Assine aqui para receber atualizações deste blog

terça-feira, 19 de maio de 2009

UM TOQUE ESPIRITUAL

Amigos uma oração que nasceu por aqui, abraços.

Jimmy



Kaô meu Pai, Kaô,
O Senhor que é o Rei da Justiça,faça valer por intermédio de sua força,
a vontade Divina, purifique minha alma na cachoeira.
Se errei, conceda-me a luz do perdão.
Faça de seu peito largo e forte meu escudo,
para que os olhos de meus inimigos
não me encontrem e suas intenções não me atinjam.
Empresta-me sua força de guerreiro,
para combater a injustiça e a cobiça.
Minha fé reforço no Senhor.
Que seja feita a justiça para todo o sempre.
É meu Pai e meu defensor,conceda-me a
graça de receber sua luz e de receber sua proteção.

Kaô meu Pai Xangô, Kaô

12 comentários:

  1. belíssimo!
    kaô, meu pai, kaô!

    ResponderExcluir
  2. Essa é para guardar no coração.
    Obrigada Jimmy!!

    ResponderExcluir
  3. Que assim seja!!!!
    Kaô meu Pai

    Abçs
    Marcia Cinto

    ResponderExcluir
  4. Era tudo que precisava ler hj...
    Lindoooooo!"

    Kaô meu Pai!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Muito bonita essa oração. Agora me diga Pai Fernando...Já escutei muitas pessoas falarem que não podemos pedir justiça a Xangô, não diretamente, pois como ele é o Orixá da justiça ele é rígido e justo, com isso quem pede pode tbém ser cobrado por Xangô, já que somos falhos em demasiado.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Luna,acho que felizmente para nós as entidades dão desconto para nossos exageros. Para garantir eu costumo pedir "que Xangô me faça mais justo..."FMG

    ResponderExcluir
  7. Andréa Destefani20 de maio de 2009 21:45

    Vou deixar aqui um registro. Nós umbandistas somos extremamente abençoados. Na segunda recebi uma benção divina pelas mãos do boiadeiro Pedro Mineiro e de sua médium Lucília. Não sabia porque recebi aquilo. Ontem a noite apareceu um problema na minha vida que mudará muito o rumo dela. No meu desespero, tive o apoio de uma pessoa com a qual comecei discutindo aqui no blog e que agora é uma irmã maravilhosa, a Luna. Pedi ao meu pai de cabeça, seo Sete Cachoeiras que me ajudasse. Qual não foi meu susto quando vi esta oração. Escrita por um irmãozão que eu amo muito. O que é que eu podia fazer por tantas pessoas lindas que me apoiam num momento que estou prestes a cair no fundo do poço? Retribuir com um pedido à Iansã:

    Iansã minha amada mãe guerreira
    Faça com que meu espírito seja como o bambu
    no meio da tempestade
    Vergue ,mas não quebre
    Que seus ventos sejam fortes contra a ignorância e a violência
    Mas que acariciem os mansos de coração.
    Que as doenças da alma sejam banidas
    e que com apenas um sopro teu
    esta mesma alma se encha de amor divino.
    Minha amada mãe Iansã
    provedora de toda a fartura
    de sementes espalhadas pela terra
    por tuas mãos,
    faça com que a colheita dos meus amigos e irmãos
    umbandistas,
    seja sempre farta.
    Minha amada mãe Iansã,
    ao executar as leis de Xangô
    torne o coração de nossos inimigos
    um refúgio para a sabedoria divina
    cegando seus olhos para o mal
    e conduzindo-os à compreensão,
    de que todos nós somos apenas Um.

    EPARREI IANSÃ!!!


    MUITO AXÉ A TODOS!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Um dia aqui na nossa gira, Seu Sete Montanhas, Caboclo de Xangô com quem trabalho,perguntou a corrente quem se sentia injustiçado. Todos ficaram olhando para ele e se calaram.Então ele, em tom alterado, perguntou novamente:Ninguém aqui pede pela justiça Divina? Enfim um dos médiuns se manifestou dizendo sim, mas não sei se mereço. Todos surpresos, perceberam que sentiam o mesmo.Então ele perguntou: E quem aqui reza todas as noites? E minha filha Luara foi a única a responder que sim. Então ele explicou e aconselhou: Pois comecem a rezar. Vocês não querem a justiça, mas sim a misericórdia Divina. Se despediu e foi embora...
    Kaô!

    ResponderExcluir
  9. Tudo muito lindo e admirável...
    Mas eu estava precisando mesmo era dessa oração que minha xará e irmã de Iansã postou... Veio bem a calhar. Obrigada!

    EPARREI IANSÃ!!!
    KAÔ XANGÔ, KAÔ!!!

    Andrea Aprigio

    ResponderExcluir