Assine aqui para receber atualizações deste blog

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

UMBANDA PÉS NO CHÃO

Recebi do Sydnei Oliveira: se for pertinente você poderia falar da Umbanda Pés no Chão?

Desde agosto de 2003 eu falo da Umbanda Pés no Chão, porque não gosto que ninguém crie fantasias em torno de uma religião tão bonita. O Pai Maneco diz que tudo tem que ter uma lógica, mesmo o espiritismo considerado por alguns como ilógico. Existe sempre um processo natural em todos os acontecimentos espirituais. Não gosto de olhar para as alturas sem nada enxergar. Prefiro olhar para o chão para aprender como posso ter uma ligação com a espiritualidade.

Pés no chão é crer em Deus. Fantasia é explicar o que é Deus.

Pés no chão é saber que os exus são bons. Fantasia é dizer quantos exus existem no espaço e que todos são maus e encrenqueiros, mas que no fim, tudo acaba bem.

Pés no chão é saber que a magia é praticada pelo espírito. Fantasia é querer ser mago.

Pés no chão é saber que os espíritos nos dão assistência. Fantasia é crer que os espíritos obedecem nossas ordens.

Pés no chão é crer em Jesus. Fantasia é pensar que ele é só teu.

Pés no chão é crer na Umbanda. Fantasia é pensar que ela pode ser manipulada em teu favor.

Pés no chão é saber que sempre alguém é melhor ou pior que você. Fantasia é achar que os outros são ruins e só você é bom.

Umbanda é a religião nascida do povo brasileiro para atenuar seu sofrimento e que não pode sobreviver dentro da mentira, arrogância e fantasia. Por isso escrevi essa pequena lista fazendo um convite para que todos façam observações semelhantes. Quando juntarmos um punhado delas, vamos organizá-las e publicá-las no site do terreiro. Será o inicio da participação do povo opinando no espaço do Terreiro do Pai Maneco.

14 comentários:

  1. Pés no chão é ser humilde e agir como instrumento da entidade. Fantasia é cair na vaidade e achar que a entidade não faz nada sem você.

    ResponderExcluir
  2. Pés no chão é servir de instrumento as entidades sem questionar.Fantasia é se achar melhor que os demais por isso.

    ResponderExcluir
  3. Pai Fernando, não sabia como entrar em contato de outra forma, por isso peço aqui, gostaria se fosse possivel, o Sr falar mais sobre mediuns, mediunidade e comportamento dos médiuns.

    Obrigada.
    Isamara

    ResponderExcluir
  4. Pai Fernando como sempre assino em baixo suas sábias palavras.

    Pés no chão é saber que sempre teremos que aprender mais, Fantasia é achar que alguns anos já te fazem ser o melhor.

    Pés no chão é acreditar na magia mesmo não podendo vê-la.Fantasia é acreditar apenas no que seus olhos veem.

    Pés no chão é ter fé independente de qual religião, Fantasia é achar que apenas sua religião é a melhor.

    Bom não quero me empolgar demais rs.

    Saravá

    Monique
    sua fé

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Pés no chão é Bater humildemente a Cabeça pra Umbanda. Fantasia é bater a cabeça à toa...

    Mucuiú, Pai Fernando! Gostei bastante do blog, é isso aí, vamos divulgar nossa Umbanda!

    Abraço,
    Laura.

    ResponderExcluir
  7. januario....
    e um grande honra paticipar das ideias de pai maneco....
    mas um grande guia já nos ensinou..
    cabeça nas estrelas e pés no chão.....
    nosso guia chefe sr capa preta....
    a fantasia e bem epesificado na horação das sete lagrimas de um preto velho...
    os que vem em busca do facil sempre estão na fantasia...
    quem não conhese esta horação procure pós ela e
    a sabedoria dos pretos velhos.....
    saber que a umbanda e praticado por pessoas diguinas me da muita alegria......


    saravá...

    januario filho de xango

    ResponderExcluir
  8. Olá Pai Fernando,

    Gostaria se possível que o Sr. falasse sobre o cambone, o aprendizado e o desenvlvimento mediunico maravilhoso que ele tem.

    Obrigado!
    Carlos - Gira de Sexta

    ResponderExcluir
  9. Isamara, anotada a sugestão e oportunamente falaremos sobre isso. FMG

    ResponderExcluir
  10. Carlos, anotada a sugestão e oportunamente falaremos sobre isso. FMG

    ResponderExcluir
  11. Salve Baba!
    Pois é, as entradas na Umbanda são geralmente a dor, o amor, ou a curiosidade que parece ser o mais comum, afinal como amar o que não se conhece..
    Comecei meu trabalho praticando a "Umbanda pés no chão" e passando isso a quem me procura. Religião simples, com Hierarquia apenas para um fim organizacional.
    Fundamento para estruturar e embasar, não para revelar segredos do além.
    Guias para nos mostrar como é simples amar, como uma imcorporação não quer dizer nada perante o axé que não precisa de matéria para ser absorvido, só de amor.
    Onde o "grande segredo" é o mistério que cada um carrega dentro de si, do seu próprio espírito e que essa é a grande magia.

    ResponderExcluir
  12. Carlos Alberto Martins de Lima - Portugal8 de março de 2009 20:00

    Meu Pai Fernando não sei se o local é o mais indicado se não for pode mudar.

    Visão dos Orixás

    Numa praia deserta caminhava um filho de fé...
    Atormentado por suas mágoas e provações,
    buscava por um alento um consolo.
    Buscava forças e um sinal de esperança,
    para poder continuar lutando....
    Olhava fixamente para as águas do mar, as ondas se quebrando, vindo do horizonte aos seus pés se esparramar...
    Uma lágrima entristecida, cobriu-lhe a face,
    seu coração apunhalado pelas intrigas e maldades dos seu irmãos, já se tornava insuportável....
    "Então"...
    Quando percebeu, já estava distante, foi quando notou
    que já estava entardecendo...

    O vento soprou em seu rosto e veio a sua intuição..
    A Senhora dos Ventos, Mãe Iansã, e a saudou com alegria e sentiu suas magoas serem levadas pelo vento,
    a paz começou a renascer...

    Olhou para o poente e viu no céu as nuvens avermelhadas, então com grande força
    saudou o Senhor das Demandas, seu Pai Ogum,
    e aos poucos o peso que lhe afligia se quebrava,
    e continuou caminhando...

    Observou na beira das águas,
    peixinhos dourados a cintilar, foi então que seu coração se encheu de doçura e saudou Mamãe Oxum,
    que o abençoava com seu sagrado e divino manto...
    Aos poucos, leves gotas de chuva tocaram a sua
    pele e a paz de espírito e o amparo que sentiu o fez lembrar-se de Nanã Buruquê,
    que com sua lama sagrada,
    aliviou por completo suas dores causadas pelos tormentos materiais e espirituais,
    e a saudou com grande festividade...

    Perdido em seus pensamentos o filho de fé, caminhava
    fascinado, quando de repente a brisa tocou seus cabelos e junto com elas trouxe folhas distantes,
    sem hesitar saudou Pai Oxossi,
    e pediu em sua mente que aquelas folhas lhe purificassem e o livrassem de todos os sentimentos impuros.

    Sua concentração foi interrompida ao ver um raio iluminar o céu, e ouviu um alto estrondo que lhe encheu o peito de coragem.
    "Kaô Kabecilê", e sentiu a mão forte do seu pai Xangô, então confiante, não mais sofria pelas injustiças,
    pois seu pai lhe protegia...

    Então admirado, sentou-se a beira mar, olhou para o céu
    e viu uma constelação, e lembrou-se das almas benditas
    e dos adoráveis pretos velhos,
    e sem se esquecer do bondoso Pai Obaluaê,
    que aos poucos com seu fluido curava as chagas do seu corpo e espírito...

    Fixou o olhar no céu, e nas nuvens brancas a
    rodear as estrelas e uma delas brilhava e cintilava,
    como se fosse o centro do Universo,
    então humildemente, nosso irmão de fé agradeceu a
    Pai Oxalá por ter lhe dado o Dom da Mediunidade
    e poder levar alento e paz aos irmãos necessitados...

    Então um perfume exalava de dentro do mar,
    eram rosas perfumadas que chegavam até ao seus pés,
    e foi ai que avistou Mãe Iemanjá,
    seu coração não se continha de tanta alegria,
    sua mãe o amparava e o confortava,
    e veio a sua mente.......
    "A elevação do filho de fé....
    Não está na força ou sabedoria, mas sim em seu
    coração...
    Porque ele pode saber pouco ou não ter força
    alguma.
    Mas sente a essência e o fundamento da verdadeira
    Umbanda...
    Paz, Amor e Caridade!!!"


    Texto recebido através de mensagem no Orkut

    Muito AXÉ

    ResponderExcluir
  13. " Minhas palavras são simples e enviadas a voz para que muitos possam ler e
    compreender com a mesma simplicidade que são escritas o seu significado.
    Muito tempo da terra se passou antes que a Umbanda como é assim chamada
    por voz pudesse ter seu início.
    Durante muito tempo foram reunidos no Astral às condições necessárias para
    que ela pudesse cumprir seu papel na terra.
    Era necessário reunir todos os elementos da vida encarnada para que pudesse
    a Umbanda em sua essência cumprir com a vontade do Pai Maior ou Zambi
    como assim foi chamando.
    Era necessário trazer o homem mais próximo de sua natureza, mais próximo
    da criação pois havia se afastado em demasia embotados em suas crenças.
    Era necessário afastar o homem de seu altruísmo, do seu egoísmo, de sua
    ganancia e devolver-lhe o equilíbrio espiritual.
    Coube a este a última etapa que culminou com a vinda ao plano da terra do
    assim chamado Caboclo das Sete Encruzilhadas. Coube ao homem dar as linhas
    da Umbanda na Terra e assim foi feito.
    Neste momento já sabia-se que a comunicação não seria perfeita e haveriam
    muitas interpretações e erros nas comunicações ao homem e por assim ser
    muito já vinhamos intuindo àqueles a quem seria dada a condução e a primeira
    etapa desta Religião.
    A impureza dos corpos, dos pensamentos, dos sentimentos impregnavam os
    encarnados neste momento. Eram fortes os traços de culpas, dores, ressentimentos,
    rancores egoísmos e vaidades e por assim ser , estes traços ainda assim foram
    depositados no início.
    E por assim ser o homem procura a Umbanda pela Dor mais do que pelo Amor
    e é esta nossa Missão a de que possam os homens sempre vir pelo Amor. "


    Salve


    José Eduardo Lisboa Junior

    ResponderExcluir
  14. saravá tua banda irmão....
    continue com sua missão e continue com os pés no chão. não podemos deixar que a nossa umbanda sejá molestada por aqueles que se dizem umbandista, espiritas, não com certeza não são pessoas que rouba a nossa fé, com sua mistificação, prejudicando o emocional e o espiritual daqueles que buscam uma umbanda verdadeira, saravá xango de pedra girou.

    ResponderExcluir