Assine aqui para receber atualizações deste blog

domingo, 1 de março de 2009

FRASES SOLTAS - PAI MANECO

Alguém pediu perdão ao Pai Maneco. Resposta:

"Perdão não se pede, conquista-se"

10 comentários:

  1. Acredito que esta frase do Pai Maneco tem uma aplicação muito mais ampla do que aparenta a princípio. Acredito que ela seja a tônica do processo reencarnatório. Nossos erros, aqueles mais graves que cometemos contra nossa própria evolução, só são redmidos no momento em que provamos que somos capazes de supera-los e nos aperfeiçoarmos. Isto é uma grande conquista. O Pai Maneco conseguiu sintetizar em cinco palavras todo este processo, mais uma prova de que a Umbanda é simples.Saravá Pai Maneco!

    ResponderExcluir
  2. Linda frase, até pq penso eu que fazer e pedir perdão é fácil o dificil é tentar não fazer mais para que não precise ficar pedindo o perdão.

    Bjs Monique

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito na conquista do perdão, é como confiança, não se pode pedir, confie em mim, só oq se pode fazer é conquistar aos poucos a confiança do outro com pequenas atitudes, no perdão ainda mais complicado, pois não tem q conquistar a confiança de ninguem, mas sim reconquista-la, é trabalho arduo e longo, pois durante o caminho aprendemos a não cometer o msm erro, pois sabemos a dificuldade para chegar ao perdão.
    Isamara

    ResponderExcluir
  4. Para ser perdoado tem que se aceitar o erro, e para saber que se errou tem haver com a evolução do espirito.

    Muito AXÉ
    Carlos Lima - Portugal

    ResponderExcluir
  5. Bom dia a todos, desejo uma linda e maravilhosa semana, repleta de realizações e vitorias. Acredito que perdão e confiança são conquistas diárias, sendo assim contínua, como um processo. Ação-reflexão e ação = transformação.

    ResponderExcluir
  6. É...Não havia pensado dessa forma ainda.Muito Boa!
    Saravá.

    ResponderExcluir
  7. hoje fui ao terreiro, desisto de frequentar pois quase fui linchada porque fiz um bebado de estimaçao da casa sair. desculpem, foi mal, nao volto mais la, fui la procurar uma ajuda, encontrei muita gente confusa, porem aturar bebado ai já e demais. parabens Mae Jo, todos da corrente que disseram que era de estimaçao de seu Akuan. lugar de bebado é no bar. sou policial civil, foi instintivo. millllllll perdoes. jamais voltarei aquela casa incomodar.

    ResponderExcluir
  8. Retificando e ratificando o que ja havia dito anteriormente,jamais voltarei aquela casa "incomodar" no dia infeliz que resolvi passar por ali. Meu dia de estar ali ´´e na segunda-feira. Diga-se de passagem,entre dois ou tres meses. Odeio indisciplina, indolencia, desordem etc e nao consigo ficar indiferente. como diria Gramsi, "...Odeio os indiferentes, indiferença ´´e abulia, parasitismo..." Nao vou no dia em que nao devo ir, sem generalizar, pois tenho certeza de que foi uma excessao- nao a regra. Resolvi postar para nao haver margem para interpretaçao ambigua. Quem nao pode com a mandinga que nao carregue patua. Ja quem pode, pode.Casa de guerreiro tem que ter o que? guerreiros. e como tal, deve-se agir. e assumir tudo que se diz, faz.

    ResponderExcluir
  9. Inayara

    Eu já tinha recebido a tua postagem, mas me perdi dela talvez por algum erro meu. O Geraldo, aquela pessoa, pode vc estranhar mas desde que o terreiro está instalado na Santa Candida ele aparece, dá uma saudação para Ogum e vai embora sem incomodar ninguém exceto aquela forma dele. Ele reverencia todas as entidades e todos os médiuns. Ele mora na região e é adestrador de cães. Talvez a sua figura aos estranhos impressione, mas na 2ª. feira ele já é conhecido até do publico. Eu como já tive vários parentes que amava morreram pela bebida, entendo esse vicio que, aliás, não suporto. Por isso peço que vc tenha paciência com esses deslizes humanos, principalmente porque nossa casa existe para recuperar as pessoas. FMG

    ResponderExcluir
  10. Que linda resposta Pai Fernando!: "A nossa casa existe para recuperar as pessoas".
    Sou da gira da Mãe Jo, com todo orgulho! E temos (o terreiro do Pai Maneco) como principio básico o acolhimento a todos. Presenciamos semanalmente pessoas doentes, saudáveis, fortes, fracas, brancas, negras, ricas, pobres, estudadas e não estudadas e assim por diante, e todas elas vem
    em busca de algo em comun: "receber ajuda"
    Que maravilha quando recebemos esse senhor (mesmo bêbado) e oportunizamos a ele saudar os orixás! Mais maravilhoso ainda é ele poder agir assim e sair pacificamente! Pois, talves este seja o único instante que a vida dele faça sentido realmente e digo mais, é naquele momento que ele consegue resgatar um pouco da dignidade que lhe resta, pois o alcool degrada o físico, o trabalho, os amigos,a família e principalmente o espiritual!
    Umbanda é isso: "trabalhar para a caridade"!!
    Sábias são as palavras de um grande monge do hinduismo, chamado Vivekananda: "Feliz daquele que pode dar em vez de receber".
    Paradoxalmente, na nossa casa, não acredito que devamos tratar a todos igualmente, pelo contrário exalto as diferenças humanas! Diria mais eu as prestigio muito!! Pois o maior preconceito que existe é tratar aquele que é diferente como igual, as diferenças humanas existem e faz parte da vida! O respeito sim deve ser igualitário!
    Acredito que o propósito da nossa casa seja justamente o de tratar e acolher cada um dentro das suas singularidades! E vamos ser sinceros! Um bebâdo que há anos vem saudar os orixás no terreiro é muito, é muito singular!!
    Saravá meus irmãos! E viva a diferença!
    Luciane Furlan

    Saravá a todos.

    Luciane Furlan

    ResponderExcluir