Assine aqui para receber atualizações deste blog

sábado, 30 de maio de 2009

TEMA LIVRE - 3 -

Considerando que já chegamos ao número 200 abri o Tema Livre 3. Favor postarem aqui. FMG

200 comentários:

  1. Boa Noite, Pai Fernando,
    Gostaria de saber sua opinião sobre:
    1) Quais as coisas essenciais, que não podem faltar, no ritual de um terreiro, da abertura ao encerramento;
    2) Quais as coisas físicas essenciais num terreiro, seus elementos, além é claro da corrente muito bem conduzida e a fé;
    3) O que o Sr. acha da proposta do médium do Caboclo Mirin que na década de 70 aboliu as guias e iniciou o movimento da Umbanda Branca?
    Um fraterno abraço a todos, CHC

    ResponderExcluir
  2. Pai Fernando:
    As pessoas adoram falar em ajuntó, carreiro, desenvolvedor e um monte de outras nomenclaturas muitas delas vindas do candomblé.
    Taí um tema interessante: desenvolvedor. De fato o desenvolvedor é nosso pai/mãe de santo como o senhor mesmo diz.
    Isso é genial e simples. Se estamos nos desenvolvendo, se temos alguém responsável por nossas "cabeças", se incorporamos, mais do que correto em dizer que o pai ou mãe de santo é nosso desenvolvedor.
    Daí a importância de estarmos 100% conectados em nossa gira de origem. Não ficarmos pulando muito de gira ou frequentando 2, 3, 4 giras por semana.
    Eu mesmo quando entrei no terreiro em 2004 logo em seguida, 2005, pedi para frequentar a gira do senhor. Foi ótimo, pude aprender mais, conhecer mais gente, estar mais próximo do senhor. Acho válido.
    Mas hoje sei da importância de estarmos na gira onde fizemos o amaci. O fato de frequentarmos mais de uma gira não significa que aprenderemos mais do que aquele que frequenta uma gira apenas.
    Tive, nesta última 5ª feira uma aula de Umbanda com Seu Tiriri. Esqueci, pela 3ª vez, sua capa em casa. Ele disse que se eu não estiver conectado com ele, se eu não me preocupar com ele, se eu não estiver atento pelo menos no dia da gira, ele não viria mais.
    Disse, ainda, que o médium deve criar o vínculo com o espírito a ponto do espírito se afastar caso o contrário. Não é para ficar esperando que o esírito desça, trabalhe e ponto final. É uma via de duas mãos.
    Desenvolvedor é nosso pai de santo. E nós somos parte interessada em sermos nosso próprio desenvolvedor. Pela atenção, pela compreensão, pela ligação e pela relação que criamos com nossos guias.
    Seria isso mesmo, Pai Fernando?
    Saravá!

    ResponderExcluir
  3. JOÃO EMERSON DA COSTA31 de maio de 2009 02:02

    PAI FERNANDO,GOSTARIA DE ENTENDER UMA COISA,PERCEBO QUE AS ENTIDADES QUANDO RISCAM O PONTO,QUAS E SEMPRE A BASE É O MESMO MAS AO MESMO TEMPO COLOCAM ELEMENTOS DIFERENTES QUE ACABAM MUDANDO TODO UM SENTIDO DE TRABALHO,CERTA FEITA O EXÚ ME FEZ OLHAR FIXO PARA O PONTO,VI QUE ALGUNS SIMBOLOS SE MEXIAM,COM O BALANÇAR DAS CHAMAS DAS VELAS...E ACABAVAM SE INCAIXANDO,,,ENTÃO OQUE PARA MIM NÃO TINHA SENTIDO....APARECEU COMO UMA SINTONIA E E NCAIXE PERFEITO....ISSO É NORMAL ACONTECER? A MAGIA DOS PONTOS SE FAZ VIVA ASSIM?

    ResponderExcluir
  4. Prezadíssimo Pai Fernando:

    Uma questão (mais ou menos) polêmica...
    Muito já se discutiu acerca dos nomes das entidades. Ainda mais tratando-se de exus.
    Então, creio que seja de interesse (quase) geral saber QUEM as nomeia.
    (Nas entrelinhas, pergunto o motivo de os nomes serem semelhantes a João Caveira, Sete Catacumbas, Exu do Lodo, dentre outros, e não "mais palatáveis", como simplesmente João, José e Maria).
    Imagino que nomes "fortes" como estes auxiliem no entendimento do vínculo terrestre daquelas entidades.

    Mucuiú e axé, Pai.

    ResponderExcluir
  5. Paulo, o maestro: acho que os nomes que são criados pela entidades são formas de identificar o esilo de trabalho das entidades, como João Caveira, tata Caveira, Caveirinha, Exu Tranca Ruas da Encruzilhada, Exu Tranca Ruas das Almas, e assim por diante. Também existe o estilo Exu, sempre procurando se diferenciar. Acho que é isso, conclusão pela lógica. FMG

    ResponderExcluir
  6. Pai Fernando, que Deus abençoe essa iniciativa do TPM nesse blog, em que se discutem questões tão importantes da espiritualidade.
    Com todo respeito e humildade, lhe digo que ainda não consegui entender a lógica acerca do nosso anjo da guarda ser uma síntese de todas as nossas reencarnações, isso mexeu comigo, o Sr. poderia explicar tecnicamente, como isso poderia acontecer?

    ResponderExcluir
  7. Claudio Henrique:

    1) - Resposta: é dificil responder, mas na verdade o ritual de abertura vai da prece, defumação, saudação aos Orixás e às entidades e à tronqueira. Tudo que fizer parte do ritual montado e escolhido pelos dirigentes não deve ser interrompido.

    2) - Resposta: as roupas adequadas, os instrumentos de som, as guias, as velas e também os materiais de cada entidade.

    3) - Respsosta: acho que ele criou a Umbanda Preta. Não concordo em absoluto que se queira elitizar o nome da Umbanda. Umbanda é Umbanda e só. FMG

    ResponderExcluir
  8. João, claro que se existe magia ela está no ponto riscado. Uma pequena marca muda totalmente o sentido do pedido riscado. Isso devia ser melhor observado por todos, inclusive por mim. Vou checar. FMG

    ResponderExcluir
  9. Carlos, vc tem um quarda roupa onde vc pendura todos teus ternos. cada um representa um momento, uma época, um instante da tua vida e uma experiencia. Nós temos um guarda roupa espiritual onde guardamos nossas reencarnações e que também representam um momento,uma época, um instante e uma experiencia. Esse guarda roupa tem dentro dele uma vida em evolução desde a suas primeiras aventuras até a última. Não sei se foi bom o exemplo. FMG

    ResponderExcluir
  10. Rodrigo, as palavras do Seu Tiriri na quinta-feira foram realmente um aprendizado. Como ele mesmo disse, o médium tem que ser responsável com a entidade, assim como ela é com ele. é uma troca! Já gostava do Seu Tiriri de pequena e depois de quinta, aumentou ainda mais minha admiraçào por ele.
    É isso a magia da Umbanda, ali no toco, na frente das entidades, aprendemos coisas muito valiosas. Coisas que valem para o médium, cambone e consulente.
    Eu tenho meu caderninho, uma espécie de diário, onde todas as giras que fazemos lá em Floripa, anoto as mensgens que me foram passadas e o que aconteceu no trabalho, os pontos riscados, tudo. As vezes preciso de umas palavras, de um alento, vou lá, leio o que me foi dito e pronto, melhoro!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  11. Andréa Destefani31 de maio de 2009 21:15

    Peço que me desculpe Pai Fernando,mas gostaria de contribuir nesta questão do anjo da guarda. ao Carlos. Durante uns cinco anos da minha vida procurei documentação sobre os anjos.Existe inclusive em Roma um curso de gradução em Angeologia que dura três anos e é ministrado quase que de forma fechada no Vaticano. Não duvido da existência deles, em vários níveis,em alguns estes para mim tem nomes bem específicos: Maneco, Akuan, Sete Ponteiras, Beira Mar,Tranca Ruas, Capa Preta,enfim....Em outros níveis Ogum, Xangô ,Iansã....
    Porque um anjo é o portador da mensagem. Quanto ao anjo da guarda eu mandei alguns emails há um tempo pro Pai Fernando discutindo sobre essa idéia dele sobre os anjos da guarda. Até o dia ue meu filho me convidou pra assistir com ele um desenho chamado Avatar.
    Neste desenho, o menino avatar sempre que precisava tomar alguma decisão importante tinha que se concentrar para entrar em contato com suas vidas passadas.
    E comecei a pensar que esta seria realmente a unica forma que existir um anjo da guarda,fato que comprovei em um trabalho que foi feito ,no meio na segunda-feira, em que a minha essência foi chamada, porque eu estava completamente perdida. E te digo Carlos que precisamos sim acender velas pro nosso anjo da guarda, estas nossas vidas anteriores,porque nos distanciamos por várias razões de nossa própria essência. Nós damos as costas a essa riqueza que temos pra nos proteger e que é de fundamental importância na Umbanda e na vida.Axé a todos.

    ResponderExcluir
  12. Andréa Destefani31 de maio de 2009 23:05

    Acredito que um nome bom para os capitães seja o de facilitador. Pai e Mãe de santo e facilitadores. Um nome que pode influenciar quem o tem e quem escuta.Axé!

    ResponderExcluir
  13. Boa noiteeeeeeeee pai Fernando!
    Boa noite amigos no blog!!!!
    Nem me pergunte pois sou um túmulo..hehehe!
    Já estava como? Cheia de saudades...
    Agora vai minha pergunta.
    Pai Fernando,o senhor acha que um dia as religiões pode unificar um dia?


    Pai Fernando o senhor permite no TPM. Que um médium trabalhe em duas casas? Mesmo elas sendo de Umbanda?

    ResponderExcluir
  14. Luna, tenho falado com frequencia que a mediunidade tem sido tão presente no ser humano que logo nós vamos poder falar diretamente com os espiritios e por isso no futuro as religiões vão desaparecer. Mas unificação não acredito. Eu não permito que trabalhe em duas casas de Umbanda porque não vejo nenhuma necessidade disso. Ter algumas atividades espirituais alternativas eu não crio nenhum obstáculo. FMG

    ResponderExcluir
  15. Bom Dia, Pai Fernando,
    Qual a sua definição de magia e porque a Umbanda é uma religião repleta de magias ?
    Fraterno abraço a todos, CHC

    ResponderExcluir
  16. Amigos

    A palavra nunca é neutra. Umbanda branca, Umbanda de Mistérios... Tudo indica o que o autor pretende privilegiar. Era o mesmo no baixo espiritismo... É a mesma historia de 'dia de branco' e outras frases e ditos que revelam preconceito ou uma ideologia.
    por isso "pés no chão" é mais que uma frase!

    otima semana a todos

    sidney oliveira

    ResponderExcluir
  17. Seo Fernando

    Sobre o comentario para a Luna concordo integralmente. religiao é re-ligar, quando ocorrer o processo se completará.
    abracos

    Sidney

    (ps: este nao foi um protesto, risos)

    ResponderExcluir
  18. Salve Pai Fernando !
    Estou elaborando um estudo sério com nomes de entidades, e já possuo centenas de nomes, colhidos com mediuns umbandistas de varios estados do Brasil.
    Por que isso ?
    Percebi a necessidade em trazer alguns nomes, ( principalmente os mais antigos oriundos das décadas de 30, 40, 50 e por aí vai ) porque hoje, não sei se por coincidencia ou por fatores anímicos, os nomes dados sempre vem ligados a " fama " ou " poder " que a entidade possa ter.
    Marias Padilhas, Tranca-Ruas, Caveiras, Pai Joaquins, Maria Conga, Caboclos Rompe Mato, enfim...são apenas alguns exemplos...e outros nomes mais famosos, se multiplicam no terreiros. E os nomes antigos aonde estão ? Essas entidades mais antigas se perderam no caminho ou os mediuns tem interfirindo nessas escolha ?

    Baseado nisso, peço aos companheiros do Blog com a permissão de Pai Fernando que possam me enviar um email para ogunhefilhodeogum@yahoo.com.br , com nomes de entidades QUE VOCÊS CONHEÇAM E JA OUVIRAM FALAR ( não vale nomes de pesquisas de internet, por favor ) para enriquecer ainda mais minha pesquisa, e espero que em 30 dias já possa apresentá-las a vcs.

    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  19. Pai Fernando, participo de uma gira e apesar de ainda não ser um cavalo nada dócil, procuro ter em minha mente o melhor de mim, como uma possibilidade de doar algo útil (penso que... se é útil ou não... as entidades que estão trabalhando é que avaliam). Meu foco principal é o trabalho que está sendo realizado.
    Sei que pra melhorar (me melhorar), preciso de reflexão e ajuda e é isto que procuro em uma gira onde eu não esteja de branco. Também no momento da vibração mentalizo familiares e amigos, me permitindo ter como foco... eu e pessoas que conheço e amo. Resumindo, é quase regra, estar no terreiro duas vezes por semana, uma de branco e outra não. Estou agindo errado?

    Segunda pergunta: O alinhamento dos chacras interferem na mediunidade e como isto pode ser observado?
    Obrigada Pai Fernando

    ResponderExcluir
  20. Pai Fernando,
    Ouvi dizer que não somos nós quem escolhemos as entidades que trabalham conosco e sim elas.
    Em caso afirmativo, gostaria de saber se tem algum critério para essa escolha. Por exemplo, se é o conhecimento do médium, o seu karma, a necessidade de evolução, etc.
    Sds

    ResponderExcluir
  21. Muito boa tarde Pai Fernando.
    Gostaria de falar sobre essa nova jornada do Pai Maneco aqui no Rio de Janeiro.

    Estávamos anciosamente esperando Mãe Lucília, Pai Lôlô e Denise. A felicidade era grande em rever os amigos e irmãos da casa.
    A saudade era grande mas o tempo era curto e o trabalho espiritual nos esperava.
    Fomos a casa Templo Mata Virgem. No qual fomos muito bem recebidos e convidados a participar da homenagem a Santa Sarah.
    Continuando nosso propósito espiritual fomos nós a casa da ARCA. Na verdade nosso propósito era de fazermos a nossa primeira gira nesse local oferecido gentilmente pelo dirigente felipe.
    O local relmente era muito bonito, com muita paz e harmonia entre os adeptos. Nessa casa não se cultua uma religião...E sim todas! Uma junção de várias religiões.
    Mãe Lucília colocou o propósito do TPM aqui no Rio de Janeiro. E foi uma troca de experiência muito bacana.
    Elucidamos o trabalho do Exú, do marafo e do charuto. Falamos sobre a Umbanda pés no chão.
    Mãe Lucília, Lôlô, Mauro e Richard deram suas opiniões...Enquanto eu e Dêdê só aprendíamos.
    Foi muito bacana essa troca! Fizemos parte do ritual deles, cantamos, dançamos, trabalhamos e vibramos ao som de Ogum beira mar. Que por sinal foi um ponto lindo!
    Foi muito gratificante esse encontro, pois fizemos novos amigos e conhecemos novos rituais...Mas estamos no caminho da Umbanda pés no chão do Terreiro pai Maneco, aqui no Rio.
    Tenho certeza Pai Fernando que, unidos conseguiremos essa casa e esse chão para trabalhar...Pois a corrente nós temos; A boa vontade nós temos;O amor pela Umbanda nós temos; A caridade em nossos corações nós temos. E acima de tudo a vontade de trazer a filosofia do Pai Maneco para cá. Que mostra a Umbanda sem mistérios...Pautada em trabalho, trabalho e trabalho!
    Que Seo Akuan e Seo pai Maneco venham a frente desse trabalho grandioso!!!
    Saravá pai Maneco no Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  22. Claudio Henrique:
    Magia é a transformação das coisas através da manipulação de elementos da natureza. Já o Pai Maneco diz que magia é o desconhecimento. O que ele quis dizer é que sempre atrás de uma magia existem fatos que só são mágicos porque nós os desconhecemos. Vou dar dois exemplos: por uma dor de cabeça permanente uma pessoa consultou a entidade que viu no seu perispirito uma forma negativa estacionada e produto talvez de uma forma pensamento. Com uma vela, um ponteiro e um fio de cobre fez aquela energia descer para dentro de um coité com marafo, onde estava a a outra ponto do fio de cobre. Em seguida acendeu o marafo. Bem, tudo isso eu vi pelos olhos da entidade e deixou, então, de ser magia por eu ter visto o processo da transformação. Por outro lado não sei explicar como o cântico suave de uma mãe faz o nenê de menos de um mês acalmar-se e adormecer. Voltando à pergunta, a Umbanda por ser uma religião que manipula a natureza e faz criar campos de força, claro que tem a magia como sua parceira nas curas . FMG

    ResponderExcluir
  23. Mauro, achei excelente o teu estudo e espero que de resulta,mas vou pedir que sejam postados nesse blog para todos tenha esse conhecimento. Vamos pessoal, fazer a lembrança funcionar e ajudar essa maravilhosa pesquisa. FMG

    ResponderExcluir
  24. Maura, nenhum problema assistir outras giras. Quanto aos chacras alinhados, isso no proprio terreiro acontece. Deixe só as coisas acontecerem FMG

    ResponderExcluir
  25. Marcele, acho que eu já respondi isso em outro comentário. Não é o médium ou espirito que têm a liberdade para escolherem quem e com quem trabalhar. Isso é um processo natural que acontece pela afinidade às vezes até antes da encarnação. Só acho que saber ou não saber isso não nos traz nenhum beneficio. FMG

    ResponderExcluir
  26. Luna, vamos por algumas fotos no site e neste blog também. Vou pedir para a o Caco, responsavel pelo site, e a Lucilia fazerem isso.FMG

    ResponderExcluir
  27. Pai Fernando
    Lindíssima essa frase: "não sei explicar como o cântico suave de uma mãe faz o nenê de menos de um mês acalmar-se e adormecer". Será que a magia do amor materno um dia poderá ser explicado? Sei não... ela é muito poderosa. A natureza é perfeita e nos impede de usa-la sempre; facilmente poderiamos impedir momentos dolorosos dos nossos filhotes (de qualquer idade) e com isso impedir que cresçam.
    Um beijo de alguém que é mãe

    ResponderExcluir
  28. Rsrsrsrs.
    Pai Fernando foi Ronald e não Richard...Ai esses nomes estrangeiros..rsrsr
    Desculpe Ronald!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Pai Fernando, boa tarde!

    Com relação aos amalás. Como posso saber a quem entrego o amalá para um fim?
    Ex:
    Uma vêz o senhor falou que Oxum cuida do amor, da união, da harmonia familiar...Como posso saber o que cuidam as outras linhas?
    Axé

    ResponderExcluir
  30. Pai Fernando, achei que atrapalharia postar no Blog, mas até prefiro, ficarei no aguardo.
    Lembrando que, os nomes válidos são :

    Conto com a colaboração dos leitores do Blog !!

    PRETOS-VELHOS, CABOCLOS, CRIANÇAS E EXÚS


    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  31. Saravá o Terreiro do Pai Maneco carioca! Que essa jornada seja carregada de axé!! Fernanda

    ResponderExcluir
  32. Lu, Luna, Lolô, Ronald, Mauro, Dedê...e quem mais chegar!
    Acho que este grupo esta no caminho da Umbanda "Pes no Chao", como tambem, no chao da Umbanda "Pes no Caminho"!
    Sarava Manecao no Rio!
    Beijo no coraçao de cada um de vocês, irmaos queridos...Saudades!!!

    ResponderExcluir
  33. Claudinei Oliveira2 de junho de 2009 11:37

    Pai Fernando..

    poderia me explicar o significado do nome

    "Tata" ex: Tata Caveira...

    é que eu ouvi um ponto de Ogum que cantavam
    "ele é Tata de Umbanda"

    abraços...

    ResponderExcluir
  34. Luna, na verdade o Orixá Oxum tem uma vibração para organizar as vidas atrapalhadas, confusas e em estado de desarmonia. A medida que ela vai organizando, inicia-se os trabalhos para acalmar e modificar as coisas erradas. Fica dificil prever quais as necessidades e cada um. Por exemplo, a doença fisica o Orixá correto seria Oxossi, mas precisa ver se a doença não é originada por uma fraquesa espiritual, ai então o certo seria Ogum. É só um exemplo. FMG

    ResponderExcluir
  35. Pai Fernando e Andrea Destefani, agradeço de coração e elucidação sobre o anjo da guarda, acho que o que faz uma certa confusão na minha cabeça, é que sempre acreditei que o anjo da guarda fosse um dos espíritos responsáveis pela nossa atual encarnação, então isso criou um certo rebuliço na minha cabeça, vou prestar mais atenção nesse assunto.
    Axé, e obrigado.

    ResponderExcluir
  36. Tai uma otima sugestao de tema...
    Os Orixas e a saude!
    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  37. Patricia Vitachi2 de junho de 2009 14:43

    Boa tarde Pai Fernando, Mucuiu!
    Estava vendo o tópico anjo da guarda e gostaria de saber o que pensa em relação à realização da regressão para vidas passadas. Certa vez ouvi que é como se tivéssemos uma caixinha lacrada no cérebro com todas as informações e que na hora da regressão ela é aberta. Penso que pode ser mesmo desta maneira que acontece qdo aplicado a vida atual, mas lendo os tópicos não se aplica as vidas passadas, já que a "memória" está no perispirito certo? Como poderia explicar isso? Obrigada! Bjo

    ResponderExcluir
  38. Patricia Vitachi2 de junho de 2009 14:47

    Oi Pai Fernando, tenho outra pergunta rsrsrs
    Qual a finalidade do amalá pra Iansã? Podem ser utilizados elementos intuitivos?
    Obrigada, Bjo

    ResponderExcluir
  39. Patricia:

    1- Regressão às vidas passadas é um assunto que não gosto e nunca escondi isso, principalmente porque isso só deve ser feita com orientação de uma pessoa que entenda bastante. Nesses casos a regressão tem feito muita coisa boa. No nosso terreiro temos a Mãe Eli de Xangô que tem obtido curas maravilhosas fazendo isso.

    2- Iansã normalmente é para levar entidades que estão presas na terra. FMG

    ResponderExcluir
  40. JOÃO EMERSON DA COSTA2 de junho de 2009 15:33

    PAI FERNANDO.COMO A UMBANDA PÉS NO CHÃO DO PAI MANECO,AGORA ESTÁ SE TORNANDO TB A UMBANDA "PÉS NA ESTRADA",...ENTÃO NA COMUNIDADE DO TERREIRO ESTA SE FALANDO SOBRE "FRANQUIA" DO PAI MANECO E ATÉ FILIAL.ATÉ ENTENDO QUE SE A LÚCILIA OU OUTRO DIRIGENTE DO TERREIRO COMANDAR OS TRABALHOS EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO,VAI SER O TERREIRO DO PAI MANECO ALI NAQUELE LOCAL.MAS SE OUTROS DIRIGENTES OU FILHOS CRUZADOS SE ESPALHAREM PELO BRASIL O NOME DE SUAS CASAS SERÁ TERREIRO DO PAI MANECO?POIS ENTENDO FILIAL E FRANQUIA ASSIM?OU COLOCANDO A INDIVIDUALIDADE NO RITUAL DE CADA DIRIGENTE E LEVANDO A FILOSOFIA DO PAI MANECO NÃO SERIA UMA FILIAL OU FRANQUIA,ALIÁS ESTES NOMES ME REMETEM A RELAÇÕES COMERCIAS.E PAI MANECO NÃO É ISSO.DEVEMOS CUIDAR COM TERMOS USADOS PARA SE REFERIR A FILOSOFIA DO TERREIRO?OBRIGADO

    ResponderExcluir
  41. João, eu não sei o que estão dizendo no orkut e não posso responder por ninguém sobre isso. Quem me conhece e também a Lucilia e todo corpo diretivo do Terreiro do Pai Maneco jamais iria se envolver nesse tipo de coisa. No Rio de Janeiro é uma idéia porque lá temos pessoas oriundas do terreiro do Pai Maneco, dentre eles o Ronald Stresser, só para citar um dentre tantos que lá hoje residem. Aliás O Ronald é uma pessoa que eu gostaria que os médiuns de Umbanda tivessem uma fé igual. Pode ficar certo que jamais permitiremos que nosso terreiro se envolva em transações comerciais. FMG

    ResponderExcluir
  42. Olá Mauro meu irmão carioca...
    Trabalho com uma entidade maravilhosa , que se chama exu Mangueira, o Seu Mangueira hoje é conhecido aqui no terreiro, ele a cada gira me surpreende mais no ensinamento as pessoas que ali vão procurar uma palavra de conforto, uma ajuda espiritual , e eu mesma apreendo muito com ele, um espirito que nos faz ter cada vez mais fé na nossa religião,hoje agradeço por ele ter me escolhido para ser seu cavalo.
    Saravá Seu Mangueira.
    Abraços Dedê

    ResponderExcluir
  43. Andressa, tenha como fundamento que muita gente do astral inferior gostaria que vc não fosse hoje na gira,então pense que vc pode estar sendo vitima de uma entidade que a todo instante incentiva mentalmente para vc não ir. Quando vc sentir-se assim, mentalize a tua corrente inteira. Comece pelo meio, vá vendo os dirigentes e depois comece de uma ponta a outra, médium por médium, mesmo que vc não se lembre de todos. Isso vai trazer para vc a força de tua corrente, de teus irmãos e dirigentes. Faça e depois me diga, até mesmo no blog para todos saberem do resultado. FMG

    ResponderExcluir
  44. Andréa Destefani2 de junho de 2009 21:29

    Mauro querido,eu recebo uma entidade de nome Zé Pretinho. Até onde eu soube poucas pessoas recebem esta entidade,conheço uma pessoa aí do Rio e uma da gira de segunda que está de licença e que aqui em Curitiba não o recebeu ainda.Cheguei a pensar em alguns momentos que fosse seu Zé Pilintra disfarçado.Meus filhos,o de 9 e o de 8 anos o vêm completamente, às vezes aqui em casa e todas as vezes quando estou incorporada no terreiro. Meu filho mais novo fala que o seu Zé Pretinho e seu Zé Pilintra são parecidos só no humor, porque seu Zé Pelintra usa chapéu porque acha bonito e seu Zé Pretinho usa chapéu porque esconde de todo mundo que é careca.Além do mais na última gira de preto seu Zé Pilintra só ficou ali de um lado pro outro vendo o que acontecia sem incorporar em ninguém.Axé!
    É uma entidade com a qual gosto de trabalhar porque até hoje não vi nenhum consulente sair, mesmo com o maior problema, sem dar risada. Eu mesma as vezes estou triste e ele me alegra muito.

    ResponderExcluir
  45. Boa noite pai Fernando com a sua permissão...

    Não falaram que teria uma franquia no Rio de Janeiro. Perguntaram se teria uma franquia. Foi uma pergunta que fizeram, por não saber o que será.
    Então postei essa resposta lá com a permissão de Mãe Lucília...

    Amigos

    A chegada de Mãe Lucília, Pai Lôlô e Denise ao Rio de Janeiro foi para um futuro chão do terreiro para Maneco.
    Não tivemos uma Gira. Tivemos um encontro no qual visitamos duas casas. A ARCA e o Templo Mata Virgem. No qual fomos muito bem recebidos.
    Estamos nos unindo para um terreiro aqui no Rio. Trazendo a energia e a filosofia do Pai Maneco.
    Precisamos da ajuda de todos! Precisamos da energia de todos!
    Ainda não temos um local...Mas temos o amor da Umbanda; Temos o amor pelo Terreiro Pai Maneco; Já temos uma corrente de médiuns dispostos a fazer parte dessa grandiosa família.
    E no que vcs puderem ajudar estaremos recebendo...Seja numa vibração; Seja numa indicação ou num axé.
    Saravá Pai Maneco no Rio!!!
    Luna.

    Foi isso meu pai.
    Abços

    * E se depender de mim será Pai Maneco aqui!*

    ResponderExcluir
  46. Boa noite Pai Fernando.
    As ditas magias "negras" são trazidas de que forma, para um outro ser humano?
    Por afinidade vibratória?
    Por um quiumba?
    Por um obsessor?
    E aonde ficam os protetores desse ser humano, nessas horas?

    Desculpe meu pai...Estou sem idéias para as perguntas.
    Abços

    ResponderExcluir
  47. PAI Fernado , boa noite!
    Bem eu não sou conhecedora de Umbanda , mas a cada dia descubre que essa é meu caminho.
    Vim aqui para tirar uma das minhas maiores duvidas, que aumentou após eu participar de uma mesa-branca e ouvir um comentário de um caboclo de Ogum, que disse: - leve sua filha na candomble para ela se cuidar pois ela vai ficar maluca, não se preocupe que tem terreiro da candomblé que faz a feitura como a umbanda.
    Pai Fernando dissem que os meu problemas ocorrem por eu trazer um cargo da familia e agora minha filha ta sofrendo tambem, eu tenho 22 anos e minha filha 04 moro em salvador.
    Saravá

    ResponderExcluir
  48. Pai Fernando, que saudaaaaaaaaaaades do bloguinho!!!!! :o)))))

    Desde sempre me acontece de perguntarem opiniões acerca de assuntos que eu na prática desconheço totalmente. Tem +/- um mês, conversei com um Preto Velho e ele me disse que minha alma é muito antiga e que eu sempre sabia o que responder para os outros, mas que não usava essa sabedoria p/ mim mesma. Hj conversando com uma amiga sobre a Umbanda, ela me perguntou como eu conseguia achar tão simples algo que é tão complexo e a resposta saiu sem me dar tempo de pensar nela e a resposta foi assim "É simples, pq minha alma é Umbanda". Depois de ler o que tinha escrito q fui pensar no que escrevi e me lembrei do que o Preto Velho falou... Será q isso tudo está interligado?

    Bijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  49. Luna, e se depender de mim também será Pai Maneco. FMG

    ResponderExcluir
  50. Luna, na verdade eu não sei sobre magia negra, entretanto todo e qualquer trabalho para fazer o mal tem como veiculo o proprio individuo alvo do trabalho. A tentativa de desequilibrar o seu comportamento e fundamental para que ele seja submetido à magia contra ele, podendo ser desde a vaidade até os vicios. FMG

    ResponderExcluir
  51. Denise, normalmente os pretos velho têm razão. FMG

    ResponderExcluir
  52. Pai Fernando uma pessoa q precisa se afastar do terreiro por um longo periodo, tipo um ou dois anos, por motivos pessoais, qual seria a melhor forma de agir, pedir licença por tempo indeterminado ou sair, levantar e descarregar o alguidar, e quando puder voltar fazer um novo amaci?
    Abraços
    Isamara

    ResponderExcluir
  53. Amdréa Destefani3 de junho de 2009 13:22

    Pai Fernando todos os pretos e pretas velhas foram escravos?

    ResponderExcluir
  54. Pai Fernando, MUCUIU - esta é para o Mauro!..., quero colaborar com alguns nomes antigos, são eles:...Pai Luanda; Pai Zulú; Caboclo Tatá = Caboclo do Fogo; Pai Tibúrcio; Mãe Vitória; Mãe Catira; Tia Catira; Pai Benguela; Pai Arruda; Caboclo Arruda; Cabocla Estrela D'alva; Cabocla Flôr das Águas; Exu Lalú; Exu Bara; Caboclo Tira-Teima; Exu Tira-Teima; Zé Marmeleiro - são algums nomes de poder - além daqueles que vc já citou!...Abraço Fraterno todos!!!...Bitty de Ogum.

    ResponderExcluir
  55. Pai Fernando,
    enquanto uma entidade não trabalha no toco dando consultas, qual é a função dela? além de contribuir energeticamente com o trabalho. as entidades ajudam na nossa evolução espiritual. e pra elas, qual a função de vir trabalhar? elas também estão buscando encaminhamento espiritual?
    Mucuiu, meu pai.

    ah, um bom tema, como alguns já sugeriram, seria falar sobre cada orixá ou sobre cada linha na umbanda. seria muito legal e interessantes. teríamos muita coisa a aprender!

    ResponderExcluir
  56. Boa tarde paizinho!!!Mucuiú!!!
    Demorei mas vim postar aqui uma duvida...
    Ocorreu ontem ...na gira..sou filha do Pai Jussaro..na segunda parte...quase no final da gira..foi chamada "Iansã"..tudo bem até aqui. Depois disso foi chamada "Oxum"..e eu sofri mto o que me pareceu é que "uma" não queria deixar a "outra" trabalhar sabe??
    Quando eu sentia que Oxum estava "firme", sentia uma pancada no meio das costas...e aí vinha "Iansã"...achei estranho...pq foi repetitivo, e acabou me machucando...me deixando desgastada...
    O que o senhor me explicaria? Pq aconteceu isso??
    Desde já agradeço
    Jan

    ResponderExcluir
  57. Estou anotando os nomes, continuem participando.
    Obrigado a todos que postaram e enviarem emails.
    Lembrando que são apenas nomes de :

    CABOCLOS,P. VELHOS, CRIANÇAS, EXÚS e P. GIRAS.

    Saravá !!

    ResponderExcluir
  58. Alguns nomes: Caboclo Arariboia, Nego Eugênio, Vovó Cambinda, Vovó Tiana, Caboclo Sete Lanças, no momento só estou lembrando esses...
    Isamara

    ResponderExcluir
  59. Jan, isso acontece, provavelmente ficou a vibração da que subiu antes. Qual é o teu Orixá? FMG

    ResponderExcluir
  60. Andréa, claro que não. Agora eu vou largar uma posição minha que vai causar polemica. Eu acho que a linha dos pretos velhos foi puxada para a Umbanda através da Capoeira, a luta também brasileira, com muita ligação com a Umbanda e cujos cantos são semelhantes aos por nós cantados. FMG

    ResponderExcluir
  61. Amigos e amigas

    Alguém sabe a historia do Exu Bará ?
    É o mesmo que se faz homenagem em Porto Alegre?
    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  62. Para a postagem anonima. Está tudo meio tumultuado, porque vc diz que em um trabalho do espiritismo tradicional um Ogum falou...Ogum não vem em trabalho de mesa. E ele podia então atender sua filha. Eu sou daqueles que não mistura Umbanda e Candomblé, sem querer faltar com o respeito com ninguém. Também achei estranho esse cargo de familia e isso envolver sua filha. Eu sugiro que vc procure aí em Salvador um grupo de Umbanda para atender sua filha. Deve ser a mediunidade atrapalhada. FMG

    ResponderExcluir
  63. Laura, só pela demora dos trabalhos. Chamar a linha de esquerda iria aumentar muito o tempo de trabalho e dificultar seu desenrolar. Vamos deixar bem claro que não é necessário chamar todas as linhas, pois o objetivo é um amalá coletivo para Iemanjá, no mar, e para Oxóssi no mato. FMG

    ResponderExcluir
  64. Isamara, se for o teu caso o melhor é falar comigo. Em todo caso o médium deve falar com o dirigente, explicar que vai se ausentar por um periodo por razões que devem ser explicadas, e quando voltar reativa o alguidar. Se vai sair, pede para descarregar o alguidar, ou pede de volta para levar eventualmente em nova casa que for trabalhar. FMG

    ResponderExcluir
  65. Boa noite Pai Fernando...
    Lendo o blog vi que o Sr. fala que o nosso pai de cabeça vem do orixá masculino, neh?! Eu sou filha de Iemanjá e Oxossi, sei que meu pai de cabeça será um caboclo de Oxossi, mas pode ser cabocla??? Não sei se é uma pergunta boba, mas é que sinto muita vibração qndo é cantado o ponto da Cabocla do Mar... Daí minha duvida... No trabalho de mata recebi o caboclo, mas qndo cantaram o ponto da Cabocla percebi que a incorporação mudou... Seria a cabocla???
    Obrigado pai Fernando...
    Keila

    ResponderExcluir
  66. Quando o Senhor me pediu para fazer um relato sobre a incorporação que tive de Seu Edmundo Ferro, na gira de segunda feira,
    fiquei um pouco apreensivo. Como poderia escrever sobre um assunto que pouco sei.
    Sempre que me proponho a escrever, escrevo simplismente o que sinto. Sem qualidade alguma.
    Infelizmente não tenho, quem sabe um dia, a capacidade e o dom de produzir um bom texto.

    Basta eu ler uma linha do mestre Ruben Fonseca, para abandonar a idéia e nem salvar meu arquivo.
    "Matar a velha, não a crueldade, como disse o poeta, mas a força do meu ato e não apenas da minha imaginação foi a impulsão que fará de mim um verdadeiro escritor. Tenho, agora, o começo, tenho o meio e o fim."

    Mas já que um dia sonhei em ser jogador de futebol e acabei apenas torcendo na arquibancada, quis ser o comandante do voo e agora me contento
    com a poltrona apertada e a barrinha de cereal, resolvi encarar esse desafio pessoal e escrever sob encomenda.
    Dessa maneira, acredito que minha outra frustração, ser escritor, ficará esquecida por um tempo.

    Avô é Pai duas vezes
    O ponto de Ogum Naruê era cantado por todas as vozes.
    A alegria e o amor tomavam conta das minhas idéias, afinal, eu já tinha me purificado, tocando na Coroa do "coroa".
    Como de costume, mantive a minha concentração, apesar de toda a emoção que sentia.
    Como medium do TPM, sei de minha responsabilidade. Aprendi, depois de anos de trabalho,
    que numa corrente de Fé e Força, como é a do Seu Akuan, o instinto e a entrega são essenciais para que os espíritos possam trazer suas mensagens de luz.

    Quando senti a primeira vibração da entidade, pensei se tratar do Ogum que sirvo. Forte. Cheio de vida. Engano de um iniciante.
    Ogum chega e toma conta. É Orixá. Sempre me coloca no meu lugar e comanda.
    E Ogum vem sempre em ordem com sua falange. Além do mais eu não ouvi o Seu Akuan chamando ninguém.

    Continuei vibrando na energia da entidade. Nunca duvidei das minhas incorporações. Desde o inicio, sabia sim, que poderia e deveria melhorar a terceira energia. Mas nunca duvidei. Dúvidas, definitivamente não combinam com a minha segunda feira. Prefiro deixá-las pra terça.
    - Não é Ogum. - pensei, para pouco depois não pensar em mais nada.
    Contrariando minha própria experiência como médium, pouco vi. O que escrevo aqui, é a minha verdade.

    Minhas mãos ficaram dormentes. Minha visão escureceu. Não conseguia me movimentar como de costume.
    Lembro que ouvi alguém pedindo para que Ele desencorporasse, pois já estava na hora de subir. Ele não gostou.
    - Sempre fui o ultimo a ir embora - pensou.

    Senti um energia muito forte. Uma força muscular.
    A cabeça curvada, como se Ele estivesse apertado, aqui dentro da casca.
    E Ele é grande. Só de me pegar já me saravou por inteiro.

    Não tinha certeza que espírito era. Somente após o encerramento da gira que me foi confirado.
    Senti um espírito bravo, austero, mas amável. Lembra meu avô. Um ótimo sujeito. Mas como era rígido meu nono. Ele e os seus princípios.

    Bastou o Pai Tinga o reconhecer, para que sentimentos explodissem no meu peito.
    Alegria de estar ali presente e poder abraçar seu filho querido.
    Gratidão por ver o seu Terreiro tão lindo e cheio de luz e gente.
    - O que seria de um Terreiro sem luz e sem gente? pensou
    - Saravá nosso Terreiro - respondi prontamente
    - Saravá a Umbanda filho - sentenciou como uma ordem.

    Um abraço forte e verdadeiro, reservado aos que muito bem se conhecem, encerrou aquela noite especial.
    - Eu não podia deixar de estar aqui hoje - falou baixo - seguido de um beijo paternal.
    Naquela segunda feira todo mundo estava ali. Isso foi Ele quem me disse, antes de ir embora batendo a cabeça e resmungando:
    - Vou embora porque esse cavalo ainda é muito pequeno e já não pode mais comigo. Saravá meu filho. Obrigado.

    Saravá mestre Edmundo Ferro. Obrigado.
    Saravá nossa Umbanda.



    ________________________________________

    ResponderExcluir
  67. Alguém pediu para o Marcio revelar a sensação que teve, então já está aí no blog. FMG

    ResponderExcluir
  68. arrepiei, só isso. que experiência mágica, marcio! ficou lindo e sensível o seu relato. não precisa ser escritor para descrever um fato, é preciso apenas ser humano. você foi muito feliz nessa parte. parabéns!
    saravá mestre Edmundo Ferro.
    saravá nossa Umbanda!

    ResponderExcluir
  69. arrepiei, só isso. que experiência mágica, marcio! ficou lindo e sensível o seu relato. não precisa ser escritor para descrever um fato, é preciso apenas ser humano. você foi muito feliz nessa parte. parabéns!
    saravá mestre Edmundo Ferro.
    saravá nossa Umbanda!

    ResponderExcluir
  70. que coisa mais linda Marcio!
    Estava bem atrás de vc, quando percebi que vc tinha incorporado. Na hora me veio à cabeça: é o Ferro! não deu outra...
    ainda ficamos todos em volta, tentando entender o que estava acontecendo. O reconhecimento do Pai Tinga, pra mim, foi a confirmação.

    Foi uma segunda feira mágica! E é muito bom poder sabê-la por esse relato também!
    Saravá!

    ResponderExcluir
  71. Andréa Destefani3 de junho de 2009 21:35

    Marcio Bellé escreve bem quem escreve com a alma solta e o coração aberto.Escreve bem quem tem o dom de amar a humanidade e passar detalhes da luz que vê com a exatidão da humildade. Assopraram no meu ouvido que aquele garoto magrelinha , o Marcinho, sabia o que queria desde pequeno: viver todas as possibilidades que esta vida tinha a oferecer, sem preconceitos e sem regras estabelecidas. Marcinho é um caminhante, é o que me falam, e esta é uma grande qualidade pra o Umbandista.Escrevo tudo isto com a certeza de estar sendo guiada por entidades que têm muito apreço por você, e por mim mesma que me sensibilizei na lição que está contida neste seu texto. Saravá Márcio!

    ResponderExcluir
  72. Andréa Destefani3 de junho de 2009 21:48

    Pai Fernando quanto a esta história de estarem ligados pela capoeira acredito piamente. Fiz esta pergunta com esta intenção "sorrateira" de tirar esta informação.Pelo que captei até agora, com a história do seu Zé Pretinho, com a conversa dele com algumas pretas-velhas, as quais ele faz questão de ajudar, fiquei pensando sobre a relação dos negros pós-abolição, a proximidade deles com as rezadeiras, o envolvimento de todos com os jogos de capoeira seja para selar uma amizade, ou definir um território...O que achei engraçado foi quando a Deninha, com a maior boa vontade, depois de camboneá-lo perguntou se ele jogaria capoeira com ela. Ele falou que no tempo dele só homem jogava e mulher, só se fosse mulher-macho, que não era o caso dela. Aí vai mais uma pergunta: o Pai Maneco já fez alguma referência à capoeira nos tempos dele? Porque me dá a impressão que ele já foi da capoeira....Axé!

    ResponderExcluir
  73. Pai Fernando, nao quero ser inconveniente mas acho que persistente. Ja que o tema e livre reforço o meu pedido poderia postar sobre a linha das Almas na umbanda.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  74. Boa noite pai Fernando.
    Fui eu quem pediu para Marcio Belé dizer como foi...E por sinal foi muito lindo.
    Um axé para Seo Edmundo Ferro!
    Obrigada Marcio.

    Então...Sobre pretos velhos...rsrs...Lá vai eu!
    Pai Fernando, no centro aonde trabalhei mediúnicamente por anos tivemos uma experiência muito bacana. Foi numa gira de desenvolvimento.
    Foi solicitado a única médium inconsciente. Uma senhora bem idosa. Foi chamada a linha dos pretos velhos, e logo estava essa senhora curvada como de costume falando a língua que só os pretos tem...Então nesse desenvolvimento o dirigente solicitou que essa preta se apresentasse como ela era realmente. Vagarosamente a médium se ergueu e falou com uma grande gentileza...Dizendo ser uma enfermeira.
    Pois bem, como o senhor mesmo disse, nem todos os pretos velhos foram escravos.Concordo! No entanto vamos falar que o espírito é imortal e milenar e esses mesmos espíritos podem, e estão dentro da Umbanda em prol de nós encarnados e desencarnados...Blz! Mas meu amigo Pai Fernando lhe pergunto...Muitos espíritos estão hoje em linhas de trabalhos dentro da Umbanda. Porêm esses mesmo espíritos que escolhem uma linha de trabalho ( seja ele preto velho, Caboclo e outros), eles para utilizarem a roupagem périspiritual em algum momento eles tiveram que ser o que se mostram hoje?
    Tipo, mesmo que um Caboclo seja um "mago" um "Xamã" um "médico" ou outra coisa, ele obrigatóriamente tem que ter tido um encarnação como índio?
    Tendeu???
    Bjs

    ResponderExcluir
  75. Que lindo relato.... a sensação que tive ao ver o abraço foi bem isso... "Um abraço forte e verdadeiro, reservado aos que muito bem se conhecem"
    E o cheiro, para mim, era amarelo.... hehe... :o))

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  76. Luna, eu aprendi que a roupagem que ele usa é fiel aquela encarnação. FMG

    ResponderExcluir
  77. Quem souber histórias do Exu Bara e informações, vamos atender o Sidney. FMG

    ResponderExcluir
  78. Andréa, vá que eu pergunte e ele queira mostrar.O melhor é ficar quieto. FMG

    ResponderExcluir
  79. Bom dia Paizinho!! Mucuiú!!!
    Sou filha de Ogum com Iemanjá!! mas sinto uma vibração muito forte e incontrolável quando "chamam" Iansã.
    vou lhe contar uma história rápida: Minha avó paterna era mãe de santo (sinceramente acho que ela meio que misturava umbanda e candomblé pois jogava buzios)...sempre, em toda a sua vida olhou para mim e disse que eu era filha de Iansã. Tanto que no dia que Pai Jussaro foi jogar meu obi...perguntou se eu desconfiava e tal e eu disse: tenho certeza que sou Iansã..minha vó havia me dito...
    Mas não....
    será que isso tem alguma relação???
    bjs no seu coração!!!!
    jan

    ResponderExcluir
  80. Bom Dia, Pai Fernando,
    Gostaria de saber sua opinião sobre:
    1) Quais as sete linhas da umbanda e as sete linhas da quimbanda?
    2) Temos os sete orixás e em que orixá se enquadram os Pretos Velhos (Yorima?), as crianças (Ibeji?) e as almas (São Cipriano ou Oxalá?).
    3) Das chamadas linhas neutras os Ciganos se vinculam a qual Orixá?
    Um abraço fraterno a todos, CHC.

    ResponderExcluir
  81. Andréa Destefani4 de junho de 2009 10:56

    Pai Fernando isto é um fato.Acho que as vezes seu Zé Pretinho não se dá conta de que sou "menina".Axé!

    ResponderExcluir
  82. Pai Fernando, NUCUIU!...Referente ao BARÁ, gosto do pensamento do Pelegrino - em lendas dos Orixás:..."BARÁ é o elemento dialético do cosmo, ESTÁ EM TODO LOCAL, é o SER FORÇA, que está em toda parte e pertence a todos os domínios existentes. É O MENSAGEIRO!!!!
    ....Tudo está ativo!...Organizadamente, ativo. E somente BARÁ pode dar sequência a evolução, pois somente ele pode transportar a mensagem do som que sai....
    "O fogo cresce quando inicia seu caminho!"...Padrinho, acho isto muito bom!!!! Sidney, espero que ajude!!!!...Forte Abraço Fraterno - Bitty de Ogum - com a benção do Senhor BARÁ!!!!.....

    ResponderExcluir
  83. Então é né? Ou seja, por mais que o espírito tenha tido outras encarnações anteriores, ele em algúm momento teve que ter a encarnação de um índio, um preto e por ai vai...?
    Luna

    ResponderExcluir
  84. Ao ler um relato como esse do irmão Bellé confesso que me sinto pequeno no mundo mágico e sagrado da Umbanda.
    Ao mesmo tempo me sinto um gigante fortalecido de fé, determinação, obstinação, coragem, alegria e amor.
    Não são as palavras, meu amigo Marcio, que fazem do homem um letrado. Mas sim como usá-las e transformá-las em magia que toca, amor que irrompe, fé que transforma.
    Suas palavras, tão suas, agora são minhas e a energia que delas veio me emocionou e me mostrou o caminho, num ensinamento tão simples, que precisamos estar na Umbanda, precisamos ser a Umbanda, de forma simples e com muita doação. Somos cavalos, não é? Cavalos para servir.
    Somos donos de nós mesmos. Donos de nosso destino. E donos do desejo mais sagrado na Umbanda. O sentimento de amor. E por ele construiremos um mundo astral e material mais justo, mais humano, mais fraterno.
    Deixo, nestas palavras, meu agradecimento por me mostrar que pertencemos uns aos outros dentro de nossa individualidade. Isso se chama fraternidade, irmandade. E, voltando ao principal, isso se chama amor.
    Saravá!

    ResponderExcluir
  85. Grande Bitty
    É claro que ajudou (e muito!). Até me deu uma otima dica para pesquisar Interessante no teu relato é que um amigo do rock and roll falava-me outro dia do "Pai" Bara... Ha em Porto Alegre uma festa. Quando souber maais repasso a vc, ao seo Fernando e aos blogueiros e blogueiras.

    um gde abraco meu amigo

    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  86. Seo Fernando

    O Sr. pode nos falar sobre seo Joao Boiadeiro?
    abracos

    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  87. Boa Tarde Pai Fernando.
    Com relação aos atabaques, frequento muito a gira de quarta e vejo uma energia muito forte nos atabaques, mas queria perguntar sobre a energia feminina, pois vejo uma mulher no atabaque de quarta que tem habilidade e energia fortíssima para isso, fiquei até emocionado um dia quando vi ela tocando, pois parecia incorporada com uma energia de Ogum muito forte, posso até dizer que vi vestida de Ogum (?), e como sou filho de Ogum, fiquei emocionado. Mas sobre a energia feminina nos atabaques, o que me diria a respeito.
    Obrigado
    Marco Bittencourt

    ResponderExcluir
  88. Avisando apenas que eu, Marco Bittencourt, frequento a gira da quarta na assistência.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  89. Pai Fernando, desculpe-me, antes, digitei MUCUIU!rsss...ainda:.."Um BARÁ individualizado pode servir de elemento de ligação entre o divino e os mortais. E, mesmo assim BARÁ não perde sua individualidade, sua energia, muito ao contrário; Ele absorve a energia que está vinculado (no outro)..e, recomeça junto com a energia nova ("cura"..coisa do mental e do espiritual"...)segue:..) uma nova trajetória harmonizando com o todo. Um BARÁ é o primeiro de Iemanjá - (com o sol nascente) e, (o último de Iemanjá) o sol poente! Um BARÁ está visando o cumprimento da regra (da Lei: causa e efeitos)...assim: "NÃO IMPORTA QUEM FAÇA. TEM QUE SER FEITO!"...!!! Sempre muito alegre , animado, brincalhão, INTELIGENTE e VIVO"..!!!.do Pelegrino em Lendas dos Orixás.....Espero que ajude ainda mais!...Abração!!! Bitty.

    ResponderExcluir
  90. Raquel, um grande problema é que os médiuns acreditam que dar consultas é o ponto evolutivo do desenvolvimento mediunico, bem como vc deixou transparecer no teu comentátio. Muitas vezes as entidades que não estão dando consultas estão trabalhando mais que as que estão no toco. Veja a o tamanho disso:a que está dando consulta está atendendo um consulente, e as que estão no meio estão distribuindo caridade para milhares do plano astral. Sentar e dar consulta é muito mais fácil do que ficar no terreiro corimbando e trabalhando para a vista dos espiritos e a cegueira dos encarnados. FMG

    ResponderExcluir
  91. Keilla, não vejo lógica no que vc comentou. Cabocla é ferminino e não pode ser pai, e tem que ser da linha e Oxóssi e não do mar. Não tenha pressa, que sem menos vc esperar as duvidas serão dissipadas. FMG

    ResponderExcluir
  92. Bea, já que vc postou aqui, vamos começar a falar da Linha das Almas. Como ela é complexa e dificil de ser analisada, pois veja que alguns acham que a Linha das Almas e da Quimbanda e seu chefe é seu Omulu, outros acham que é a Linha dos Pretos Velhos, o que pode ser pois veja que muitos cumprimentam os pretos velho dizendo "salve as almas". Por outro lado tanto na umbanda como na quimbanda quando tem que ser chamados espiritos para serem encaminhados as entidades mandam cantar os pontos das Almas. Não podemos esquecer o Cruzeiro das Almas. Então vejam que é confusa essa linha. Mandem seus estudos e no final nós vamos fechar uma questão definitiva sobre essa linha. Combinado? Aguardo, entãoi. FMG

    ResponderExcluir
  93. Jan, o fato de vc receber uma vibração forte de Iansã não significa que vc seja filha dela. Iansã é realmente umas das vibrações mais fortes nas incorporações, pois como gostam de girar elas já vêm com essa disposição e pegam seus médiuns assim. Fique tranquila que está tudo dentro do normal. FMG

    ResponderExcluir
  94. Marco, a musicalidade não tem sexo. Muitas mulheres fazem dos atabaques uma prova de encanto, harmonia e força, somando que com isso em nosso terreiro quem cuida dos atabaques é a entidade Ogam Caian, e por isso quem sabe a sensação que vc teve. Não sei o que comentar sobre as mulheres no atabaque. FMG

    ResponderExcluir
  95. Mais uma vez, obrigadissimo ao Bitty, guardiao branco!
    abraco
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  96. Saravá pai Fernando, irmãos e irmãs de fé, Mauro, Luna...

    No Plano Astral o Terreiro Pai Maneco, aqui do Rio, já existe!

    A "Corrente Intinerante da Mãe Lucília" já deu início aos trabalhos, agora, unidos vamos materializar nossa Gira num espaço físico.

    A cada dia tem mais gente envolvida nesta missão em prol do TPM-RJ. Já temos, através do irmão Roberto, o apoio da Federação Umbandista do Estado do Rio de Janeiro, além da boa vontade e solidariedade por parte de todos os dirigentes das casas que temos visitado.

    Está chegando o momento de iniciarmos nossas atividades em solo carioca, não só fazendo nossa propaganda espírita como também realizando nossas atividades umbandísticas em conjunto. Em breve nossa Gira estará em plena atividade. Podem acreditar!

    Com a permissão dos Orixás, do Pai Maneco, Caboclo Akuan, pai Fernando e mãe Lucília, vamos partir para a ação. Agô! Seu Tranca Ruas abra nossos caminhos!

    Axé / Ronald

    ResponderExcluir
  97. Tata é chefe? Que legal... qdo eu era baby a primeira palavra q falei foi "Tata" p/ chamar meu pai. Eles nunca souberam o significado e nunca souberam o motivo de usar a palavra pq é uma palavra q nunca tinha sido pronunciada em nossa casa nem na de amigos.

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  98. Pai Fernando, participo de um site gratuito de jogos on line e uma moça que tb participa lá me pediu p/ adicionar como amiga e conversamos um pouco a um tempo atrás, ela é de SP. Ontem, ela me chamou no MSN pq a filha dela está namorando com um rapaz e eles foram num "benzedor" e o tal cara falou p/ os jovens que tinha um ponto escuro na casa da menina e q esse ponto escuro era a moça que estava falando comigo (mãe da menina q estava no benzedor). Os jovens depois dessa "consulta" chegaram em casa, quase bateram nela dizendo que ela estava endemoniada, essas coisas... Depois o rapaz disse q estava sentindo como se alguém estivesse montado nas costas dele. E ela ficou apavorada
    Ontem ela se desculpou comigo, msm pq a gente mal se conhece, mas q desde segunda feira q essas coisas aconteceram, na cabeça dela só vinha meu nome como alguém q pudesse ajudá-la.
    Eu pedi para ela os nomes e pretendo levar até o TPM. Tb escrevi para ela aquela técnica de concentração que o Sr. ensinou utilizando a luz no fim da rua e aproximando de si... pedi para ela pensar naquela luz como uma luz acolhedora, que transmite amor, calor, que deixa ela bem, com energia boa.... e q à medida q ela se concentrar na luz, ir espalhando essa luz de amor pelos membros da família.
    Qdo eu era professora, algumas vezes fazíamos essa técnica como relaxamento p/ as cças, princ em dias de chuvas q os baixinhos ficavam tão agitados, só que era p/ acalmar.
    Com ela achei q seria legal que a luz trouxesse esse clima de amor e proteção.. Pedi p/ pensar dessa forma. Fiz errado????
    De qquer forma pedi os nomes, o Sr. acha q só com os nomes é possível ajudar?
    Aliás... essa é a forma correta de ajudar?? Mesmo que sejam pessoas que não conhecemos bem é possível ajudar assim?

    Obrigadinha DEMAIS!! Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  99. Fernando M Guimarães, pai de santo disse...

    Marco, a musicalidade não tem sexo. Muitas mulheres fazem dos atabaques uma prova de encanto, harmonia e força, somando que com isso em nosso terreiro quem cuida dos atabaques é a entidade Ogam Caian, e por isso quem sabe a sensação que vc teve. Não sei o que comentar sobre as mulheres no atabaque. FMG

    4 de Junho de 2009 15:48




    - OBRIGADA, PAI FERNANDO!
    MUCUIU!

    ResponderExcluir
  100. Olá a todos! Frequento o terreiro como espectadora e consulente há pouco mais de um mês. No entanto, tenho imensas dúvidas conceituas sobre a Umbanda e o sentido de nossas buscas espirituais. Assim, com sede de conhecimento, peço a gentileza de indicações de bons livros sobre a Umbanda e assuntos correlatos. Tenho lido quase tudo que encontro na internet, mas na maior parte das vezes as informações encontradas na rede apenas geram em mim mais dúvidas. Agradeço antecipadamente a gentileza de boas indicações.

    ResponderExcluir
  101. Quanto a minha pergunta anterior, na verdade, o que eu quero saber é o seguinte: por enquanto, minhas entidades "só" ficam corimbando. aí um dia me perguntaram, uma pessoa que nunca foi no terreiro: mas o que as entidades que não dão consultas fazem?
    eu respondi que elas distribuem caridade, como o senhor disse, e dão força ao trabalho que está sendo realizado. o que aconteceu foi que a pessoa queria saber mais e eu não sabia dizer, por isso, resolvi perguntar. para saber se, de fato, elas têm outros objetivos.
    Obrigada. Mucuiu, meu pai.

    ResponderExcluir
  102. Claudio Henrique:

    O número sete realmente é um limitador. Nada pode exceder a esse número. Veja que várias autoridades da Umbanda dizem que as sete linhas são: Oxalá, Ogum, Iemanjá, Oxum, Iansã, Xangô e Oxossi; outros reunem os Orixás Iemanjá, Iansã e Oxum como povo da água e consideram uma linha, e para não fugir do numero 7 incluem Ori (Oriente) e Yorimá (preto velho); outros Yorimá e Ibejis (Crianças). Eu não cultuo Yorimá, Ori e Ibejis porque essas linhas são formadas por entidades que tiveram uma encarnação na terra e não são vibrações Cósmicas, como Oxalá, Ogum, Iemanjá, Oxum, Iansã, Xangô e Oxóssi. Quanto as 7 Linhas da Quimbanda eu não as considero Cósmicas.
    Quanto a Linha das Almas fiz uma postagem hoje e vamos aguardar o desenrolar das opiniões.
    Linha neutra não tem Orixá mandante, por isso ela é neutra. FMG

    ResponderExcluir
  103. Andréa Destefani4 de junho de 2009 18:21

    Pai Fernando certa vez quando eu e minha família passávamos por dificuldades,inclusive com falta de luz aqui no sítio, tive um sonho com a Velha do Cemitério. Aqui há quatro casa: duas de caseiro,uma em construção e uma em que moramos.Em sonho ou projeção sei lá, estava eu na sala de minha casa observando pela janela a chegada da Velha do Cemitério(que é uma mulher extremamente elegante e aparentando ter uns sessenta anos) com a cambona, uma mulher negra muito bonita com roupa de baiana. Elas estavam se alojando na casa da frente e esta baiana me chamou e falou que a velha pediu que fizesse o assentamento dela ali e que me desculpa-se pelo que ela(a cambona)iria fazer porque sabia que era contra o que eu acreditava,mas a Velha precisaria daquilo para me proteger melhor.Então esta cambona me pediu licença pois tinha muito o que fazer pegou uma galinha(que eu sabia ser um ser apenas espiritual pois era de uma cor azul bem diferente)e entrou na casa.A seguir entraram em minha casa umas quinze pessoas mais ou menos , entre homens e mulheres pedindo que eu os ordenasse a fazer algo pois a Velha os havia incumbido de me atender. Eu falei imediatamente que não iria dar ordem nenhuma ,pois vendo o estado deles e sabendo da onde vinham não tinha o que pedir(a não ser por eles mesmos). Eles voltaram a insistir dizendo-se "escravos" dela e que ela de qualquer forma queria que todo o luxo que ela tivesse eu também deveria ter. Aos poucos no meu sonho a luz voltava e onde havia simples lâmpadas haviam agora castiçais de cristal e minha casa se transformava.
    Depois deste sonho conseguimos sair em pouco tempo do período ruim, e as coisas mudaram deste então.
    Contei-lhe isto tudo porque logicamente,depois de ter observado o que ocorreu na vida cotidiana, tenho algumas perguntas:
    1. Até aquele momento eu não havia ouvido o termo assentamento de entidade, perguntei ao Pai Jussaro que me falou que era uma coisa errada de se fazer em casa(coisa que instintivamente eu sabia);. Eu jamais "assentaria" qualquer entidade em minha casa, porque posso estar errada meu pai,mas eu acho que no momento que uma pessoa faz um assentamento de entidade em casa, de uma certa forma está prendendo a entidade ali e isso me angustia. Chego a pensar como eu me sentiria presa a um lugar. O senhor acha que uma entidade pode, no plano astral, fazer o próprio assentamento?
    2. Existem algumas entidades que eu tenho muita afinidade sem contudo incorporá-las.A velha do cemitério é uma delas. Acredito que seo Tranca Rua das Almas me proteja, porque faço parte do TPM,mesmo sem nunca ter falado com ele.Agora gostaria de saber se uma entidade seja ela exu, caboclo, ou preto pode me "adotar', no sentido de tomar para si uma parte da minha proteção, sem eu pedir?
    3.É da minha natureza tentar resolver os problemas deste plano neste plano.Quando a coisa pesa peço que façam projeções de energia pedindo harmonia e paz. Quando os espíritos que serviam a Velha disseram para eu pedir algo a eles achei tão errado, mas tão errado que era como se o fato de eu pedir se comparasse a roubar. Gostaria do seu conselho experiente sobre isto.
    4.Seo Capa Preta certa vez me levou a um plano inferior pra me mostrar um trabalho que havia sido feito contra um grupo de pessoas.Escondida embaixo de sua capa ele me explicou cada detalhe do trabalho, que não cabe aqui comentar.Eu queria saber do sr. se estes trabalhos são projeções do que é feito neste plano ou são realizados naquele plano por espíritos atrasados?
    Obrigada por sua contínua atenção,Axé!

    ResponderExcluir
  104. Sideney, talvez o seo João Boiadeiro seja a entidade mais "pavio curto" que eu trabalho. Vivia no sul do Brasil, é alegre e descontraído, mas não admite ser desrespeitado, e quando isto acontece, fica violento e irritado. Contava passagens de sua vida, sempre ressaltando a liberdade, o amor pela natureza, o respeito aos animais e a fidelidade ao patrão Dizia: tenho patrão, mas quem manda em mim é o sol, a lua, a chuva, o vento, os campos e os rios. Costuma dizer que ninguém pode ser feliz sem a ter liberdade. Faz trabalhos maravilhosos, tanto na umbanda como na quimbanda, onde pode vir se for chamado por ser da linha neutra. FMG

    ResponderExcluir
  105. Salve Oxalá e seo Exu Caveira, os responsáveis pelo Ronald. FMG

    ResponderExcluir
  106. Denise, muito bem. Vc agiu de maneira certa e correta. Quando tiver os nomes leve para o Terreiro para fazermos vibração. FMG

    ResponderExcluir
  107. Flávia, vou ficar devendo essa. Eu não indico livros porque não quero ferir a ética deixando algum autor de fora. FMG

    ResponderExcluir
  108. Raquel, vou descontrair um pouco. Se tua amiga perguntar o que as entidades que não dão consulta fazem, responda: corimbam. FMG

    ResponderExcluir
  109. Andréa, respostas pela ordem:

    1- Assentamento é um trabalho que vincula um espirito a um plano material, então a entidade não tem como manipular esses elementos da matéria.

    2- Pode se uma entidade que cuida de vc fizer
    esse pedido, caso contrário seria a mesma coisa

    3- O Pai Beco diz muito bem que as pessoas devem fazer seus pedidos aos espiritos, ao menos para livra-los de se intrometerem no livre arbitrio. Se vc não pedir, eles não sabem oq ue vc quer. FMG

    4 de Junho de 2009

    ResponderExcluir
  110. Andréa Destefani4 de junho de 2009 18:55

    Vou falar um pouco do que tenho observado na linha das almas.Perguntei ao sr. certa vez que tipo de entidade desce nessa linha, lembra? Fiquei neste tempo observando e já vi pretas e pretos-velhos, já vi baiano, já vi entidades que não reconheço pois parece gente muito atual(vi com os olhos de minha alma por assim dizer). Aí fiquei pensando na linha do oriente vêm ajudar os médicos, enfermeiras, ciganos, indianos, pretos e pretas-velhas, e uma infinidade de entidades que as vezes não reconheço. Acho que nisso são duas linhas muito parecidas: na diversidade de entidades que ajudam. Não sei se ajudei com minha observação,mas vejo assim.Axé!

    ResponderExcluir
  111. Boa noite Pai Fernando...Falando da linha das almas fiz duas pesquisas. Mas não é de minha autoria... E o senhor sabe que não sou boa de linhas...rsrsrs...Sou melhor de sentar no toco e trabalhar.


    Esquerda:
    São os que vivem onde tem almas, ou seja, na Calunga, e existem várias Calungas. Calunga
    grande (Mar), Calunga (Cemitério), Calunga das Matas (Matas). Em cada área específica
    existem Exus responsáveis e cada Exu com seu exército ou falange.
    Exu Pimenta pertence a linha das almas e vive na Calunga das matas, onde socorre as almas
    que vagam levando-as à luz, se merecedora ou fica com ele, ou outros Exus, onde a alma é
    reeducada sempre visando levá-la à luz.
    Existe a Pombagira Rainha dos 7 Cruzeiros da Calunga Grande, que vive mar, fazendo o
    mesmo papel do Exu Pimenta. Assim como o Exu 7 Cruzes, 7 Covas, 7 Catacumbas, que
    vivem no Cemitério e fazem o mesmo papel. Todos os Exus dessa linha trabalham com velas
    brancas, pretas e brancas, amarelas e pretas e guias da mesma cor.

    Linha das almas Umbanda:

    Linha de Yorimá

    Também chamada de Linha das Almas, essa linha é composta dos primeiros espíritos que foram ordenados a combater o mal em todas as suas manifestações. São os Orixás Velhos, verdadeiros magos que velando suas formas kármicas, revestem-se das roupagens de Pretos-Velhos ensinando e praticando as verdadeiras “mirongas”. Eles são a doutrina, a filosofia, o mestrado da magia, em fundamentos e ensinamentos. Geralmente gostam de trabalhar e consultar sentados, fumando cachimbo, sempre numa ação de fixação e eliminação através de sua fumaça.
    Seus fluídos são fortes, porque fazem questão de “pegar bem” o aparelho e o cansam muito, principalmente pela parte dos membros inferiores, conservando-o sempre curvo. Falam compassado e pensam bem no que dizem. Raríssimos os que assumem a Chefia de Cabeça, mas são os auxiliares dos outros “Guias”- o seu braço direito. Os pontos cantados nos revelam uma melodia tristonha e um rítmo mais compassado, dolente, melancólico, traduzindo verdadeiras preces de humildade.

    Na segunda explicação á a mais conhecida.

    Essa explicação tirei do Povo de Aruanda.
    Axé...Era isso ou não que o senhor queria?

    ResponderExcluir
  112. Luna e Andréa, a medida que forem sendo postadas no blog eu vou no final juntar todas. FMG

    ResponderExcluir
  113. Andréa, a resposta n.4: esse tipo de trabalho é feito por encarnados atrasados que chamam entidades atrasadas. Não creio em projeção, mas trabalho feito aqui mesmo na terra. FMG

    ResponderExcluir
  114. Puxa, fico feliz de ter acertado!!! Levarei os nomes sim, obrigada, obrigada, obrigada!!!! Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  115. Nesse ponto concordo totalmente com seo Joao Boiadeiro: Sem liberdade nao ha sonho!
    Tb concordo em outros ptos c ele...

    Ai vai uma musica para os que sabem o valor da liberdade:

    Liberdade
    (Raul Seixas)

    Nascer horrendo, triste, cego e louco
    Sem mãe, sem pai, sem fé, sem nada
    Um pouco de lama, abandonado no caminho
    Sem ter de meu, um gesto de carinho

    Nascer assim, até aguento
    Desde que eu possa
    Nascer livre
    Nascer livre

    Viver desconhecido, iludido, desprezado
    Beber do ódio, amargo vinho
    Viver sem um amor, viver sozinho

    Viver assim, até aguento
    Desde que eu possa
    Viver livre
    Viver livre

    Morrer ser o momento da partida
    Brotar uma lágrima mesmo que fedida
    Morrer abandonado no caminho
    Sem ter de meu um gesto de carinho

    Morrer assim, até aguento
    Nada me importa
    Mas tem que ser livre
    Tenho que ser
    Tem que ser livre
    Tenho que ser
    Tem que ser livre

    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  116. Pai Fernando,

    1) Pode uma pessoa encarnada ser tão evoluída q é considerada quase uma "entidade encarnada"???

    2) Nas consultas no terreiro, qual a melhor forma de falar com a pessoa que está sendo atendida?
    Pergunto pq certa vez uma amiga q fez uma consulta com uma Pomba Gira e me contou q ela a estava mandando "procurar homem" e ainda terminou o relato assim "Também, o que esperar de uma Pomba Gira?" Corri para ouvir novamente o relato e tentar ver se foi o q a entidade falou ou o q a mulher interpretou...
    Minha mãe passou por um preto velho e ele disse que faria um tratamento e que pretendia deixá-la bem, até quem sabe ela andar sem os apoios. Mas não sei se ele disse isso com tds as letras ou se foi ela quem interpretou dessa forma. Sei q ela está animada com o tratamento, hehe

    Daí penso novamente no que o Sr. fala sobre a responsabilidade do médium nas consultas. Mas como minimizar interpretações erradas ao que é falado pelas entidades?

    Beijinhos e obrigadinha...

    ResponderExcluir
  117. Denise Zanchetta4 de junho de 2009 20:40

    PAI FERNANDO SEM QUERER OFENDER COMO VIROU DEBATE ACIRRADO ,OQUE O SENHOR ACHA DESTES TERMOS: "FILIAL E FRANQUIA".BEIJOS DEDÊ.

    ResponderExcluir
  118. Denise, temos todos nós falado e falado sobre isso, mas não tem como entenderem. Um dos problemas maiores são médiuns que profetizam mortes, traições, acidentes e um monte de coisas desagradaveis. Sempre recomendo que ao médium que não fale, só responda as perguntas do consulente. Infelizmente nós os dirigentes não sabemos que acontecem esses tipos de consultas e aí eu culpo diretamente o cambone, que é bem recomendado para comunicar à direção do terreiro todas as consults que ferem o bom senso.E eles não fazem isso, porque se vinculam com os médiuns e as entidades, deixando de cumprir um papel importante dentro do terreiro. FMG

    ResponderExcluir
  119. JOÃO EMERSON DA COSTA4 de junho de 2009 23:49

    PAI FERNANDO,COM MAIS ESTE ACIDENTE AÉREO VEIO UM ASSUNTO,E GOSTARIA DE SABER QUAL A OPINIÃO DO SENHOR SOBRE CARMA COLETIVO?LI ALGO QUANDO ACONTECEU O ACIDENTE DA TAM.FALARAM QUE TODOS AS ALMAS DOS PASSAGEIROS EM ALGUM TEMPO HAVIAM FEITO ALGO D RUIM JUNTAS.E POR ISSO O DESTINO TRATOU DE COLOCAR TODOS JUNTOS PARA DESENCARNAREM.QUAL SUA OPINIÃO QUANDO MORRE TANTA GENTE JUNTO,ESPIRITUALMENTE FALANDO.OBRIGADO

    ResponderExcluir
  120. Denise Zanchetta, pela postagem do João e agora a tua, tenho a impressão que as palavras filial e franquia foram usadas para caracterizar eventuais novas casas do Terreiro do Pai Maneco. Sei que´foi no orkut, mas sem intenção pejorativa. Entretanto eu peço a atenção de todos para o cuidado do uso das palavras dentro da nossa religião, porque elas têm um peso muito grande e este blog nos ultimos trinta dias foi lido por 30.637 pessoas. Assim as palavras filial e franquia, mesmo que sejam carinhosas, podem ser levadas para o lado comercial desde que são ligadas diretamente a ele. Macumba, barracão, e outras que não fazem parte de nossa religião devem ser abolidas do vocabulário dos umbandistas. FMG

    ResponderExcluir
  121. João, não vou comentar carma coletivo. Isso não nos leva a nada e qualquer comentário sempre será apenas uma opinião. Temos tantos assuntos interessantes e bonitos para comentar que seria desgastante falar em uma tragédia desse tamanho. FMG

    ResponderExcluir
  122. Bom dia Pai Fernando...

    Na Linha das Crianças, temos o sincretismo com Cosme e Damião, daí a "imagem" das duas crianças, no Jardim dos Orixás... Mas já vi essa mesma imagem, com uma pequena criança "a mais", no meio... Quem seria? E DOUM?

    Mauro, mais um nome de criança: Flor de Oxum, a erezinha de quem tenho a honra de ser "pônei" - ela sempre diz que quem tem cavalo é gente grande, e as crianças tem "pôneis"... rs

    Abraços!

    ResponderExcluir
  123. Bom dia Pai Fernandooo!
    Bom dia amigos blogueiros do mundo todo!!!

    ResponderExcluir
  124. Pesquisei na web e respondo minha própria pergunta (rsrs):

    "Uma característica marcante na Umbanda e no Candomblé em relação às representações de São Cosme e São Damião é que junto aos dois santos católicos aparecer uma criancinha vestida igual a eles. Essa criança é chamada de Doum, que personifica as crianças com idade de até sete anos de idade, sendo ele o protetor das crianças nessa faixa de idade".

    Fonte: http://expurgacao.blogspot.com/2007/09/salve-so-cosme-so-damio-e-doum.html . Na mesma fonte tem a hstória de Cosme e Damião.

    P.s: Bom dia Luna!

    ResponderExcluir
  125. Quanto às consultas serem o "objetivo" (não achei palavra melhor) de muitos que estão iniciando (ou não) sua caminhada na Umbanda... Concordo que o trabalho de meio realizado pelas entidades é de extrema importância, exigindo muita concentração, boa vontade e afinidade com as entidades... Além de proteção e confiança, pois realmente não vemos / enxergamos (pelo menos a maioria de nós) o que está ocorrendo no plano espiritual durante o desenvolvimento dos trabalhos... Mas a consulta também envolve esses mesmos itens... Sei lá, acho que não dá pra comparar. São trabalhos diferentes e semelhantes ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  126. Pai Fernando, Rodrigo Fornos, Luna, Andréa Destefani, Denise F. Oliveira, Ana, Raquel, todos meus irmãos de fé, muito obrigado por me ajudar a continuar sonhando...
    Saravá a corrente do Pai Akuan

    ResponderExcluir
  127. Impressionante, dois dias sem entrar e me perdi, são muitos assuntos...
    Vou lá então...Marcio, vc arrasou, texto lindo, emocionante e educativo, tua frase..."Dúvidas não combinam com a minha segunda feira. Prefiro deixa-las para terça."...vai ser minha também. Ela traz confiança,entrega,sua frase funciona como uma metáfora.Arrasou!!!
    Sidney, vou te contar um segredinho de roncó...rsrsrsr
    Pai Fernando uma vez foi num show do Raulzito e num dado momento lá estava ele gritando..Viva a Sociedade Alternativa!...
    Grande Raul.Saravá suas palavras, aliás a primeira vez que ouvi a palavra Umbanda foi del...eu ví os signos sagrados da Umbanda...não lembro toda a letra.
    Agora vou falara das almas..para mim a linha das Almas é aquela que é chamada para encaminhar falanges inteiras de espíritos. Pode ser Exu, Preto ou até Ogum.
    Lucilia

    ResponderExcluir
  128. Salve, salve Pai Fernando !

    Me dê uma orientação sobre como cuidar das entidades qdo não estou trabalhando no Terreiro, que é o meu caso agora.
    O que fazer para manter firme o laço com o Sagrado ? ( é como eu considero,a Umbanda, e as entidades que trabalham comigo ).

    Saravá !!!

    ResponderExcluir
  129. Boa tarde pai Fernando.
    Gostaria de saber uma coisa...
    Com relação ao jogo de Obi. É jogado para saber o pai e a mãe, né?
    Mas esse jogo é definitivo? Todos os filhos da casa tem Obís tirados para seu preparo mediúnico?
    O que um filho da casa precisa para ser tirado o obí? tendo em vista que são centenas de filho!
    Bjs e obrigada.

    ResponderExcluir
  130. Pai Fernando,
    Pode me dar sua resposta quanto quais são as sete linhas da quimbada.
    E ainda, sobre as almas, creio que elas tansitam na quimbanda e nas que já vi: pretos-velhos, cosminhos, caboclos e Oriente.
    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  131. Lucilia, as almas sãop mais ou menos isso. Daqui algumas postagens vou dizer o que eu acho. FMG

    ResponderExcluir
  132. Boa noite Laurita...Estava sumida do blog!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  133. Claudio, vou dar as 7 Linhas da Quimbanda:
    Linhas da Quimbanda
    1- Linha das Almas - Seo Omulu
    2- Linhas das Caveiras – Exu João Caveira
    3- Linha do povo de Ganga – Exu Gererê
    4- Linha e Malei – Exu Rei
    5- Linha e Mossourubi - Exu Kaminaloá
    6- Linha dos Quimbandeiros – Exu Campina
    7- Linha Mixta –

    Extraida do Catecismo da Umbanda, edição da Editora Cleópatra

    Como vc está vendo foi extraida a informação de um livro. Eu particularmente não entendo como atuante as 7 linhas. Acho folclore. Quanto as Almas, como eu antes postei, estou aguardando para coletar elementos e também minha explicação. FMG

    ResponderExcluir
  134. Laura, eu acho que na lida com os espiritos não podemos ter objetivos de evolução porque esse parametro não nos pertence. Ninguém pode julgar se um é mais ou menos evoluido que o outro. FMG

    5 de Junho de 2009 19:09

    ResponderExcluir
  135. Mirtes Rodrigues5 de junho de 2009 19:15

    Ola Pai Fernando

    Veja se o senhor entende mimha duvida,vendo estes dois pontos:

    "Abre a porta oh!gente
    que ai vem Jesus
    Ele vem cansado
    com o peso da cruz
    Vem de porta em porta
    vem de rua em rua
    pra salvar as almas
    sem culpar nenhuma"

    e outro...

    "Eu pedias almas
    as almas me atenderam
    eu pedi as almas
    as almas me atenderam
    Salve as santas almas
    la no cruzeiro"

    No primeiro elas sao salvas
    e ja no segundo sao elas a salvarem.

    Quem sao as almas?

    beijos de sua filha
    Mirtes

    ResponderExcluir
  136. Silvinha, me perdi com tua postagem, mas me lembro dela. Todos os médiuns podem ter pretos e pretas, caboclos e caboclas e ainda Exus e Pombas Gira. Vc não conseguir identificar é normal. Deixe rolar. FMG

    ResponderExcluir
  137. Mauro, para que possamos manter o vinculo tanto com a Umbanda como as entidades é através dos Amalás. Nas entregas vc se aproxima das entidades e elas de vc. E as entidades representam a Umbanda. FMG

    ResponderExcluir
  138. Luna, no Terreiro do Pai Maneco nós não fazemos o Amaci sem antes saber qual o Orixá Cósmico do médium e para isso, só através do Obi. Todos têm o jogo feito. Não sei se vc achou muitos para serem jogados os obis,mas vou dar uma idéia de quantidade. No nosso terreiro cada responsável pela gira é que faz as guias dos médiuns e também alguns capitães. Eu - só eu, já fiz 1.400 metros de guias. Como eu sei? Simples, compro os rolos de nylon para a fazer as guias, cada uma tem 100 metros e já estou usando o decimo quinto rolo de fio. Imagine, aquelas continhas, uma do lado da outra medindo 1.400 metros. Falei só como curiosidade. FMG

    ResponderExcluir
  139. Mirtes, seja bem-vinda no blog. Estamos perto de descobrir tudo sobre as Almas. FMG

    ResponderExcluir
  140. Nossa...É guia pra caramba!!! Imagino a paciência.
    Falar nisso sobre amaci. O senhor é meu pai de santo e mãe Lucília minha mãe ou ela é minha madrinha??? Já que ela foi tbém minha madrinha...
    Só para saber.
    Axé.

    ResponderExcluir
  141. Andrea Destefani5 de junho de 2009 20:26

    Mauro esqueci de te falar um nome. É de uma criança que trabalhou na minha primeira gira de segunda. Perguntaram a ela o nome e se ela queria se juntar com as outras crianças, falou que não queria que ficaria ali com a vó(entidade que a Cris Mendes recebe) e que mandaram ela dizer que seu nome era Bia,porque era mais fácil falar. A menina então perguntou qual era o nome dela verdadeiro já que era tão difícil de pronunciar, revelou que era Beneditina. Pediu um copo com água e um ramo de hortelã e ali ficou "chupando' aquela erva. Falou que tinha oito anos e como trabalhou muito na roça não estava acostumada com aquele tipo de crianças...Saravá a Beneditina!

    ResponderExcluir
  142. Pai Fernando, uma pergunta que me intriga!

    Quando faço um amalá para um Orixá eu tenho que firmar algo para Exú?
    Tipo: estou pretendendo fazer um amalá para Oxum. Então antes de arriar o trabalho eu preciso colocar algo para Exú para firmar o trabalho, ou dar segurança?

    E outra coisa. preciso fazer um amalá para Padilha. Posso fazer um para Oxum e outro para padilha no mesmo dia?
    Tem alguma regra, tem que ser primeiro para uma ou para outra?
    Vou aproveitar e lhe mandar a foto do amalá da padilha.
    Luna.

    ResponderExcluir
  143. Grande Lucilia...

    Pode contar outro segredo que este teu pai ja me contou...
    Pois, é a palavra Umbanda escutei tb nessa musica, mas na pratica a conheci c a Desi, com seu pai, com vc e com tantos outros no TPM.

    Ja coloquei a letra no meu blog (psicanalise e rock and roll), mas pra tu eu facilito (rs)

    Eu nasci há dez mil anos atrás
    Raul Seixas
    Composição: Raul Seixas / Paulo Coelho

    Um dia, numa rua da cidade, eu vi um velhinho sentado na calçada
    Com uma cuia de esmola e uma viola na mão
    O povo parou pra ouvir, ele agradeceu as moedas
    E cantou essa música, que contava uma história
    Que era mais ou menos assim:

    Eu nasci há dez mil anos atrás
    e não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais (2x)

    Eu vi cristo ser crucificado
    O amor nascer e ser assassinado
    Eu vi as bruxas pegando fogo pra pagarem seus pecados,
    Eu vi,
    Eu vi Moisés cruzar o mar vermelho
    Vi Maomé cair na terra de joelhos
    Eu vi Pedro negar Cristo por três vezes diante do espelho
    Eu vi,

    Eu nasci
    (eu nasci)
    Há dez mil anos atrás
    (eu nasci há dez mil anos)
    E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais (2x)

    Eu vi as velas se acenderem para o Papa
    Vi Babilônia ser riscada do mapa
    Vi conde Drácula sugando o sangue novo
    e se escondendo atrás da capa
    Eu vi,
    Eu vi a arca de Noé cruzar os mares
    Vi Salomão cantar seus salmos pelos ares
    Eu vi Zumbi fugir com os negros pra floresta
    pro quilombo dos palmares
    Eu vi,

    Eu nasci
    (eu nasci)
    Há dez mil anos atrás
    (eu nasci há dez mil anos)
    E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais (2x)

    Eu vi o sangue que corria da montanha
    quando Hitler chamou toda a Alemanha
    Vi o soldado que sonhava com a amada numa cama de campanha
    Eu li,
    Eu li os simbolos sagrados de Umbanda
    Eu fui criança pra poder dançar ciranda
    E, quando todos praguejavam contra o frio,
    eu fiz a cama na varanda

    Eu nasci
    (eu nasci)
    Há dez mil anos atrás
    (eu nasci há dez mil anos atrás)
    E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais
    não, não porque

    Eu nasci
    (eu nasci)
    Há dez mil anos atrás
    (eu nasci há dez mil anos atrás)
    E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais
    Não, não

    Eu tava junto com os macacos na caverna
    Eu bebi vinho com as mulheres na taberna
    E quando a pedra despencou da ribanceira
    Eu também quebrei e perna
    Eu também,
    Eu fui testemunha do amor de Rapunzel
    Eu vi a estrela de Davi brilhar no céu
    E praquele que provar que eu tou mentindo
    eu tiro o meu chapéu

    (eu nasci)
    Eu nasci
    (há dez mil anos atrás)
    Eu nasci há dez mil anos atrás
    (e não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais)

    abraco a todos
    bom fim de semana
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  144. Seo Fernando

    Qto as almas, pelo que esta sendo postado parecendo mais uma função/missão que pode ser exercida por determinadas entidades. É isso?
    abracos
    Sidney Oliveira

    ResponderExcluir
  145. Pai Fernando, aproveitando a dúvida do Obi... hehe... Assim, pq quando joga o Obi só tira um Orixá? Se tds tem o Orixá masculino e feminino, pq ao jogar o Obi para saber um, já não vê tb o outro? Sempre me disseram lá que quem é filha de Iansã, por exemplo, nem precisa tirar pq o masculino é Xangô... mas já vi algumas q são Ogum, qdo essas "regrinhas" podem ser quebradas? Como saber que tem algo de errado? :o)

    Obrigadinha, beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  146. Boa noite minha gente!
    Boa noite Pai Fernando.
    Adorei o tópico no site do TPM sobre criança Erê...Olha muito divertido!!!
    Ao senhor Luis Carlos Rettamozo, meu savará!

    ResponderExcluir
  147. Georgiana Kalluf5 de junho de 2009 23:28

    Boa Noite Pai Fernando e blogueiros.
    O tópico esta muito bom.Deixei de visitar por dois dias e fiquei com uma saudade!!
    Marcio Bellé e Rodrigo Fornos palavras escitas com alma.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  148. Georgiana Kalluf5 de junho de 2009 23:39

    Eu nasci há dez mil anos atrás
    Composição: Raul Seixas / Paulo Coelho

    "Eu li,
    Eu li os simbolos sagrados de Umbanda
    Eu fui criança pra poder dançar ciranda
    E, quando todos praguejavam contra o frio,
    eu fiz a cama na varanda
    Eu nasci
    (eu nasci)
    Há dez mil anos atrás
    (eu nasci há dez mil anos atrás)
    E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais
    não, não porque
    Eu nasci"

    ResponderExcluir
  149. Luna, não é qualquer médium que tem como madrinha uma mãe de santo. A Lucilia é os dois. FMG

    ResponderExcluir
  150. Luna, tradicionalmente antes de um trabalho se firma a esquerda. Noteu caso que é um amalá não tem necessidade nenhuma. Se vc vai fazer os amalás no mesmo dia, embora não seja necessário, faça para da. Maia Padilha antes, isto é, pode montar os dois, mas ative o dela por primeiro. FMG

    ResponderExcluir
  151. Denise, quando o Orixá é feminino eu vejo o masculino porque dele é que vem o pai de cabeça. Sendo masculino não tem razão de saber o feminino. FMG

    ResponderExcluir
  152. Hummmmm, como sou chique!!!!
    Saravá então minha madrinha e mãe Lucília.

    Obrigada então.
    Bom sábado para todos!

    ResponderExcluir
  153. ola gostaria de saber qto custa o trabalho no seu terreiro? ou para cada trabalho tem um preço diferente? vc fornece o material incluso no valor?

    ResponderExcluir
  154. Andréa Destefani6 de junho de 2009 11:56

    Veja uma coisa Pai Fernando: eu,como várias pessoas, as vezes "sonho" que estou levando algum desencarnado para um hospital em outro plano ou apenas conversando e explicando a situação atual dele. Há muitos anos fico pensando por que nós encarnados, que pouco sabemos do mundo espiritual realmente, teriamos esta função. Aí hoje me dei conta que ,até pelo aprendizado sobre energia e seu reconhecimento no TPM, acabei por concluir que fazemos este trabalho por afinidade energética. Nós temos um nivel vibracional parecido com a pessoa que recém desencarnou, então fica mais fácil talvez dela entender. O que o senhor acha disto? Por outro lado, se prestamos mesmo este serviço espíritual não seríamos também integrantes da linha das almas?Axé!

    ResponderExcluir
  155. Oi gente!Estava lendo as postagens e o assunto "almas" foi assunto na nossa útima gira.
    Um dos mediuns da corrente estava em casa saudando Oxum,com uma vela acesa, segundo ele para "sentir sua energia".
    Resultado:Dor no corpo todo pesadelos seguidos, sem contar a dura que levou do Seu Ogum da Espada por estar manipulando energia apenas por curiosidade, sem objetivo.
    Então ele explicou a todos que as almas são qualquer espírito, que estão em todos os lugares.Não são nem bons nem maus, são almas,um "estado de espirito". Perambulam sozinhas,são atraídas por luz e oração "desperdiçadas" onde se juntam aos milhares para assim poderem ser encaminhadas.
    Como eu que estava incorporada, não sei as palavras exatas para escrever a informação precisa, mas foi mais ou menos isso...
    O que acha Baba?
    beijuss

    ResponderExcluir
  156. Carla, no Terreiro do Pai Maneco não se cobra absolutamente nada por qualquer tipo de trabalho.

    ResponderExcluir
  157. Andréa, não acho certa nenhuma das duas colocações. Não temos capacidade de encaminhar nenhum espirito desencarnado e muito menos pertencer a uma linha e trabalho espiritual da Umbanda.O que pode ter acontecido e vc ter sido levada fora do corpo fisico para visitar algum hospital do espaço. FMG

    ResponderExcluir
  158. Silvia, vamos falar bem sobre esse assunto.Não sei qual o terreiro que vc frequenta, mas acho muito dificil as tuas dificuldades materiais terem sido provocadas por algum acontecimento na casa. Não vejo como vc não falar com teus dirigentes sobre isso e cobrar mesmo uma posição com referencia a vc e tua mediunidade. Acho que vc deve urgentemente fazdr uma entre para Exu e Oxum. FMG

    ResponderExcluir
  159. Alice, todas as informações, inclusive as tuas, estão se encaixando. FMG

    ResponderExcluir
  160. Olálá Pai Fernando, boa noite,
    Se posso contribuir no assunto das almas, gostaria de dizer que as almas são universais. 1) Em grande parte dos cemitérios, Igrejas, Terreiros, nos cemitérios milenares, nas Pirâmides, Maosoléos Mesopotâmicos, Catacumbas ou locais sagrados temos a Cruz das Almas, até nos monumentos do soldado desconhecido temos as almas;
    2) Assim elas representam todos aqueles que partiram e de toda forma podem ajudar e buscam luz.
    Um fraterno abraço a todos, CHC.

    ResponderExcluir
  161. Mirtes Rodrigues6 de junho de 2009 19:48

    Ola pessoas

    Adorei a explicaçao do Seo Ogum da Espada, parece bem explicar a diferença e a igualdade dos dois pontos citados anteriormente. Obrigada alice; e continuamos no aguardo da tao esperada opiniao do senhor, Pai Fernando!!!!!
    Bejos

    Mirtes

    ResponderExcluir
  162. Para Marcio Belle:

    Obrigada por ter me avisado que havia postado o tao esperado relato, amigo e padrinho ... e você tinha toda razao, pois realmente adorei o seu texto!
    Me emocionei muito e passou pela minha "telinha" toda a cena. Claro que imaginei como tudo aconteceu, pois nao você estava la ... mas você escreveu com tanto amor e respeito... Me transportei!

    No texto, foi tao fiel a você mesmo, enquanto medium, com suas experiencias e tambem fragilidades:
    "Quando senti a primeira vibração da entidade, pensei se tratar do Ogum que sirvo. Forte. Cheio de vida. Engano de um iniciante..."

    E fiel ao descrever o Pai Edmundo, o nosso avô, "pois ele é pai duas vezes":
    "Senti um espírito bravo, austero, mas amável. Lembra meu avô. Um ótimo sujeito. Mas como era rígido meu nono. Ele e os seus princípios"

    Mais do que isto, se me permite extrapolar o meu carinho de afilhada, misturado a um pouco de "tietagem" ... rsrsrrs ... encontrei nas suas linhas, muito aprendizado:

    "... Como de costume, mantive a minha concentração, apesar de toda a emoção que sentia."

    ...


    "Como medium do TPM, sei de minha responsabilidade. Aprendi, depois de anos de trabalho,
    que numa corrente de Fé e Força, como é a do Seu Akuan, o instinto e a entrega são essenciais para que os espíritos possam trazer suas mensagens de luz."
    ...


    "O que seria de um Terreiro sem luz e sem gente? pensou" (Pai Ferro)

    ...


    "Continuei vibrando na energia da entidade. Nunca duvidei das minhas incorporações. Desde o inicio, sabia sim, que poderia e deveria melhorar a terceira energia. Mas nunca duvidei. Dúvidas, definitivamente não combinam com a minha segunda feira. Prefiro deixá-las pra terça."

    ...

    "- Saravá nosso Terreiro - respondi prontamente"

    ...


    "... Senti um energia muito forte. Uma força muscular.
    A cabeça curvada, como se Ele estivesse apertado, aqui dentro da casca.
    E Ele é grande. Só de me pegar já me saravou por inteiro."

    ...


    "- Saravá a Umbanda filho - sentenciou como uma ordem." (Pai Ferro)

    ...

    Sarava, digo eu, aos "cavalos ainda pequenos da umbanda", porque é a humildade que os faz grandes o suficiente, para trazer mensagens e bençaos de luz para todos nos...

    Sarava ao Pai Edmundo Ferro!
    Sarava padrinho Belle!!!!

    ResponderExcluir
  163. Andréa Destefani7 de junho de 2009 00:37

    Pai Fernando:
    Como este é um tema livre que podemos versar sobre Umbanda me senti impelida a comentar um tema: postura ética. Lembro-me do tempo de criança em que comprava revistinhas e ali via-se uma página na qual crianças de todo o Brasil deixavam seus endereços pra troca de correspondências, no intuito de fazer amizades. Tinha amigos na escola que se correspondiam com várias crianças , o que não era fácil porque o dinheiro não circulava da mesma forma que hoje.
    Na atualidade entre os vários meios de se manter e fazer novas amizades está o Orkut, que tem livre acesso e portanto é uma porta aberta para o mundo. Tenho notado que várias pessoas fazem um uso inoportuno deste meio, portanto venho fazer um apelo.
    Eu, Andréa Destefani, como umbandista que sou, venho aqui lembrar que nós umbandistas somos pessoas lúcidas, despertas, questionadoras, capazes de definir nossos próprios caminhos e auxiliar enormemente na criação e conscientização de valores que vão desde a consciência ambiental até a espiritual. Dentro do que expus gostaria muito que nós nos conscientizássemos que nossas atitudes expõem, também, a qualidade de nossa religião e a qualidade de nosso aprendizado nela. Sejamos caridosos em nossos relacionamentos seja no mundo real ou no virtual, respeitemo-nos uns aos outros e que reconheçamos no próximo a centelha Divina. Somos tão agraciados nas mensagens e os aprendizados que nos são passadas pelas entidades toda a semana, pela orientação de nossos pais e mães de santo, pelo apoio das amizades que fazemos dentro da Umbanda, que se torna injusto procedermos de forma diferente com o mundo exterior ao terreiro.
    Dentro de nossa religião reconhecidamente brasileira, representamos não somente nossa condição religiosa, mas nossa própria nacionalidade. Há uma grande responsabilidade em ser umbandista: na condição de sermos humildes em reconhecer a igualdade de todos os seres vivos perante ao Divino.
    Desculpe-me se me estendi demais no texto, mas a Umbanda fez e faz tanto por mim, que achei, pretenciosamente eu sei, que este texto poderia ajudar alguém. Axé!

    ResponderExcluir
  164. Boa noite Pai Fernando
    Quero agradecer ao Sr. e a todas as pessoas que postaram sobre a Linha das Almas. Aguardo ansiosa a conclusao, uma vez que, como diz o ponto "Eu pedi as almas as almas me atenderam" comigo foi sempre assim. Um grande abraço

    ResponderExcluir
  165. Marcio... sonhe muito!!! Seu relato foi lindo e contagiante!! :o)

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  166. Eu não sei nada sobre as almas, sei que a algum tempo atrás minha mãe tinha o hábito de acender vela para as almas do lado de fora de casa. E sei q ela tem um "ritual" particular com as almas... mas nunca me inteirei muito. Msm pq se eu já não gostava de acender vela em casa antes de conhecer o TPM, depois de conhecer só confirmou meu "não gostar". :o)
    Sria legal saber mais sobre elas, até mesmo p/ se minha mãe fizer algo inadequado poder avisá-la. :o)
    Aguardo ansiosa pelas explicações!!!

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  167. Pai Fernando...

    A águia do Seo Akuan tb vai até o terreiro na gira?? :o)

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  168. Andréa, nenhum texto é longo demais para se escrever sobre a verdade. FMG

    ResponderExcluir
  169. Pai Fernando, na última gira de Boiadeiros O Seu Velho Venâncio veio, pediu uma entrega e disse que mesmo eu trabalhando com a Velha Boiadeira ele é o responsável pela gira de Boiadeiros.
    Em todas as linhas funciona assim, tem sempre uma entidade masculina a frente?
    Beijuu

    ResponderExcluir
  170. Bom domingo à todos...

    Pai Fernando...

    As almas podem ser chamadas em qualquer linha?

    Beijos Dedê

    ResponderExcluir
  171. Mukuiu Pai Fernando
    Quanto ao tema “Almas” tenho acompanhado com muito interesse pois apesar de ainda não conseguir defini-las sempre tive muita fé nas Almas.
    Aprendi desde criança a pedir ajuda quando necessário e rezar pelas Almas o que faço sempre inclusive, pedindo iluminação para as que precisam, para as que estão perdidas...foi assim que aprendi com minha mãe e ela com minha avó Rosinha que eu amava muito e da qual sempre sinto a presença no terreiro...as vezes chego a sentir ela me acariciando...por isso as vezes choro quando começa a gira...é emoção.

    Quando cheguei ao terreiro e vi que tinha uma linha das Almas e ouvi o ponto “ eu pedi às almas e as almas me atenderam...salve as santas almas lá no cruzeiro” fiquei muito emocionada...feliz em encontrá-las, digamos assim, de uma maneira mais íntima rsrs

    Elas sempre me ajudaram, mas quem são elas... sinceramente eu não sei...
    Seriam elas esses seres especiais como a minha avó que mesmo depois de desencarnados continuam a cuidar da gente?

    Aguardo ansiosamente uma explicação, uma definição.

    Axé!

    ResponderExcluir
  172. Pai Fernando, desculpe a pergunta sobre a águia. Mas ontem estive no TPM p/ a consulta da minha mãe, e em um dado momento fechei os olhos e tive a impressão de ver uma águia voando sobre os trabalhos que estavam acontecendo no meio. Pensei "Deve ser a águia do Seo Akuan". Depois pensei "Surtei!!!" :o))))

    Beijinhos e obrigadinha!!!!

    ResponderExcluir
  173. Alice, dirigir um terreiro não é prerrogativa dos homens. FMG

    ResponderExcluir
  174. Andréa Destefani7 de junho de 2009 17:40

    Devo acrescentar Denise que a águia do índio guerreiro Akuan(como diz o Syrus) está em todos os lugares em que os filhos do terreiro precisem de proteção. Às vezes aparece por aqui. Axé!

    ResponderExcluir
  175. Andréa Destefani7 de junho de 2009 18:02

    Ontem à noite vi um documentário sobre a Amazonia no qual um caboclo definiu belíssimamente sua condição, que nos cabe aqui na Umbanda também, para entender nossos caboclos um pouco mais: " O caboclo tem uma função muito importante,talvez até mais do que a do índio e do branco, porque ele é o elo entre as duas culturas. A ele se deve a função de preservar a cultura indígena e ensiná-la aos brancos.Desde a serventia das ervas até os ensinamentos de vida dos índios."

    ResponderExcluir
  176. Puxa, que bom que não foi surto!!! hehe... Pq assim, eu sempre vi a águia nas imagens que representam o Seo Akuan, mas nunca ouvi falar sobre ela. Tb lembro do seu relato no final do livro. Imagino que a Águia deva ter uma história com o Seo Akuan, né? O senhor pode contar a história dela? :o)

    Beijinhos e obrigadinha...

    ResponderExcluir
  177. Andrea, qdo estive em Porto Seguro em uma aldeia indígena o guia turístico nos pediu p/ sequer conversar com os índios dizendo que eles estavam mais espertos que os brancos e q podiam nos dar golpes($$$). Eu desci e fiquei olhando e pensando "Puxa, que pena que não há interação". Não entendo pq os índios precisam ficar lá no meio do mato, "isolados" do mundo, como se ainda estivéssmos na época de Cabral. A meu ver, eles sempre foram os verdadeiros donos dessa terra.
    Acho que seria um aprendizado magnífico essa troca de cultura... Pena não sabermos aproveitar esse elo.

    Beijinhos, Dê

    ResponderExcluir
  178. Denise, a história é longa,mas a águia representa o espirito de uma filha doente do seo Akuan. FMG

    ResponderExcluir
  179. Pai Fernando,
    Tenho uma dúvida em relação a incorporação dos Orixás. Já ouvi muito em relação a esse assunto: incorpora, não incorpora, etc. No terreiro Pai Maneco todos os orixás incorporam?
    Sempre fico em dúvida: existe uma médium que incorpora durante o ponto de Ogum Naruê (antes da vibração coletiva), mas eu não consigo identificar o que é, pois hora parece preto-velho, hora caboclo. Um dia, confusa, perguntei à amiga dela; que me respondeu "Ela incorpora Ogum". Creio que esta resposta é equivocada, o que de certo ela quis dizer era que ali estava um Caboclo de Ogum.
    Sei que vem Ogum em Ogum de Ronda, mas é possível alguém incorporar o orixá assim?
    Me questiono porque acredito que se fosse assim haveria sempre um Ogum, um Oxossi, um Xango, etc. incorporado. Isso ocorre? Ou a outra medium se enganou e quis dizer que era uma entidade da linha de Ogum?
    Axé

    ResponderExcluir
  180. Flor, realmente vc está certa, ele incorpora no ponto de Ogum Naruê um Caboclo de Ogum. A confusão vem porque denominamos dois tipos de Orixás: os Cósmicos e as entidades, que chamamos de Orixá carinhosamente. A Umbanda não incorpora o Orixá Cósmico, só os espiritos, exceto as ondinas, mas que também não são Cósmicos. FMG

    ResponderExcluir
  181. ....ÁGUIA!!! OH DIFICULDADE!!!

    Então. Boa noite a todos!
    Pai Fernando com relação a resposta dada a Flor, o que as ondinas são então?
    Pode especificar sobre o que seriam as Ondinas?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  182. Luna, as ondinas são elementais. São as sereias, as iaras, os duendes, as salamandras e as fadas. São espiritos que não tiveram encarnação. Experimentem acender uma vela e tentem aproximar o dedo do fogo. Claro, ele vai queimar. Mas antes disso alisem a chama em digam que vcs gostam e respeitam as salamandras e peçam licença para aproximar o dedo do fogo e digam que contam com a proteção delas para que ele não os queimem.Vão ver como o calor vai ficar bem menor. FMG

    ResponderExcluir
  183. Andréa Destefani7 de junho de 2009 22:41

    Já tive experiências com salamandras....elas pertencem a que linha de orixás?

    ResponderExcluir
  184. Pai Fernando, eu gostaria de saber se na gira de caboclos só trabalham as entidades da linha de Oxóssi. Os caboclos e caboclas da linha de outros orixás também trabalham nessa gira?
    O senhor podia falar mais sobre as caboclas e caboclos das águas, por favor? Como eles trabalham, e, se puder, como trabalhavam quando estavam encarnados (eles usavam as águas como poder assim como os caboclos e caboclas da linha de Oxóssi usam as ervas?).
    Obrigada, mucuiu, meu pai.

    uma sugestão: o senhor podia abrir tópicos para falar das linhas da umbanda, inclusive das almas (que, por sinal, aguardo ansiosamente sua opinião), onde os blogueiros possam falar um pouquinho da entidade com quem trabalham. poxa, ia ser muito bacana!

    ResponderExcluir
  185. Pai Fernando!

    Uma dúvida (outra, na verdade...):
    Assim como os orixás têm sua saudação (Ogum-iê, Kaô, A-ie-ie...), o grande orixá, Oxalá, também possui uma saudação própria?
    Já ouvi algo como "Eia, babá", o que nos remete à ideia do 'babá' (pai).

    Como sempre, a falta de sono faz dessas coisas...

    Axé e até "daqui a pouco".
    Mucuiú, babá.

    ResponderExcluir
  186. Bom dia Pai Fernando,

    Concordo plenamente que não dá pra comparar a "evolução" das entidades! Não sei se pareceu isso no que comentei, se pareceu peço desculpas. Luz é luz, não importa a fonte - mesmo pq "a fonte" é sempre a mesma...

    Abraço e bom dia a todos.

    ResponderExcluir
  187. Olá Pai Fernando! Este blog esta cada vez mais interessante!
    Gostaria de tirar uma dúvida com o Sr:
    Quando começamos a incororação ou simplesmente sentir vibrações, isto acontece com nossos Pais de cabeça? Pergunto isto porque minhas primeiras incorporações foram no terreiro que trabalha com Umbanda mista, comecei com Iansã só que vinha pela linha da esquerda, mas certa vez veio cruzado com Iemanjá!!! Depois, no terreiro que trabalho, também vinha somente Iansã... Isto é comum? Falo porque sempre veio Iansã primeiro, posso ser filha desta?
    Abraços Obrigada!
    Silvinha

    ResponderExcluir
  188. Pai Fernando, MUCUIU!...Gostei muito da informação escrita pela Mãe Alice, referente aos dizeres do Seu Ogum da Espada!...Vejamos, novamente, a pergunta da Dê:...Podemos chamar a Linha das Almas em qualquer Gira?...Penso: como nunca iremos ter respostas tão exatas para as necessidades, impermanentes, das urgências espirituais!...Considerando, o pensamento maior do Pai Maneco: Umbanda de Portas Abertas para todas as Almas!!!...encarnadas ou desencarnadas!!!...Tenho observado, na Gira do Sábado do Terreiro do Pai Maneco:...sempre, sempre que há necessidade de se chamar a Linha das Almas na Gira de Ogum - o Caboclo do Mar, chama!!!...Assim acontece com a direção do Mestre Cipriano, na Gira dos Pretos-Velhos e, na Gira de Exu, com o Seu Tiriri!...Só não lembro se a Linha das Almas foi chamada na Gira dos Ciganos e, na Gira dos Boiadeiros?...Creio que isto nunca aconteceu!....Padrinho, o senhor poderia postar um pouco mais sobre este assunto?!....Vossa Benção de AXÉ e um Forte Abraço Fraterno para todos!...Andrea, tb penso como vc em relação ao orkut - que, não está sendo uma ferramenta da boa conduta!....Bitty de Ogum.

    ResponderExcluir
  189. JOÃO EMERSON DA COSTA8 de junho de 2009 13:47

    PAI FERNANDO,EN CERTA CONSULTA A ENTIDADE DE PRETO VELHO COM QUAL TRABALHO,SOLICITOU UMA ENTREGA NA CRUZ DAS ALMAS,:PEDIU PARA ENTREGAR PARA ELAS...AGUA,PÃO,VELA,FLOR BRANCA.A CAMBONE ATE PERGUNTOU SE ERAM 7 PÃES, O PRETO DISSE: PEGUE UM E CORTE EM 7 PEDAÇOS,E OS OUTROS SEIS DE AQUEM TEM FOME DE ALIMENTO".ASSIM VC PEDE AJUDA A ALMAS DESENCARNADAS E AJUDA A ALMAS ENCARNADAS.E A MAGIA TA FEITA.ENTÃO PAI FERNANDO A ENTREGA É CERTA?NO CASO DOS ELEMENTOS?E NÃO IMPORTA A QUANTIDADE,MAS O AMOR,A CARIDADE E A FÉ COM QUE ENTREGAMOS? OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  190. Pai Fernando... retornando ao Obi, hehehe... Então o Orixá Feminino não tem importância em nossas vidas? Tipo assim, não faz diferença saber ou não?

    Beijinhos e obrigadinha!! Dê

    ResponderExcluir
  191. Andréa, salamandra é elemental e não tem Orixá. FMG

    ResponderExcluir
  192. Denise, não é pouco caso, é a dificuldade hoje de eu ter que jogar outra vez os obis. Infelizmente eu tenho um limite, tanto que hoje eu não fui porque estou com problema no ombro e muito frio para o pulmão. FMG

    ResponderExcluir
  193. Beatriz, o tema das linhas das Almas já está aberto com várias postagens. Os Caboclos podem ser de Oxossi, Ogum ou Xangô. Quanto aos caboclos e caboclas das linhas da água, não posso afirmar se eles tinham ligãção direta com as águas,mas obviamente têm que ter ligação com Iemanjá ou Oxum. FMG

    ResponderExcluir
  194. Oh pai fernando...! Se eu pudesse lhe daria um pouco da minha saúde.
    Aproveitando, gostaria de lhe perguntar o que o senhor acha da abertura do pai Maneco aqui no Rio. O senhor acha que antes de termos um centro no plano terreno ele já tem no plano espiritual?
    Se sim como ficam os centros que por algúm motivo fecham as suas portas?
    Obrigada e melhoras.

    ResponderExcluir
  195. Silvinha, acho que está muita confusão nas incorporações. Porque vc acha que houve cruzamentos? quanto ao pai de cabeça o normal é que não comece as incorporações com ele, embora isso possa acontecer. Mas vc me falou que foi Iansã? Se foi não pode ser o pai de cabeça. FMG

    ResponderExcluir