Assine aqui para receber atualizações deste blog

quarta-feira, 11 de março de 2009

OS OBSESSORES

Talvez a origem de vários problemas é a influência negativa que os espíritos que por uma forma ou outra exercem nas pessoas. Existem casos e casos, mas vou usar deste espaço para alertar o médium que sem saber a razão não quer mais ir ao terreiro. Isso, na maioria das vezes, é a vontade do espírito obsessor que não quer deixá-lo aprimorar suas mediunidades o que, inevitavelmente, faria com essa entidade negativa perdesse o poder de comandar seu mental. Fiquem atentos e isso serve mesmo para os médiuns mais desenvolvidos.

39 comentários:

  1. Pai Fernando,

    Verdade comigo acontece muito, de me revoltar e não querer ir para o terreiro, ou simplesmente dar aquela preguiça, desanimo e vontade de chorar rsrsrsrs.
    Mas como sei que quem mais precisa é aquele que não quer ir então vou mesmo assim rs, até brinco quando estou assim pq digo iiiiii já imagino como vai ser o trabalho hj.Ruim é quando somos pegos com essas sensaçoes longe da data da gira.

    Beijos

    Monique

    ResponderExcluir
  2. Comigo tbm acontece mt, me passa pela mente mil e um defeitos...mil e um motivos pra não ir, fico revoltada, tenho vontade de chorar..., ai insisto e vou, e volto bem melhor, com a certeza de q ter insistido foi a melhor coisa q fiz.
    No inicio então, eu pensava de sair do terreiro td semana, e inclusive durante a gira, passava o tempo td chorando morrendo de vontade de sair correndo dali e nunca mais voltar, tinha vontade de pular no pescoço de algumas pessoas, mas eu sabia q eu gostava do terreiro, e q tinha escolido isso pra mim, dae ficava numa guerra interna, algumas vezes até fui pedir pra sair no meio da gira, ainda bem q as entidades nunca deixaram, foi dificil o comesso, mas consegui, a parte mais dificil acho q passei, hj tenho imenso prazer em estar na gira...
    Isamara

    ResponderExcluir
  3. Em nossa última gira,por uma falta de atenção de alguns médiuns, houve o famoso "cai,cai", ou seja, alguns incorporaram "coisas ruins". Comentei então com uma amiga que, não que seja certo ocorrer este tipo de coisa,mas ao meu ver isto é preferível do que a manifestação de obsessores de forma silenciosa. Aqueles que vão minando silenciosamente seus pensamentos e suas vidas. Arranjam uma confusão aqui, uma intriga ali e de repente você aborta seu desenvolvimento espiritual,social e material.As vezes eu penso em não ir pro terreiro, daí eu digo:eu estou indo pra fazer caridade!É lógico que essa caridade é direcionada a mim, pois se eu não atuar com caridade comigo mesma, principalmente com meu espírito que está tentando evoluir de nada adiantará. Nós precisamos de vigilia incessante e de oração, como diz o Jussaro- meu Pai de Santo, mas precisamos saber também, como diz o Pai Bitty que nós somos nossos maiores obsessores.

    ResponderExcluir
  4. Pai Fernando, eu queria saber a diferença entre uma pessoa estar sendo obsediada, possuida, mistificada, e subjulgada,quais seriam os sintomas q diferenciam uma da outra.
    São termos q parecem ter ficado mt comuns por ai, acho q até o tema tem sido um pouco banalizado na internet, queria saber mais sobre a gravidade, até onde é de fato uma obcessão e onde é auto obcessão.
    Acho o tema fascinante, entendo a gravidade e a seriedade q deve ser tratado o assunto, e por isso mesmo queria mais informações.
    Abraços Isamara

    ResponderExcluir
  5. ...completando...
    Queria saber também sobre diferenças entre obçessão simples e complexa, tenho lido alguns livros q falam a respeito, mas não costumo acreditar em tudo q leio, apesar da fonte ter boa "fama"(Robson Pinheiro), sempre tento separar o joio do trigo, e algumas coisas q li não me fizeram mt sentido, me pareceu fantasioso demais, mas sempre tenho 50% de chances de estar errada rsrs.
    Isamara

    ResponderExcluir
  6. Isa:

    Para responder as diferenças de obsessão simples e complexa eu teria que entender a designação dada pelo autor. No meu entender obsessão é obsessão. Em todo caso, para simplificar, vc pode mencionar as duvidas que iremos discuti-las. Quanto a outra pergunta vou apresentar três situações só para dar uma idéia do tamanho do problema: 1 - o espirito que bebe, fuma e é viciado sugere ao obsidiado que ela beba, fume ou se drogue para ele envolver-se no perispirito do obsidiado e sugar as energias do álcool, do fumo ou da droga; 2 - o obsessor sexual que provoca um relacionamento para junto do ato também envolver-se; 3- o obsessor que comanda o obsidiado e não deixa ele ir no terreiro para não ser descoberto. Existem outra quantidade de situações, mas aos poucos vamos discutindo essa gravissima situação espiritual, talvez a razão maior da existencia dos terreiros. FMG

    ResponderExcluir
  7. Pai Fernando,

    Eu tb já senti esta vontade de não ir ao terreiro no dia da gira, e estranho que é somente no dia que tem trabalho espiritual
    (mas no final da gira estamos todos bem).
    Pergunto:
    - Não seria tb por causa dos espíritos que estão com as pessoas da assistência que serão atendidas no trabalho, e não necessariamente um obsessor nosso ?


    J. Ricardo (Gira de sábado)

    ResponderExcluir
  8. Mukuiú,
    Pai Fernando!
    Lendo um comentário acima, me surgiu uma dúvida: sei da importância da força da corrente para sustentação dos trabalhos, e também já presenciei momentos em que foi pedido maior firmeza e concentração aos médiuns durante a gira - lógico que nem deveria ser necessário um pedido desses, mas na nossa imperfeição algumas vezes há dispersão sim - então, pergunto se é por esse motivo, digamos, a desatenção da corrente, que ocorre a incorporação de espíritos obsessores? Eu entendia que isso fazia parte do trabalho, que a própria espiritualidade superior teria programado essas incorporações para facilitar o tratamento e encaminhamento desses espíritos, mesmo não sendo uma situação rotineira nos trabalhos...

    Obrigada,
    Andrea Aprigio

    ResponderExcluir
  9. Pai Fernando, é possível que um trabalho para o mal seja feito por um terceiro a um médium desenvolvido do terreiro e este não ser descoberto?
    abraços
    Desirée

    ResponderExcluir
  10. Mukuiu Pai Fernando

    Obsessão é a ação persistente que um mau espírito exerce sobre um indivíduo.
    Sabemos que os obsessores são hábeis e inteligentes, que planejam cada passo e acompanham as pessoas por algum tempo, observando suas tendências, seus relacionamentos, pensamentos, etc... Enfim, identificando seus pontos vulneráveis.
    Eu noto que em muitas pessoas esse é um problema recorrente.
    As entidades no terreiro trabalham e resolvem o problema e semanas depois lá esta a pessoa acompanhada de obsessores novamente.
    Minha pergunta é a seguinte: como agir no seu dia a dia ( principalmente médiuns de corrente) para não atrair esse tipo de espírito?

    Axé!

    ResponderExcluir
  11. Nos livros em q li a respeito o autor se refere a obcessão simples quando o espirito em questão tem envolvimento emocional com a "vitima", parentes, amantes, inimigos...por sentimentos de amor, ódio, vingança..., já aonde ele se refere a obcessão complexa, ele menciona espiritos trevosos, com objetivos maiores, q envolve grupos de pessoas, pessoas influentes como os governantes potiticos, etc..., ele menciona falanges de espiritos do umbral ajindo de forma organizada e cruel, fala em absorção de energia de restos mortais, e nesse ponto fala sobre a importancia dos Caveiras em proteger os cemitérios, fala sobre aprisionar o duplo etéreo para esperimentos, sobre o uso da ciencia nessas organizações...dai fiquei meio no ar, nem dizendo sim nem não, mas na perspectiva de pesquisar sobre...

    E na 1° pergunta: Eu entendo q obcessão é um espirito envolvendo, seduzindo, instigando a fazer algo q ele queira, plantando ideias, porém a "vitima" ainda tem o livre arbitrio de seguir a influencia ou não, e a pocessão? e a fascinação? sobre fascinação certa vez li que eram espiritos q se faziam passar por entidades para conquistar o medium, deixa-lo fascinado, para q pregue e cometa absurdos achando q esta seguindo uma entidade de absoluta grandeza e q esta td correto, quando na verdade é um mentiroso q passa as mensagens...e a subjugação? esse não faço ideia...
    Isamara

    ResponderExcluir
  12. Ricardo:

    Pode ser, mas a pergunta se enquadra mais em fazer com que vc não vá no terreiro para que ele não seja descoberto.No caso o obsessor é teu. FMG

    ResponderExcluir
  13. Andréa Aprigio:

    Claro que isso faz parte do trabalho, mas esses obsessores que vc menciona fazem parte das pessoas que vão no terreiro em busca de socorro. FMG

    ResponderExcluir
  14. Desirée:

    Tudo no mundo espiritual é possivel, mas acho muito dificil alguém fazer um trabalho como vc mencionou e ele pegar na pessoa. As entidades dizem que é mais facil fazer o bem do que o mal, porque para o bem os guias abrem os braços e para o mal eles protegem. FMG

    ResponderExcluir
  15. Jurema:

    Essa é uma posição que temos que escolher alguns caminhos: 1- talvez não seja o mesmo espirito obsessor e como os guias sabem que a pessoa vai no terreiro já provocam essa ligação para ele ser encaminhado. Vale lembrar aqui que os obsessores também têm seus guias. 2- A ligação se dá por vibrações e se a pessoa não sair da mesma vibração é claro que a entidade volta. FMG

    ResponderExcluir
  16. Isa:

    Todos os tipos que vc relacionou existem. Eu não sei porque classifica-los como o autor (aliás muito bom)fez. Eu já não faço classificações, obsessor é obsessor.Muitas vezes eles são maus cumprindo um trabalho de magia, outras vezes é um simples parente carnal que se aproxima e sem querer causa atrapalhos. Cada caso é um caso.Não faço classificações. FMG

    ResponderExcluir
  17. Pai Fernando,

    Qual a diferença de Kiumba e Egum??? Já escutei isso e fiquei sem saber a diferença, Egum seria um familiar???
    Caso o médium sinto a presença de um obsessor ou de um familiar ele tem que avisar??? Sozinho não consegue encaminhar???

    Bjs

    Monique

    ResponderExcluir
  18. Pai Fernando, td medium tem q necessariamente ser uma esponja de energias? No caso onde o Sr menciona "e como os guias sabem que a pessoa vai no terreiro já provocam essa ligação para ele ser encaminhado." Tem como se proteger das influencias dessa ligação?
    E certa vez ouvi dizer q fulano estava mais obsediando o espirito q sendo obsediado por ele, pode uma pessoa manter intencionalmente um espirito ao seu lado?
    Desculpe o bombardeio de perguntas...rsr, mas tenho mts duvidas a respeito desse tema, e cada vez q sano uma surge outra...
    Abraços Isamara

    ResponderExcluir
  19. Isa:

    O médium não deve ser esponja de energias. Quando acontece essa ligação provocada não deve ser recusada, afinal o médium tem a obrigação de servir e é o que ele está fazendo ajudando um desencarnado. O encarnado fica ligado no espirito e isso provoca uma união pela afinidade deles. Pode continuar bombardeando, porque só assim os temas serão discutidos. FMG

    ResponderExcluir
  20. Egum é um espirito que ocupou um corpo fisico na terra. Todos que não são elementais, são eguns. Kiumba é um nome que não gosto de usar, mas entendem alguns que é um espirito obsessor e mau. Prefiro o termo atrasado, sem luz, inimigos.Por aí.Se o médium perceber a presença de uma entidade sem luz, peça para seus guias afasta-lo.Quanto e a familiar, depende do familiar. Eu adoro, quero manter se possivel e gosto de continuar conversando com meus amigos, parentes, irmãos, pai e mãe, tios e tias, que já desencarnaram. Eles desencarnam e continuam os mesmos. Vc Monique as vezes pede um conselho meu. Se quando eu desencarnar vc me repudiar vou ficar muito chateado. Pense nisso com teus familiares. FMG

    ResponderExcluir
  21. Bom, na minha humilde opinião os obsessores só são spiritos(como nós)eles apenas não tem a carne.
    Algumas pessoas os veem como "os maus" portanto uns são de verdade! Outros não. Só estão ali obsediando para receber a energia necessária.
    Não podemos esquecer que um obsessor pode sim sempre se aproximar...Mas ele só conseguirá sua vontade, dependendo da nossa faixa vibracional.
    De certo que oscilamos o tempo todo. Seja emocionalmente, mentalmente e vibratóriamente. Por isso eles se aproximam pela afinidade vibratória.
    Claro que quase sempre damos faixa para eles se aproximarem a "induzir" a algo. Seja pela coisa mais simples, como aquelas mais perigosas...
    Portanto creio eu que,sempre viveremos com eles ou sem eles próximos. Ainda mais que trabalhamos com a espiritualidade.
    Não tem fórmula para não tè-los conosco. Mas acredito que com os estudos, os trabalhos e PRINCIPALMENTE a reformulação pessoal, podemos sim deixar que eles nos atinjam forma negativa e sim ajudarmos eles em sua caminhada
    Saravá, meu pai Fernando!

    ResponderExcluir
  22. Até que ponto, um espirito maligno pode causar uma doença física?

    ResponderExcluir
  23. Obrigada Pai Fernando...
    Todos os dias estou dando uma passadinha por aqui, para entender melhor sobre os obsessores!!!

    ResponderExcluir
  24. Andréa:

    O espirito maligno mal intencionado e que sabe agir na matéria pode causar danos imprevisiveis. Ele age no perispirito enfraquecendo a sua defesa e abrindo espaçospara a penetração de vibrações negativas diretamente na carne. Prova disso são as dores nos ossos, na coluna, tonturas, enjoos e aí por diante. Por isso que são necessários constantes vibrações nos terreiros e contato direto com a natureza para equilibrar esses desvios do perispirito. FMG

    ResponderExcluir
  25. Luciana Luna:

    Teu comentário foi muito bom. É assim que acontece e assim que deviamos proceder. FMG

    ResponderExcluir
  26. Obrigada Meu pai...Aprendendo com vcs!
    Luna.
    Bom dia Pai Fernando.

    ResponderExcluir
  27. O sr. constantemente fala que o umbandista não pode alimentar um sentimento cmo o ódio.Se eu ,eventualmente, sentir ódio de alguém estarei projetando esta energia negativa na pessoa e poderei então ser uma obsessora? Gostaria que o sr me explicasse. Axé, Andréa

    ResponderExcluir
  28. Andréa:

    Eu falo que o Umbandista não deve, considerando que não poder é uma situação final. Se vc sentir ódio pode jogar uma energia negativa, mas não quer dizer que vá pegar na pessoa, pois ela deve estar em nivel igual para imantga-la. Obsessor não é isso, mas um espirito desencarnado que atua em um encarnado. FMG

    ResponderExcluir
  29. Quando meu pai morreu eu via ele pela casa, e sempre q isso acontecia eu sentia um cheiro mt forte de flor, não sei bem se é cheiro de crisantemo ou flor do campo, principalmente no quarto onde ele guardava as ferramentas dele, q eram de estimação, aconteceu mt coisa, minha mãe desesperada e com mt medo se deixou levar a um "terreiro"(um lugar como aquele nem deveria ser chamado assim) por uma "amiga" e fez mts trabalhos, inclusive com sangue para tirar ele da casa, nos mudamos, o tempo passou e o cheiro parou, mas de uns tempos pra cá, comessei a sentir de novo esse cheiro passando por mim, principalmente se estou numa situação q preciso de ajuda, as perguntas são, pode ser ele se aproximando de mim ainda, depois de 19 anos(ele morreu em 1990)?
    E essas coisas q minha mãe fez, td em casa, só os bichos q qnd tinha q matar ela ia ao cemitério a noite, e sempre me levou junto, isso td pode ter feito mau, ou sei lah oq ao espirito do meu pai, ja q era td direcionado a ele?
    E pode ter aproximado de mim os obcessores q me acompanhavam qnd cheguei no terreiro pela 1° vez?

    ResponderExcluir
  30. Boa tarde Pai Fernando.

    Muito bom este assunto, todos deveriam prestar muita atenção neste tópico.
    Se me permite, gostaria e compartilhar com todos uma máxima: "não devemos culpar os espíritos por tudo que acontece de ruim em nossas vidas. As vezes um tombo é apenas um tombo, um momento de tristeza é apenas um momento de tristeza".

    Saravá.

    Fausto Brasil Migliorini.

    ResponderExcluir
  31. Pai Fernando, como saber quando acontece uma ligação provocada para não ser recusada, e como é uma união pela afinidade, como não se afinizar nessa ligação e só servir de auxilio para levar o espirito ao terreiro?
    Isamara

    ResponderExcluir
  32. Isamara:

    Quando a ligação é provocada para não ser recusada vc talvez nem perceba porque é trabalho dos orixás. Nesse caso eles não atuam de forma ruim. FMG

    ResponderExcluir
  33. Pai Fernando,

    Vampirismo é ser sugada a energia e não ser obsediada né? No caso do vampirismo se deve a pessoas que sugam nossa energia, no caso uma pessoa que venha desabafar com vc pode sugar sua energia? Pergunto isso pq sempre acontece de uma pessoa vir desabafar comigo e eu ficar triste e a pessoa sair boa e isso me encomoda muito,até pq nem é isso que pretendia puxar para mim o sentimento dela, teria como ajudar sem puxar???

    Monique

    ResponderExcluir
  34. Monique, vampirismo é sugar sem que o espirito seja percebido, e o que ele suga é a energia para manter-se preso na nossa vibração. Puxar ou não puxar espírito não se aplica no vampirismo. FMG

    ResponderExcluir
  35. Isamara:

    Pai sempre procura os filhos. Não tenha medo que assim nada acontecerá exceto um encontro que até pode ser legal. Também não se preocupe com os trabalhos que sua mãe fez, porque assunto é dela. FMG

    ResponderExcluir
  36. Pai Fernando,

    Acho que me expressei mal,eu digo puxar no sentido "Puxar o sentimento de tristeza dessa pessoa ou melhor dizendo sugando para mim a energia dessa" Isso que tenho dificuldade de lidar como ajudar alguem sem absorver o sentimento dela...

    Monique

    ResponderExcluir
  37. Eu não tenho medo, pelo contrario, a minha duvida era mais se poderia ser ou não, pq realmente gostaria desse encontro, mas some, dae vez em quando se torna frequente, depois some de novo, geralmente quando estou bem, e acho estranho o fato do cheiro, sempre percebi presenças, mas não através de cheiro, era mais...não sei explicar, só sinto...
    Isamara...
    nem sei se isso deveria ser perguntado por aqui...

    ResponderExcluir
  38. Pai Fernando, o vampirismo pode causar doenças fisicas?
    Como anemia ou fraquesas no corpo fisico?

    ResponderExcluir
  39. Claudinei, o vampirismo é uma entidade que extrai energia dos outros, mas não tem intenção de prejudicar, mas pode, eventualmente, acontecer um sintoma desagradavel. FMG

    ResponderExcluir