervas do orixá. Eu prefiro macerar as ervas, o que faço em um pilão pequeno. Quanto ao sal grosso, para banho eu não gosto e não recomendo. FMG

    ResponderExcluir
  33. Pai Fernando, obrigada. O que o senhor não entendeu eu também não entendi e por isso nem sei te explicar melhor....só reproduzi uma fala...(em relação à mãe de santo..)

    Considerando a linha de trabalho africana, entendi o que o senhor disse e é bem lógico como o próprio nome já diz...mas...esses espíritos "trabalham" de acordo com as roupagens/arquétipos que já estão estabelecidas na umbanda ou não? Por exemplo, há um negro-velho "da linha africana", ou um baiano "da linha africana"....OU....É uma linha de trabalho mesmo, diferenciada, onde o arquétipo é exatamente de africanos, com características "próprias"???
    Eita, confusão!...

    Só o senhor mesmo pra ter paciência com nossa ignorância, Pai Fernando....Mas não abandona a gente não, seja firme!...rs

    ANAUÊ!!

    ResponderExcluir
  34. Vivian, para não haver confusão, vamos por etapa:
    Quanto a mãe de santo africana na Umbanda, como nós dois não entendemos, vamos recusar essa hipótese.
    Vc agora mudou o nome de "entidades africanas" para "linha africana". Vamos organizar a falar da entidade africana. Claro que a Umbanda tem sujas raizes na Africa e isso é inegável, muito embora ela seja uma religião brasileira. Isso não é dificil de entender. Filhos de africanos nascidos no Brasil são brasileiros. No meu entendimento e isso é para meu consumo interno, o Preto Velho da Umbanda são vieram e ainda estão vindo, da Capoeira, coincidentemente também uma luta brasileira. Essas entidades são descendentes de africanos, mas brasileiros. Existe ainda o negro africano e que é entidade que trabalha na Umbanda. Um deles, afirmo para vc., é o Pai Maneco. Nome brasileiro, mas nascido em Angola. Dentro da linha dos Pretos Velhos, existem varias linhas e falanges que têm sua roupagem como viveram e desencarnaram. A linha dos baianos, por exemplo, citada por vc., reune os negros baianos, como o proprio nome diz, mas não impede que outras entidades façam parte dessa linha. Parece complicado mas não é. Imagine uma Universidade. Tem varios cursos, professores, alunos, experiencias, cada um com a sua especialização. A Umbanda é mais ou menos assim. Na linha dos Pretos Velhos existem desde os feiticeiros atgé os capoeiristas. Um fato também que deve ser considerado é que não se constroi roupagens/arquétipos (usando tuas palavras). Para uma entidade trabalhar na Umbanda, tem que ter tido uma encarnação com a roupagem/arquétipo que a Umbanda usa.
    Esclarecendo um assunto que de brincadeira tem que passar para uma verdade incontestável: não acredite em nome, fama, posição ou mesmo a notabilidade dos Umbandistas, por todos nós ainda somos ignorantes quando se fala em Umbanda. Por mim eu posso afirmar que precisarei ainda de muitas reencarnações como pai de santo para entender essa misteriosa e simples religião, a nossa Umbanda. FMG

    ResponderExcluir
  35. Excelente, Pai Fernando!!
    Como sempre... Esclareceu, ensinou e nos prestigiou mais uma vez com sua sabedoria.
    Compreendido e aceito.

    ANAUÊ!!

    ResponderExcluir
  36. Olá Pai Fernando! Concordo com o que o senhor disse lá em cima. A incorporação ou somente a sensação da vibração que sentimos tem que ser uma coisa prazerosa e trazer alegria ao médium. Foi exatamente assim que me senti na última gira que participei. Quando começa a bater pra Iansã eu sempre sinto meu coração acelerar, me dá sudor e minha cabeça dói mas nunca havia passadoi disso, mas essa vez foi mais forte. Quando a Iansã de uma outra filha me abraçou, não conseguia controlar meu corpo embora estive consciente todo o tempoe preocupada em 'pagar mico' mas me entreguei e deixei fluir... Foi linda a experiência, cheia de magia e fiquei muito feliz, em estado de graça sabe? A única dúvida que ainda me resta é que minha amiga já frequenta há uns anos, já fez a feitura dela e nunca setiu essa sensação. Pq será?

    Axé!

    ResponderExcluir
  37. Vana, a sensibilidade varia de médium para médium e também ela pode ser diferente de entidade para entidade. Não se preocupe com a vibração de sua amiga e cuide de vc. FMG

    ResponderExcluir
  38. Mucuiu Pai Fernando!

    O lugar não é apropriado mas é só para dizer que eu sempre que posso passo para ler alguns tópicos. Estou numa fase bastante complicada nos estudos (fase final da faculdade), mas estou aqui!! Aproveitando que estou aqui, vou aproveitar e perguntar...rsrs
    Eu costumava tomar banho se sal grosso para "limpar" e depois sempre um banho de ervas para energizar o campo vibratório. Como foi citado que o seo não gosta e nem recomenda o banho de sal grosso, se puder me ajudar. Estou fazendo algo errado ou prejudicial? Agradeço.

    Saudades
    Axé a todos!
    Bjo Pai Fernando e outro Mãe Lucília!!
    Anna RJ

    ResponderExcluir
  39. Pai Fernando,

    Já falei com Pai Jussaro e acredito que - se é que havia algo para se esclarecer - já foi esclarecido. E não há nada que ser perdoado, ainda mais por mim. Pelo contrário: só tenho a agradecer por esta minha nova vida. Mas que o futebol do Gralha Azul é inesquecível, isso é.

    forte abraço,
    Claudio

    ResponderExcluir
  40. Pai Fernando qual a diferença entre a guia de capitão de terreiro e pai de santo, as duas são iguais no meu ver, ou uma é com mais ou menos fiu de conta.

    Abraços
    Ricardo

    ResponderExcluir
  41. Anna, não posso afirmar que vc esteja fazendo errado. Eu não gosto porque entendendo que o correto são as ervas. Existe uma corrente que acredita ser o sal um fixador de energia, dentre eles o WW Mata e Silva. Dentro da umbanda é dificil dizer quem está ou não com a razão. Teorias não são verdades,mas devem ser consideradas. Certeza é que a erva não tem contra indicação. FMG

    ResponderExcluir
  42. Ricardo, guia de Pai de Santo tem sete voltas e de Capitão três. FMG

    ResponderExcluir
  43. JOÃO EMERSON DA COSTA28 de março de 2010 23:11

    PAI FERNANDO,VOU FALAR POR MIM,NO SINGULAR,PORQUE SE EU ESTIVER ERRADO SO COMPROMETO A MIM: TENHO CERTEZA DE DUAS COISAS SOBRE O CABOCLO AKUAN; ELE É UM EXTRAORDINÁRIO GUERREIRO E COMBATENTE, E TAMBÉM UM FANTÁTICO CURANDEIRO,QUE PERCEBO CONHECE E DOMINA A MAGIA DA CURA ASSIM COMO A ESTRATÉGIAS D E BATALHA.VISTO ISSO NOS PONTOS DE CURA E NOS PONTOS CONTRA DEMANDA.O CABOCLO(O ÍNDIO),TRAZ EM SEU AMAGO ESTA JUNÇÃO COMA NATUREZA E COM ELA APRENDE TANTO A LUTA QUANTO A CURA.CABOCLO DE OXOSSI...CURA COM A VIBRAÇÃO DE OXOSSI,CABOCLO DE XANGÔ CURA COM A VIBRAÇÃO DE XANGÔ E CABOCLO DE OGUM CURA COMA VIBRAÇÃO DE OGUM? É ISSO...?AKUAN DESCEU DO CÉU PRA VENCER DEMANDA...AKUAN VEM CAVALGANDO LÁ DO REINO DE ARUANDA...AKAUN DESCEU DO CÉU...VEM DE HUMAITÁ...AKUAN DESCEU NA TERRA PRA FIRMAR O SEU CONGÁ...OGUNHÊ...

    ResponderExcluir
  44. Salve salve Baba!
    Gostaria de pedir para o senhor uma explicação sobre a energia dos Exús Mirins.
    Não estou sabendo explicar aos meus médiuns...
    Beijuuss!
    Grata,
    Mãe Alice!

    ResponderExcluir
  45. boa tarde, resolvi enviar novamente essa pergunta pois acho que mandei no lugar errado.
    Gostaria de saber o dia correto para acender velas para as entidades, as cores de cada uma, etc
    Que tipo de oferenda posso oferecer a elas em casa.

    Obragada

    Suzana

    ResponderExcluir
  46. Ana Carolina Fernandes Dias (carolinacwb@yahoo.com)29 de março de 2010 15:40

    Pai Fernando
    Desde o período em que, acompanhando o Sr., participei dos trabalhos no Terreiro da Dona Estelinha, sempre me vem à cabeça um ponto do Vovô Conrado ("dou boa noite a quem é de boa noite, a bênção a quem é de 'a benção', eu só queria que Deus me desse, Vovô Conrado para ser meu guia" - nem sei se está certo, mas é como lembro). Só que não lembro de ter ouvido esse ponto ser cantado ou no TPM, assim como não lembro de ter ouvido saudação a esse espírito. Posso perguntar a razão? É que mesmo sem ter ligação direta com o espírito e não saber mais além do Sr. Ferro ter sido seu cavalo, nutro um grande respeito e carinho só pela energia que sinto ao lembrar/cantar o ponto.

    E outra coisa - embora tenha lido numa outra referência aqui no blog que Vovô Conrado é Preto Velho, pelo que lembro o ponto era cantado em gira de esquerda - é isso mesmo?

    De qualquer forma, minha pergunta definitiva é: posso acender uma vela ao Vovô Conrado? Se puder, acendo na parte de Preto Velho do jardim?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  47. Suzana, em casa vc deve acender sempre que precisar. As vela com cores devem ser nos lugares das vibrações dos orixás, ou em um terreiro. Sugiro que em casa vc acenda sempre uma vela branca que essa cor substitue todas as outras. Acesse nosso site www.paimaneco.org.br que lá tem farta matéria sobre os orixás. FMG

    ResponderExcluir
  48. Ana Carolina, claro que vc pode acender uma vela para o Vovô Conrado. Ele é preto velho mas trabalha na Quimbanda.Pode acender no jardim dos Exus que tenho certeza ela vai ficar satisfeito com vc. Eu tenho tanto carinho e respeito pelo Vovô Conrado e por isso prefiro que continue como está, sempre ao nosso lado, mas só no plano espiritual. FMG

    ResponderExcluir
  49. Vô Fernando,
    tenho observado em minhas incorporações o seguinte:Quando são chamado as entidades, incorporo com muita vibração sentindo-me completamente incorporada,no entanto,ao desenvolver da gira, percebo que estou sem o espírito, é estranho, não sei explicar. Fico atônita com a sensação,de repente me vejo sem ele,só eu,mas ao mesmo tento tento fazer o que eu quero e não consigo.Uma vez pensei em bater a cabeça e voltar pra corrente mas não conseguia fazer isso.Será que o espírito sai e depois volta?Como é isso?
    Sandra Estrella

    ResponderExcluir
  50. ola Pai Fernando tem uma ordem para se montar um Altar em um terreiro, eu chamo de Gongar não sei se é certo...
    O Orixá do Pai de Santo tem que Ficar perto de Oxála.. é que sempre vejo Ogum do lado de Oxála

    abraço
    Ricardo

    ResponderExcluir
  51. Pai Fernando, mucuiú.Tendo sempre estudado o kardecismo gostaria que o senhor conceituasse os temas 1.medium de transporte. 2.medium de descarrego.3.almas que pedem ajuda para ir para a luz.4. procede o conceito de que almas com feridas na alma ou que estejam deformadas devido a forma como desencarnaram precisam passar por um medium para poderem serem curadas? 5- pode um espirito preso pela falange de pai Pantera ter de passar por um processo semelhante aos do desencarne que causa feridas por um medium para ser conduzido a um lugar melhor caso se arrependa na ultima hora? 6-existem portais de umbrais em alguns locais onde houveram muitos homicidios e podemos ver essa comunidade espiritual em que alguns nao sabem ou nao aceitam o desencarne, ou as comunidades errantes estao em todo lugar em um parelelo? espero que as perguntas sejam procedentes e relevantes para o blog...um beijo

    ResponderExcluir
  52. Salve Pai Fernando!
    Incrível como aprendo com vossas palavras e com as perguntas dos colegas de blog.
    Infelizmente não moro em Curitiba. Mas sempre que posso me desloco de São Paulo até o TPM para saudar vossas entidades. Gostaria de saber se há mesmo a previsão de abertura do terreiro aqui na cidade de SP.
    um grande abraço
    Weber Fonseca

    ResponderExcluir
  53. Sandra, na verdade não é a entidade que vai embora, vc é quem está perdendo o contato.Nesse caso a entidade continua incorporada só que perde o dominio. Por isso é que vc não consegue bater a cabeça. No caso é falta de concentração e treino. Falta vc se entregar mais.FMG

    ResponderExcluir
  54. Ricardo, é isso mesmo. Por ser o Orixá do Pai de Santo a casa está sob sua vibração. FMG

    ResponderExcluir
  55. Inayara, eu sou uma pessoa bem simples no entendimento dos espiritos. Médium faz de tudo de acordo com a necessidade do momento, não havendo nenhuma categora de médium de transporte ou médium de descarrego. Quanto as demais perguntas, entendo que elas são totalmente absurdas. Espirito desencarna e leva ao plano espiritual seus defeitos no perispirito. Só isso, sem passagens por portais. Quanto ao comentário do Caboclo da Pantera, nunca tinha ouvido falar nisso. FMG

    ResponderExcluir
  56. ola a montagem de um Congar pode influeciar na energia do terreiro? o Orixá da casa fica do lado esquerdo ou direito?

    Axé
    Marcus

    ResponderExcluir
  57. ahh sou de Campinas SP.

    Muito bom o blog, muita informão boa sem fantasias que costumam colocar na net..

    Parabéns

    AXé
    Marcus

    ResponderExcluir
  58. Marcus, seja bem-vindo ao blog. A colocação no congá do Orixá da Casa, à esquerda ou direita, não tem nenhuma influencia. A energia de um terreiro é um todo, desde a qualidade do congá, seguranças e vibração das entidades. FMG

    ResponderExcluir
  59. legal, é que aqui eu vejo cada coisa, tem que abrir um terreiro aqui do Pai Maneco com essa filosofia.

    obrigado
    Marcus
    Campinas SP

    ResponderExcluir
  60. Boa tarde Pai fernando,sou da gira de sexta,entrei em novembro como pode ver sou novo ainda na gira apesar de frequentar a 1 ano e meio,gostaria de fazer uma pergunta ao Sr.na última gira eu estava incorporado na hora da vibração de Ogum,uma consulente incorporou pelo q pude perceber um egum pq ela se contorcia toda,como sou novo e agora q estou conseguindo incorporar,o meu eu se assustou com o q estava acontecendo e por causa disso acabei não deixando a entidade trabalhar direito,por sorte tinha um capitão próximo e veio no auxilio,pergunto,como eu e outros médiuns novos q ainda não sabem trabalhar direito com a entidade q incorpora como devemos proceder na hora q acontece um caso como esse,como lhe disse como estou no começo eu acabei interferindo pq acho q sinto mto pouco meu guia,por favor gostaria de uma instução do Sr.
    Obrigado.
    Marcelo de Ogum
    Gira de sexta

    ResponderExcluir
  61. Prezado Pai Fernando, Boa Noite! É com muita satisfação que posto meu primeiro comentário. Sou um admirador da Doutrina Espírita, mesmo sendo quase leigo, me idenfiquei nesta Religião quão simbólica e bela que é a Umbanda. Tenho lido com muita atenção as perguntas e respostas aqui postadas e lhe confesso com toda minha humildade que gostaria muito de estudar, aprender e desenvolver minha mediunidade para ajudar aos meus Irmãos que necessitarem de apoio Espiritual e Fraterno, pois na minha pura ignorância, creio que viemos a este plano terreno unica e exclusivamente para evoluirmos o Espírito. E para alcançar a evolução é só ajudando os nossos irmãos encarnados e desencarnados que precisam de doutrinar-se.
    Gostaria muito de tê-lo como mestre e instrutor, pois necessito dos vossos ensinamentos para tornar-me digno desta passagem terrena. Que o "G.A.D.U." lhe ilumine e abençõe, colocando em vossa jornada Luz e Sabedoria.
    Atenciosamente.
    José Dionizio.
    Curitiba-Pr.

    ResponderExcluir
  62. Marcelo, não se preocupe com isso. É normal principalmente entre os médiuns novos acontecerem fatos que lhes chama a atenção durante uma incorporação atrapalhando contato com a entidade. Vou dar um conselho que eu sempre segui: não faça nada a não ser que seja solicitado. Para isso é que existem capitães de terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  63. José Dionizio, seja bem-vindo ao blog. Será um prazer se eu puder ser util. Se quiser procure-me no terreiro nas 2as. feiras antes do inicio da gira. FMG

    ResponderExcluir
  64. Bem não sei se tola essa pergunta Pai Fernando, mais tem algum guia que fica 24 horas perto do Medium, e do Pai de Santo tem alguma uma diferença?

    Obrigado
    Ricardo

    ResponderExcluir
  65. Olá Pai Fernando, sua benção..!

    "Energia Negativa" e "Energia Positiva"
    Tive a oportunidade de participar desta aula, assim considero.

    Os termos "negativa" e "positiva", não reflete os ensinamentos de FMG.
    Lembro bem sua explicação: Espirito não evoluído (negativo), descrevo o que senti: solidão, sensação de estar sozinho numa escuridão, tristeza profunda, depressão.

    Espirito evoluído (positivo), espírito digno de ser guia, claridade, felicidade, sensação de paz com alegria e amor por tudo que existe.

    Lição: como proteger-se?
    Quando sentirmos essa baixa vibração, devemos apenas pensar em outra coisa, como: ler um livro, sair passear no parque, discutir sobre o campeonato de futebol...
    O que não devemos fazer: acender vela para essa vibração, alimentar este pensamento.

    Simples como a Umbanda. (Pai Fernando, se estou equivocado, ou esqueci alguma coisa...)

    Axé

    ResponderExcluir
  66. Ricardo, se nós estivermos mal por 24 hs os espiritos estarão ao nosso lado. Sempre que precisarmos, sem plantonista, seremops atendidos. FMG

    ResponderExcluir
  67. Andréa Destefani1 de abril de 2010 16:49

    Pai Fernando, a energia de exu mirim é usada com qual finalidade? No seu pensamento o que foram essas crianças em vida?

    ResponderExcluir
  68. Andréa, os Exus Mirins são as crianças da Quimbanda. São mais moleques, arriscam pedir cigarro e são um pouco mais velhos que os Erês. Trabalham na limpeza dos terreiros e das pessoas além de fazerem trabalhos tal e qual as crianças da Umbanda fazem.Foram meninos que desencarnaram com pouca idade. FMG

    ResponderExcluir
  69. Andrea Destefani1 de abril de 2010 19:01

    Quando eu era pequena lembro de minha avó sempre deixando um cigarro pro Neguinho do Pastoreio encontrar algo pra ela. Antigamente a crença nele era grande. Será que podesse dizer que ele é um típico Exu Mirim?

    ResponderExcluir
  70. Andréa, nada a ver com os Exus Mirins. Exu Mirim é uma criança que desencarnou antes de atingir a idade da adolescencia e que, por um motivo qualquer e pessoa, trabalha na Quimbanda. A Umbanda tem os Eres e os Curumins, as crianças da linha dos Caboclos e a quimbanda tem os Exus Mirins. FMG

    ResponderExcluir
  71. Claudio, que bom vc estar de volta. O Chico Xavier foi o maior exemplo de humildade, simplicidade e eu diria, espiritismo kardecista "Pés no Chão", além de ter sido, pelo que se vê por suas obras e a qualidade de psicografia além do reconhecimento pelos academicos da Academia Brasileira de Letras como estilo verdadeiro do escritor Humberto de Campos nos livros pelo Chici psicografados por esse monstro sagrado da literatura brasileira. Um advogado daqui de Curitiba, que infelizmente não me lembro do nome, mas com fé no budismo, esteve visitando o Chico Xavier e quando ele tocou seu braço todo o seu corpo ficou perfumado. Coisas do Chico Xavier. FMG

    ResponderExcluir
  72. Olá Caríssimo Pai de Santo Fernando,
    Confesso que faz tempo que não acompanho seu prestigioso blog. Obrigado pelo convite de ontem, no que puder vou aproveitar sua grande experiência espírita e saber.
    Hoje é uma data especial, são 100 anos do nascimento do Grande Chico Xavier. Chico foi muito mais que um espírita, foi um mensageiro com tudo que a palavra Ecumênico quer significar.
    Vamos a pergunta: O fenômeno de materialização de pétalas de rosas (uma espécie de chuva de pétalas) foi relatado por um amigo de meu filho, segundo consta ocorreu numa visita que Chico fez na casa dele, o perfume de flores permanenceu durante mais de um mês. Algo semelhante já foi presenciado pelo Senhor?
    Qual sua opinião sobre Chico Xavier e a extraordinária vida e os exemplos que ele nos deixou?
    Abraços,

    Claudio, que bom vc estar de volta. O Chico Xavier foi o maior exemplo de humildade, simplicidade e eu diria, espiritismo kardecista "Pés no Chão", além de ter sido, pelo que se vê por suas obras e a qualidade de psicografia além do reconhecimento pelos academicos da Academia Brasileira de Letras como estilo verdadeiro do escritor Humberto de Campos nos livros pelo Chici psicografados por esse monstro sagrado da literatura brasileira. Um advogado daqui de Curitiba, que infelizmente não me lembro do nome, mas com fé no budismo, esteve visitando o Chico Xavier e quando ele tocou seu braço todo o seu corpo ficou perfumado. Coisas do Chico Xavier. FMG
    2 de abril de 2010 13:22

    ResponderExcluir
  73. Andrea Destefani2 de abril de 2010 15:48

    Tenho rosas plantadas em volta de casa porque uma vez, há muitos anos ouvi Chico Xavier dizer que era importante ter flores, pois melhorava a energia do lar. Traçando um paralelo, conversava estes dias com um pai de santo do interior do Brasil, que precisava desabafar um pouco. Exerce há quase duas décadas esta função, mas ainda se recente da falta do seu pai de santo, desencarnado logo após seu cruzamento, apesar de sentir sia presença as vezes perto dele.
    Isto me comoveu muito e comecei a pensar na Umbanda como um todo. A umbanda que vivencio no meu dia-a-dia, onde ás vezes sou solicitada a dar conselhos, me utilizo quase que cem por cento do que escutei do Pai Fernando estes anos e também do Pai Jussaro.
    Nossa alma fica perfumada com o conhecimento que adquirimos de nossos pais e mães de santo. Como é importante saber escutá-los, mas também vejo o quanto é importante que eles saibam e tenham paciência e respeito ao nos escutar. A Umbanda é nova ainda, mas daqui a algumas gerações o amor destes pais e mães de santo, representado pelo conhecimento que passaram, vai passar a ser eterno até que o último "zelador' de gira exista.
    Então deixo aqui, nestes cem anos de Chico Xavier, meu agradecimento por todos estes pais e mães de santo, flores que perfumam nosso espírito e que as vezes deixam de lado os filhos de sangue, para socorrer filhos de alma. Saravá a todos!

    ResponderExcluir
  74. Claudinei Oliveira - Curitiba/Pr2 de abril de 2010 18:39

    Pai Fernando

    Mucuiu...

    ja que entramos novamente no assunto de Exu Mirim..
    volto a perguntar se o Sr. pesquisou sobre minha pergunta se existia Exu Mirim femenino...

    pois me pediu um mes para perguntar novamente mas ja se passam mais tempo...
    e eu tinha até esquecido disso agora lembrei e entao pergunto

    existe?...rsrs

    abraços

    ResponderExcluir
  75. Pergunta feita pelo Claudio no tópipo Mensagem e por mim reproduzida aqui.

    Pai Fernando,
    Há uma preparação na noite que antecede os trabalhos ?
    Vi esta semana numa obra espírita que as vezes o médium na noite anterior recebe (quando dorme - por meio de viagem astral) as instruções de como proceder no dia do trabalho espiritual. E no seu inconsciente ficam registradas as respostas, à título de intuição que deverá dar aos consulentes ou nas situações que vai enfrentar. Como se fosse uma pequena prévia. Que lhes parece?
    Um grande abraço!
    Claudio, acho que muito antes da noite que antecede os trabalhos eles já estão sendo preparados. Nós médiuns sim, no dia do trabalho devemos cuidar do nosso bem estar, banho de ervas adequados e um controle para equilibrar bem nosso mental. Quanto a ensinamento que vc leu em um livro, concordo em parte, porque acho que é muito maior do que uma simples explicação ao espirito. É um entendimento inteiramente intuitivo, onde o dirigente recebe todas as informações necessárias para o desempenho do trabalho que vai comandar. Estou escrevendo uns textos que oportunamente serão publicados, talvez até mesmo como um livro Grifos 2, onde eu ressalto esse entendimento do médium com as entidades, e a convicção que toda as orientações nos chegam como se fosse da nossa autoria, mas temos conhecimento que nos foi mandada pelo astral superior. Essa intuição fica, como vc disse, gravada em nosso mental. FMG

    ResponderExcluir
  76. Claudinei, vou deixar a questão aberta para quem souber a resposta responder. Eu não pesquisei e vou fazer isso agora através do pessoal blog. FMG

    ResponderExcluir
  77. Gostaria de reportar um fato que me ocorre desde que entrei no terreiro. No dia da gira sempre me vêem pontos de determinados orixás que acabam sendo chamados pelo seo Akuan. Achava coincidência até o dia em que o ponto de Nanã não saia da minha cabeça e painho, antes de incorporar seo Akuan chama Nanã.E como acontece comigo deve acontecer com vários outros médiuns. Acho que numa gira estamos todos interligados, não é painho? Me corrija se eu estiver errada.

    ResponderExcluir
  78. Andréa, essa teu comentário vem confirmar a minha resposta parao Claudio, quando eu digo que as giras e sessões espiritas sãl programadas pelo astral com muita antecedencia. Eu achoque a gira de 2a. feira já está pronta. FMG

    ResponderExcluir
  79. Andrea Destefani2 de abril de 2010 21:24

    Enquanto comemoramos a oportunidade de ter vivido na mesma época de Chico Xavier, pessoas vazias acabam por nos entristecer.
    Jogadores do Santos se negam a entregar ovos de Páscoa a crianças com paralisia cerebral porque a instituição que cuida delas é espirita. Mando abaixo o link ao senhor: http://www.alagoasnoticias.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=370:preconceito-religioso-meninos-da-vila-se-recusam-a-participar-de-acao-beneficente-&catid=36:esportes&Itemid=41

    ResponderExcluir
  80. Andréa, eu tive oportunidade de assistir no Canal 2, no programa do Datena, as declarações dos jogadores que se recusaram a fazer esse simples ato de caridade e amor. É lamentavel
    que pessoas desse tipo acabem sendo idolos no futebol, dando um péssimo exemplo de espiritualidade. Robinho e cia., não existe dizimo que limpe a barra de vcs com Nosso Senhor Jesus Cristo, o filho de Deus que só pregou o amor e a humildade. FMG

    ResponderExcluir
  81. Vi a reportagem dos jogadores do Santos.
    Realmente é lamentável, embora ser uma opção unicamente deles ir lá...
    Mas é triste, os atletas tem vários ídolos, pessoas que usam a espiritualidade como apoio em vários sentidos, e verem seus ídolos darem as costas dessas formas podem literalmente abalar a própria fé.

    ResponderExcluir
  82. boa noite..
    lamentavel e revoltante para mim ver que pessoas que tem condições de esclarecimento se portarem desta maneira, principalmente por serem "ìdolos" nacionais e darem este péssimo exemplo. Mas felizmente acredito q há uma força maior q em algum momento fará estas pessoas verem o quão grande foi o erro cometido! Caridade e amor devem ser incondicionais, e certamente essas crianças que tanto precisam de ajuda e carinho estão sendo amparadas.

    ResponderExcluir
  83. Boa noite, a todos, quanto ao fato de alguns jogadores de futebol, gostaria de afirmar que o sectarismo, o preconceito, a intolerância não são as lições de Nosso Jesus Cristo.
    Creio que temos que respeitar todas as religiões e entender que nossos irmãos evangélicos, sejam de qual igreja pertençam, estão profundamente equivocados, mas sem hostilizá-los.
    Cada qual pensa o divino da forma que o entende. Mande-mos luz para essas pessoas para que elas encontrem os esclarecimentos necessários à bondade e a compreensão.
    Um grande e fraterno abraço a todos, inclusive para esses jogadores!

    ResponderExcluir
  84. Desirée - Curitiba - Pr3 de abril de 2010 02:30

    Pai Fernando, acabamos de assistir ao filme sobre o Chico Xavier. Muito lindo e muito bem feito. Cinema lotado. Pessoas de todas as idades indo ver a história dessa pessoa maravilhosa. A reaçao das pessoas na plateia foi de risos em determinadas cenas até às lágrimas e até palmas aconteceram. Saímos do cinema mais ricos, mais felizes e mais humanos. Isso é muito bom. Saravá Chico Xavier! Nào existem palavras pra descrevê-lo.
    Ah, o livro contém mais descrições e passagens de sua vida. Recomendo a leitura. Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  85. Desirée, que bom saber a qualidade do filme. Seria um desastre um filme mal feito sobre a vida do Chico Xavier, como foi o programa Globo Reporter. Vc recomendou a leitura de um livro,mas não disse qual. FMG

    ResponderExcluir
  86. O livro: "As vidas de Chico Xavier" de Marcel Souto Maior, pela editora Planeta, também tem "Por trás do véu de Ísis" do mesmo autor. O primeiro é biográfico, o segundo enfoque os fenômenos e psicografias famosas.

    ResponderExcluir
  87. Pra frequentar balada e sair com as 'primas' eles esquecem rapidinho dos princípios religiosos deles. Estes meninos da vila são uns coitados, esta é maior prova de que tem coisas que dinheiro não compra. Educação, só pra começar é uma delas... BASTA DE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA! O Deus é um só, somos todos irmãos!

    Boa páscoa a todos e vamos devagar com o chocolate hein!

    Saravá!

    ResponderExcluir
  88. JOÃO EMERSON DA COSTA3 de abril de 2010 16:19

    PAI FERNANDO ACREDITO EU SER O NOME DO LIVRO "AS VIDAS DE CHICO XAVIER" DE MARCEL SOUTO MAIOR...QUE TAMBÉM ESCREVEU "POR TRÁS DO VÉU D E ÍSIS.MAS O PRIMEIRO E A HISTÓRIA DO LIVRO.

    ResponderExcluir
  89. Amigas e amigos
    Pai Fernando

    O fato ocorrido com alguns jogadores do Santos foi lamentavel mesmo. Sei que outros jogadores, o tecnico e alguns dirigentes entraram, mas nao foi legal para o proprio clube, ainda mais um clube de 1. divisao, 8 vezes campeao nacional, bi sulamericano e bi mundial, famoso em todo mundo se espera atitudes dignas da grandeza do clube.

    As diferencas religiosas nao podem se tornar atos de intolerancia. Espero que as circuntancias sejam mais esclerecidas, mas independente do que seja explicado nada é mais importante que a solidariedade e o amor.

    Alguns dos jovens jogadores se arrependeram espero que tomem atitudes de homem. Moleques so no campo, por favor!

    Apesar dos arroubos da juventude nao se pode justificar atitudes como essa ou as que voinos por aqui (invadir campo, agredir, matar..) Futebol nao é isso!

    Fatos como esse reforcam a importancia da luta por uma sociedade justa fraterna e democratica.

    Como torcedor e socio efetivo do Santos enviei meu protesto contra a atitude desses jogadores, pois como Umbandista e como Santista repudio qualquer ato de preconceito ou intolerancia.

    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  90. Desirée - Curitiba - PR3 de abril de 2010 19:59

    Isso aí. "As vidas de Chico Xavier". Ah, e logo estreará o "NOSSO LAR" cujo livro pode ser baixado da internet. Existe também o audio-book que pode ser comprado na FNAC do Barigui e que é bem legal! Dá pra ouvir no celular.

    Ah, e o Florêncio deve ser um preto - velho mesmo Pai Fernando...kkk..aquela bengalinha...prestei atençao nessa lida. Até a bronca parece de preto- velho.
    Abração!

    ResponderExcluir
  91. Mucuiú pai Fernando
    Dei um bom intervalo antes de novamente lhe sufocar com minhas perguntas, não é? rsrsrs...
    Bem, comecemos: tenho ficado meio que encucada com comentários frequentes de médiuns, geralmente novos, de que ouvem vozes dos seus guias,que sentem suas presenças assiduamente principalmente em momentos mais agitados,e que eles PEDEM O QUE QUEREM ao ver bebidas, roupas,objetos,etc. Sei que cada médium passa por um processo subjetivo de amadurecimento na incorporação,mas existe essa facilidade de comunicação e tamanha clareza de compreensão? Como se pode proceder para alcançar esse grau de sintonia? As orientações ou pedidos referentes à eles mesmos (guias)recebidas por mim até hj foram sempre tão sutis, persistentes e por mim tão questionadas na sua veracidade, que os "coitadinhos" levaram "tempos" p conseguir e isso só aconteceu qd solicitaram através de outros médiuns ou pessoas. eheheheheh... Insegurança PURA ñão é? O sr pode me esclarecer e ajudar?
    Mt Axé.
    Sua benção e carinho
    Maria Angela
    ( para o Senhor Mª Helena rsrsrsrsrs.....)

    ResponderExcluir
  92. É... esse lance de religião é interessante, hehe.. Trabalho numa corretora de seguros, o supervisor é kardecista, minha chefe é católica um tanto fanática, a outra menina (21 anos) é 'rockeira e vampira', mas a mãe dela é evangélica... semana passada tivemos um probleminha meio complicado no escritório e a menina me mandou um texto onde ela dizia "Reze mto por mim, Dê, não importa qual eh o seu Deus, mas eu quero q vc me inclua nas suas orações pq eu tô precisando mto".

    Conversei com ela a respeito, mas achei interessante a concepção dela em escrever dessa forma, só pq sabe q sou umbandista... enfim...

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  93. Denise, não sei qual é o Deus da tua amiga, mas diga a ela que 2a. feira vc levará o nome dela e todos os nossos mediuns, inclusive eu, estaremos rezando por ela. FMG

    ResponderExcluir
  94. Andrea Destefani4 de abril de 2010 15:31

    Pao Fernando sei que o senhor é um grande apreciador de filmes, portanto já deve ter visto este que quero indicar a todos aqui. É o filme Tão Perto, Tão Longe de 1993 do diretor Win Wenders, e que serve muito para todos nós médiuns. Frases maravilhosas e cenas incríveis. Sempre quis assistir este filme e só tive a oportunidade neste final de semana, por um total acaso. E me senti agraciada mais uma vez por ser da Umbanda. Algumas cenas ali me tocaram muito, quando os anjos abraçam as pessoas por exemplo, lembrei de entidades que várias vezes me abraçaram e apesar de invisíveis aos olhos são bem consistentes ao nosso coração.
    No filme há várias frases impactantes, mas a melhor é a que todos sabemos: não importa o nome do mensageiro, e o mensageiro em si não tem valor, importa é a sua mensagem e ela será sempre uma única: o Amor.Saravá a todos que têm esta consciência!

    ResponderExcluir
  95. Ana Carolina Fernandes Dias4 de abril de 2010 21:54

    Só pra constar: o "Tão Longe, Tão Perto" (alemão, continuação de "Asas do Desejo"), tem uma versão holliwoodiana, mais conhecida, chamada "Cidade dos Anjos", com o Nicolas Cage e a Meg Rian.

    ResponderExcluir
  96. Pai Fernando e certo uma entidade andar mancando?

    ResponderExcluir
  97. Maria Helena, eu não entendi "que eles PEDEM O QUE QUEREM ao ver bebidas, roupas,objetos,etc." Antes de responder peço que vc esclarça. FMG

    ResponderExcluir
  98. Antonio, não é certo e nem errado. Depende do médium. Eu prefiro que as incorporações sejam sem cacoetes, mesmo porque a entidade se encarnado mancava, hoje não deve ter maios esse defeito. FMG

    ResponderExcluir
  99. Pai Fernando nos mediums quando incorporados com a entidade mudamos nossa fisionomia?

    ResponderExcluir
  100. Pai Fernando, amigas e amigos

    Como demos destque a atitude de parte dos jovens jogadores do santos e as reações de protesto(inclusive a minha), penso ser adequado tb colocar que os mesmos jovens se desculparam oficialmente e voltarão a mesma casa para entregar donativos e se desculpar pessoalmente (a data nao sera divulgada a imprensa, essa parte achei ótima!).

    Essa atitude, nao apaga, mas repito é capaz de mudar o final e arrepender-se sempre é possível.

    O clube tomou algumas acoes tb e até respondeu o email de protesto que encaminhei como socio, como umbandista e, principalmente, como cidadao. Abaixo a resposta do Santos FC que veio na data de hoje:


    Prezado Sidney
    Entendemos seu ponto de vista. Já houve uma conversa com os jogadores a respeito deste assunto, os mesmos estão arrependidos e prometeram retornar ao local em breve.
    Saudações Santistas,
    Presidência do Santos Futebol Clube

    ResponderExcluir
  101. Pai Fernando.
    Obrigada pela oportunidade de me tornar mais clara.
    Se por acaso estiver me repetindo no retorno ao seu pedido de esclarecimento, me desculpe mas não sei o que houve, a mensagem escrita anteriormente sumiu qd a estava endereçando ao senhor, portanto na dúvida vou escrever novamente:ao dizer "que elas pedem o que querem" referia-me à tipo, estilo, cor de roupa, bebida- alcoólica ou não, chocalhos... enfim "instrumentos" de trabalho para uso nas giras.Sou mt "difícil" de captar essas mensagens, queria mt melhorar na rapidez da compreensão dessas comunicações.Aguardo sua atenção,
    Mª Angela/Mª Helena p o sr

    ResponderExcluir
  102. Sidney, Andréa e Claudio Henrique. Perdão não se pede, conquista-se. Palavras do Pai Maneco. FMG

    ResponderExcluir
  103. Andréa e Claudio, não sei o que aconteceu, mas as postagens sumiram. Podem repeti-las? FMG

    ResponderExcluir
  104. Pai Béco de Oxóssi6 de abril de 2010 01:20

    Mucuiú, Pai Fernando!
    Quero desfazer um possível mal entendido no comentário que fíz sobre o texto da Caroline Lipca. No final eu disse " Que se calem os outros e nada mais precisa ser dito". Na realidade eu me referia àqueles que maldizem a Umbanda sem conhecê-la, pois entendi que ela definiu perfeitamente a emoção de ser umbandista. Somente isto. Pai Béco de Oxóssi.

    ResponderExcluir
  105. Pai Fernando a entidade quando incorporada no medium ela muda a sua fisionomia? Outra pergunta quando incorporados a entidade e quem fala ou somos inspirados a falar?

    ResponderExcluir
  106. Repetindo a minha postagem e acrescentando que eu voto com o Pai Maneco, perdão não se pede, conquista-se. Diante da minha revolta com ato tão repugnante como o dos jogadores "evangélicos" uma pessoa humilde me fala: Não ligue Andréa que Jesus estava lá com aquelas crianças com certeza, mas sem assessoria de imprensa. Não aguento mais falácia e quero atitude.Como é que fazem o fiasco em público e vão pedir perdão no particular? Mais uma vez para não serem vistos com espíritas? Por favor né? Já falava Luther King que o silêncio dos bons é pior do que o grito dos maus.
    Tenho muitos erros nesta vida pra me considerar boa, mas apesar disto não vou me calar nunca.

    Fiquei pensando muito no que foi escrito pelo senhor no site, referente à sua opinião deste mês. Diferentemente de outras religiões a Umbanda não sai por aí cooptando adeptos, até porque ela é de fato dirigida por entidades. São elas que dimensionam o tamanho que deve ter um terreiro e isto ninguém tira da minha cabeça. E engana-se quem pensa que um ritual diferente de Umbanda tenha diferentes entidades. Dona Maria Padilha das Almas, entidade a qual devociono um enorme respeito e carinho, já me mandou recados por três umbandistas de diferentes ritos e diferentes locais, com o mesmo conteúdo. O entendimento das entidades de Umbanda leva a uma só ação em qualquer lugar em que esteja havendo uma gira: amor e caridade que sustentam a fé.
    O religioso umbandista por sua vez é diferente de todos os outros religiosos: ele se questiona incessantemente e busca respostas. Não temos dogmas,não decoramos textos, nãos somos levados como cordeiros nem presos em baias por nossos dirigentes terrenos. Somos antes levados a pensar nos caminhos que Ogum nos mostra. Quem se atreve a competir dentro desta religião é levado de novo ao início da estrada, pelas forças que nos regem, por amor.Saravá a todos!

    ResponderExcluir
  107. Mucuiú Pai Fernando,
    Acabo de ler sua opinião de abril no site do Terreiro... Como foi bom ler suas palavras...
    Meu coração se preencheu de alegria e esperança, em ver que cada vez mais estou no lugar certo.
    Todos os dias nos deparamos com jogos de vaidades, onde cada ser vive num ostracismo que enxergo com muita tristeza, pois somos filhos de um só e estamos aqui para aprender e compartilhar o amor, a caridade e as experiencias.
    Mas minha fé, me leva a crer que cada minuto, cada dia, cada tempo, um olhar vai se abrir e tudo no futuro será diferente.
    Um forte abraço
    Cinthia

    ResponderExcluir
  108. Mucuiu Pai Fernando,

    lendo as postagens referentes à atitude dos jogadores do Santos senti vontade de dividir algo que aconteceu comigo.
    Sou muito ligada a meu irmão mais velho, por quem tenho uma profunda admiração, mas me senti magoada com algumas opiniões que ele externou. Meu irmão frequentou durante uns 10 anos uma casa de estudos Kardecista e não aceita os ritos da nossa amada Umbanda e só me lembro de ele ir ao TPM umas 3 vezes. Domingo estavamos conversando trivialidades quando de repente entramos no assunto espiritualidade e ele me falou que acha que no TPM há muita gente e que talvez muitas das pessoas que ali estão nem médiuns sejam, frente a meu silêncio ele continuou dizendo que na casa espirita que ele frequentava somente as palestras e passes eram abertas ao público, os demais trabalhos eram realizados apenas com a presença de alguns médiuns escolhidos "a dedo", porque muitas vezes era necessário doutrinar algum espirito "trevoso" e que em nossa casa (O TPM) isso era impossível. Eu na verdade me senti triste com as colocações dele e respondi que entendia o posicionamento dele mas que achava que mesmo aqueles que não são médiuns algum bem faziam aos que buscam a ajuda do TPM, vez que estão ali para isso, que eu gostaria que ele me explicasse como eles faziam esses trabalhos de doutrina no centro que ele frenquentava, porque se eles escolhiam os médiuns que iriam trabalhar com critérios rigidos (o que no TPM também ocorre pq não é qualquer médium que está apto a ir para o toco) se eles escolhiam também qual consulente seria ou não ajudado. Então ele novamente repetiu que no TPM há gente demais e então eu perguntei a ele se ele que estudou o Kardecismo, que tem plena fé nos ensinamentos de amor, fraternidade e caridade achava que um dirigente de uma casa que adota esses ensinamentos pode se recusar a receber novos filhos ou convidar alguns filhos a se retirarem simplemente porque na casa já tem gente demais e ele disse que é óbvio que não, e eu simplesmente respondi que é por isso que o TPM está sempre de portas abertas a novos filhos independente de serem médiuns ou não porque o que nos interessa é ajudar nossos irmãos. Fazer o bem sem olhar a quem. Talvez seja isto que pessoas como os jogadores do Santos e meu irmão não tenham entendido ainda, que para exercer com verdadeira fé os ensinamentos de nosso Pai Oxalá não devemos considerar se este ou aquele é adepto desta ou daquela religião, não podemos julgar se o consulente merece ou não, devemos simplesmente aproveitar a oportunidade que o Mestre Jesus nos deu.
    Abraços
    Elis

    ResponderExcluir
  109. Ana Carolina Fernandes Dias6 de abril de 2010 14:34

    Pai Fernando
    Mais uma vez o seu "minha opinião" está perfeito!

    E sobre o comentário da Elis, fiquei aqui matutando o que é ser médium, na minha opinião. Faço um paralelo da mediunidade com outras habilidades natas, como a da comunicação. Com raras exceções, todos nós nascemos com capacidade de aprender a falar, interagir, etc... seres humanos isolados tendem a desenvolver menos esse dom, até pela menor necessidade. Já quem é estimulado, acaba aprendendo a se comunicar de diversas maneiras: fala, escreve, gesticula (participa de debates na internet, hehehe)... é até bonito ver pessoas que falam línguas diferentes se comunicando por outras formas de expressão. Mas assim como há raros casos de quem não seja capaz de se expressar, há aqueles que se destacam, como um Rui Barbosa, Águia de Haia, por exemplo.

    Na minha opinião o mesmo ocorre com a mediunidade. Salvo raras exceções, todos nascemos com habilidade mediúnica. Alguns já nascem com o caminho mais fácil, enquanto para outros é mais difícil vencer as próprias barreiras. Muitas são as formas de exercitar a mediunidade, assim como percebo a existência de várias cepas mediúnicas (a incorporação é uma ponta de iceberg, veja-se a intuição, a vidência, a psicografia, etc).
    Então, Elis, seu irmão pode estudar e entender muuuuuito, e pode até perceber falhas mediúnicas que são invisíveis para mim, mas na minha opinião ele deve ter é ciúmes de ver tanta gente junta vibrando por um fim comum que é ser elo nessa corrente 'de ferro e de aço', em busca do amor e da caridade.
    Muitos são os caminhos que levam a Deus, razão pela qual respeito e tolerância deveriam pautar qualquer debate religioso...

    ResponderExcluir
  110. Ana Carolina Fernandes Dias6 de abril de 2010 16:13

    Pai Fernando, o senhor poderia falar mais sobre mediunidade e desenvolvimento dela?
    Vejo muitos consulentes dizendo que lhes foi dito que sua vida só iria melhorar depois que eles desenvolverem sua mediunidade.
    A minha vida ficou mais tranquila e equilibrada depois que conheci e abracei a Umbanda (ou a Umbanda me abraçou, enfim), mas acho que existem tantos caminhos que me parece temeroso dizer a alguém que precisa colocar branco ou fazer assim e assado para poder 'evoluir' e encontrar seu equilíbrio.
    Há muitos anos o caboclo que trabalha com o Gustavo me explicou que estar no toco, incorporado, trabalhando num Terreiro de Umbanda, só era necessário porque nós não somos capazes de perceber as mensagens (e confiar nelas) sem a consulta. E é isso que me pauta... a ideia de que a consulta, a incorporação e inclusive o Terreiro é só um pedaço da espiritualidade (que eu adoro e que me serve perfeitamente). Só que, deste modo, não concordo com a ideia de que para desenvolver a mediunidade seja preciso seguir esse ou aquele caminho...

    ResponderExcluir
  111. Antonio, não que o médium mude de fisionomia, mas conforme a entidade pode alterar a sua expressão facial.FMG

    ResponderExcluir
  112. Maria Angela, não sei como explicar isso. Os médiuns não são iguais, mas os pedidos das entidades como vc está contando, não deve ser através de intuição, mas incorporado solicitar a um capitão ou os dirigentes do terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  113. Ana Carolina, pedir para eu falar sobre mediunidade é dificil. O tema mediunidade é muito longo, por isso prefiro que vc faça a pergunta direta. O que a entidade disse para vc está correto, mas é bom completar que o desenvolvimento da mediunidade faz parte do crescimento da espiritualidade. Esse tema estou abordando em um novo livro que estou preparando. FMG

    ResponderExcluir
  114. Ana Carolina Fernandes Dias6 de abril de 2010 21:28

    Na verdade a pergunta seria qual a melhor resposta a dar para quem chega ao Terreiro com essa (falsa) ideia de que é preciso colocar branco e entrar para a corrente para desenvolver a mediunidade e evoluir espiritualmente (não que não desenvolva e evolua, mas isso também não é possível por outros caminhos? - fico pensando no livre arbítrio - o que serve para mim pode não servir para a minha irmã).

    Vou esperar ansiosa pelo livro!

    ResponderExcluir
  115. Ana Carolina, se a pergunta foi exatamente como postou, a resposta certa seria que deve desenvolver sim,mesmo porque dá a impressão que a pessoa está em busca do seu desenvolvimento espiritual. Normalmente o que dizem é que a pessoa tem que desenvolver a mediunidade ou porque os espiritos estão cobrando ou a sua vida não vai para a frente. Nesse caso acho um absurdo essas afirmativas e a resposta correta seria que ninguém pode interferir no livre arbitrio do outro.

    Antonio, a fala é realmente inspirada mas com certa dose de dominio da entidade.
    FMG

    ResponderExcluir
  116. Vô Fernando,
    ontem foi gira de cigano, e eu, seguindo seus conselhos, fiquei atenta a minha incorporação para que não me sentine como se diz na gíria: "na mão" com ela, ou seja, meio cá meio lá, daquele jeito que lhe postei quando disse que parece que a entidade vai embora mas eu não consigo fazer o que eu quero, lembra? Bem, minha cigana Rosa Branca veio com a força total,então prestei bastante atenção. Santo Deus!Fiquei tão ela que foi o máximo! Amei!Foi 10 mesmo. Que bom eu ter sacado bem isso, adorei. O exu e o caboclo de Ogum sempre me dominaram muito, mas as outras entidades ficava perdida e não sabia qual era o problema, parece que esses dependem mais de mim, é estranho, nem mesmo eu sei explicar, de qualquer forma, valeu meu velho, gostei da explicação. Resolvi esse problemão que eu tinha, agora to livre. Obrigada. Sandra Estrella

    ResponderExcluir
  117. Mucuiú Pai Fernando.
    Agradecida pela sua explicação. Fico então um pouco mais tranquila qt à minha relutância em atender o que me é "assoprado", forço (até certo ponto) que a entidade se comunique com alguém qd incorporada e faça seu pedido,não apenas uma vez,mas várias vezes. O que fazia era por insegurança, agora será por orientação, vou acrescentar o esclarecimento às entidades de que elas devem dirigir-se não a qlqr médium da gira, mas a um capitão ou ao próprio chefe da gira, ou ao pai de santo. Fique claro que sempre que resolvi atender aos pedidos nunca o fiz sem antes buscar autorização de meu pai de santo. Mas até chegar a isso mt tempo se passava,rsrsrsrsrs....
    Se o sr me permite estender mais um pouco o meu contato, gostaria de opinar sobre o tema MEDIUNIDADE. Para todos os espiritualistas a mediunidade é latente em td SER VIVO. Se ela vai desabrochar ou não,eu acredito que depende da oportunidade, do contexto! Costumo dizer que a mediunidade é como uma semente: se a semente cai em uma terra "boa" ela se desenvolve e vai por aí a fora até dando flores e frutos... Mas primeiro vamos entender o que é "terra boa". O jardim bem cuidado de uma bela casa supôe-se ter uma boa terra, adubada, remexida e aguada, mas nem todas as sementes alí plantadas brotam... por que? Algo alí lhe faltou. Uma outra semente, perdida no meio do lixão ou no meio do mato, de repente dá origem à uma linda flor... o que havia alí? Eu na minha fantasiosa filosofia de definir as coisas acredito que , o que fez ambas as sementes viçarem foi simplesmente O QUERER, A VONTADE DE SE DESENVOLVER, de crescer e se tornar MELHOR do que já era, deixar de ser SOMENTE SEMENTE. Então creio que a mediunidade não pode ser algo que aconteça de fora para dentro ,mas de dentro para fora. Se as coisas não estão bem é pq o indivíduo está em busca de algo que lhe está faltando e com certeza ao encontrá-lo buscará sabedoria, conforto, clareza de entendimento, etc... Desculpe a extensão da opinião, e se ficou um pouco confusa.
    Seu axé. Mª Angela

    ResponderExcluir
  118. Vô Fernando,
    com relação a minha questão sobre a falta de percepção à algumas entidades que incorporo, tenho a dizr que meu pai Jussaro e minha mãe Tania já haviam me elucidado anteriormente, no entanto, nesse blog, o esclarecimento do senhor me foi mais entendido.

    Grata
    Sandra Estrella

    ResponderExcluir
  119. Recusei uma postagem por não ter o nome do remetente. FMG

    ResponderExcluir
  120. Ola Pai Fernando meu nome e Elia ja FUI SUA filha agora estou na casa do pai sandro mas com por deus adoraria voltar pra sua casa . pois adniro muito o senhor pra mim es um DEUS PRA MIM ES QUE DEUS ABENÇÕE O SENHOR PAI FERNADO ADORARIA VOLTAR ASS. ELIA DA COSTA SOARES

    ResponderExcluir
  121. Elia,

    Você precisa ir ao terreiro e se informar sobre a política para entrar na gira.

    Sarava,
    Camila

    ResponderExcluir