Assine aqui para receber atualizações deste blog

domingo, 19 de abril de 2009

CABOCLO GUARACI

Uma pessoa fez-me a seguinte pergunta:

“Velas bicolores vermelhas com verde podem ser utilizadas na Umbanda, pelos Caboclos? Pergunto porque sempre que vou comprar velas, me pego admirando-as, acho-as muito fortes e bonitas... Além disso, hoje pensando sobre isso me veio o nome "Guaracy" na cabeça... Sei que ele é um Caboclo, inclusive tem ponto dele lá no Terreiro... A vela bicolor vermelha e verde e o Caboclo Guaracy tem alguma coisa a ver um com o outro, pelo que o Sr. saiba?”

Resposta: O Caboclo Guaraci é uma entidade fortíssima e é da linha de Oxossi, como muito bem se pode observar pelo ponto cantado. Um fato bastante curioso é que ele normalmente desce no terreiro junto com a linha de Ogum, só não o fazendo quando ele é chamado separadamente. Quando iniciei na Umbanda, eu recebia o Caboclo Akuan, mas seu nome eu desconhecia. Eu só sabia que era o Ogum que cuidava de mim. E como ele não tinha ponto cantado, ele descia sempre no ponto que dizia “Ogum Iara, Ogum Mege, Salve Ogum Rompe Mato auê...” Por essa razão e como algumas entidades de Oxossi cruzam facilmente com a linha de Ogum, não vejo nada errado em acender para ele uma vela bicolor vermelha e verde, as cores de Ogum e Oxossi. FMG

50 comentários:

  1. Sr Fernando

    As cores das velas a serem usadas ou não, são determinadas ou recomendadas pelas entidades, pela tradição e cultura, pela intuição e fé do medium, pelas autoridades espirituais ou materiais do terreiro, pela energia da cor? Ou um pouco de tudo.

    uma otima semana
    Abraços
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  2. Pai Fernando, existe também uma cabocla chamada Guaracy???

    ResponderExcluir
  3. Andréa Destefani20 de abril de 2009 00:30

    Que bom que o sr. tocou novamente no assunto caboclos de Ogum! O seo Akuan sempre vem da mesma forma? O sr. nota diferença de enrgia ou melhor dizendo de elementos que ele trabalha em cada gira? Uma vez fiz uma pergunta ao sr. sobre esta mudança que as vezes noto na linha de Ogum. Quando sinto muito forte a presença de Yansã, por exemplo, sei que devemos estar bem atentos e concentrados no trabalho desenvolvido e por isto noto, talvez seja só impressão minha, os oguns mais agitados. Por outro lado, a primeira gira em que trabalhei na segunda feira e o seu sete ponteiras do mar fez um trabalho no meio, senti muito quando recebi seo Beira Mar, a presença de Yemanjá,muito forte e acolhedora mesmo trabalhando com ogum. Não sei se me fiz entender.Axé,Andréa.

    ResponderExcluir
  4. Sidney:

    Cor de vela é um detalhe. Toda vela tem como força obviamente o fogo. A cor da vela é mais uma confirmação do desejo de quem acende a vela, mesmo porque ninguém faz uso dela se não for com uma intenção definida, talvez até um tipo de oferenda. O que sempre observo é que as pessoas se impressionam com a cor, quando atrás dela tem uma energia forte que é o fogo e um desejo escondido. FMG

    ResponderExcluir
  5. Andréa:

    Toda gira tem um tipo de cuidado que as entidades ficam atentas. O Cab Akuan normalmente vem de uma forma bonita, cocar vermelho e branco, tranquilo. Quando vem com o pintado eu sempre recomendo aos cambonos ficarem atentos. É porque alguma energia negativa pode estar ameaçando o trabalho. Mas as entidades sempre resolvem sem trazer problemas para nós. FMG

    ResponderExcluir
  6. Grazi:

    Não conheço nenhuma cabocla chamada Guaracy, o que não significa dela existir. Eu conheci o Caboclo Guaraci há uns cinquenta anos atrás junto ao médium Hercilio Maes. Ele estava com sua companheira de trabalho, a Cabocla Guaracira. Esse é uma das razões que tenho a Cabocla Guaracira como minha madrinha de feitura como pai de santo. FMG

    ResponderExcluir
  7. Entendo a vela branca como a junção de todas as cores, portanto sua neutralidade está, na verdade, em sua completude - "todas as cores do arco-íris"... por isso o branca ser utilizada com maior frequencia e sem maiores dúvidas quanto a "será que pode?"...

    Entretanto, acho também que as cores realmente auxiliam na concentração do médium, e também na energização do trabalho, seguindo a cromoterapia, a energia e potencias magísticos das cores... Haja vista o verde, por exemplo, ser conhecido por seus potenciais de cura, e o verde de Oxóssi geralmente estar associado às curas dos Caboclos, curandeiros e pajés...

    ResponderExcluir
  8. Eu também ia perguntar se no caso da Cabocla Guaracira, a exemplo do Caboclo Guaracy, as velas verde e vermelha também poderiam ser acendidas para / por ela e outras Caboclas?

    Mas aí me veio outra dúvida, anterior a esta: se existem caboclos de Oxum (Areia Branca) e de Iansã (Ventania), conforme discutido anteriormente, existiriam também Caboclas de Ogum e de Xangô, ou que "cruzam" nessas linhas? Por mais que seja incomum, está seria ao menos uma possibilidade?

    ResponderExcluir
  9. Laura:

    Realmente a cor branca é neutra. O branco substitue tudo, tanto as velas até às pembas, que qualquer uma, preta ou vermelha, pode ser substituida pela branca. Como as entidades costumam determinar a cor das velas, vamos continuar assim. FMG

    ResponderExcluir
  10. Laura:

    O caso do Caboclo Guaraci é especial. Caboclas têm a vela de cor verde, porque são as Juremas. Eu disse que o Caboclo Area Branca é Oxossi que cruza com Oxum e o Caboclo Ventania aé de Iansã. Isso, ao menos, foi o que eles falaram. Entãol para que não aconteçam mal entendidos, vamos deixar que eles ou elas, as caboclas, identifiquem-se. FMG

    ResponderExcluir
  11. Pois é, Pai Fernando... Muito antes de saber da existência da Cabocla Guaracira e de conhecer seu ponto cantado, cantarolava o mesmo ponto que hoje conheço como sendo da cabocla Guaracira, mas ao invés de Guaracira, me vinha o nome Guaracy.

    ResponderExcluir
  12. Muito justo, deixemos às entidades suas identificações e pedidos de materiais de trabalho... cada caso é um caso!
    São dúvidas que vão surgindo quando ficamos "a matutar" demais, mas, como também já foi dito antes, informação demais às vezes até "atrapalha"...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Grazi, se o ponto é o mesmo acho que não deve haver nenhuma duvida. Axé, Fernando

    ResponderExcluir
  14. Pai Fernando.
    Lendo os relatos sobre velas e suas cores, me veio uma lembrança...Não úma dúvida. Porque acho essa informação meio surreal.
    Estava eu num curso sobre Umbanda sem fronteiras e me foi relatado a seguinte informação.
    Falaram que as velas feitas de parafina não tem nehum efeito na espiritualidade. São as feitas de cera que chegam energéticamente com seus pedidos na espiritualidade.
    Então pergunto eu...? Imaginem a quantidade de velas de parafinas que não tiveram efeito algúm e o dinheiro que foi gasto esse tempo todo!
    Outra coisa...Na minha visão e conhecimento a vela tem um efeito importante para o nosso périspírito. A chama, o pavio e a fé. Tem vários fundamentos...
    O queimar da vela com o pavio tem o poder energético de queimar as larvas e miasmas que ficam ao redor de nosso terceiro corpo astral e com isso a fé tem o poder de aproximar nossas entidades para que elas possam trabalhar em nós com mais facilidade. Tendo o efeito da combustão " melhorado" nosso campo energético com essa limpeza.
    O que o senhor acha pai Fernando???
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Luna, acho que teoricamente as velas de cera devem ter um efeito eficiente, mas não que as de parafina não tenham nenhum, principalmente porque o fogo é que tem a força.Em todo caso as cores já ficaram para trás. Vc perguntou o que eu acho, então vai lá:melhor seria o uso da lamparina, em um copo de água e óleo, aquelas que antigamente as pessoas acendiam para seus santos. Só tem o problema do cheiro do óleo. O Pai Maneco ensinou-me um sistema para fazer vibração que é um pouco diferente do comum. Vou contar porque tem relação com o fogo. Um coitê enfiado na terra, com óleo, água e uma lamparina acesa, dentro de um aquario de vidro, em volta quatro setas de ferro envolvidas com um fio de cobre voltadas para os pontos cardeais. Ele disse, a terra, a água, o fogo e o ar puxando forças do Universo. E esqueci, claro que dentro da redoma de vidro vai o nome do paciente. Nunca pensei contar isso publicamente. Acho que é o efeito do blog. FMG

    ResponderExcluir
  16. Poxa...Muito obrigada pela valiosa informação passada.
    Adorei!
    Axé, pai.

    ResponderExcluir
  17. Hummm..
    Então, tenho uma forte intuição com relação a vela vermelha cruzada com azul devido ao fato de eu fazer os trabalhos na praia, Ogum e Iemanjá, sei lá,Talvez para Seu Sete Ponteiras do mar ou Seu Sete ondas, por exemplo.
    Nunca fiz porque nunca vi o senhor fazer...hihi
    Faz sentido então?
    Uma outra questão que gostaria de colocar aqui: E quando a vela "chora", o que o senhor sente?

    ResponderExcluir
  18. Alice, acho que o fato da vela chorar não tem nenhuma ligação. Prefiro considerar a qualidade da vela ou corrente de ar. Acho mais interessante quando a vela queima rapido.FMG

    ResponderExcluir
  19. Andréa Destefani21 de abril de 2009 19:36

    O sr. tocou num ponto ótimo. Certa vez no ponto do seu Zé Pretinho as velas se consumiram em menos de 5 minutos(no meu entender) e no primeiro atendimento. A vontade na hora era de pedir pra cambone retirar o ponto porque não era mais necessário, mas como não é costume não deixei o seu zé pedir. Outro momento foi com o seu Capa Preta também com um único atendimento as velas se esvairam rapidamente. Nos dois casos percebi que a demanda era grande apesar das entidades não falarem isto...Outra vez foi uma vela que ao se desmanchar mudou de cor, atribui isto à pigmentação provavelmente, mas a cambone achou bem provável pois das entidades não podemos duvidar nada...Queria que o sr falasse um pouco sobre estas coisas....Ou talvez fizesse um novo tópico sobre as suas experiências com velas,logicamente que diferentes do livro.Axé!

    ResponderExcluir
  20. Minha mãe tem como hábito ainda dos tempos de solteira ter essa lamparina acesa no quarto. Só apagamos para dormir, mas ao aocrdar ela acende novamente.... Já ouvimos de tudo com relação a lamparina, princ coisas negativas (aquele papo de que não presta, isso e aquilo)... mas ela está sempre lá acesinha!!!! É muito bom saber q é uma prática boa, e ela usa a lamparina do jeito antigo... água, óleo e lamparina (q está cada vez mais difícil de ser encontrada, hehehe).
    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  21. Pai Fernando,
    No caso de filhos de orixás femininos, pode-se usar a guia do ajuntó (considerando ajuntó o Orixá masculino)?

    ResponderExcluir
  22. Grazi:

    Vc sabe que a diversificação da Umbanda não impõe regras na filosofia de cada terreiro, permitindo algumas diferenças entre os seus dirigentes. Eu entendo que basicamente cada um tem um Orixá masculino e outro feminino, e o pai de cabeça sempre estará dentro da vibração masculina, até mesmo pela simplicidade que mãe não pode ser pai. Por isso não uso a palavra ajuntó. Nada errado, eu apenas não gosto do termo para se referir a um Orixá. Estou recomendando a todos nossos médiuns que use as duas guias dos Orixás masculino e feminino. Como vc é filha de Iemanjá, teu Orixá masculino só pode ser Oxossi ou Ogum, considerando-se que o médium filho de Iansã obrigatoriamente tem que ser filho de Xangô. Se vc ainda não sabe qual é, peça ao teu pai de santo para descobrir. Vou aproveitar o espaço para dizer que o desenvolvedor de um médium não é um espírito, mas o pai ou mãe de santo.FMG

    ResponderExcluir
  23. ...Então pai Fernando, o desenvolvedor da "mediunidade" seria as entidades confiadas ao médium, e o desenvolvedor do médium seria o pai de santo? É isso?
    Abços

    ResponderExcluir
  24. Luna, o pai ou mãe de santo cuida para que o médium tenha seu desenvolvimento programado e devidamente orientado, ficando por conta dele a chamada dos espiritos para incorporarem. Todo médium inicialmente tem uma afinidade maior com alguma entidade, As outras vão chegando a medida que sua mediunidade fica organizada. Quanto eu comecei na Umbanda, praticamente a unica entidade que eu conhecia era o Pai Maneco. Eu sei que o Pai Maneco é uma entidade de muita luz e sabedoria. Não seria muita pretensão minha achar que essa entidade seria o "meu" desenvolvedor? FMG

    ResponderExcluir
  25. Sim, Sim! Concordo com o senhor quando fala que o pai, mãe ou o dirgente são os preparadores do médium.
    Mas digo assim. Na espiritualidade não existe muito a paranormalidade. Tem muito haver com a física.
    Falo assim: no nosso corpo físico temos vários pontos de energia que são chamados de chakras. Os mesmos são utilizados pelas entidades para seus trabalhos.
    Digo alguns: No Coronário as entidades emanam suas energias que corre o sistema nervoso central para a entidade das a forma de como éla quer se apresentar no corpo físico. No frontal podemos falar dos médiuns videntes. No Laríngeno podemos falar da manipulação para as entidades passar as informações através de nossa voz.
    Entendeu, pai Fernando?
    Falo isso porque tem muito haver com a parte fisiológia do médium do que algo abstrato.
    Então eu poderia dizer que o pai de santo é o preparador e doutrinador do médium, e os espíritos preparador da mediunidade?
    Abços pai.

    ResponderExcluir
  26. mais dúvidas...

    1)joga-se obi exclusivamante para saber o segundo orixá ou quando se joga para o primeiro é possível saber? Por exemplo, na jogada que quase confirmou...

    2)Pq Iansã faz par obrigatoriamente Xangô? Ha outros pares definidos?
    abracos

    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  27. Pai Fernando,

    Vou pegar a deixa do comentário acima...
    Pode uma pessoa desenvolver sozinha? É normal demorar mais para ter afinidade com alguma entidade? Digo afinidade assim... algumas entidades sabemos oq ela vai falar ou fazer e outras se pensar que ela vai para direita ela vai para esquerda... eu brinco que a cabocla trabalha comigo me usando de cavalo mesmo, chega trabalha faz oq tem que fazer e vai embora nunca sei oq esperar dela... já aconteceu dela ir embora do nada e eu ficar ali parada...Isso é não ter sintonia com a entidade??? Ou é normal???

    Beijos
    Monique

    ResponderExcluir
  28. Sidney:

    Como falei anteriormente o obi confirma a intuição do pai de santo.Muitas vezes ele intuitivamente sabendo quem é o orixá e pela propria evolução da caida do obi, não tem necessiadade de jogar outra vez. Quanto ao par Iansã e Xangô eu não sei explicar mas é assim. O unico par conhecido é esse. FMG

    ResponderExcluir
  29. Monique, é normal querer ir para um lado e a entidade levar para outro, mas desenvolver sozinho nunca vi e não acredito que aconteça. É bom esclarecer que receber espirito não significa desenvolvimento.A entidade ir embora e deixar o médium sozinho está totalmente errado porque a entidade, ao menos na Umbanda, não pode abandonar o médium sem o ponto cantado de subida. Vale também considerar que muitas vezes o médium pode perder o contato mesmo a entidaade estando incorporada. FMG

    ResponderExcluir
  30. Então em momento algum a entidade pode subir sem o ponto de subida? Nem como na linha de preto velho que vem as crianças juntos não pode o preto ir e vir a criança???

    Monique

    ResponderExcluir
  31. Monique, vc mencionou um fato bem definido:"já aconteceu dela ir embora do nada e eu ficar ali parada...Isso é não ter sintonia com a entidade??? Ou é normal???"!, o que achei anormal. Agora subir quando está se chamando outra linha, é um erro que não cabe ao médium e ao espirito, mas a organização da gira que não deve chamar uma linha em cima de outra. FMG

    ResponderExcluir
  32. Agora entendi sobre a entidade subir,e sobre chamar criança com preto velho eu disse pq as vezes vem uma ou outra criança trabalhar... mas não é chamado uma linha em cima da outra na minha gira acho que me expressei mau rs.

    Monique

    ResponderExcluir
  33. Poxa pai fernando, bem que o senhor podia abrir um tópico sobre as giras e seu andamento. Iria bombar! Rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  34. Luciana, falar sobre as giras também acho que seria otimo, mas às vezes me falta a idéia de como iniciar um tópico. Quem sabe alguém, ou mesmo vc., de o lance de abertura. FMG

    ResponderExcluir
  35. Seria bem esse tema to anciosa para ler algo sobre...

    Monique

    ResponderExcluir
  36. O senhor pode já abrir com o comentário da Monique. Que é bem esclarecedor e muito pertinente a nós médiuns.
    Mesmo porque o assunto que ela abordou vão ter outros assuntos semelhantes...E as perguntas virão conforme suas explicações. Meio que uma bola de neve...rsrsrs
    Abços

    ResponderExcluir
  37. Boa noite a todos! Pai Fernando, aproveito tbem os questionamentos do Sidnei, Monique e da Luciana. No primeiro o Sr. responde ao Sidney:"...obi confirma a intuição do pai de santo". E se essa intuição falhar? isso pode ocorrer? na medida em que é o Pai de Santo quem intui? e sendo assim as vezes a intuição falha se levarmos o ditado ao pé da letra? e se falhar o que pode acontecer com o filho? outra duvida agora quanto as duas colegas. Então se entendi não cantar o ponto a entidade não pode subir. E como fica o caboclo da pantera? perdoe-me mas não me lembro do ponto de subida. Digo isso Pai, pq. senti enorme vibração do C. da Pantera por 2 vezes e lembro-me apenas de estar com dor nas mãos e no chão. Outro exemplo, são os oguns, pombas giras, ciganas etc. sempre maravilhosas. Percebo que varios médios estão incorporados e derepente elas (entidades) não estão mais em seus cavalos. Grata pela explicação. Uma semana maravilhosa e abençoada a todos. Adoro essas discussões.

    ResponderExcluir
  38. Marilise, pelo fato da intuição poder falhar é que se joga o obi. Caso esteja errada, o obi não vira favoravelmente. Já aconteceu, se bem que bem poucas vezes, o obi virar como certo e o orixá ser outro. Nesse caso, logo acontecem fatos que fazem acontecer novo jogo para tudo se arrumar. Acho que vc não percebeu que o ponto é de subida de ógum é cantado sim e depois é que incorporam os panteras e para os panteras subirem é cantado novamente o ponto. FMG

    ResponderExcluir
  39. Grata, Pai Fernando pelas respostas. Mas gostaria de outras orientações, ainda na linha da primeira postagem. É possivel citar alguns desses fatos? e não sei se entendi, então o Pai de Santo e/ou a hierarquia devem estar sempre atentos ao comportamento, caminhar e crescimento dos filhos? talvez pareça algo obvio mas ainda assim, gostaria da sua orientação. vou prestar mais atenção..se é que eu (marilise) vou me lembrar do que acontece. E se não me lembrar, é o que tem acontecido, eu tenho deixado a cargo da propria entidade, estou certa Pai nesta ação? aproveito para ainda no campo pessoal, sei que nesse espaço deveria generalizar, mas não quero perder a rica oportunidade e os sabios esclarecimentos. Em inumeros momentos, quando canta-se para Oxum (minha mãe) já no começo, pq, depois apaga tudo, (isso dá um pouco de medo.. pouco nada Pai.. dá muito medo)não tenho nenhuma vontade de ir ao chão. A vontade que tenho é de que minha cabeça seja coberta... pq essa sensação? depois não sei o que acontece... tudo apaga novamente e quando acordo (não sei se esse seria o termo exato) estou as vezes na frente do altar ou na frente dos atabaques. Mas essa é uma sensação indescritivel e maravilhosa. Grata querido pai pelas orientações.

    ResponderExcluir
  40. Mucuiu Pai Fernando!!!
    Vou aproveitar a deixa sobre obi...o meu foi uma confusão sem tamanho...a 1ª vez q foi jogado virou Oxalá, no msm obi vou jogado para o 2° e 3° q foi Iemanjá e Oxossi...mas eu não aceitei, sentia q estava errado, não batia, sempre achei q fosse Ogum ou Iansã, depois de um tempo durante a gira Sr Pena Branca me disse q eu era filha de Xangô, dae fui jogar obi de novo, saiu Ogum de 1ª, e de novo e de novo...achei ótimo, dae passado um tempo durante uma consulta Sr Akuan me disse q eu era filha de Iansã, me mandou jogar com o Sr, mas fiquei com medo de digamos ferir os sentimentos da minha mãe de santo (derrepente achar q eu não confiava nela), o tempo foi passando e acabei não indo, dae a pouco tempo fui jogar para ver a mãe, e a minha mãe de santo quis confirmar Ogum e saiu de 1ª, confirmou Ogum, e a mãe Iemanja, então, eu não entendi ainda oq aconteceu, foi mt confusão no obi, mas acho q sou filha de Ogum pq saiu 2 vezes, é isso? e pq de td essa confusão?
    + uma coisa, eu ouvi certa vez q o obi se virar 3 já é sinal positivo, no obi para a mãe foi cantado para Iemanjá e tds as vezes caiu 2 pra cima e 2 pra baixo, dae foi cantado para Oxum, cairam varias vezes 3 pra cima, dae voltou pra Iemanja, continuou 2 e 2 até q por ultimo virou os 4, é meio confuso, mas acho q sou Iemanjá, é isso?
    Abraços...

    ResponderExcluir
  41. Isamara:

    Quando o obi vira dois abertos e dois fechados, é sinal positivo; quando três abertos e um fechado, é um indicio positivo mas não se considera como resposta final; os quatro abertgo é definitivo e positivo e não se joga mais. O que pode ter acontecido com vc é que quando foi jogado o obi vc estivesse tendo uma entidade não esclarecida interferindo na tua vida e ele tenha influenciado a virada das sementes. Em todo caso, isso não posso afirmar, mas é só para encontrar uma explicação que só vc pode ter. Analise naquela época como estava tua vida. FMG

    ResponderExcluir
  42. Olá Pai Fernando, qual a interferencia do orixá feminino para quem tem como pai de cabeça o masculino? Sei que o sr vai falar que o importante é saber quem é o pai, mas existem diferenças certo? Por exemplo filha de Oxóssi com Iemanjá é diferente de filha de Oxóssi com Oxum certo? Qual é a diferença? Entendendo que filha de Oxóssi só pode ter como mãe Iemanjá ou Oxum. Poderia ser jogado obi pra ver os dois não é mesmo? hehehehehe Bjo

    ResponderExcluir
  43. Pai Fernando, to na fila pra saber quem é minha mãe,rs. Achava que era filha de Oxum por conta de, no dia em que soube ser filha de Oxóssi,ter tocado tbém pra ela. Uma amiga me disse que acha que minha mãe é Iemanjá, agora to na dúvida e muito curiosa...abração. Desirée

    ResponderExcluir
  44. Desirée, sem problemas. Oportunamente resolveremos. FMG

    ResponderExcluir
  45. pode me falar mais deste maravilhoso CABOCLO, agradeço desde já com estima João Pires

    ResponderExcluir
  46. Pai Fernando, gosto muito deste blog,quero parabenizar. Por segundo, tenho uma dúvida o Ponto cantado pode determinar mesmo, que é aquele o seu caboclo (guia)? Por exemplo, quando estou na gira de caboclo e toca o ponto do caboclo folha verde, eu sinto muita vibração mesmo não consigo controlar e em outros pontos de caboclo a vibração não chega nem perto da sentida antes, eu posso entender que este "Caboclo folha verde" é o que trabalha comigo?

    ResponderExcluir
  47. Anônimo,

    primeiro peço que você se identifique pois essa é a regra do blog.
    Gostaria de saber se você é do TPM e se já está na gira?

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir
  48. pai fernando pode me falar sobre o caboclo areia branca ,gostaria muito de saber sobre esse caboclo,desde já agradeço

    ResponderExcluir
  49. Anônimo,

    não vou poder responder a tua pergunta agora. Primeiro porque você não se identificou e a política do blog exige a identificação. Segundo, vou colher informações com a Mãe de Santo Jocelen e depois, assim que eu souber com quem eu estou falando, lhe respondo.

    Axé,
    Camila

    ResponderExcluir