Assine aqui para receber atualizações deste blog

terça-feira, 6 de outubro de 2009

PAI LÉO DE OXOSSI


Na foto o Pai Léo de Oxóssi, que no domingo ultimo comandou a gira no Rio de Janeiro. Mandou-me uma carta eletronica bastante sentimental, que reproduzo adiante:

"Mucuiu, PF. Escrevi essas linhas sobre ontem. Divido contigo.
Saravá.
Lua cheia amarelada de Oxum.
Cheguei no aeroporto por volta das 18h30m, ainda com a lembrança de uma gira singular no Rio de Janeiro, onde comprovei que está mesmo bem plantada mais uma muda do jardim de Pai Maneco e Sr Akuan, a qual fui, então, ajudar a regar, dar minha contribuição e dos guias nesse início da olimpíada que, tenho certeza, fará estar pungente aquele jardim, como o nosso aqui de Curitiba, quando os Jogos Olímpicos da Terra começarem por lá, daqui a sete anos.
Em casa, descansei um pouco e, depois de uma deliciosa sopa de capeletti, saí em direção ao Santa Cândida. No caminho, uma enorme e hipnótica lua cheia amarelada trouxe-me um pressentimento de que eu veria uma gira daquelas que só acontecem de vez em quando. Ao chegar no Terreiro, outro sinal de que a noite estava especial: não havia uma vaga sequer nem nos estacionamentos nem nas calçadas em frente e nem do outro lado da estrada. A casa estava cheia pra valer.
Antes de entrar, parei na janela para ouvir de fora a melodia dos pontos, quase no fim da vibração da assistência. Não havia um espaço vazio no salão e todos cantavam afinados e com fé. Corrente e público, umbandistas em uníssono. Olhei uma vez mais para a lua e entrei.
Meu pressentimento de mais uma gira singular foi logo confirmado. E como foi. Posso ser suspeito - porque gosto muito de tudo isso - ou pode aquela lua cheia ter me sensibilizado demais, mas a Gira de Oxum que ocorreu nessa noite de 05 de outubro está entre as coisas mais belas e mágicas que aconteceram em nossa casa até hoje. Inebriante, harmônica, suave, luminosa, perfeita! Hipnotizante como a lua amarela que pairava sobre o telhado. Senti-me perto de flutuar.
Parabéns Sr. Akuan e Pai Fernando, que sabem fazer acontecer essas belezas que não merecemos. Os parabéns também à engoma e às inspiradas sambas de terreiro. Por fim, uma especial deferência às médiuns, às nossas meninas que se entregam de verdade ao Orixá, permitindo a Mamãe Oxum mostrar um pouco de seus encantos infinitos. Aieiêô! Aieiêô Oxum, Senhora das águas doces. Põe ordem e mais amor em nossas vidas, Mãe Bondosa que lava e leva embora toda sujeira que há.
Saravá.
FMG

30 comentários:

  1. Saravá Pai Léo.
    Sua FÉ e DEVOÇÃO, transmitidas em palavras tão emocionantes, nos faz ver como é LINDA a nossa Umbanda.

    ResponderExcluir
  2. Nossa que lindo! Emocionante este relato...
    Pai Léo que a Lua possa te inspirar muito mais vezes e nos presentear com palavras lindas como estas e cheias de encanto.
    Parabéns!

    Joyce - Guarulhos

    ResponderExcluir
  3. Afranio-Ceará

    Inspirado pela mainha Oxum

    as palavras do pai Léo são tão sinceras que nos deixam um exemplo e tanto de amor e dedicação

    SALVE PAI LÉO DE OXÓSSI!

    ResponderExcluir
  4. Pai Léo, lindas palavras... refletindo sentimentos sublimes.
    Saravá

    ResponderExcluir
  5. Que lindo msm...

    emocionante...

    Aiêiê-o Mamãe Oxum...

    Saravá

    Isamara - Curitiba

    ResponderExcluir
  6. Pai Béco de Oxóssi7 de outubro de 2009 03:28

    Mucuiú! Pai Fernando.
    Mucuiú! Pai Léo.
    Que belo texto meu filho. Que Oxum te inspire sempre e que os Orixás te protejam. Um beijo do teu pai Béco de Oxóssi

    ResponderExcluir
  7. Vanessa -Curitiba - Pr7 de outubro de 2009 08:49

    Eu gostaria de fazer um comentário a altura deste texto,mas é impossível!!!
    Simplesmente lindo .
    Saravá Pai Léo !!
    Vanessa Eggers

    ResponderExcluir
  8. Sergio/ Ctba / PR

    Saravá ao grande pai Léo, que com muita sensibilidade e propriedade, nos brinda com tão lindo texto, eternizando um momento de muita energia, a nós proporcionado pela nossa querida mamãe Oxum, através do nosso tb querido Seu Akuan.
    Aiêiê mamãe Oxum!!!
    Saravá seu Akuan!!!

    Sergio Cavalieri

    ResponderExcluir
  9. Saravá meu irmão!!
    Beijo no coraçao!

    ResponderExcluir
  10. Boa dia a todos!

    Bom dia Pai Léo.

    Realmente muito bonito o texto.
    Mas mostra além da Lua de Oxum, um verdadeiro sentimento de gratidão pelas coisas mais simples.
    E essa foto Ficou de extrema pureza!
    Parabéns por esse despertar espiritual. Sim! Porque em nossas vidas corrida e nossos grandiosos problemas não conseguimos perceber O amor dessa vida terrena. Que falam no silêncio de nossos corações e no amor das coisas mais singelas.
    Saravá.
    Luna - RJ

    ResponderExcluir
  11. Mucuiú Pai Fernando e Mucuíu Pai Léo

    Tamanha sensibilidade
    ...inspirada pela mamãe oxum nesta noite... e todos os outros dias pelo amado pai oxosse...

    Pai Léo...dedicado e que ama nossa umbanda.

    ...só seres realmente especiais, conseguem admirar tamanha beleza e estes grandes presentes da natureza...

    Obrigada por dividir este momento mágico conosco e por sempre nos fazer sonhar, refletir e enxergar muitas coisas ... através de suas palavras...
    Com amor e respeito, um abraço apertado.

    Nádia

    ResponderExcluir
  12. Mucuiú Pai Léo.

    Espetacular. Palavras discernidas pela razão e acariciadas pela emoção. Um texto que nos premiou com a razão do Papai Oxóssi e com emoção de Mamãe Oxum. E claro, iluminado pela morada de Ogum.

    Saravá.

    ResponderExcluir
  13. Andréa Destefani -Colombo-Pr7 de outubro de 2009 12:49

    Lembro-me de uma vez que o Pai Léo ,na gira da praia, foi direto a uma médium que estava recebendo uma baita de uma vibração de Yemanjá. A sua sensibilidade em ir ali e prestar homenagem e pedir axé, para mim, foi emocionante. Lembra Pai Léo? Acredito que dentre todas as qualidades que um pai/mãe de santo devam ter está,sem sombra de dúvida, o respeito e a sensibilidade à energia cósmica dos Orixás. Naquele dia eu vi o Pai Léo menino diante de uma Grande Mãe. Hoje lendo sua mensagem vejo-o de novo como menino ajoelhado diante de Oxum. Sua alma se inspira na luz e cresce nela. Isto é um dom, como o do Pai Fernando, e é raro diante de todas as vicissitudes que um pai/mãe de santo atravessam. Como já havia dito a você uma vez volto a falar: Saravá a vida que está em suas mãos! Saravá atoda a sua corrente que possui um pai tão sensível à luz dos Orixás!

    ResponderExcluir
  14. SARAVA...
    a essas palavras vindas do coraçao...
    SARAVA
    a força de fe que te faz caminhar PAI LEONARDO
    SARAVA
    OXUM que na sua encantada cor de ouro ilumina a todos nos.....
    Mucuiu
    bjos ALAINE

    ResponderExcluir
  15. Fabiana Bassetti - Curitiba/PR7 de outubro de 2009 15:42

    SARAVÁ!!!

    ResponderExcluir
  16. Acho que sou sentimental mesmo, como diz PF, pois sempre me emociono com o que vejo e sinto nas giras. Para mim a Umbanda é algo realmente extraordinário e não pode, portanto, ser vista como coisa normal, corriqueira. Em tempos de egocentrismo crônico como esse nosso, em que as pessoas prezam a razão e auto-imagem mais do que tudo na vida, ver meninas brancas curitibanas, moças com sobrenomes europeus dançando e vibrando com Oxum ao som de atabaques africanos, entregando-se a uma força invisível sem se importarem com o que alguém possa pensar, me parece algo verdadeiramente incomum e surpreendente. Por isso, e por outras tantas maravilhas que a Umbanda generosamente nos traz, quanto mais o tempo passa mais a vejo como uma raridade, um presente inestimável do Céu. Por isso eu celebro tanto nossa religião, a que chamo RELIGIÃO DA LIBERDADE. Não me canso nunca de admirar suas belezas e seu mistério, sua força e sua singularidade. E de como ela se renova, surpreendentemente, a cada gira e a cada dia.
    Obrigado a todos pelos comentários. Obrigado PF pela homenagem aqui nesse super-blog. Saravá pra todo mundo.
    Léo.

    ResponderExcluir
  17. Léo, é surpreendente quando a realidade se apresenta de uma forma às vezes simples, saindo do lugar que não enxergavamos e se apresentando exuberante e austera. Quando começamos no terreiro os médiuns se escondiam com medo que soubessem que eram umbandistas, e hoje as nossas meninas se mostram sem nenhuma vergonha a quem quiser ve-las. Isso foi o ponto que lendo tua postagem saltou aos meus olhos e que nunca eu tinha percebido. Fiquei exultando de alegria e mandei minha humildade às favas e fiquei cheio de vaidade: nossas meninas são assim porque elas não têm medo. Viva nosso Terreiro! FMG

    ResponderExcluir
  18. Salve a Umbanda !
    Salve Pai Léo !
    Gostei do texto " umbandamente poético "...

    Sua presença foi importantissima aqui no Rio de Janeiro, quero agradecer e, sem querer jogar confetes para o alto, ( que não é de meu feitio ) gosto muito de vc Pai Léo,e te prometo um dia fazer a engoma do RJ balançar seu Tupinambá como nunca antes ele imaginou... eu devo essa !!
    Hehehehe...

    Saravá !
    Mucuiú !

    Mauro Monteiro - RJ

    ResponderExcluir
  19. Saravá Pai Fernando! Saravá Pai Léo!! Como tudo fica mais lindo com Oxum!!!! Saravá minha mãe!!! Que lindo texto, nos faz refletir que podemos ver o mundo com os olhos de Oxum!!Com Carinho! Mônica Soares - Curitiba - Gira de sábado - Pai Bitty

    ResponderExcluir
  20. Mucuiu Padrinho.
    Mucuiu Pai Leo.
    Quer falar de umbanda,,, conheça o Pai Leo.
    Quer falar muito mesmo,,, o tempo todo de umbanda,,, converse com o Pai Leo.
    Quer ouvir de umbanda,,, historias legais,,, bastaaante mesmo,,, procure o Pai Leo.
    Pai leo é pura umbanda na veia. Fique um pouco do lado dele e saia com a cabeça e com o coraçáo cheio de vontade de umbandar cada dia mais.
    Salve a Leumbanda.
    Salve o Pai Leo.

    axé.

    kiko - s.p.

    ResponderExcluir
  21. Que lindo esse relato... Tive a felicidade de estar presente nesse dia e além de estar presente, a felicidade de trabalhar com a Mamãe Oxum e fui presenteada com uma sensação de amor enorme... Obrigada Pai Léo por traduzir sentimentos em palavras... :o)

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  22. Desiree - Curitiba - Pr8 de outubro de 2009 01:11

    Sarava a mulherada do Terreiro!!

    ResponderExcluir
  23. Raquel de Oxum - gira de sábado8 de outubro de 2009 17:13

    confesso que ler este relato do Pai Léo me emociona muito.
    fui para o terreiro procurando incessantemente a lua cheia que ainda não tinha nascido no céu azul-marinho daquela noite de segunda-feira. tive um sentimento de que algo que vai além da surperficialidade das coisas já transbordava pelos poros. vendo todas aquelas pessoas, e eram muitas, formando uma só alma me dava calafrios, um atrás do outro. essa magia toda foi selada com a leveza e a doçura das entidades de minha mãe Oxum. sem alguma dúvida, foi um dos momentos mais bonitos e sensíveis que eu já presenciei. eu não consigo transpor em palavras tudo aquilo que aconteceu, e hoje só tenho certeza de que aconteceu porque eu senti. mas se eu conseguisse traduzir em uma palavra, diria que aquilo foi transcendente.
    logo nasce uma alegria de não-sei-onde que brota em sorriso no rosto por ver, sentir, viver a Umbanda. e um segundo depois, brota um outro sorriso, dessa vez no coração, mesclado com muita admiração por ter o presente de ver o senhor, Pai Fernando, com essa aura tão leve que chega a ser acalento pra alma. enfim, eu te limitaria se continuar tentando pôr em frasezinhas o que você é até para uma recente filha do TPM. então encerro por aqui.

    - aah, já ia quase me esquecendo... o que eu vi ao sair de dentro do salão no intervalo? ela, a lua. exalando tanta beleza quanto todas aquelas Oxuns que vieram trabalhar na gira do Sr Akuan. já dizia Maria Bethânia: felicidade se acha nas horinhas de descuido.

    saravá.

    ResponderExcluir
  24. Olá Fernando, lindo esse texto. Não encontrei um link para te deixar uma mensagem pessoal. Preciso de ajuda. Vc pode me dar seu email? o meu é dekaprata@bol.com.br Axé!

    ResponderExcluir
  25. Foi muito legal ler este texto e saber que existem Pais de Santo com tanta sensibilidade aí no terreiro do Pai Maneco, isso só enobrece a nossa querida Umbanda. Muita luz e muito axé para vocês...

    ResponderExcluir
  26. Não tenho a capacidade de me expressar tão bem, tão assertivamente e com tanto sentimento quanto meu irnão, saravá Pai Léo, Mesmo assim preciso contar que tive a mesma sensação que ele.
    Depois de alguns anos na Umbanda, tornam-se menos frequentes essas giras surpreendentes, esses momentos sublimes que elevam e nos tiram os pés do chão. Nesta ultima gira pude sentir novamente este deslumbre peculiar, próprio dos primeiros meses na Umbanda.
    Ainda agradeço ao Maravilhoso Caboclo Akuan por ter mandado todos os Oguns subirem. Assim pude subir ao atabaque de de lá vibrar como a muito não o fazia. Meus pés desapareceram e pude sentir toda a segurança, força e um imenso amor maternal de nossa Mãe Oxum completamente integrado ao toque no atabaque. Aieiê!

    Obrigado Seu Akuan.
    Obrigado Pai Fernando por sua sensibilidade.

    Axé

    Lolô.

    ResponderExcluir
  27. Confesso que também não sei me expressar de forma tão bela a respeito da nossa amada Umbanda. Mas eu estava lá nesse dia, ao lado do Pai Léo, quando chamaram Oxum e de forma sublime e única a gira nos fez flutuar e notar que a beleza da vida está muitas vezes nos pequenos acontecimentos, acontecimentos que provém do amor. Amor pelo filho, pela mãe, pela família, por Deus, pela Umbanda..
    A energia era tão boa que nos transmitia uma emoção inexplicável, ao menos pra mim, já que o Pai Léo soube tão bem nos descrever seus sentimentos quando observava as fascinantes coreografias de mamã Oxum através daquelas pessoas que se entregaram à magia única da nossa mãe das áuas doces..Aieiê-ô mamãe Oxum

    ResponderExcluir